Arquivo para a tag: japão

Japão também pede que a Apple pague os seus impostos

by

apple-logo-teaser

O governo japonês solicita que a Apple pague os impostos que deve no país, em um valor total de 12 bilhões de ienes (ou US$ 118 milhões no câmbio atual).

A decisão chega um pouco depois da Europa realizar movimento similar, exigindo da Apple o pagamento de US$ 14.6 bilhões em impostos atrasados, fruto da “criatividade financeira e contável” que a empresa manteve por conta de um acordo especial com o governo irlandês.

O segredo de todo o esquema estava no uso de uma central europeia da Apple fincada na Irlanda, além de trabalhar com filiais para pagar uma menor quantidade de impostos. O resultado são taxas irrisórias pagas pela gigante de Cupertino.

 

O fim da criatividade financeira

Nos Estados Unidos, um mal estar ficou explícito diante do que eles qualificavam como “uma perseguição” da Europa às multifuncionais do país. Um argumento falido e absurdo, e a prova é que o Japão também se deu conta das práticas da Apple para evitar o pagamento de impostos.

Essas estratégias não são novas, nem exclusivas da Apple. Diversas gigantes de tecnologia apelam para paraísos fiscais para estabelecer sua central, e operam com filiais em outros países, se valendo da criatividade fiscal que até agora funcionava muito bem. Mas parece que os países se cansaram disso, e começaram a fechar o cerco.

Vamos ver as cenas dos próximos capítulos dessa novela.

Via Fudzilla

No futuro, vamos poder cortar as telas flexíveis para o tamanho que a gente quiser

by

telas flexíveis cortaveis

O Instituto Nacional de Ciências dos Materiais do Japão (NIMS) tem um projeto que vai além de oferecer uma simples tela flexível para smartphones. A aposta aqui é ter telas flexíveis que podem ser cortadas (inclusive com uma tesoura comum) para se adaptarem ao tamanho que você quiser, sem afetar o seu desempenho ou campo de visão.

 

Uma tela capaz de se adaptar a qualquer formato e tamanho

Esta tela se baseia em um polímero híbrido orgânico e de metal com propriedades eletrocrômicas, o que permite o corte sem destruir o seu material. Isso pode ser usado em wearables, roupas, janelas, computadores, óculos e até interiores de veículos.

As telas LCD e OLED precisam ser seladas ao ser suscetíveis ao oxigênio e outros componentes, e exigem um fornecimento contínuo de energia. Já essa nova tela se adapta a qualquer superfície, já que o polímero se pulveriza criando uma capa de revestimento que mantém o oxigênio e a umidade estáveis, só precisando de alguns segundos de energia para exibir as informações na tela. Depois disso, a tela pode ser desconectada, que a mesma não vai se desligar.

Com isso, é possível fabricar esse material em grande escala para ser cortado e adaptado de várias formas. A desvantagem é que, nesse momento, o campo de visão é limitado, e as informações são exibidas em uma única cor, o que limita o seu uso. Mesmo assim, é um grande avanço que pode resultar em desenvolvimentos mais complexos de dispositivos, acessórios e outros produtos com telas flexíveis integradas.

Via NIMS

Japão inicia sua transmissão 8K dos Jogos Olímpicos Rio 2016

by

rio 2016 jogos olimpicos 8K

A rede de TV japonesa NHK começou a sua transmissão em 8K dos Jogos Olímpicos Rio 2016. O canal conta com câmeras e a infraestrutura necessárias para gravar e enviar o conteúdo nesse formato, e será a primeira vez que um canal vai emitir imagens via satélite com essa qualidade de imagem.

A NHK disponibiliza um canal com uma mescla de conteúdos em 8K e 4K. Os testes começaram ontem (1), e são os primeiros passos para uma transmissão em grande escala no novo formato em 2020, durante os Jogos Olímpicos de Tóquio.

8K 4K 1080p

Mais do que 8K, devemos chamar o formato de “Super Hi-Vision”, que é o termo usado pela NHK para denominá-lo. Temos assim um vídeo de 7680 x 4380 pixels, quatro vezes maior do que a imagem em 4K, ou 10 vezes maior do que o Full HD. Na parte de áudio, também temos dados chamativos, como um sistema especial de múltiplos canais (22.2).

