Arquivo para a tag: jeff bezos

Amazon vai apresentar um novo Kindle na semana que vem

by

amazon-kindle-paperwhite-2015

Teremos o anúncio de um novo Kindle na semana que vem. E não é a gente que está falando isso: o próprio Jeff Bezos, executivo máximo da Amazon, confirmou a notícia em sua conta no Twitter.

Esta será a oitava geração do leitor de livros eletrônicos mais popular do planeta, mostrando que esse é um segmento de mercado importante demais para a Amazon para ser abandonado de uma hora para outra. Afinal de contas, foi na venda de livros que a empresa se fez, e se valeu disso para ser a líder dominante no mercado de livros eletrônicos, que hoje gera lucros substanciais para a marca.

Quais são as novidades que esse novo Kindle vai trazer? É a pergunta que todos estão fazendo nesse momento. Melhorar um dispositivo de livros eletrônicos que chegou no nível de maturidade que temos hoje com o Voyage é uma missão bem complicada.

Maior resolução? Uma tela ainda mais brilhante? Melhor capacidade para atualizar as páginas? Melhor processador? Maior capacidade de armazenamento? Maior versatilidade de uso?

Teremos que esperar alguns dias para que Bezos suba ao palco e nos surpreenda. Até lá, temos que nos distrair lendo livros eletrônicos (ou na folha de papel), ou visitando blogs de tecnologia para se atualizar sobre todas as novidades do mercado.

Via The VergeJeff Bezos (Twitter)

 

Gates, Zuckerberg e Bezos unem forças para investir em energia limpa

by

gates-clean-energy-fund-2015-11-30-01

Bill Gates apresentou hoje (30) na United Nations Climate Change em Paris (França) as suas propostas para uma nova proposta de energia limpa.

A primeira delas é a Breakthrough Energy Coaliton, um acordo respaldados por alguns dos gigantes do mundo da tecnologia, como Mark Zuckerberg (Facebook), Jeff Bezos (Amazon), Jack Ma (Alibaba) e Richard Branson (Virgin Group), entre outros. A ideia é que esse grupo composto por 30 executivos desenvolva tecnologias capazes de aumentar a produção de energia verde no mundo, especialmente nas regiões mais pobres do planeta, não incindindo assim no aquecimento global.

Para Gates, não basta a colaboração dos governos, mas sim de empresas e do setor privado, que devem contribuir no desenvolvimento de ideias que persigam essa meta, e que antes já obtiveram um primeiro investimento para dar forma a essas soluções.

O grupo planeja também financiar uma ampla linha de setores tecnológicos que buscam o armazenamento, ageração e a eficiência energética, assim como centrar os investimentos nos países que fazem parte do programa Mission Innovation, que é outro projeto apresentado por Gates na França. 20 países estão nessa iniciativa, e buscam o compromisso de dobrar os investimentos na pesquisa e desenvolvimento de energias limpas até o ano de 2020.

Combinando os dois projetos, o objetivo final é obter um futuro muito mais sustentável, onde teremos energias limpas mais eficientes, ajudando a manter o nosso planeta com a ajuda não apenas dos diferentes países participantes, mas também com o respaldo das gigantes de tecnologia.

 

Via Gates NotesMission Innovation, Breakthrough Energy Coalition

 

Fim do Amazon Fire Phone, o grande fracasso de Bezos no mundo mobile

by

650_1000_amazon-fire-phone

Durante anos, muito se falou sobre um smartphone da Amazon, algo que parecia inevitável depois do lançamento dos tablets e de sua própria edição do Android, e com uma aposta clara para promover a sua loja online. Porém, quando o Fire Phone finalmente apareceu, as reações foram muito negativas desde o começo.

O Fire Phone era um smartphone medíocre, com muita perfumaria. Mas a pior parte é que a combinação de hardware e software, que transformava um smartphone em uma ferramenta de compras de produtos da própria Amazon, tinha um preço descabido. O modelo jamais conseguiu sucesso em um mercado que o desprezou, o relegando ao esquecimento com muita rapidez.

Por fim, a Amazon confirmou que as últimas unidades do Fire Phone foram vendidas no final do mês passado, dando fim ao projeto.

 

De promessa à decepção

Não faz muito tempo que a Amazon indicava que o seu interesse pelos smartphones se dissipou: a empresa despediu ‘dezenas’ de funcionários dos laboratórios de I+D da Amazon na Califórnia, deixando claro que, ainda que eles não fechem as portas para um futuro sucessor do Fire Phone, esse novo produto não teria data definitiva de lançamento.

