Arquivo para a tag: itunes

Fãs de Breaking Bad terão que pagar para ver os oito episódios finais da série na iTunes

by

say-my-name-a-new-breaking-bad-teaser-trailer

Muitos fãs da série Breaking Bad, que compraram a quinta e última temporada da produção do canal norte-americano AMC na iTunes estão um pouco, digamos, chateados com a decisão da Apple em dividir o pacote de venda da temporada em duas partes, sem avisar a ninguém. O canal AMC dividiu a quinta temporada em duas metades, e a segunda parte de oito episódios começou a ser exibida no último domingo (11). Porém, diversos usuários que compraram o pacote da quinta temporada completa descobriram (só agora) que os novos episódios não estavam incluídos na compra.

Para piorar, a Apple se refere aos últimos oito episódios de Breaking Bad como “The Final Season”. De novo: a tal “Final Season” é a “Season 5”, que foi dividida em duas partes… mas que fazem parte de uma temporada só.

Sem falar que a segunda parte da temporada final de Breaking Bad na iTunes é mais cara que a primeira. O pacote “Season 5” (quinta temporada, sem nenhuma informação adicional) custa US$ 13.99 no formado SD (480p) e US$ 21.99 no formato HD. Já os oito episódios finais dessa mesma temporada custam US$ 14.99 em SD, e US$ 22.99 em HD.

Obviamente, a página de Breaking Bad na iTunes está recheada de reclamações dos usuários, que alegam o óbvio: em nenhum momento a Apple disse que a compra da “Season 5” só dava direito à primeira metade da temporada. Outros usuários lembram a Apple que Breaking Bad só tem cinco temporadas, e que os últimos oito episódios fazem parte dessa quinta temporada, e que a compra foi feita com o rótulo “quinta temporada”. E que agora eles aparecem com essa “The Final Season”, que só existe no mundo mágico da Apple.

Apenas para comparação: a Amazon também está oferecendo a temporada final de Breaking Bad em duas partes, porém, eles deixam muito claro que são dois pacotes de episódios, da mesma temporada, dando a entender que “você é livre para comprar o pacote que quiser”. Em nenhum momento eles transformaram uma mesma temporada em duas, tal como a Apple dá a entender.

A Apple ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Via The Hollywood Reporter, iTunes (Breaking Bad – “Season 5”), iTunes (Breaking Bad – “The Final Season” – ???)

Detalhes do acordo da Apple com as gravadoras para a iTunes Radio são revelados

by

apple-itunes-radio

O pessoal do Wall Street Journal teve acesso aos termos e condições financeiras estabelecidas entre a Apple e as gravadoras da indústria fonográfica em torno do seu serviço iTunes Radio.

A matéria revela que a Apple via pagar US$ 0.13 mais 15% dos lucros de publicidade para as gravadoras por cada canção reproduizda em seu serviço. Esse valor é correspondente ao primeiro ano. No segundo ano do acordo, o valor aumenta para US$ 0.14 mais 19% dos lucros de publicidade. Se os números são frios, basta compararmos com os rivais e veremos o alcance da oferta da empresa de Tim Cook.

O Pandora paga US$ 0.12 por música. Com a Apple pagando mais do que isso, sem falar no valor acumulado em publicidade, e com parcerias fechadas com as principais gravadoras da música, não é difícil de se imaginar que o pessoal de Redmond chega para brigar pela liderança.

Mesmo assim, a Apple impôs alguns condições para as gravadoras: reproduções inferiores a 20 segundos não serão pagas, músicas que já estão na biblioteca do usuário da iTunes também não serão pagas, assim como algumas canções promocionais. Tais condições colocam os demais serviços em desvantagem, e a Pandora já se manifestou sobre o assunto, considerando injusto comparar os dois serviços, uma vez que eles contam com políticas diferentes para pagamento dos royalities.