Além do que será gravado no Rio de Janeiro, há outros conteúdos no canal, como shows do astro do J-Pop Kyary Pamyu Pamyu, concertos de música clássica conduzidos por Seiji Ozawa, ou momentos importantes dos Jogos Olímpicos Londres 2012.

 

Os japoneses não poderão ver em casa

NHK 8K

O canal funciona entre dez da manhã e cinco da tarde (horário japonês), mas terá horário prorrogado durante os Jogos Olímpicos. O mais curioso é que, no horário de funcionamento, praticamente ninguém pode assistir sua programação em casa com essa qualidade, necessitando assim de um equipamento especial para receber o tratar o sinal, além de (é claro) uma poderosa TV 8K. A NHK está criando instalações em todo o país para que todos possam comprovar essa qualidade, e em 2018 eles começam a trabalhar nos sistemas domésticos.

A NHK sempre se apresentou como pioneira na implantação de novos formatos televisivos. Em 1989, realizou os primeiros testes com alta definição, em 2002 demonstrou a existência do 8K pela primeira vez. A transmissão dos jogos do Rio é uma completa renovação, que afeta todos os níveis: câmeras, equipamentos de edição, monitores, estúdios, entre outros. Um sinal 8K sem compressão em tempo real consome 100 Gbps com relativa facilidade.

camera 8k 02 camera 8k 01

O que poderia dar errado em um festival pornô em realidade virtual?

by

festival porno realidade virtual

Uma excelente pergunta.

Você pode até pensar que essa história de combinar pornografia com a realidade virtual é algo bem distante, ou pode ser um daqueles que preferem agradecer ao fato desse segmento da tecnologia alcançar âmbitos tão… diversos, por assim dizer. Se você se identifica mais com o segundo grupo, muito provavelmente vai entender a frustração vivida por uma multidão que foi desalojada do Adult VR Party, festival temático pornô em realidade virtual celebrado em Tóquio (Japão).

 

Como conter a massa?

O evento aconteceu no famoso bairro de Akihabara, conhecido como uma das áreas de profusão tecnológica da cidade japonesa. Ao que parece, o fluxo de pessoas no evento foi tão elevado (pelo menos 600 pessoas se agruparam nas ruas para entrar no recinto), que a polícia teve que intervir, encerrando a festa que focava um setor que começa a ganhar fãs com muita velocidade.

festival porno realidade virtual 02

Os organizadores do evento já se desculparam publicamente pelo ocorrido, e reconheceram que subestimaram o interesse das pessoas no pornô em realidade virtual. Por isso, eles prometeram realizar um novo festival no mês qeu vem, afirmando que vão se preocupar em organizá-lo em um espaço muito maior, para caber tanta gente.

Para você ter uma ideia do tipo de atividades que o festival promovia, é só ver a foto a seguir. Ah, é possível ver mais imagens e até um vídeo do evento nesse link.

festival porno realidade virtual 03

Via Journal Du Geek2chKotaku, Numerama

 

Roubaram quase US$ 13 milhões de caixas automáticos

by

caixa-eletronico

Um grupo formado por 100 hackers conseguiu roubar aproximadamente US$ 13 milhões em caixas automáticos no Japão. Este é um dos maiores e mais rápidos roubos da história.

Tudo aconteceu em menos de três horas, e foram afetados caixas automáticos de até 16 prefeituras japonesas nas cidades de Tóquio, Osaka, Fukuoka e Kanagawa, entre outros. Tudo estava perfeitamente planejado e calculado até a hora da ação, que aconteceu em uma janela de tempo que era praticamente impossível realizar uma intervenção de segurança rápida para interferir no desenvolvimento do roubo.

Os caixas automáticos contam com um limite de quantidade diária que pode ser retirada com cartões de crédito. No Brasil, esse limite varia de banco para banco, mas isso era algo com que os cibercriminosos já contavam. Para superar tal limitação, eles lançaram o ataque em mais de 1.400 caixar eletrônicos em todo o Japão. E esse foi um plano perfeito.

Tudo aconteceu durante a madrugada de domingo, 15 de maio, e foram utilizados dados de cartões de crédito roubados no Standard Bank da África do Sul. Por enquanto, a polícia tenta atar algumas pontas soltas para esclarecer detalhes do crime, que deixou a polícia japonesa muito desconcertada.

