Arquivo para a tag: iphone se

iPhone 7 e iPhone 7 Plus, um breve comparativo com os demais iPhones

by

iphone-7-iphone-6-family

Em 16 de setembro, os novos iPhone 7 e iPhone 7 Plus desembarcam em mercados selecionados. Os novos smartphones top de linha da Apple substituem os modelos iPhone 6s/6s Plus, e com eles o catálogo da empresa passa a contar com cinco modelos diferentes e comercializáveis.

Para colocar em perspectiva os novos iPhones com os demais e identificar de forma mais clara as principais diferenças entre os modelos disponíveis, compilamos nesse post esses dados em comparativo, destacando as vantagens dos diferentes modelos, o que deve facilitar a escolha daquele que melhor se ajusta às suas necessidades.

 

Três passos para escolher o iPhone para chamar de “seu”

 

iphone-teaser

 

Ainda que não seja possível estabelecer uma regra única pelo fato de nem todas as versões estarem disponíveis em todos os tamanhos de tela ou tamanhos de cores e especificações de memória, vale a pena dar alguns conselhos que podem descartar algumas opções.

Para começar, é preciso escolher o tamanho.

Temos três tamanhos de tela: 5.5 polegadas (iPhone 6s Plus e iPhone 7 Plus), 4.7 polegadas (iPhone 6s e iPhone 7) e 4 polegadas (iPhone SE).

Depois, é preciso escolher entre um modelo de última geração (série 7) ou da geração de 2016 (série 6 ou SE), esta segunda opção com preços menores.

Por fim, é preciso ver as diferentes configurações de memória e cores disponíveis, e esses aspectos serão detalhados mais adiante.

As diferenças entre o iPhone 7/7 Plus e os demais

 

iphone-7-plus-teaser

 

Ainda que a Apple nunca precisou competir em especificações com outros smartphones Android top de linha para obter um boa experiência de uso, esse item segue sendo referência na hora de se ter uma ideia de como evolui cada geração e as diferenças entre os modelos disponíveis a partir de agora.

O iPhone 7 Plus é o único a contar com a câmera traseira dupla, que permite fotos com mais zoom e de melhor qualidade.

Mas a nova geração do iPhone também traz outras novidades, como a resistência à água IP67, um botão home háptico melhorado, alto-falantes estéreo com o dobro de volume da geração anterior, a eliminação do conector para fones de ouvido, uma nova câmera traseira e aumento de megapixels na câmera frontal.

Nos demais modelos, o iPhone 6s Plus foi o primeiro a incluir estabilizador de imagem, e junto com o iPhone 6s estreou a tela com 3D Touch, além de renovar por completo a câmera de fotos, que pela primeira vez alcançava os 12 MP.

O mais barato (e simples) de todos é o iPhone SE, que tem a tela menor e só recebeu o leitor de digitais entre as últimas inovações inseridas pela Apple.

iPhone SE já é um dos mais vendidos, mas o Galaxy S7 é dominante

by

iPhone SE

O último relatório da Kantar Worldpanel sobre o mercaod mobile mostra os dados do segundo trimestre de 2016. Além de falar das cotas do Android, iOS e Windows, atualiza de forma profunda as vendas entre os dispositivos, ilustrando o sucesso do Samsung Galaxy S7 e o iPhone SE como um dos smartphones mais vendidos do momento.

 

Android segue crescendo, enquanto todos esperam por novos iPhones

Revisando primeiro os sistemas operacionais.

O Android cresceu em todos os mercados analisados, com maior destaque na Itália, Austrália e Japão. Nos cinco maiores países europeus, o sistema da Google alcança 76.5%.

O crescimento do Android vem principalmente por causa da queda do Windows, que segue perdendo terreno, inclusive com mais da metade de sua cota em países como Reino Unido, França, Itália, Espanha e Estados Unidos. Já o iOS acusa a espera por novos iPhones, registrando queda na maioria dos mercados, mas com pequenos ganhos no Reino Unido e França.

 

iPhone SE, entre os mais vendidos

Sobre os smartphones mais vendidos, o relatório confirma a boa saúde do Samsung Galaxy S7, que é o mais vendido no planeta, registrando 11.1% das vendas, seguido de perto do iPhone 6s (10%). É curioso ver que o iPhone SE, que parecia não ter boas vendas, entra na lista dos 10 mais vendidos, com 3.6%.

Entre os fabricantes, Samsung e Apple seguem dominantes, mas a Huawei se aproxima, com 12.5%, muito em parte por conta dos seus dispositivos com ótima relação custo-benefício, como é o caso do Huawei P8 Lite.

Outros dados curiosos? Pois não.

Na frança, a Wiko é uma das marcas mais vendidas. Na Alemanha, a Samsung tem quase 50% o mercado O Reino Unido é o país europeu com menor cota do Android, e a disputa pela liderança entre fabricantes é mais acirrada: 36,2% para a Samsung, e 36% para a Apple.

A batalha na China também está muito interessante. Lá, as marcas locais dominam, e a liderança é da Huawei, com 25,6%. A Apple está na segunda posição, com 19,7% das vendas, seguida pela Xiaomi (19%), Samsung (9%), Oppo (8%) e Meizu (5,8%).

Via Kantar

iPhone SE no Brasil a partir de R$ 2.699; iPad Pro 9.7 polegadas a partir de R$ 5.499

by

iPhone-SE-teaser-2016

A Apple definiu os preços dos seus mais recentes lançamentos no Brasil. O site da empresa foi atualizado, e tanto o iPhone SE como o iPad Pro de 9.7 polegadas contam com valores oficiais.