As vendas do Fire Phone foram um desastre desde o começo. O preço de US$ 649 para o smartphone era caro demais para aquilo que ele oferecia (e para o que deixava de oferecer), e a Amazon rapidamente entendeu que aquelas críticas eram justificadas: as limitadas vendas resultaram em um prejuízo de US$ 170 milhões, fazendo com que a empresa reduzisse o preço do dispositivo.

Em novembro de 2014, eles reduziram o preço do Fire Phone para US$ 199, mas isso só serviu para aumentar a agonia. No meio de 2015, eles reduziram o preço de novo, para US$ 159 + um assinatura do Amazon Prime de um ano (no valor de US$ 99), o que deixava o smartphone com um preço prático de US$ 59. É inevitável pensar o que teria acontecido se a Amazon adotasse uma proposta de preço agressiva desde o começo.

Está evidente que a primeira tentativa de Jeff Bezos no mundo dos smartphones foi um grande fracasso. Agora, resta saber o que acontece com esses rumores sobre os tablets de baixo custo, mas tudo indica que, pelo menos por enquanto, no segmento mobile, eles estão fora.

Via GeekWire

Amazon compra o Twitch por US$ 970 milhões

by

650_1000_twitch_logo_black

A Amazon anuncia de forma oficial a compra do serviço de streaming Twich, pagando o valor de US$ 970 milhões na operação. Tal como outras compras milionárias que vimos nos últimos meses, a operação terá que passar por uma revisão pelos órgãos governamentais.

Jeff Bezos, CEO da Amazon, disse:

A retransmissão e a visualização de jogos de videogames é um fenômeno mundial, e o Twitch construiu uma plataforma que reúne dezenas de milhões de pessoas que assistem a várias horas de jogos a cada mês. E, de forma surpreendente, o Twitch só tem três anos de vida.

Já o CEO do Twitch, Emmett Shear, agradeceu a confiança da comunidade de usuários, e explica porque escolheu a Amazon:

Escolhemos a Amazon porque acreditamos em nossa comunidade, que compartilha nossos valores e visão a longo prazo, e porque querem nos ajudar a chegar mais longe e mais rápido. Estamos mantendo quase tudo igual: nosso escritório, nossos funcionários, nossa marca, e o mais importante, nossa independência. Mas com o apoio da Amazon, teremos os recursos necessários para oferecer um Twitch ainda melhor.

Via Amazon

Amazon Fire Phone é anunciado oficialmente

by

650_1000_firephone-d-right-app-grid

Depois de muitos rumores e alguns vazamentos, o Amazon Fire Phone, primeiro smartphone da gigante varejista online, foi oficialmente anunciado. O produto foi apresentado no evento que a empresa realizou hoje (18) em Seattle (EUA).

Sem contar com especificações técnicas muito destacadas, o Amazon Fire Phone pode competir em desempenho com os modelos de linha média hoje disponíveis no mercado. Seu acabamento é em plástico, com detalhes emborrachados nas bordas, para aumentar a sensação de resistência, com alumínio nos botões.

O Amazon Fire Phone possui uma tela LCD de 4.7 polegadas (HD), e segundo palavras do próprio Jeff Bezos, o dispositivo foi “otimizado para ser utilizado com uma das mãos”. Essa tela possui um brilho de 590 nits, e conta com contraste de imagem dinâmica, prometendo uma perfeita visualização das informações em ambientes externos. De quebra, é uma tela que recebe a proteção Gorilla Glass 3.

650_1000_amazon-fire-phone-2

No seu interior, o smartphone conta com um processador quad-core de 2.2 GHz, que trabalha em conjunto com 2 GB de RAM e uma GPU Adreno 330. Sua câmera traseira é de 13 megapixels (abertura f/2.0), com estabilização óptica integrada e botão dedicada para disparo. O dispositivo estará disponível em versões de armazenamento de 32 ou 64 GB.

Como já era de se esperar, o Amazon Fire Phone é gerenciado pelo sistema operacional Fire OS, um fork do Android muito personalizado pela Amazon, mas com algumas modificações em relação ao sistema já conhecido nos tablets da empresa. Agora é permitido transformar em ícone outros conteúdos (como livros e vídeos), além de exibir “widgets ativos”, que permitem a consulta das atividades recentes de cada aplicativo. Na tela principal, é possível selecionar de forma simples o que o usuário deseja acessar, seja algo armazenado no dispositivo ou na nuvem.