O Wall Street Journal também informa que a Apple entende que o principal objetivo da iTunes Radio deve ser um estímulo para que os usuários comprem mais músicas na iTunes, o que por sua vez faria com que as vendas de hardware (iPhones e principalmente iPods) aumentassem e, por consequência, aumentaria os lucros do iAd, ferramenta de publicidade para os dispositivos móveis da Apple. Ou seja, um ciclo de lucros vinculados.

Via WSJ.com

[Rumor] Apple TV também deve receber a sua dose de iTunes Radio

by

06-apple_tv.jpg

Uma das principais novidades apresentadas pela Apple durante a WWDC 2013 foi a iTunes Radio. O serviço basicamente permite o acesso a todo o catálogo de músicas disponível no iTunes, através de um sistema de rádios personalizadas, que são capazes de “aprender” o gosto musical do usuário. E, ao que parece, a Apple TV também vai contar com esse recurso.

Um software beta para a caixa reprodutora de conteúdos online da Apple mostra algumas referências para o iTunes Radio, o que indica a intensão de inclusão do serviço no produto em um futuro próximo. Apesar de não receber nenhuma atenção durante a WWDC 2013, o Apple TV não está abandonado por completo. É um bom produto que ainda pode ser muito bem explorado.

Pensando nos benefícios que os usuários do Apple TV podem ter, podemos dizer que essa ideia pode sim vingar. Afinal de contas, com um com conjunto de alto-falantes conectados ao produto, você pode ter uma excelente alternativa musical para as suas festas e momentos de descontração em sua casa.

De novo, é bom enfatizar que as referências da presença da iTunes Radio (e da Conference Mode, que também foi localizado nas pesquisas) estão presentes em um software de atualização em estágio beta, de modo que ainda vai levar um tempo para chegar ao usuário final.

Via

iTunes Radio é anunciado oficialmente

by

itunesradio

Os rumores estavam certos. A Apple anunciou o lançamento oficial do iTunes Radio (e não do iRadio, como era especulado0 durante o keynote de abertura da WWDC 2013. O serviço faz parte do aplicativo de música do iOS 7, e oferece acesso rápido às estações de rádio, utilizando as músicas de sua biblioteca musical.

Alguns artistas já contam com os seus próprios canais pré-definidos, mas é possível modificar as estações por meio das seleções de suas faixas ou artistas favoritos. Você pode marcar com uma estrela as musicas que você mais gosta, e o sistema vai enviando as sugestões para a rádio, de acordo com o seu gosto musical. O sistema ainda inclui um histórico, que permite o acesso às estações que você já ouviu.

O recurso é gratuito para todos que possuam uma conta na iTunes, porém, para os assinantes da iTunes Match, ele é oferecido em modo ad-free (livre de propagandas). É compatível com o iPhone, iPod touch, iPad, Apple TV e computadores.

Via Engadget

Twitter, iCloud e iTunes Store com problemas técnicos nesse momento

by

estadotwitter-1

Muitos usuários do Twitter estão nesse momento enfrentando problemas na hora de enviar mensagens para a rede social. Nós aqui no TargetHD observamos tal dificuldade, e em alguns casos, o status para alguns usuários aparece como “serviço indisponível”, ou com grande lentidão no envio e recebimento de mensagens.

O problema parece ser mesmo no Twitter em si, e não em um aplicativo específico para desktop ou smartphone. O Twitter parece estar ciente do problema (bom, pelo menos confirma que o mesmo existe em seu status de serviço), e já deslocou engenheiros que estão trabalhando no problema. Aos afetados, uma boa dose de paciência é recomendada nesse momento, até que as coisas voltem ao normal.

apple-suporte-icloud

Alguns problemas com o iCloud e a iTunes Store também foram relatados pelos usuários nessa manhã. Os problemas também envolvem as dificuldades gerais de acesso nas duas plataformas, e já conta com a confirmação oficial da Apple, que informa que apenas “alguns usuários” foram afetados. Vamos ficar de olho se essa sequência é uma mera coincidência entre as duas empresas, ou se estamos diante de algo com maiores proporções.

Em caso de novidades, esse post será atualizado.