O iPhone SE, novo modelo com tela de 4 polegadas, estará disponível em nosso mercado nas versões com 16 GB e 64 GB de armazenamento, com preços sugeridos de R$ 2.699 e R$ 2.999, respectivamente. Ainda não há disponibilidade para compra da nova versão no Brasil, mas os dois modelos devem chegar ao mercado no próximo dia 20 de maio (sexta), com a pré-venda começando uma semana antes, no dia 13 de maio.

Nos Estados Unidos, o iPhone SE tem preço inicial sugerido de US$ 399, e a estratégia se repete no Brasil. Compete diretamente com alguns dos smartphones top de linha lançados no ano passado, além de ser o único modelo premium do mercado com tela de 4 polegadas, filão de mercado que a Apple quer conquistar com esse modelo. Sem falar nos usuários dos modelos iPhone 5 e iPhone 5s, que não migraram para os modelos mais novos justamente por conta do tamanho de tela.

ipad-pro-mini

Já o iPad Pro de 9.7 polegadas confirma a sua tendência de dispositivo para poucos, ou pensado mesmo nos profissionais, que encaram o produto como um investimento que pode lhe oferecer algum tipo de retorno direto ou indireto. O modelo herda o chip A9X da versão de 12.9 polegadas e os acessórios como Apple Pencil e os adaptadores para câmeras e cartão de memória.

No Brasil, os preços e versões do iPad Pro de 9.7 polegadas são:

32 GB: R$ 5.499 (Wi-Fi) e R$ 6.599 (4G);
128 GB: R$ 6.799 (Wi-Fi) e R$ 7.899 (4G);
256 GB: R$ 7.999 (Wi-Fi) e R$ 9.199 (4G).

O iPad Pro é comercializado no Brasil desde novembro de 2015, e tem preço sugerido entre R$ 7.299 e R$ 10.999, com desconto de 10% para pagamento à vista em todos os produtos.

Via MacMagazine, Tecnoblog

Diante das dúvidas do seu êxito, iPhone SE se esgota nas Apple Stores dos EUA

by

iphone-se

Muito se questionou sobre essa estratégia da Apple em voltar para as telas de 4 polegadas. Ainda que a Sony tenha mostrado com os modelos Compact que há um interesse, foi com o iPhone SE que escancarou essa impressão, esgotando seus estoques nas Apple Stores dos Estados Unidos.

Porém, o mercado só tem modelos de 4.7 polegadas. Não menos que isso. Se buscamos algo minimamente potente entre os telefones pequenos, é preciso sacrificar várias especificações. As quatro polegadas, que pareciam coisa do passado, estão de volta com o iPhone SE bem procurada.

 

Altas expectativas, mas que decepcionaram

iphone-30 milhoes-4 plegadas

Bem sabemos que o primeiro final de semana de vendas dos modelos da Apple faz muito barulho. Filas nas portas das lojas com pessoas querendo o novo smartphone a qualquer custo, e essas vendas presenciais se somam às vendas online. Ou seja: novo smartphone da Apple é sinônimo de sucesso.

Até o iPhone SE, é claro. As vendas do primeiro final de semana desse modelo foram certamente decepcionantes, e muitos se basearam nisso para dizer que o smartphone seria um fracasso. A própria Apple mostrou números de vendas de telefones com tela de quatro polegadas durante a apresentação do seu novo modelo, mas tudo parecia ter desmontado quando na segunda as primeiras estimativas de vendas foram divulgadas.

iphone-se-launch-sales-first-weekend

Com esses números em comparação com os modelos mais vendidos da Apple, é lógico pensar que o iPhone SE não foi como o previsto. Mas um dado que precisamos levar em consideração é que este modelo foi lançado seis meses depois do iPhone 6s e 6s Plus, fazendo com que a ‘necessidade’ de um novo iPhone seja menor.

 

Esgotado nas Apple Stores norte-americanas

iphone-se-2016-teaser

Não ia vender muitas unidades, mas se esgotou. Quem tenta comprar um iPhone SE agora nos EUA, independente da capacidade de armazenamento, já recebe a notícia de que a entrega só acontecerá no final de abril. Ou seja: estoque esgotado.

Obviamente, temos que ter cuidado com essa informação, pois não sabemos quantas unidades a Apple tinha para atender os primeiros pedidos. Esgotar 10 milhões de unidades não é o mesmo que esgotar 1 milhão, e com isso, não ter o iPhone SE disponível para compra pode ser um sucesso bem relativo. É preciso ter números concretos para uma melhor avaliação.

 

Sem números, mas com a missão cumprida

Em resumo: as previsões da Apple para venda inicial do iPhone SE foram superadas. É cedo ainda para que a empresa divulgue números oficiais, mas quando isso acontecer, eles devem fazer com um sorriso no rosto por esgotarem seus estoques. Seja um ou cinco milhões, o fato é que eles venderam todas as unidades.

Quando o iPhone SE foi apresentado, muitos se perguntaram sobre esse movimento da Apple. Agora, sabendo o que eles alcançaram, já sabemos a resposta. A tela de 4 polegadas voltou porque ainda há muito mercado, e os estoques norte-americanos que esperam novas unidades desse modelo mostram isso claramente.

Via TheNextWeb

Para a Apple, passar de 16 GB para 64 GB custa US$ 10. Para você, US$ 100

by

iphone-se

O lançamento do iPhone SE gerou uma série de debates pelos mais diversos motivos. Fato é que este é um dispositivo que tem tudo para triunfar no mercado. Seu preço é o fator mais destacável, mas ainda assim temos um grande problema com a estratégia da Apple na hora de oferecer diferentes variantes.