650_1000_firefly

Um dos aplicativos de maior destaque nesse smartphone está diretamente relacionado com a sua câmera. O Firefly é encarregado de reconhecer através do seu sensor livros, filmes, jogos, DVDs, códigos de barras, QR Codes, URLs, números de telefone, etc. O mesmo pode acontecer com obras de arte, cujas informações são buscadas na Wikipedia, e até séries de televisão.

Esses dados podem ser enviados para a base de dados da Amazon, e além de poder “ver”, ele pode “escutar”, reconhecendo canções e buscá-las em serviços como iHeartRadio e Amazon Music. Mais de 100 milhões de itens diferentes podem ser detectados, e o seu SDK para desenvolvedores já está disponível, permitindo que desenvolvedores terceiros possam ampliar suas possibilidades de uso.

Um aspecto que a Amazon teve um cuidado especial no seu Fire Phone é na parte de som. O dispositivo conta com alto-falantes estéreo compatíveis com a tecnologia Dolby Digital Plus, além de fones de ouvido com cabo plano e do tipo magnético, para que ele possa ser o seu companheiro de jornadas de todos os dias.

A Amazon também deu ênfase para o serviço ao cliente. Eles anunciaram o MayDay, um serviço de assistência técnica gratuita em formato 24/7, que deve orientar o cliente sobre dúvidas e solução de problemas no produto.

650_1000_amazon-fire-phone

Jeff Bezos também informou que o Amazon Fire Phone oferece uma interface 3D, através do uso de quatro câmeras frontais (uma em cada canto do dispositivo), que segue os olhos do usuário para criar diferentes perspectivas, independente da forma que o usuário segura o smartphone. A Amazon chama esse conceito de Perspectiva Dinâmica (ou Dynamic Perspective), e essa funcionalidade está operativa inclusive à noite, graças a luzes infravermelhas invisíveis ao olho humano. O SDK desse sistema também está disponível a partir de hoje.

O Amazon Fire Phone será lançado nos Estados Unidos no dia 25 de julho pela operadora AT&T, com preços de US$ 199 para o modelo de 32 GB, e US$ 299 para o modelo de 64 GB. Esses valores estão vinculados a um contrato de dois anos com a AT&T. No modo livre, o produto tem preço inicial sugerido de US$ 649.

Amazon marca evento para o dia 18 de junho: o tão falado smartphone a caminho?

by

amazon-phone

Será que finalmente teremos o smartphone da Amazon como real? Muitos esperam que sim. De qualquer forma, Jeff Bezos anunciou na página oficial da empresa um novo evento, que acontecerá no próximo dia 18 de junho, em Seattle (EUA).

A página não entra em detalhes sobre o tema do evento. Bom, ao menos mostra um equipamento com uma carcaça em negro e o logotipo da Amazon, tal como você vê na foto acima. Isso, e um vídeo onde é possível ver e escutar os testemunhos de várias pessoas que supostamente estão utilizando o protagonista do evento nas mãos. Durante a gravação, alguns movem a cabeça, como buscando diferentes perspectivas, e uma das entrevistadas chega a dizer “se moveu comigo”.

O que isso pode nos dizer?

Pode se tratar do esperado smartphone da casa. Segundo os últimos rumores vazados, o equipamento contaria com seis câmeras (cinco delas frontais), buscando oferecer uma nova experiência tridimensional, que tenha como referência o rosto do usuário.

O primeiro a levantar tais rumores foi o site BGR em abril, que fala sobre um equipamento que contaria com uma tela de 4.7 polegadas, processador Snapdragon e 2 GB de RAM.

Mas… sem estresse. No dia 18, descobriremos o que está está acontecendo. Será mais um dia cuja diversão será patrocinada pela Amazon.

Via Amazon

Amazon confirma que os seus drones estão cada vez mais próximos de se tornarem reais

by

650_1000_amazon-prime-air

O que parecia mais uma brincadeira ou delírio de Jeff Bezos está se tornando uma realidade. O próprio Bezos confirmou isso em uma carta para os acionistas da Amazon, onde entre outros assuntos relacionados com a empresa, ele falou do Amazon Prime Air.