Ler – Twitter
Ler – Apple

iTunes completa 10 anos de vida, e é responsável por 6 de 10 músicas vendidas na internet

by

ipod-itunes-teaser

Você pode não gostar dele. Você pode entender que você é obrigado a utilizá-lo. Mas o fato é que o iTunes continua mandando no mercado de música digital. Ao completar 10 anos de vida, o serviço que mudou o cenário da música em definitivo é responsável por 63% do mercado mundial de músicas digitais, sendo ainda soberano, mesmo com tantas outras opções disponíveis para consumo de músicas online.

Em 2012, 44 milhões de norte-americanos compraram pelo menos uma música ou álbum completo no iTunes. Essa é apenas uma amostra de todo o poder do serviço lançado em 2003. A iTunes Store é a maior loja de músicas online do mundo, tanto em vendas como no seu acervo. Em fevereiro desse ano, o serviço alcançou a marca de 25 bilhões de canções, dentro de um catálogo de 28 milhões de músicas. Ao redor do planeta, mais de 435 milhões de usuários possuem uma conta ativa no iTunes.

De acordo com uma pesquisa do Grupo NPD, oito de cada dez pessoas que compram (ou compraram) músicas no formato digital já comprara pelo menos uma música no iTunes, o que reflete nessa porcentagem de 63% de participação do mercado. E com os rumores mais frequentes da Apple lançar o seu serviço de streaming de músicas, muitos acreditam que esse domínio vai permanecer por mais algum tempo.

Russ Crupnick, um dos analistas do NPD Group, disse ao Venture Beat que os consumidores tendem a fazer a migração do hábito de comprar músicas para o streaming de músicas, já que é uma opção mais barata e prática em linhas gerais. E a Apple deve acompanhar essa tendência, começando a adaptar o iTunes para esse novo formato.

Por outro lado, isso não exclui a possibilidade desses mesmos usuários seguirem comprando músicas. 41% dos 5.400 entrevistados na pesquisa responderam que consomem regularmente o serviço de músicas por streaming da Pandora, mas afirmam que é importante comprar músicas, justamente por descobrirem novos artistas dentro do serviço, ou ouvindo a música em uma rádio.

E tudo isso é importante para a Apple, ainda mais diante de tantos rumores sobre o tal serviço de streaming musical. Na verdade, ouvimos isso durante os últimos anos. Parece que agora vai. Até porque a maior gravadora do mundo, a Universal Music Group, vai iniciar o seu próprio serviço de streaming de músicas pago.

De qualquer forma, os 10 anos do iTunes apenas confirmam o que vimos lá em 2003: o serviço que chegou para mudar o mundo da música segue sendo o dominante, e se prepara para mais um desafio. O de se reinventar.

Via Venture Beat

iTunes 11 é lançado oficialmente, disponível para Mac OS X e Windows

by

Depois de muita espera, especulações e falatórios dos usuários nas redes sociais… a criança nasceu! Finalmente a Apple disponibilizou para os seus usuários dos sistemas Mac OS X e Windows o iTunes 11, o seu software de gerenciamento de dispositivos iOS (iPhone, iPod e iPad), além de ser o gerenciador de mídia e player multimídia oficial da empresa.

O produto tinha previsão para lançamento no mês de novembro, mas muitos esperavam que ele chegasse ao mercado junto com o lançamento do iPad Mini e do iPad de quarta geração (ou ao menos quando esses dois produtos chegassem ao mercado). Isso não aconteceu. A Apple adiou o lançamento para “adicionar melhorias e ajustes finos” na versão final do aplicativo, e só agora o software está disponível para download.

Entre as novidades implementadas pela Apple, o iTunes 11 traz como principal novidade um design completamente redesenhado do player multimídia, da biblioteca de mídia, entre outros elementos gráficos. Também está disponível um novo sistema de recomendação, além de uma exibição da loja de conteúdos redesenhada, mais amigável e mais próxima daquela que os usuários possuem hoje no iPad.