Há uma constante já comentada no passado: a Apple oferece um modelo base de 16 GB por US$ 399, para depois saltar para o modelo de 64 GB por US$ 499. A empresa tenta assim convencer os usuários a optarem pelo modelo com maior capacidade de armazenamento, e o faz sabendo que sua margem de lucro será maior.

Muito maior, por sinal.

 

Você paga 10 vezes mais que a Apple por esses 64 GB

Um estudo do custo de materiais do iPhone SE realizado pela consultora IHS revela que o valor total de materiais utilizados para a versão de 16 GB é de US$ 160, e para o modelo de 64 GB, é de US$ 170. Isso quer dizer que o salto de 16 GB para 64 GB custa para a Apple apenas US$ 10, mas para o usuário, significativos US$ 100.

Esse valor de materiais é o mais baixo de todos os modelos de iPhone já lançados, o que permitiu que o iPhone SE seja também o modelo com preço mais reduzido de sua história. A Apple conseguiu controlar esse custo aproveitando os processos de fabricação do iPhone 5s, que compartilha o design externo.

No seu interior, há muitas diferenças (o processador A9 e a câmera são bons exemplos), mas a tela de 4 polegadas fabricada pela LG custa US$ 20, quando em 2013 essa mesma tela custava US$ 41 por unidade. Tudo isso influencia no preço final, mas está claro que a Apple tem que entender de uma vez por todas que partir de uma capacidade de armazenamento de 16 GB quando há formas de ampliar esse aspecto é um erro crasso.

Isso se torna algo ainda mais chamativo pelo fato da câmera traseira do iPhone SE poder capturar vídeos em 4K, com maior volume de dados, o que pode reduzir rapidamente a capacidade de armazenamento do dispositivo.

Agora, só resta esperar para ver se o futuro iPhone 7 é mais coerente nesse tema.

 

As vendas iniciais, pouco chamativas

iphone-se-vendas-iniciais

Normalmente a Apple revela o número de vendas de seus smartphones no primeiro final de semana de mercado de um novo produto, mas dessa vez isso não aconteceu. O motivo? Bem simples: as vendas não bateram recordes como aconteceram com outros modelos. Porém, é certo que a época do ano não ajuda em nada. Mesmo assim…

Os dados da Localytics e do analista da KGI Securities, Ming-Chi Kuo, indicam que a alguns dias foram reservadas 3.4 milhões de unidades do iPhone SE na China, e que a demanda “foi significativamente inferior a dos modelos anteriores”. Até o momento, o iPhone SE conseguiu captar até agora 0.1% da cota total de iPhones de todo o planeta, qualificando o lançamento como “sem brilho”.

Sua adoção inicial foi pior que a do iPhone 5s ou de modelos posteriores, mas não se compara com o lançamento do iPhone 5c, modelo que poderia ter sido superado com certa facilidade (na teoria).

Há quem diga que o iPhone SE não será suficiente para que a Apple venda mais iPhones do que em 2015. Enquanto que no ano passado a empresa vendeu 232 milhões de unidades do seu smartphone, esse ano a previsão fica entre 190 e 210 milhões de unidades totais (85-95 milhões no primeiro semestre e 105-115 milhões no segundo semestre).

Via Re/code

Um iPhone “novo” a US$ 399? A Apple já fez isso uma vez…

by

iphone-se-teaser

O iPhone SE está no mercado, um smartphone de nova geração na maioria dos seus componentes, e que se apresenta como o primeiro iPhone “de estreia” mais acessível, para quem quer ter um smartphone com iOS. Certo?

Mais ou menos.

Apenas como curiosidade, se você pesquisar os preços do iPhone original, você vai encontrar pelo menos um caso onde a Apple decidiu reduzir substancialmente o preço de uma geração do seu smartphone, poucos meses depois de sua chegada ao mercado, e sem haver um lançamento de um modelo superior. Isso é mais comum no segmento Android, onde os smartphones lançados (mesmo os tops de linha) se desvalorizam muito rapidamente, até porque existe uma concorrência forte entre os smartphones com o sistema operacional da Google.

Mas no caso da Apple? Foi muito raro ver a empresa reduzir preços de seus produtos de última geração. O normal é ver reduções de preço das gerações anteriores, depois da chegada de um novo iPhone.

Mas…. quando isso aconteceu, afinal de contas?

 

De US$ 599 por US$ 399, dois meses depois do seu anúncio

iphone-2g-tease

Lançado em junho de 2007 em duas versões (4 GB e 8 GB), o iPhone 2G chegou ao mercado com preços de US$ 499 e US$ 599 respectivamente. Eram outros tempos, com preços habitualmente associados com contratos de dois anos com diferentes operadoras, mas em todo caso, alinhados com modelos similares e até com os valores cobrados pelos modelos atuais.

Pois bem, no começo de setembro desse mesmo ano, a Apple soltou uma nota de imprensa, anunciando a redução imediata de preço do seu modelo mais caro, o de 8 GB, que passaria dos US$ 599 para US$ 399. Ao mesmo tempo, retirava do mercado a sua versão com 4 GB. Seu objetivo com esse movimento era alcançar a marca de 1 milhão de smartphones vendidos e a primeira grande campanha de compras antes do Natal do primeiro ano em que havia um smartphone da gigante de Cupertino no mercado era uma magnífica oportunidade.

Enfim, outros tempos.