Nesse sentido, a colaboração entre as autoridades nipônicas e o Standard Bank será o segredo para iniciar uma linha de investigação comum, que podem ajudar a desvendar como os cibercriminosos conseguiram ps dados dos cartões de crédito.

Via WCCFTech

No Japão, uma chuva de meteoros criada pelo homem

by

chuva-meteoros-japao

Uma empresa japonesa chamada ALE oferece um espetáculo único para a organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020: criar uma chuva de meteoros artificial, já que fogos de artifício parecem pouca coisa para esse tipo de evento.

O projeto se chama Sky Canvas, e não é brincadeira. Na verdade, deve ser bem mais caro que os espetáculos pirotécnicos tradicionais, já que aqui envolve o uso de um satélite em atividade, que lançaria entre 500 e 1000 elementos (ou ‘partículas’) que formaria a chuva luminosa.

No meio de 2017, a empresa quer lançar um primeiro satélite par testar a tecnologia e outros sistemas inovadores. A ideia desse projeto é que o satélite fique em órbita e dispare as tais partículas com um sistema especial desenvolvido por eles (sem dar maiores detalhes), e as partículas percorrem por um terço do caminho até a Terra, para entrar na atmosfera.

chuva-meteoros-japao-02

Nesse ponto, começam a emissão de cores que poderão ser vistas de alguns pontos da Terra. Seus criadores garantem que o deslocamento será mais lento e prolongado do que o de um fenômeno natural, para que possa ser desfrutado melhor pelas pessoas.

Se tudo sair como previsto, a chuva deve ser vista a partir de 100 quilômetros de distância, e eles terão que fazer cálculos precisos para acertar o momento e o local onde o lançamento vai acontecer, para que a área de Tóquio possa ver ao vivo a chuva durante a noite. Falamos de uma área com mais de 30 milhões de habitantes.

chuva-meteoros-japao--3

Cada uma das partículas pode ter diferentes cores, dependendo dos materiais adotados, e a brincadeira sai cara: US$ 8.100 cada peça. Tudo isso é testado em câmaras de vácuo.

chuva-meteoros-japao-04

Via ALE

Uma concha do mar com rádio FM integrado

by

concha-radio-fm

Aproximar uma concha marinha para escutar o som do mar é algo bem legal, mas pode ser um pouco monótono. Algumas pessoas esperam fazer isso e escutar a nova música da Rihanna, ou algum hit de One Direction. E é nesses momentos que a tecnologia entra em ação para atender aos anseios dos ouvidos musicais.

A Sazae Radio nada mais é do que uma “concha melhorada”, que além de permitir ouvir o barulho das ondas, tem o poder de reproduzir os sons de qualquer rádio FM ao seu alcance. Música, notícias, transmissões esportivas… tudo o que você pode sintonizar em um rádio normal… já que possui um rádio FM integrado dentro da concha.

concha-radio-fm-2

A vantagem do Sazae Radio é que ele é um produto exclusivo para cada usuário, algo que é bem óbvio, já que cada concha é única. O produto é fabricado no Japão a partir de conchas reais coletadas na costa de Chiba. Não tem preço anunciado ou previsão de chegada ao mercado.

A seguir, um vídeo demonstrativo do produto.

 

Via Bayfm

Game On: assim deve ser um bom museu de videogames

by

retro-game

Foi inaugurado em Tóquio (Japão) o Game On, uma experiência única que não só reúne diferentes gerações de consoles e videogames, incluindo até uma seção à próxima geração (‘next’), como também mostra uma grande quantidade de elementos adicionais e curiosidades, como obras de arte e várias informações.

É possível testar muitos dos jogos e sistemas apresentados, um detalhe que valoriza a exposição e demonstração, mostrando assim um autêntico museu do videogame. A melhor parte é que a entrada desse museu é algo bem acessível para todos, com um preço sugerido de 12 euros (já convertidos).

A seguir, mais imagens do Game On.