Também estão presentes uma maior integração com o iCloud e o iTubes Match, além de um novo recurso que salva o posicionamento do vídeo ou áudio book quando você pausa a execução em um dispositivo, permitindo que você retome a reprodução do mesmo ponto em outro dispositivo.

O novo iTunes 11 está disponível para download para OS X e Windows, e pode ser baixado automaticamente pelo aplicativo instalado no seu computador, ou na página de download da Apple.

Apple atrasa o lançamento do novo iTunes para “até o final do mês de novembro”

by

O novo iTunes estava previsto para estrear em outubro, porém, novembro começou e ele não apareceu. Também causou surpresa quando a Apple sequer mencionou o software durante o seu evento de lançamento do iPad Mini e outros produtos. Mas agora, temos uma explicação para tudo isso.

Tom Neumayr, porta-voz da Apple, deu uma entrevista ao AllThingsD que o novo iTunes só será lançado no final do mês de novembro. O motivo para isso é simples: a Apple precisa de mais tempo para o seu desenvolvimento, e eles estão certos em pedir mais tempo. Primeiro, para não caírem no mesmo erro do Apple Maps (que recentemente resultou na demissão de Scott Forstall), mas também pelo fato que o novo iTunes vai ser muito diferente do atual, oferecendo uma interface “drasticamente mais simples e limpa”.

Sobre os motivos para essa decisão, Neumayr apenas afirmou que o desenvolvimento do software está “ficando mais longo que o esperado, e precisamos de um pouco mais de tempo para fazê-lo de forma correta.

Ainda que o iTunes atual atenda bem a maioria dos usuários, e que muitos desejem trocar logo para a versão nova, não podemos reclamar se o motivo do atraso é justamente oferecer um produto de qualidade, com uma maior integração com o iCloud e até um serviço novo de rádio online. Ou seja, um pacote total mais completo e integrado ao ecossistema Apple que temos hoje.

Resumindo: tenha um pouco de paciência.

Via

iTunes 11 pode ser apresentado hoje, junto com o iPhone 5

by

A corrida pelos rumores que antecedem o evento da Apple está cada vez mais intensa. Depois do nome “iPhone 5” ser praticamente confirmado pelos próprios mecanismos de busca do site da Apple, e dos releases de imprensa dos novos iPod Touch e iPod Nano já estarem prontos e publicados no site da empresa de Tim Cook, o próximo rumor aponta para a possibilidade do iTunes 11 ser lançado hoje, junto com os demais produtos acima citados.

Nenhuma palavra sobre o que podemos esperar da nova versão do iTunes é publicada pelas fontes, mas se tudo que foi dito nas últimas horas lá fora estiver correto, o iTunes 11 será redesenhado para ter um instalador mais leve (ou com um download menos doloroso) e para ser um programa de execução mais rápida e eficiente para os usuários.

Para todos os efeitos, estamos de olho. O evento da Apple nos Estados Unidos começa às 14h (horário de Brasília). Fiquem ligados.

Via Ubergizmo

YouTube anuncia o seu novo aplicativo oficial para iOS

by

Todos estavam esperando para saber em qual momento o YouTube lançaria o seu aplicativo próprio para o iOS, como resultado da “limpeza forçada” realizada pela Apple com a chegada do iOS 6. Parece que já sabemos quando isso vai acontecer: hoje.

A apenas um dia do grande evento da Apple para promover o lançamento do novo iPhone, o aplicativo da plataforma de vídeos mais popular do mundo já está pronta para abastecer os seus usuários. Um novo aplicativo está disponível no iTunes para ser adquirida via download gratuito, oferecendo uma navegação muito mais fluída e simples (por exemplo, com menus deslizáveis, bastando o usuário deslizar o dedo da esquerda para a direita, no estilo do aplicativo do Facebook), buscas mais rápidas e novas possibilidades para compartilhar imagens.

Ou seja, estamos diante de uma interface notadamente melhorada e otimizada para o iPhone/iPodTouch, que ainda promete ter uma versão adaptada para o iPad, que ainda vai levar alguns meses para chegar ao mundo – parece que o Google ainda está trabalhando nessa versão.