De qualquer forma, para resumir, não é a primeira vez que temos um iPhone “novo” a US$ 399. A diferença é que, dessa vez, a Apple não esperou dois meses para mudar os preços.

iPhone SE sofre do problema do ‘bendgate’?

by

iphone-se-topo

O iPhone SE é um dos smartphones mais importantes do momento, e como normalmente acontece com os últimos modelos de marcas populares que chegam ao mercado, já é submetido a diferentes testes de resistência. E um desses testes é o teste de dobra.

A Apple no passado teve que enfrentar o ‘bendgate’ no iPhone 6 Plus, algo que foi resolvido sem maiores problemas mediante um reforço do ponto débil de ruptura localizado na área dos botões de volume. Dessa vez, repetiram o teste com o iPhone SE, e não uma mas sim duas vezes para reforçar o resultado final diante das dúvidas de alguns usuários, que ainda não entendem como ele poderia acabar se dobrando dessa maneira, apesar da explicação ser algo simples.

Parece que temos um ponto débil também na área de botões de volume do novo modelo, já que é o único lugar onde acontece a dobra no smartphone. Por outro lado, é preciso ter em conta que o dispositivo submetido ao teste segue funcionando, mesmo depois de ser dobrado.

 

Deixamos também um segundo vídeo, onde podemos ver um teste de imersão na água do iPhone SE e do iPhone 5s, modelos que apesar de não serem promovidos como resistentes à água, ainda conseguem se sair relativamente bem nos testes.

iPhone SE é desmontado pelo iFixit

by

iphonese-ifixit

Era de se imaginar que, mais cedo ou mais tarde, o iPhone SE seria desmontado pelo iFixit, especialmente se levarmos em conta que o modelo já chegou ao mercado de países selecionados. Dito e feito. O smartphone passou pelo bisturi do site, sendo desmontado em todas as peças possíveis. Para o seu deleite.

De acordo com o iFixit, alguns aspectos precisam ser destacados sobre a experiência de desmontar o iPhone SE em pequenas partes. O primeiro detalhe é que tanto a tela como a bateria são de fácil acesso, permitindo de forma simples o seu acesso, ainda que no caso do segundo item não seja tecnicamente uma peça “substituível”. Falando da bateria, se trada de um módulo com uma capacidade de 1.624 mAh, uma diferença pequena (porém, noável na autonomia) em relação aos 1.560 mAh do iPhone 5s.

iphonese-ifixit-02

Sobre os pontos negativos, a Apple segue utilizando os parafusos Pentalobe na parte externa do smartphone, tornando o processo de desmontagem algo mais complicado do que o normal, e o cabo do Touch ID tem o perigo de ser arrancado com muita facilidade se o usuário não tiver o devido cuidado na hora da desmontagem.

iphonese-ifixit-03

O iFixit também destaca as grandes similaridades do smartphone com o iPhone 5s na hora de ser aberto, sendo muitas de suas peças intercambiáveis, ainda que nem tudo é tão igual, como você já pode imaginar. Uma das maiores surpresas foi com a porta Lightning, um conector que não é exatamente idêntico ao seu irmão “menor” (especula-se que para permitir o USB 3.0).

https://www.ifixit.com/Teardown/iPhone+SE+Teardown/60902

O processo completo de desmontagem do iPhone SE pelo iFixit você encontra nesse link.

iPhone SE tem mais autonomia e bateria que iPhone 5s

by

iphone-se

Reduzir o tamanho dos smartphones traz consequências para todos os fabricantes. A tela perde polegadas, caindo também a resolução, mas dependendo do fabricante o maior impacto está na bateria, que também encolhe. Havia uma dúvida sobre o iPhone SE nesse aspecto, já que o modelo contava com as mesmas dimensões do iPhone 5s, lançado em 2013.

Mas temos uma boa notícia. A autonomia do iPhone SE tem algumas horas a mais do que o iPhone 5s, mostrando que a Apple se preocupou com o quesito bateria nesse novo modelo.

 

Bateria maior, processador mais eficiente

apple-a9

O tempo não para para os smartphones, ainda mais com o ritmo vertiginoso que eles evoluem. As baterias não melhoram a sua tecnologia, mas os processadores são mais eficientes no consumo, assim como as telas e outros componentes. No iPhone SE isso não é diferente, de modo que a presença do Apple A9 no seu interior ajudará a aumentar a autonomia.

Mas o principal responsável pelo sucesso na autonomia ainda é a bateria. No iPhone 5s de 2013, temos uma bateria de Li-Po de 1.560 mAh, que oferecia até 250 horas em standby com conectividade de dados. Já o iPhone SE de 2016 conta com uma bateria de 1.642 mAh, que curiosamente piora os números em standby com dados, mas melhora todos os outros.

O ganho em mAh é de aproximadamente 10%, o que não justificaria um aumento na reprodução de músicas em 25% ou ganho de horas de conversação de 40%. Mas como já foi dito, o processador é também parte da culpa do consumo. A seguir, os dados oferecidos pela Apple em uma tabela, comparando os dois modelos para ver onde está a diferença.

iPhone 5siPhone SE
Bateria1.560 mAh1.642 mAh
Em standbyAté 250 horasAté 240 horas
Em convversaçãoAté 10 horasAté 14 horas
MúsicaAté 40 horasAté 50 horas

Como é habitual, os dados de bateria como números não querem dizer muita coisa, pois a bateria de um smartpone depende de múltiplos fatores. Desde a cobertura de sinal na nossa região até a temperatura ambiente e, obviamente, do tipo de uso que cada usuário dá ao dispositivo. Mas ao menos no papel, parece que temos uma pequena melhora no iPhone SE.

iPhone SE vem com processadores da Samsung e TSMC

by

apple-a9

A Apple repetiu a mesma estratégia adotada com o iPhone 6s, e utilizou no iPhone SE processadores da Samsung e TSMC. A medida gerou uma certa polêmica no ano passado, por conta das diferenças de desempenho e consumo dos chips de fabricantes diferentes.