1-1-3 1-2-3 1-3-1 1-4-1 1-5-1 1-7-1 1-8-1 1-10-1 1-6-1

Via Kotaku

Marcas Toshiba e Fujistu cada vez mais próximas do fim nos computadores pessoais

by

toshiba-vaio-fujistsu

Inimigas no passado, amigas por conveniência no presente. As empresas japonesas querem se unir para serem mais competitivas no complexo mercado de computadores pessoais. VAIO, Fujistu e Toshiba, empresas com uma história muito importante no setor, podem virar uma só.

A VAIO se separou da Sony há dois anos, e nos últimos meses vimos esta empresa criar novos computadores e smartphones. Porém resta saber se eles estão em condições de sobreviver no mercado. A história pode ser a mesma que aconteceu com a Japan Display, uma empresa montada por várias desenvolvedoras de telas (Sony, Hitachi, Toshiba), que queriam ser mais fortes na produção e tecnologia diante das empresas coreanas, que dominou todos os níveis do mercado de telas.

Com os computadores, pode acontecer algo parecido. A VAIO anunciou seus planos de unir os seus negócios com os de seus rivais Toshiba e Fujitsu, e ao que tudo indica o processo está basicamente definido, pois a fusão poderia acontecer no final de março. Com isso, a VAIO seria a empresa com maior participação nessa união.

O mercado dos computadores está em queda, e é preciso trabalhar em soluções muito capazes e flexíveis, no estilo do Surface. Para isso, é preciso que as empresas japonesas montem um supergrupo que combine todos os seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento, além de compartilhar recursos.

Não há mais informações sobre o que vai acontecer com a identidade dessas empresas e produtos, mas será interessante ver se teremos uma marca conjunta, ou se seguirão no modo “cada um por si”.

Via EngadgetBloomberg

PS4 tem a sua primeira redução de preço… no Japão

by

ps4-system

A Sony anunciou na Tokyo Game Show 2015 a primeira redução de preços do PS4 desde o seu lançamento (em novembro de 2013).

A partir de 1 de outubro de 2015, o console passa a custar no Japão o valor de 34.980 ienes, ou aproximadamente US$ 300. Não foi informado se a Sony vai oferecer o mesmo desconto ao PS4 em outras regiões do planeta. Na semana que vem, a empresa vai realizar um evento na Paris Games Week, e o mesmo desconto pode ser aplicado na Europa, já preparando para o importante período de vendas natalinas.

ps4price

Se a conversão for direta, o preço do PS4 na Europa deve custar em torno de 258 euros, valor muito abaixo dos 399 euros oficiais. No Brasil, é melhor não esperar por novidades tão cedo: além do dólar bater na casa dos R$ 4 nesse momento, o país ficou de fora do recente acordo que previa uma redução de valores dos videogames, assinado recentemente por diversos países.

O PS4 é, hoje, o console mais vendido da atual geração, mas tudo indica que o Xbox One está recuperando terreno. E o fator preço é considerado chave na venda de consoles tão parecidos, com hardware similar e um grande catálogo de jogos nos dois casos.

Via Engadget

Lâmina translúcida em tela de smartphone é uma bateria que recarrega com a luz do sol

by

lamina-bateria-smartphone-01

Uma das soluções mais promissoras para o problema de autonomia de bateria nos samrtphones vem da universidade japonesa de Kogakuin, onde Mitsunobu Sato iniciou em 2013 o desenvolvimento de uma bateria capaz de ser recarregada com a luz, sem a necessidade de uma placa solar.

Tal pesquisa recebeu recentemente um impulso substancial de pesquisadores japoneses, que conseguiram melhorar o design dessa bateria, transformando a mesma em um elemento quase transparente, que pode ser usado abaixo da tela do smartphone, do modo que a mesma pode ser recarregada ao incindir luz sobre a tela.

Em 2013, a equipe de Sato reduziu para menos de 100 nanômetros o tamanho dos eletrodos de uma bateria de Íon-Li, conseguindo que sua transmitância luminosa fosse alta, aproveitando assim a energia gerada pelos eletrolitos, na sua maioria idênticos a das baterias atuais, e com características que as tornavam transparentes. Esta é a principal diferença com as baterias transparentes conhecidas até agora, como a de Stanford de 2011, onde a composição não se parecia em nada com as de Íon-Li.

lamina-bateria-smartphone-02

O resultado? Uma bateria translúcida onde por meio de pigmentação era possível rebaixar a transmitância ao incindir a luz sobre ela, e aproveitar a que fica acumulada, como se estivesse diante de uma célula fotovoltaica. A luz que pode recarregar as baterias tem uma margem ampla de longitudes de onda, e funciona inclusive com a ultravioleta.