Para mais detalhes (e para o download) do novo aplicativo do YouTube para o iPhone/iPod Touch, clique aqui.

Bruce Willis vai processar a Apple. Motivo: não poder passar sua biblioteca do iTunes para suas filhas

by

Bruce Willis não vai ser um cara mau apenas nos filmes Duro de Matar e Os Mercenários. Ele vai ser um cara mau com a Apple! O ator está disposto a entrar na Justiça contra a gigante de Cupertino, logo depois de fazer aquilo que eu, você, e a imensa maioria dos fanboys deveriam fazer ao menos uma vez na vida: ler todos os termos que a Apple impõe para os seus produtos.

Willis sabe que um dia ele não estará entre nós, então planeja deixar alguns de seus bens mais valiosos para suas filhas. Incluindo a sua biblioteca de músicas no iTunes. Pois bem, qual não foi a surpresa do ator quando ele descobriu que não vai poder deixar para suas três filhas as faixas que ele adquiriu na loja virtual da Apple (de forma legal, pagando por supostamente todos os direitos de reprodução e distribuição doméstica dessas faixas) depois de sua morte. Por que? Pelo simples fato que, no entendimento da Apple, “essas músicas não são suas, mesmo que você pague”.

Um dos responsáveis pelo caso, Chris Walton, alerta que “muitas pessoas ficarão surpresas de saber que todas as faixas musicais e livros adquiridos ao longo dos anos na loja da Apple não pertencem aos usuários de verdade”. Segundo os Termos de Serviço da Apple, o usuário adquire “o direito de utilizar essas faixas exclusivamente em dispositivos da Apple, com o seu dispositivo registrado, sem direito de transferência para terceiros”. Até aí, tudo bem. A regra é feita para impedir o compartilhamento desenfreado de músicas (afinal de contas, músicas sem DRM tem um preço).

Agora, toda pessoa tem o direito de deixar para um parente todo e qualquer bem adquirido em vida, seja ele um bem material ou, nesse caso, digital. Afinal de contas, na prática, eu já paguei pelos direitos de uso e distribuição da obra. E a faixa comprada é minha, logo, se quiser doar para minha filha, é meu direito. Assim como compro uma TV, um computador, uma casa, um jatinho ou um estádio de futebol. Além disso, os advogados analisam se a Apple tem tal poder de controlar a esse ponto a obra de terceiros, tanto na distribuição da música (e, se confirmado, a Apple pagaria uma miséria para prender uma música a uma única pessoa para sempre) quanto para quem comprou a música.

Bom, fato é que a briga promete. A mesma Apple que, na época do fim do DRM foi amplamente elogiada por “democratizar a música digital”, agora é alvo de críticas, pois sequer considera a possibilidade do direito legal de um pai em querer deixar uma boa dose de cultura para seus filhos. Afinal de contas, não é um compartilhamento ilegal, e sim, uma doação por herança, que é um direito de todo mundo. Caso saia vencedor, Bruce Williis não só corrige essa injustiça, mas também cria uma variante para tornar as regras de compartilhamento musical algo ainda mais justo e eficiente.

Via Daily Mail

Rumores apontam que a nova geração do iPod Nano deve contar com conectividade WiFi e suporte ao iTunes Music Cloud

by

Mesmo em uma semana monopolizada pela IFA 2012, temos algumas coisas a dizer sobre os recentes rumores envolvendo a Apple. Dessa vez, o foco é o iPod Nano. Segundo o blog japonês Macotakara, que já foi responsável por acertar alguns rumores importantes envolvendo a empresa de Cupertino no passado, informa que suas fontes alertam para a possibilidade do novo iPod Nano contar com a conectividade WiFi, além de contar com o suporte para o iTunes Music Cloud.

Sem dúvida, isso aumentaria a funcionalidade do dispositivo, mas infelizmente, será impossível uma confirmação oficial antes de um lançamento. Outro detalhe: com o mercado voltado para os smartphones, e todo grande smartphone contando com um player de música, no mínimo, competente, não sei se a adição do WiFi e do iTunes Music Cloud ao iPod Nano a esta altura do campeonato pode ser argumentos suficientes para colocar mais um gadget no meu bolso.