O Apple A9 fabricado pela Samsung é produzido em processo de 14 nanômetros, enquanto que o da TSMC é produzido em 16 nanômetros. Pode parecer uma diferença mínima e pouco importante, mas já é sabido que a diferença nos processos de fabricação desses chips acabam resultando em um impacto claro no desempenho do smartphone, assim como no seu consumo de bateria.

Em um momento posterior, a Apple afirmou que em cenários reais, só pode se perceber uma diferença entre 2% e 3% a favor do chip da TSMC, mas em todo caso não deixa de ser um detalhe que não agradou a alguns usuários. Afinal de contas, imaginava-se que todos os modelos do iPhone 6s comercializados ao redor do planeta eram rigorosamente iguais, e se havia alguma diferença técnica que resultasse em uma alteração dos números finais de consumo de bateria e desempenho, que as mesmas deveriam ser informadas de forma mais clara ao consumidor.

Até porque os concorrentes diretos da Apple já fazem isso. Por exemplo, a Samsung com os modelos da linha Galaxy, que normalmente recebem dois processadores diferentes para diversos mercados globais.

apple

A Apple teria feito o mesmo com o iPhone SE. É compreensível, já que imaginamos que a empresa tem uma certa quantidade desses chips, e precisa limpar o seu estoque para receber novas unidades (ou até mesmo um novo processador, mais atualizado). Mas não podemos garantir que não teremos uma diferença clara no desempenho e consumo de bateria, como aconteceu com o iPhone 6s.

Logo, só podemos esperar o iPhone SE chegar ao mercado oficialmente, e que os primeiros testes revelem se existem diferenças efetivas entre os dois processadores.

Via WCCFTech

iPhone 5s é oficialmente descontinuado

by

iphone-family

Alguns acreditavam que a Apple poderia manter o iPhone 5s depois do lançamento do iPhone SE, se tornando assim o modelo de entrada do portfólio de smartphones da empresa. Mas não é isso o que vai acontecer: o iPhone 5s foi oficialmente retirado do catálogo da Apple, antes mesmo do novo modelo estar oficialmente disponível no mercado.

Com isso, o iPhone SE de 16 GB passa a ser o modelo mais acessível da Apple, seguido do iPhone 6 de 16 GB. É preciso levar em consideração que isso não quer dizer que o iPhone 5s simplesmente desapareça, já que é possível adquirir o smartphone em outras lojas e distribuidores, assim como diferentes operadoras, algo que se manterá até terminar os estoques.

A boa notícia é que muito provavelmente o iPhone 5s vai cair de preço nas próximas semanas, o que pode favorecer aos usuários que não podem adquirir o iPhone SE, mas querem ter um iPhone que rode a última versão do iOS, com um desempenho minimamente decente.

O iPhone 5s ainda pode ser uma excelente opção para esse grupo de usuários. Não foi informado o preço final do iPhone SE para o Brasil, mas acreditamos que o lançamento do novo modelo deve reaquecer o mercado de dispositivos da Apple a médio prazo, tanto dos modelos novos como para os seminovos.

Via GSMArena

Você consegue distinguir um iPhone SE de um iPhone 5s?

by

iphone-se-teaser

O novo iPhone SE é muito parecido (para não dizer igual) ao iPhone 5s no seu design. Por dentro, ele tem praticamente o mesmo potencial e desempenho de um iPhone 6s. Mas os mais distraídos ao ver o novo smartphone pela primeira vez não vão conseguir distinguir um modelo do outro, desde que se não utilize a nova cor ouro rosa.

Mas… pode a pessoa diferenciar os smartphones quando estão com um deles na mão, testando o produto?

A pergunta é excelente, e mais uma vez é respondida pelo programa Jimmy Kimmel Live, que já fez experimentos com novos iPhones em outras oportunidades, apenas para saber como as pessoas se comportam diante de um suposto novo dispositivo de tecnologia. O vídeo no final do post mostra claramente como o poder de sugestão afeta as pessoas, que acabam comentando sobre o assunto sem ter o mínimo de segurança ou convicção.

Por que eu digo isso?

Porque o smartphone que foi entregue aos entrevistados não era um iPhone SE, mas sim um iPhone 5s. No comparativo, eram entregues DOIS iPhones 5s. E com tudo isso, não faltaram comentários como “o novo é um pouco mais rápido; custa a se perceber, mas é perceptível”, ou “o modelo novo é um pouco mais leve”.

Por fim, quando questionados com qual modelo a pessoa ficaria, apesar dos dois serem iguais, as pessoas acabam escolhendo aquele que eles acreditam ser o modelo mais novo.

Vídeo a seguir.

 

Via Neowin

iPhone SE é um iPhone 6s em um corpo de iPhone 5s? Não é bem assim…

by

iphone-se-topo

O iPhone Se foi apresentado. Uma nova aventura da Apple no mundo dos smartphones top de linha, indo na contra-mão da tendência atual do mercado, apostando em uma tela de 4 polegadas, tamanho hoje que muitos consideram pequeno, mas que deixa a Apple sozinha nesse segmento.

A gigante de Cupertino tem uma enorme base de usuários com smartphones de quatro polegadas, de modo que esse lançamento tem muito sentido, já que permite a esse grupo manter o formato sem renunciar aos recursos e novidades de hardware.