O protótipo que eles desenvolveram conseguiu uma voltagem de saída de 3.6V, mas por enquanto o seu ciclo de vida é de apenas 20 recargas.

Via Gizmodo

Fujitsu apresenta sistema de autenticação por iris em smartphones

by

fujitsu-iris-01

A Fujitsu apresentou no Japão um novo smartphone top de linha, com um diferencial muito peculiar: a autentificação através da iris ocular.

O novo Fujitsu Arrows NX F-04G conta com uma tela QHD de 5.2 polegadas, sistema Android 5.0 Lollipop, SoC Snapdragon 810, 3 GB de RAM e leitor de digitais. Mas nada disso chega perto do destaque ao Iris Passport, que permite a autentificação através de um escaneamento de nossa iris.

O aplicativo foi desenvolvido pela operadora japonesa NTT DoCoMo para promover padrões de autentificação nos smartphones, junto com os sensor de digitais já mencionado. O Iris Passport promete ser muito seguro, ao ponto do fabricante garantir que é capaz de diferenciar inclusive iris de gêmeos, bastando apenas uma breve olhada de um segundo na câmera do smartphone.

O novo smartphone tem preço sugerido de 670 euros, mas a Fujistu não confirma o seu lançamento em outros países. Resta saber se eles pretendem vender sua tecnologia para que outros fabricantes a implantem em seus smartphones.

Via PhoneArena

Nintendo deixa de vender a versão básica do Wii U no Japão

by

Nintendo-Wii-U-MC

A Nintendo suspendeu a produção da versão básica do Wii U no Japão, que inclui 8 GB de armazenamento. Este modelo do console chegou ao mercado em 2012, mas com a versão de 32 GB custando apenas US$ 50 a mais, a mesma deixou de ser popular.

De fato, o modelo básico do Wii U já está em queda livre nas vendas a algum tempo, sendo difícil de ser encontrado lá fora. Logo, as redes varejistas decidiram retirar o produto do seu estoque pela baixa demanda, apesar da Nintendo se defender, dizendo que tudo não passou de uma ‘percepção errônea’.

Por enquanto, não há notícias que a Nintendo vai retirar a versão básica do Wii U dos mercados da Europa e dos Estados Unidos, porém, a decisão no Japão faz com que muitos pensem que ela se estenda aos demais mercados. O modelo de 8 GB é vendido na cor branca, enquanto que a de 32 GB está disponível na cor negra. A Nintendo planeja lançar uma versão Premium de 32 GB na cor branca para não perder uma das cores do console.

Via Engadget

Sony Xperia Z3 Compact bate o iPhone no Japão

by

sony-xperia-z3-compact

Segundo o último relatório de vendas da GfK, temos um cenário surpreendente no Japão. Lá, a Sony conseguiu desbancar o até então onipresente iPhone, graças ao seu pequeno Xperia Z3 Compact.

O Japão sempre foi um mercado de telefonia peculiar, onde o consumidor do país dava mais ênfase aos produtos fabricados por lá. Porém, nos últimos trimestres, o iPhone liderava a lista dos mais vendidos nas diferentes operadoras do país.

Isso mudou momentaneamente durante a semana entre 4 e 10 de abril de 2015, por conta da disponibilidade do Sony Xperia Z3 Compact na operadora DoCoMo. Ok, é um período curto de tempo, e tudo pode mudar depois de alguns dias. Mesmo assim, é interessante ver como alguém conseguiu bater o domínio da Apple.

650_1200

No meio de tantos iPhones, encontramos na lista dos mais vendidos no país o Nexus 5 e o Xperia Z3 ‘grande’. Ou seja, pelas listas, podemos deduzir que o recém lançado Xperia Z4 vai funcionar bem no país.

Recentemente, a Sony lançou o Xperia A4, o que pode ajudar ainda mais nas vendas do fabricante no país asiático. E, ao que tudo indica, os japoneses ainda contam com um interesse especial em smartphones pequenos com especificações top de linha. E sei que muita gente no Brasil prefere também o Z3 Compact em relação aos smartphones com tela maior.

