Arquivo para a tag: ios 9

Adoção do iOS 9 alcança 79% (aprende, Android!)

by

ios9

A adoção do iOS 9 alcançou os 79%, após seis meses do seu lançamento. A versão é compatível com o iPhone 4S (de 2011) ou superior, iPad Mini e iPad 2 ou superior, e iPod Touch de quinta geração ou superior.

É notável o esforço da Apple no suporte de software, contrastando absurdamente com o seu rival Android, que tem sua fragmentação mais e mais exposta. O Android 6.0 Marshmallow está presente em apenas 2.3% dos dispositivos ativos, e isso no mesmo período de vida do iOS 9. E só vai piorar, já que o Android N está em desenvolvimento, com uma versão Preview já publicada, um beta a caminho (que pode chegar na Google I/O) e uma versão final em setembro.

ios9-02

Vale lembrar que a Apple cria e vende hardware e software, não licenciando seu sistema operacional para nenhum outro fabricante, e isso facilita as atualizações. Já o Android tem uma infinidade de parceiros, cada um com suas próprias interfaces e aplicativos adicionados, diferente hardware e fabricantes mais preocupados em vender dispositivos novos do que oferecer um bom suporte ao cliente.

Mesmo assim, é uma humilhação: 79% de adoção do iOS 9 contra 2.3% do Android 6.0. Não imagino como o Google pode resolver isso, já que esse não é um compromisso comum de todos os fabricantes. Menos mal que temos as ROMs alternativas, que são capazes de manter os dispositivos atualizados.

Via Apple

Apple mantém a fragmentação do iOS em níveis mínimos

by

apple-logo-teaser

Enquanto que a fragmentação é um grande problema para o Android, a Apple lida com o problema de forma muito mais eficiente. É claro que o ecossistema de modelos e fabricantes do sistema da Google é completamente diferente, muito mais complexo e com vários fatores que complicam a vida do usuário nas atualizações dos seus dispositivos. Mesmoa assim…

Hoje, 75% dos usuários de dispositivos iOS já contam com o iOS 9 instalados nos seus equipamentos. Apenas 19% mantém o iOS 8, e 7% seguem usando as versões mais antigas (iOS 7 ou anterior). Esses 19% que ainda estão no iOS 8 devem atualizar gradualmente para o iOS 9, de modo que ainda veremos mudanças nesses números nos próximos meses, uma vez que os dispositivos são totalmente compatíveis com a nova versão.

fragmentacao-apple

Por outro lado, para quem está com versões anteriores, é muito provável que eles também utilizam dispositivos mais antigos, como o iPhone 4 (por exemplo), e uma vez que tais modelos não são compatíveis com o iOS 9, as mudanças na porcentagem do iOS 8 podem não ser tão grandes.

Via GSMArena

Apple é processada por elevado consumo de dados no iOS 9

by

apple-wifi-consumo

A nova função de assistente para WiFi do iOS 9 gerou muitos problemas entre os usuários, já que a mesma (que utiliza os dados móveis quando o sinal WiFi está ausente) come muito tráficos de dados dos usuários.

Se este é o seu caso, saiba que não está sozinho. Na Califórnia, foi apresentado um processo coletivo contra a Apple por não avisar corretamente aos usuários sobre o uso de dados do recurso. O processo indica que a empresa não explicou adequadamente em seu site no que consistia a função, recebendo uma “avalanche de artigos” que falam dos diversos casos de excessivo consumo de dados involuntários.

Por enquanto, não sabemos se o processo terá sucesso, mas o mesmo pode gerar um grande gasto para a Apple. Os processantes acreditam que os danos ultrapassam os US$ 5 milhões, por conta da grande quantidade de clientes afetados.

Certamente mais de um fabricante está atento para a sentença, para saber se pode se beneficiar do assunto. Vale lembrar que a Samsung utilizou funções similares nos seus dispositivos, de modo que podem parar nos mesmos tribunais em breve.

Via SlashdotAppleInsider

 

Novo bypass no iOS 9.0.1 libera acesso aos contatos, fotos e mensagens

by

iphone-screen-bypass

Com o iOS 9.0.1, a Apple corrigiu vários erros do seu novo sistema operacional móvel, mas parece que alguns ficaram pelo caminho, que podem representar riscos à segurança do usuário. Um bypass (combinação de teclas e toques que saltam o código de segurança do sistema) já presente nas versões anteriores do iOS foi encontrado, permitindo o acesso a uma série de informações do smartphone.