Porém, alguns detalhes técnicos do smartphone precisam ser enfatizados, para que se tenha uma ideia mais clara do que podemos realmente esperar desse produto.

 

Ele é “quase um iPhone 6s” no corpo de um iPhone 5s

iphone-se

Seu acabamento é baseado em alumínio, sendo uma cópia do iPhone 5s em design, mas no seu interior temos um iPhone 6s, exceto em alguns detalhes menores.

O processador A9 está confirmado, o mesmo utilizado pelo atual top de linha da Apple, com uma CPU de dois núcleos a 1.84 GHz e uma GPU PowerVR 7XT. Também está confirmado os 2 GB de RAM. Sua resolução de tela é de 1.136 x 640 pixels, inferior a do iPhone 6s, mas oferecendo mais que suficiente na densidade de pixels por polegada.

Em compensação, a câmera traseira de 12 MP parece ser a mesma do iPhone 6s em todos os sentidos, mas a câmera frontal é de apenas 1.2 MP, com uma menor absorção de luz que a do iPhone 5s, algo que a Apple teria resolvido com o uso da tela como uma espécie de flash, aumentando temporariamente o brilho na hora das selfies.

Em outros dispositivos, sabemos que essa solução não é algo tão efetivo e eficiente. Veremos em breve se a Apple conseguiu fazer um trabalho melhor nesse aspecto.

 

Outras coisas que você deve levar em consideração

iphone-se-oficial-04

O iPhone SE vem com o co-processador M9, mas o smartphone não possui barômetro e não tem a interface 3D Touch, presente no iPhone 6s. Os dois elementos não devem ser considerados uma diferença importante, mas devemos levar em conta que o novo smartphone de quatro polegadas da Apple possui o Touch ID de primeira geração, o mesmo do iPhone 6.

Como vemos, as diferenças são pequenas, e podemos dizer de um modo geral que a Apple fez um grande trabalho com o iPhone SE. O problema será o preço que ele valerá no Brasil.

Por que a Apple voltou para as 4 polegadas no iPhone SE?

by

iphone-se-01

A Apple apresentou o novo iPhone SE, que conta com o desempenho do iPhone 6s, mas em uma tela de apenas quatro polegadas. Essa redução de dimensões gerou uma consequência: a ausência do 3D Touch. Porém, a Apple explica os motivos para voltar com uma tela de quarto polegadas.

 

O mercado de smartphones pequenos segue enorme

30-milhoes-celuares-pequenos

A Apple afirma isso. Quando explicam a decisão pela volta de quatro polegadas, a empresa mostra um número que é desolador para os demais fabricantes: em 2015, foram vendidos mais de 30 milhões de iPhones com tela de quatro polegadas.

Os números incluem os modelos iPhone 5s e iPhone 5s e mostram claramente que o mercado de smartphones menores segue muito poderoso, e a Apple está encontrando um caminho livre, já que não há nenhum Android de primeira linha abaixo das 4.6 polegadas.

 

Uma fonte inesgotável de novos usuários do iPhone

mercado-consumidores-iphone-4-polegadas

Se pegarmos como base nossa lista de amigos e conhecidos, mais de uma pessoa ainda contam com um iPhone 4s, 5 ou 5s, sem dar um salto para os modelos maiores (iPhone 6 ou 6s). Com a chegada do iPhone SE, a Apple oferece para esse grupo a opção de atualização, alcançando o hardware do iPhone 6s em um corpo reduzido.

Além disso, no gráfico apresentado pela empresa durante o keynote, vemos que o grosso dos seus clientes conta com uma boa parte de novas incorporações oferecidas pela marca através dos seus modelos de quatro polegadas. Dado que muitos compraram o seu primeiro iPhone escolhendo ou o iPhone 5s ou o iPhone 5c, atualizar o hardware com o iPhone SE é algo mais do que lógico.

Não só isso: colocando uma barreira de entrada de US$ 399 para um iPhone 6s pequeno fará com que muito mais usuários façam a troca. De novo: encontrar um Android potente e pequeno é uma missão praticamente impossível. O mais próximo disso é o Sony Xperia Z5 Compact (que vai sair do mercado com a chegada da nova linha X).

 

A renovação da linha de quatro polegadas era lógica e necessária

iphone-se-oficial-04

Os dados apresentados pela Apple durante o keynote reforçam sua decisão de renovar a linha de quarto polegadas, que tanto dinheiro rendeu no passado. Os números falam por si, e renovar um modelo tão elogiado como é o iPhone 5s pode fazer com que as vendas disparem. Teremos que esperar para ver os resultados no final do ano, mas a decisão aparentemente é muito acertada.

iPhone SE é oficial

by

iphone-se

Em evento realizado hoje (21) nos EUA, a Apple apresentou o muito especulado iPhone SE, com tela de 4 polegadas. O modelo pode se consolidar como uma segunda linha de smartphones da empresa.

O iPhone SE se apresenta como um smartphone com as mesmas especificações do modelo atual, mas com o menor preço sugerido para um iPhone em sua história: a partir de US$ 399 para o modelo com 16 GB (US$ 499 para a versão com 64 GB). É um modelo “de entrada” com iOS 9.3 e as quatro polegadas que muitos usuários consideram ideais para o seu uso diário.