De qualquer forma, vou esperar setembro para ver o que acontece.

Via Ubergizmo

[Rumor] Novo design e botão Home podem ser as novidades da nova versão do iPod Nano

by

Segundo o site AppleInsider, a próxima geração do iPod Nano pode contar com um design mais parecido com o iPhone (apesar de um player nesse estilo já existir, e receber o nome de iPod Touch). Segundo a publicação, a Apple deve anunciar a nova geração de players Nano (que seria a nona, se seguir a escala de lançamento) no mesmo período do anúncio da nova loja iTunes.

Os rumores afirmam que o novo modelo teria uma tela retangular e um botão Home na parte inferior, tal como no iPhone. Outra novidade seria o “novo serviço dedicado do iTunes, que seria uma das principais novidades a serem apresentadas na atualização da loja de músicas da empresa de Cupertino.

O iPod Nano não é atualizado desde 2010, quando a Apple apresentou o modelo atual, com tela quadrada, touchscreen e sem botões físicos. Outra afirmação da fonte é que o novo iPod Nano será mais fino que o modelo atual.

E você? O que pensa de tudo isso? Teremos um novo iPod Nano no terceiro trimestre de 2012?

Via AppleInsider

Os podcasts poderão receber um aplicativo independente no iOS 6

by

As notícias sobre o desaparecimento de uma opção de podcast no aplicativo do iTunes para o iOS 6 são impossíveis de se ignorar, e ainda que muitos temam que a Apple simplesmente se esqueça das gravações de programas de áudio da internet, a verdade pode ser bem diferente.

O site AllThingsD informa que os podcasts não foram incluídos no iTunes do iOS 6 para os desenvolvedores simplesmente porque existirá no futuro um aplicativo independente, o que significaria que a Apple dará mais importância à mídia, e não o contrário. Por outro lado, os usuários do iTunes do computador não vão notar nenhuma mudança, porque o podcast segue sendo parte desse software, e disponível a partir de sua loja de conteúdo.

De qualquer forma, devemos esperar que a Apple confirme a informação antes de saber com certeza o que o futuro reserva para os usuários e dispositivos iOS.

Via AllThingsD

Faça a sua assinatura do Netflix via Apple TV, e pague via iTunes

by

Na última semana, o Netflix apresentou novidades específicas para os usuários do Apple TV. A primeira delas é a possibilidade de fazer a assinatura do seu serviço através da caixa receptora da Apple, simplificando assim o processo de aquisição do produto para os usuários mais novos. A segunda novidade é que, com o lançamento do Apple TV de terceira geração, e com a atualização do iOS para a versão 5.1, os usuários do Netflix poderão assistir aos filmes em séries em formato Full HD (1080p), com áudio Dolby Digital 5.1.

A opção de assinatura e pagamento unificado também está disponível para a Apple TV de segunda geração, e está disponível para todas as regiões onde o Neflix está presente (EUA, Canadá, América Latina, Reino Unido e Irlanda).

Via Blog Netflix

Uma patente da Apple te transforma em um inesperado DJ do iTunes

by

O mundo da música e dos DJs evoluiu bastante. Em plena era digital, é muito mais simples preparar as suas próprias playlists no iTunes e compartilhar a música para todos. Porém, parece que a Apple tem grandes planos para este produto. Ou podemos deduzir isso pela patente registrada pela empresa em agosto de 2010, que pode tornar a criação de playlists algo ainda mais simples, inteligente e efetivo.

Segundo informa a fonte, “um dispositivo eletrônico” (pense em um Mac ou dispositivo iOS) poderá localizar e interpretar músicas nos formatos AAC, MP3 ou WMA, e mixar essas músicas com a próxima canção da playlist. Em outras palavras, você pode transformar o seu equipamento Apple em uma espécie de DJ automatizado, e sem nenhum tipo de intervenção do usuário.