Via XakataMovil

O trem de levitação magnética do Japão alcança os 589 km/h

by

517637769

A Central Japan Railway Company anunciou que o seu trem de levitação magnética alcançou os 589 km/h, em um teste de funcionamento realizado no campo de provas de Yamanash (Japão). Com esta marca, eles quebraram um recorde de 12 anos (580 km/h).

Esse novo recorde não deve durar muito, já que na próxima sexta-feira (24) eles pretendem alcançar os 600 km/h. Nos testes, o trem transportou 29 engenheiros, mas a velocidade que eles planejam estabelecer para trajetos comerciais não deve alcançar essa marca.

A idia é limitar os trens nos 500 km/h, quando eles se colocarem em funcionamento no ano de 2017, mas ainda assim, os passageiros poderão fazer o projeto entre Tóquio e Nagoia em apenas 40 minutos (metade do tempo que necessita hoje o trem bala). A empresa tem planos de exportar a sua tecnologia para a América, onde será possível colocar uma linha que conecte Nova York e Washington.

Via Wall Street JournalJR Central

 

Sony Xperia J1 Compact, um smartphone exclusivo para o Japão

by

Xperia-J1-Compact_6

A Sony anunciou para o mercado japonês o smartphone Sony Xperia J1 Compact (D5788), um telefone Android com dimensões reduzidas, mas com boas especificações (para a sua proposta).

O Sony Xperia J1 possui uma tela de 4.3 polegadas (1280 x 720 pixels), processador Qualcomm Snapdragon 800 e proteção IP68, o que o torna resistente à água. Além disso, o dispositivo possui 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento e (surpreendentemente) uma câmera de 20.7 megapixels. Sua bateria é de 2.300 mAh.

O Sony Xperia J1 se posicionaria um degrau acima dos modelos de linha média, e um degrau abaixo do Xperia Z3 Compact. Curiosamente, esse é o primeiro smartphone da Sony em muito tempo que será vendido de forma livre, ou seja, sem estar vinculado com qualquer operadora local.

O Sony Xperia J1 Compact chegará ao mercado japonês no dia 20 de abril, com um preço sugerido de 400 euros (já convertidos).

Xperia-J1-Compact_5 Xperia-J1-Compact_4 Xperia-J1-Compact_3 Xperia-J1-Compact_2 Xperia-J1-Compact_1

Via Sony

Um wearable comestível na maratona de Tóquio

by

650_1000_platanano-wearable

Amanhã (22) acontece a maratona de Tóquio (Japão), e um dos seus patrocinadores teve a ideia de converter as bananas oferecidas aos participantes ao longo do trajeto em dispositivos wearables, que podem monitorar o desempenho do atleta. E serem comidos durante a prova.

A Dole Food Company modificou centenas de bananas para introduzir um pequeno painel LED na casca e vários sensores, que transformam a fruta em um wearable quantificador, que mede as pulsações, o tempo feito pelo atleta e exibir mensagens de incentivo enviadas pelas redes sociais.

O vídeo acima mostra a cadeia de produção dessas bananas quantificadoras. E vale lembrar que a banana é uma fonte rica de potássio, e seu formato permite que sejam instalados os painéis que o transformam em um dispositivo conectado. Mesmo que seja por alguns minutos.

No Japão, aumentam as vendas de celulares do tipo flip

by

650_1000_japon-flip-phone-1

O Japão parece mesmo viver em um outro mundo no quesito tecnologia. Um estudo publicado pela MM Research Institute revela que em 2014 registrou-se um crescimento de 5.7% nas vendas dos flip-phones. Ao mesmo tempo, as vendas de smartphones registraram queda, na mesma proporção (-5.3%). Coincidência, ou não.

No total, foram 10.58 milhões de flip-phones vendidos, enquanto que os smartphones venderam 27.7 milhões de unidades. O cenário de smartphones no Japão passa por um momento complicado: em 2013, a Panasonic parou de vender dispositivos no país, seguindo os passos dados pela NEC meses antes. Ao que tudo indica, nenhum fabricante local parece ter capacidade de competir com Apple e Samsung, que se postulavam como referências absolutas para o consumidor japonês.