Até então, o iPhone mais barato que poderia ser encontrado era o iPhone 5s de 16 GB, lançado em setembro de 2013. O novo iPhone SE ficará na mesma margem de preço desse modelo mais barato, mas com mudanças no design e um hardware atualizado. Um acerto da Apple, corrigindo o erro cometido com o iPhone 5c, que tinha as mesmas configurações do iPhone 5 (lançado um ano antes), mas com um acabamento inferior.

iphone-se-oficial-01

O iPhone SE conta com o processador A9 (2×2 GHz e 64 bits) e o co-processador M9 para questões de quantificação. Aqui está garantida a fluidez completa do iOS no iPhone SE, as funções como Live Photos e o Siri com acionamento por voz. Além disso, o chip NFC está confirmado no novo modelo, para aproveitar dos benefícios do Apple Pay.

Os demais elementos de hardware são os mesmos encontrados hoje no iPhone 6s: LTE, Bluetooth 4.2 e WiFi ac. Com opções de 16 GB e 64 GB de armazenamento (não expansíveis), a principal diferença física entre o iPhone Se e o iPhone 5C é justamente os materiais, onde sai o plástico do modelo anterior, e entra os materiais mais nobres, presentes nos modelos top de linha.

iphone-se-oficial-02

O design do iPhone SE é, essencialmente, o do iPhone 5s, com uma carcaça unibody metálica, mas com detalhes que mostram uma evolução do modelo mais novo. O mais chamativo é a borda, que foi suavizada para melhorar o agarre, além do seu acabamento ser o mesmo que a do resto do corpo anodizado do smartphone.

Por ter quatro polegadas, é um modelo aparentemente mais cômodo nas mãos e perfeitamente manejável com uma das mãos, com identificação rápida no TouchID e um rápido deslizar no painel de notificações, sem movimentos exagerados por parte da mão.

 

A Apple fica “sozinha” no segmento de 4 polegadas

iphone-se-oficial-04

Além do preço, o tamanho de tela escolhido pela Apple para o iPhone SE é o seu sinal mais característico. A empresa abandona a tendência de crescimento para disputar mercado no segmento de linha média premium, com uma tela de 4 polegadas IPS (1136 x 640 pixels, 326 ppp), que hoje não tem concorrentes.

A qualidade dessa tela está garantida por conta do histórico da Apple nesse sentido, mas para o mercado que eles pretendem competir, essa resolução está abaixo do que temos hoje entre os concorrentes. É difícil encontrar no setor um smartphone com tela tão pequena. Vale lembrar que o iPhone Se não possui o 3D Touch, e esse pode ser um dos motivos dele ser um iPhone mais barato.

iphone-se-oficial-03

Sobre as câmeras, a traseira fica com 12 MP de resolução, com as melhorias de suas ferramentas, como a Focus Pixel. Também é possível utilizar a tela do iPhone como um flash, trabalhando em conjunto com o sensor frontal, para as selfies em locais com baixa luminosidade.

O novo iPhoen SE chega ao mercado no dia 31 de março nos principais mercados globais (Alemanha, Austrália, Canadá, China, França, Hong Kong, Ilhas Virgens dos EUA, Japão, Nova Zelândia, Porto Rico, Reino Unido, Cingapura e Estados Unidos) e para o mês de maio para o restante do planeta. Preços: US$ 399 para o modelo de 16 GB, e US$ 499 para o modelo de 64 GB. As cores são as mesmas disponíveis hoje para o iPhone 6s: cinza espacial, prata, ouro e ouro rosa.

Um iPhone SE com vídeos em 4K e 16 GB de dados?

by

iphone 5s-SE

Na próxima segunda (21), a Apple vai apresentar novidades. Novos dispositivos móveis, onde devemos conhecer um novo iPad Pro ‘mini’, novas pulseiras para o Apple Watch, e a volta do iPhone de 4 polegadas, com o suposto iPhone SE.

Pois bem, Mark Gurman publicou mais um de seus famosos vazamentos. Vale lembrar que ele tem um recorde perfeito, sem erros. E ele revela novas supostas características do iPhone SE. A saber.

 

Um iPhone para a “super linha média”?

iphone-se-16gb

De acordo com o editor do 9to5mac, o iPhone Se contará exatamente com o mesmo design do iPhone 5s, com os cantos arredondados no estilo do iPhone 6 e a volta do design metálico mate na parte central traseira, com cristal nas partes superior e inferior. Manterá o conector de 3.5 mm para fones de ouvido, assim como o alto-falantes na parte inferior da borda.

As mudanças mais importantes estão no interior do dispositivo, com um processador A9, um co-processador M9 com a função “Hey Siri” e o chip NFC para o Apple Pay. Ao que parece, teremos as mesmas especificações de câmeras presentes no iPhone 6s, ou seja, um sensor traseiro de 12 MP com gravação de vídeos em 4K e suporte para Live Photos.

Por outro lado, uma imagem vazada na rede social Weibo confirma que a versão de entrada do iPhone Se terá 16 GB de armazenamento. Gurman acrescenta que só teremos duas versões do dispositivo, com 16 GB e 64 GB de armazenamento. A nova cor Rose Gold será adicionada, e seu preço inicial será de US$ 450.

Tudo isso mostra como a Apple está apostando tudo na volta das telas de quatro polegadas. Uma estratégia que pode ser considerada arriscada, já que a tendência do mercado está nas telas cada vez maiores. por sorte, na próxima segunda vamos conhecer todos os detalhes.

Via 9to5Mac

O que pode ser o iPhone SE para a Apple?

by

iphone-5s-prata-02

Dizer que a Apple sempre esteve em uma categoria diferente não é uma novidade, e de fato, esta realidade permitiu que a empresa funcionasse de modo diferente da concorrência, algo que alcançará um ponto de inflexão com o lançamento do iPhone SE.