Como é habitual nesses casos, devemos ter cautela, pois muitas dessas ideias são sumariamente arquivadas. Mas… sonhar ainda é de graça, certo?

Via USPTO.gov

Apple anuncia a atualização do iTunes U, com aplicativo próprio

by

Durante a apresentação da Apple de hoje (19/01), a empresa também anunciou a atualização do serviço iTunes U. Agora, o serviço pode exibir vídeos feitos por professores, materiais de aulas, informativos educacionais, notas e até permitir a inscrição em aulas específicas na universidade. Os professores poderão se comunicar diretamente com os estudantes através do aplicativo, e os usuários poderão fazer anotações.

O serviço, e o novo aplicativo foram criados em parcerias com várias universidades, como Yale, MIT, Berkeley, Oxford, Paris Descartes, Hardware, Universidade Nacional da Austrália, UCLA, Duke, Cambridge, Cornell, entre outras.

O aplicativo está disponível a partir de hoje em 123 países, com a grande novidade que ele não está disponível apenas para universidades, mas também para toda a faixa de ensino, a partir da escola primária.

Via Engadget

Apple prepara um evento ligado à educação para o dia 19 de janeiro

by

A Apple não está na CES 2012 (conta com apenas 250 funcionários circulando na feira), e o motivo é o convite acima. A empresa de Cupertino anuncia que o seu evento vai acontecer no dia 19 de janeiro, no Guggenheim Museum, em Nova York. Como é normal nesses casos, os responsáveis pela comunicação da empresa não entraram em detalhes, mas pela própria indicação do convite, o anúncio está ligado à área educacional. Um novo hardware? O iTunes U? Um novo serviço? Saberemos em breve.

Via LoopInsight

Mais de um bilhão de aplicativos foram baixados durante as festas de final de ano

by

Entre 25 e 31 de dezembro, tivemos um forte crescimento na quantidade de aplicativos baixados das lojas de software mais populares. Segundo a empresa de análise Flurry, a iTunes App Store e o Android Market combinados apontam um volume total de 1,2 bilhão de aplicativos baixados no período, ou um crescimento de 60%, se comparado aos 750 mil aplicativos baixados entre 4 e 17 de dezembro.

Na verdade, esses números não surpreendem muito, pois devemos levar em conta que muitas pessoas ganharam de Natal dispositivos Android e iOS. Mas, mesmo assim, são números impressionantes, que representam uma quebra de recorde, se comparado ao ano passado.

Via Flurry

iTunes Store Brasil inicia as suas atividades. Música, filmes e jogos para os usuários brasileiros

by

Depois de um atraso de cinco dias (ou uma diferença programada, em relação ao que foi divulgado previamente na imprensa), a iTunes Store Brasil está no ar. Se você abrir o seu iTunes agora, verá o catálogo nacional em destaque, além de jogos e filmes legendados e dublados.

A Apple teve o cuidado de fazer a mesma apresentação e formatação da loja norte-americana para a brasileira, com destaques customizados e ofertas especiais. O exemplo claro disso está nos discos de Roberto Carlos, em formato digital, além de arquivos em PDF do encarte de alguns LPs.

Filmes e músicas contam com seus preços em dólar (pelo menos, nessa fase inicial). Com a chegada da iTunes Store Brasil, também temos o lançamento da iTunes Match, que permite a adição do seu catálogo musical na nuvem, pelo preço de US$ 25/ano. Segundo o Gizmodo, a categoria de games também está disponível, mas até o momento, nem todos os usuários conseguiram visualizar a nova plataforma.

Fato é que a maior loja virtual de músicas do mundo desembarcou no Brasil, e isso só aconteceu por causa dos acordos estabelecidos com grandes gravadoras e gravadoras independentes. Esperamos agora que o brasileiro adote a ideia de pagar pelo conteúdo pela praticidade, no lugar de fazer várias gambiarras para ter de graça. Não que você não possa fazer isso. Mas, convenhamos: pagar pouco pela comodidade é uma ótima relação custo-benefício.

via Gizmodo