Bezos confirmou que eles já testam a quinta e sexta geração dos seus drones de entregas de encomendas, e que o equipamento responsável está em fase de design e planificação da sétima e oitava geração dos seus drones.

primeair

Entre os objetivos futuros, eles pretendem que em até quatro anos esses drones sejam uma realidade, e que eles visam melhorar a sua autonomia de voo e potência, para que os pacotes mais pesados possam ser transportados em longas distâncias sem maiores problemas, além de garantir a sua regulamentação de uso para esse tipo de equipamento.

Recordamos a seguir o vídeo de apresentação do projeto.


Via Re/code

A Amazon mostra o futuro: entregas em 30 minutos, com a ajuda de drones (em vídeo)

by

primeair

O sucesso de um projeto pode estar na capacidade de ir mais além do que o estabelecido pelo mercado, ou se você prefere ver de outra forma, na capacidade de romper as normas e padrões. Isso é algo que Jeff Bezos acredita de forma praticamente cega. É só ver a trajetória da Amazon, que mostra todo o poder empreendedor de Jeff. E a sua última ideia é de deixar todo mundo de boca aberta.

Até agora, a compra online (e dependendo da localidade que você mora), podemos optar em receber o produto no dia seguinte, se as condições forem favoráveis. Mas o normal é que o processo de entrega (quando bem sucedido) leve de dois a três dias. Mas isso pode melhorar, de acordo com a Amazon. E eles pretendem mudar definitivamente o segmento de entregas de encomendas com a utilização de drones, que podem entregar o produto na sua casa em aproximadamente 30 minutos.

A equipe de pesquisa e desenvolvimento da Amazon esteve trabalhando em um projeto secreto, que só agora foi revelado: o Prime Air. A ideia é a seguinte: você compra um produto do catálogo da Amazon, seleciona a forma de envio (que ainda fica condicionada ao raio de alcance da loja), e em menos de meia hora, um drone vai aterrizar na porta da sua casa com o produto.

Ficção científica? Nada disso. A Amazon publicou um FAQ onde explica que eles já está esperando que as autoridades aprovem essa modalidade de entrega, e se tudo der certo, eles vão colocar o método em prática em 2015. O serviço cobriria os clientes localizados em um raio de entrega inferior a 16 km de distância dos armazéns ou centros de logística da Amazon, e certamente eles calcularam que milhões de usuários serão beneficiados com essa iniciativa.

Agora, se você ainda acha que tudo isso é uma loucura, veja como o novo sistema de entregas da Amazon vai funcionar, no vídeo a seguir.

 

Via Amazon

Amazon vende o seu Kindle a preço de custo, reconhece Jeff Bezos

by

Era uma suspeita que pairava em todos, mas nunca foi comprovada por ninguém. Porém, a pergunta persistia: como era possível a Amazon vender a sua linha Kindle (tanto os leitores de livros eletrônicos como os tablets) a preços tão reduzidos?

Pois bem, em uma entrevista concedida à BBC, o CEO da empresa, Jeff Bezos confirmou nossas suspeitas: que os preços dos produtos se mantém baixos porque não obtém lucros na venda do seu hardware. De forma concreta, o executivo afirmou: “vendemos o hardware com preço de custo, de forma que a duras penas alcançamos o umbral da rentabilidade com sua venda”. Palavras fortes, não?

E, se mesmo assim algumas dúvidas ficam no ar, Bezos mostra mais um alarde de sinceridade em seu discurso, e prossegue: “não tentamos ganhar dinheiro com o hardware”, concluindo assim que o grande volume de seus lucros chega com a venda de conteúdo. Vale registrar que o mercado da Amazon nos dispositivos eletrônicos é cada vez maior, e com o aumento da rotação do conteúdo para esses equipamentos, o seu mercado tende a se expandir ainda mais. E essa estratégia, até agora, está dando muito certo para a maior empresa de e-commerce do planeta.

Via BBC

Amazon deve mesmo apresentar uma nova versão do Kindle Fire em 6 de setembro

by

O Kindle é um dos dispositivos eletrônicos mais populares dos Estados Unidos e Europa, por causa da sua praticidade de conceito e comodidade de uso. Afinal, você pode levar vários livros em um mesmo gadget, e em um peso muito pequeno. Porém, desde o lançamento do Kindle Fire, a família “Kindle” já não é só formada por leitores de eBooks, mas também pelos tablets.