O mercado de smartphones evoluiu a ponto dos modelos de 4 polegadas serem considerados “pequenos e pouco atraentes”, passando a ocupar uma posição residual. Porém, em um mercado dominado pelas telas de 5 polegadas, a Apple vai se atrever a lançar um iPhone de 4 polegadas, com um design quase idêntico ao do iPhone 5s. Isso é, sem sombra de dúvidas, nadar contra a corrente.

Tudo bem, o iPhone 5s foi um dos melhores smartphones da Apple, e vende muito bem até hoje. Logo, o movimento faz todo sentido. Mas… o que pode realmente significar o iPhone SE para a Apple? Há um ponto de vista interessante que ainda não assimilamos por completo, mas que pode ser de grande importância.

A Apple não vai lançar um smartphone barato, apesar do fato que ter um iPhone acessível poderia ajudar a levantar as vendas estancadas. É precisamente aí onde entraria um iPhone SE, modelo que permitiria a redução de preço do iPhone 5s para até US$ 250. Na prática, permitira que a Apple jogasse com os preços, e como resultado teríamos o tal iPhone acessível tão esperado, com um modelo que ainda mantém um ótimo desempenho, apesar de ser antigo.

Levando em conta tudo o que foi dito aqui, o foco de vários analistas e essa reflexão pessoal, podemos sim nos enganar, mas não resta dúvidas que uma queda de preços pode dar uma sobrevida ao iPhone 5s.

Apple marca evento para o dia 21 de março: iPhone SE?

by

apple-event-21-março

A Apple começa a enviar convites para a imprensa especializada sobre um evento a ser realizado na manha do dia 21 de março (segunda) em Cupertino (período da tarde no Brasil). Certamente vamos trazer todas as novidades para vocês.

O que se espera da Apple nesse dia?

Não será um smartphone top de linha, uma vez que o iPhone 7 só deve ser anunciado em setembro ou outubro. Pode ser sim um novo smartphone. Se os rumores estiverem corretos, veremos um iPhone SE (Standard Edition), com um design similar ao do iPhone 5s, mas promovendo a volta da tela de 4 polegadas e um preço menor do que os atuais modelos top de linha.

Um novo Apple Watch também deve esperar até setembro, mas é esperado o anúncio de novidades no seu hardware no evento do próximo dia 21. Novas pulseiras, tanto no design como nos materiais para o modelo atual devem ser anunciados. As novidades de software devem ficar para o evento de desenvolvedores a ser realizado no meio do ano.

Sobre o iPad, depois de não ter uma renovação nos modelos de 10 polegadas em 2015, é possível que uma nova versão seja apresentada no evento. Não é um iPad Air 3 como poderíamos esperar, mas sim um iPad Pro com tela de 9.7 polegadas, com todas as características do seu irmão maior, inclusive no seu processador e acessórios (o lápis e o teclado).

Por fim, também podem ser anunciadas atualizações significativas no software dos dispositivos atuais, como o iOS 9.3.

Bom, agora você sabe que as dúvidas serão respondidas em 21 de março.

Este NÃO é o iPhone SE, muito menos a sua caixa

by

iPhone-SE-renders

Um vazamento teria revelado o que poderia ser a primeira imagem real do iPhone SE e da caixa do mesmo… só que não!

Vendo os detalhes da informação, chamava a atenção o fato da Apple ter apostado em um design novo do que manter o baseado no iPhone 5s, algo que conflitava com as informações anteriores, inclusive vindas de alguns fabricantes de acessórios. A imagem do novo design mostrava como base elementos do iPhone 6 e do iPhone 5s, algo que tinha cada vez menos peso de acordo com os rumores já ventilados. Sobre a caixa, seguia a linha já vista nos modelos anteriores, o que deixa ainda mais dúvidas sobre sua veracidade.

Pois bem, todo o material vazado era falso. O nome iPhone SE é o mais confiável para se concretizar, assim como a ideia do design quase idêntico ao do iPhone 5s, mas vamos levar em consideração que, nesse momento, nada é muito certo ou seguro. Vale lembrar que o novo smartphone pode ser apresentado no dia 22 de março, e contaria com uma tela de 4 polegadas, processador Apple A9 e 1 GB de RAM.

Mais imagens a seguir.

1-2 1-1

Via GSMArena

Evento da Apple teria sido transferido para 21 de março

by

apple-special-event

O Re/code informa que o evento especial da Apple que serviria de palco para apresentar o iPhone SE ao mundo teria sido adiado do dia 15 de março para o dia 21 de março.

Na verdade, a fonte afirma que eles nunca tinham claro se a data foi mudada ou sempre foi planejada para o dia 21. Seja como for, além do novo iPhone com tela de 4 polegadas, um novo iPad Pro com 9.7 polegadas e novidades sobre o Apple Watch seriam outros temas a serem tratados no evento.

O suposto iPhone SE teria as mesmas características do iPhone 6s, incluindo um processador A9, Live Photos e Apple Pay, mas sem o 3D Touch. Seu preço seria entre US$ 400 e US$ 500. Já o novo iPad contaria com o mesmo chip A9X do iPad Pro e tela de 9.7 polegadas, além do Smart Connector para ser compatível com o novo teclado Smart Keyboard. Seria uma nova versão do iPad Pro, pois o novo iPad Air ainda estaria em produção.

Tudo o que foi mencionado acima está na zona dos rumores. Ou seja, tudo pode mudar a qualquer momento, se assim a Apple quiser.

Via 9to5MacRe/code