Mas não para todos. Boa parte dos usuários nipônicos seguem encantados com os seus telefones em formato concha, dispositivos que Panasonic e NEC seguem fabricando. Os anos de deflação fizeram com que muitos japoneses se acostumassem com dispositivos que contavam apenas com chamadas de voz, e-mails e acesso básico à internet, e tal costume está demorando para mudar.

O estudo mostra também um reflexo da saturação do mercado japonês de smartphones. A penetração do segmento móvel é de 98.5%, com 125 milhões de assinaturas móveis. Ou seja, temos pouca margem para o crescimento, e os smartphones contam com vida útil cada vez maior para os usuários. Com isso, os flip-phones se beneficiaram com esse cenário. Mas muito provavelmente esse crescimento não vai se repetir em 2015.

Via Reuters

VAIO ressuscita a série Z de notebooks

by

005_c

A VAIO (ou a empresa que adquiriu a divisão de portáteis da Sony) apresentou dois produtos reais, que ressuscitam a linha de notebooks VAIO Z. Os dois produtos foram anunciados em Tóquio (Japão), e respondem pelos nomes VAIO Z e VAIO Z Canvas.

Os dois modelos são considerados ‘conversíveis’, destacando que o segundo modelo é a versão final de um protótipo previamente apresentado, que conjuga tablet e teclado, como um bom 2 em 1.

O VAIO Z possui tela de 13.3 polegadas (2560 x 1440 pixels, touch), corpo que combina alumínio e carbono com peso de 1.34 kg e 16.8 mm de espessura. Além disso, conta com sistema que permite girar a tela, no estilo do VAIO Fit.

650_1000_vaio_z

No seu interior, encontramos um processador Intel Core i7, até 16 GB de RAM, discos SSD de última geração e bateria com autonomia prometida de mais de 15 horas de uso. A parte gráfica fica por conta do chip Intel Iris 6100 – tanto no modelo Core i7 como no Core i5, ambos Broadwell -, e o conjunto ainda recebe duas portas USB 3.0. É curioso encontrar elementos criados pela Sony, como as câmeras com tecnologia Exmor R (1 MP na frontal, 8 MP na traseira).

O VAIO Z já pode ser reservado no Japão, e tem preço inicial sugerido de US$ 1.600.

650_1000_pic-3

Já o VAIO Z Canvas chegará ao mercado em maio, e conta com uma tela de 12.1 polegadas (2560 x 1704 pixels). Aqui, tablet e teclado são separados, onde o primeiro recebe um suporte para ficar de pé. Sua tela possui 256 níveis de pressão, com uma relação de cores Adobe RGB de 95%.

O modelo possui capacidade de armazenamento de até 1 TB, e é gerenciado pelo sistema operacional Windows 8.1. A seguir, mais imagens dos produtos apresentados.

VAIO-Z VAIO-Z-Canvas VAIO-Z-1 012_c 012b_c 011_c 010_c 009_c 008_c 007_c 006_c 004_c 004b_c 003_c

Via VAIOAscii

Primeiro smartphone VAIO chega em fevereiro, e já tem até caixa

by

650_1000_671

A VAIO (empresa que comprou a divisão de computadores da Sony, inclusive o direito de uso desse nome) vai entrar na concorrência de smartphones. Em fevereiro, o primeiro produto será lançado, e para mostrar que eles estão falando sério (ao menos para o mercado japonês), eles estão apresentando aos poucos o dispositivo. Começando pela caixa.

Simples e elegante, em preto e com o reconhecível logo da empresa em uma das faces. E nada mais. Por dentro, nada o que pode ser visto. E teremos que esperar alguns dias para a sua apresentação oficial.

650_1000_675

Inicialmente, esse produto seria apresentado em 4 de dezembro de 2014, mas houve um atraso de dois meses para eventuais ajustes e melhorias no dispositivo. Também não há indícios que o dispositivo vai sair do Japão. Mesmo assim, parece ser um produto interessante, levando em conta a qualidade dos notebooks que eles já apresentaram.

Ao que tudo indica, teremos algumas doses de Xperia nesse novo produto, e o sistema operacional tem tudo para ser o Android. Lembrando que a Sony tem participação nessa empresa.

Via Watch Impress