Pois bem, a Amazon marcou um evento para a imprensa para o dia 6 de setembro, para anunciar as novidades na família Kindle. E, como já é de se imaginar, teremos novidades nos leitores de livros eletrônicos e nos tablets. A empresa de Jeff Bezos já está enviando os convites desse evento para os órgãos de imprensa. O evento acontece apenas um dia depois do fim da IFA 2012, e ainda que os motivos do keynote não sejam divulgados, as especulações sobre o sucessor do Kindle Fire aparecer no evento já rolam por alguns meses.

E não se fala somente de um novo tablet. Na verdade, os rumores apontam para vários novos tablets da Amazon, variando no tamanho de sua tela, configurações e, obviamente, o preço. Muitos afirmam que veremos um Kindle Fire de 10 polegadas, atendendo assim o pedido feito por muitos usuários, desde o lançamento do primeiro modelo.

Outra hipótese levantada é que poderíamos ver no evento o primeiro smartphone da Amazon, desenvolvido para aproveitar os seus serviços na web, no mesmo estilo do Kindle Fire, e que poderia contar com um bom hardware e baixo preço, se tornando assim mais um forte competidor no mercado mobile.

Vale a pena lembrar que a Amazon compete diretamente com o Google, oferecendo os seus dispositivos móveis a preços muito reduzidos, e para a gigante de vendas online não interessa obter grandes lucros pelos seus dispositivos vendidos, mas sim obter uma grande visibilidade pela quantidade expressiva de produtos vendidos, que por consequência, geram os lucros pelo uso de seus serviços online, como vendas de músicas, filmes, aplicativos e produtos da Amazon.com.

Por fim, os rumores também falam sobre uma revisão da primeira geração do Kindle Touch, que chegou ao mercado no ano passado, e que ainda conta com a tela de “tinta eletrônica”. Ou seja, marque na sua agenda o dia 6 de setembro. Será um dia cheio de novidades. Todas elas reveladas por Jeff Bezos.

Via Celularis

Amazon pode reduzir o preço do tablet Fire, lançará um novo modelo de 7 polegadas, e planeja outro de 10.1 polegadas

by

A Amazon, depois de revolucionar a forma como se vende livros via internet, deu mais uma sacudida no mercado de consumo com o lançamento do Kindle Fire, se posicionando como uma das opções mais interessantes no mercado de tablets. Agora, a empresa está trabalhando em novos modelos, para expandir a sua presença junto ao consumidor.

Segundo informa o site TechCrunch, a Amazon está trabalhando em um novo tablet de 7 polegadas, que também vai custar US$ 199, e que será apresentado antes do final de 2012. Segundo a fonte, esse tablet seria uma versão atualizada do Kindle Fire atual, além de ter uma tela com melhor resolução.

Por outro lado, a versão atual teria uma redução de preço para US$ 150. Além disso, em algum momento de 2012 ou no começo de 2013, a Amazon pode apresentar um tablet de 10 polegadas. As informações chegam de fontes envolvidas com a cadeia de produção da empresa.

É possível que tais informações sejam reais. Afinal de contas, o Kindle Fire atual precisa de uma atualização de hardware, pois o produto se vê desatualizado rapidamente. Além disso, a Amazon não quer perder o momento de sucesso do produto. Por isso, precisa trabalhar no lançamento de um dispositivo que os seus usuários realmente queiram.

A redução de preço também faz todo o sentido. A empresa liderada por Jeff Bezos começou a ser respeitada no mercado de tablets quando decidiu reduzir o preço do seu modelo. Isso pode impulsionar novamente as vendas do modelo atual.

Via TechCrunch

Kindle colorido? Nem pensar!

by

Era esperado por muitos que a Amazon uma hora iria decidir competir com os novos tablets com telas LCD com uma atualização no seu Kindle, mas como informa o CEO da empresa, as coisas não vão acontecer desta maneira. Jeff Bezos, CEO da Amazon, informa que desenvolver e-ink com tela colorida é um grande desafio, e que só viu esta tecnologia nos laboratórias, e que seus protótipos não estão prontos para a produção. Conclui dizendo que, diante do fato dos milhões de Kindles vendidos, confirma que seu leitor de livros eletrônicos ficará do jeito que está, um leitor e nada mais. Jeff não é bobo, e sabe que nas batalhas de tecnologia, é preciso saber bem o terreno que pisa, e onde quer chegar.

Fonte