A falha é demonstrada em vídeo, mas desde já informamos que será mais difícil explorá-la, uma vez que é necessário ser muito rápido e preciso no acionamento dos toques. O segredo passa por executar rapidamente o Siri após falhar cinco vezes com o código de desbloqueio. Se o assistente for acionado, será possível conseguir dados como a lista de contatos ou o álbum de fotos, mas a ação de ativar o Siri não é fácil, já que é preciso acioná-lo com uma precisão extrema.

Para aqueles que querem evitar problemas até que apareça uma nova atualização para corrigir esse problema, pode optar por trocar a senha inicial do software (letras ou números), ou desativar o Siri até um novo aviso.

 

Via ArsTechnica

iOS 9.0.1 soluciona erro que impede a atualização para o iOS 9

by

ios-9-1200

O lançamento do iOS 9 acabou sendo uma dor de cabeça para algumas pessoas, já que um erro do sistema impedira a atualização, obrigando a restauração para o iOS 8.

O problema aparecia com o botão “deslizar para atualizar”, um gesto que ficava permanentemente bloqueado, impedindo o usuário de finalizar o processo de atualização. Felizmente, a Apple lançou uma atualização (iOS 9.0.1), que corrige essa falha, de modo que os afetados só precisam baixar essa versão e instalar a mesma em seus dispositivos.

A nova versão também corrige alguns problemas relacionados com os alarmes e temporizadores, de modo que os usuários que já contam com o iOS 9 também devem atualizar os seus dispositivos com essa versão.

Via Apple

iOS 9 já está em metade dos dispositivos iOS do planeta

by

iphone-6s-oficial

Parece que o iOS 9 chegou com tantas mudanças e novidades que os usuários não quiseram esperar muito para atualizar os seus dispositivos. A Apple informa que a nova versão do sistema operacional móvel já está em 50% dos dispositivos iOS existentes no planeta.

É um número muito alto, ainda mais se comparado com os 25% que o Android Lollipop alcançou até agora (depois de quase um ano do seu lançamento). Aqui fica claro os esforços da Apple em fazer tudo o possível para que os usuários atualizem seus dispositivos para a nova versão o quanto antes.

O sucesso dessa velocidade de atualização do iOS 9 se baseia em uma série de pontos já conhecidos: a limitada variedade de dispositivos e o restrito controle que a Apple realiza sobre o hardware e o software, além da compatibilidade com dispositivos bem antigos (iPhone 4s e iPad 2, que tem quase quatro anos de vida).

Outro detalhe importante é que a atualização dessa vez tem um tamanho menor, permitindo assim que os usuários com equipamentos com 8 GB de armazenamento possam realizar o update para o iOS 9 e ainda assim ter espaço para apps e dados pessoais.

Via Apple

US$ 1 milhão pelo jailbreak do iOS 9

by

jailbreak-ios-9

A firma ZERODIUM anunciou um programa onde eles oferecem uma recompensa de US$ 1 milhão para quem conseguir desenvolver um jailbreak do iOS 9. Porém, o mesmo deve cumprir uma série de requisitos.

Esse jailbreak deve ser untethered, exclusivo e baseado em um navegador, de modo que ele funcione com todos os dispositivos compatíveis com o iOS 9, incluindo os novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus. A missão dada pela ZERODIUM é complicada: apenas como referência, o último jailbreak para iOS baseado no navegador foi lançado em 2011.

O ZERODIUM oferece até US$ 3 milhões, divididos em US$ 1 milhão por participação, e não coloca limites sobre quais grupos ou entidades que podem participar desse programa. Porém, se aparecer o jailbreak do iOS 9 dentro das regras impostas, ele não deve demorar para ser liberado, já que a empresa que promove o concurso vai utilizá-lo para os seus próprios fins.

Mesmo porque ninguém dá US$ 3 milhões para alguém sem querer nada em troca.

Para mais informações sobre o concurso, acesse a página oficial da ZERODIUM na internet.

Melhore o desempenho do iOS 9 com essas dicas

by

iPhone-4s-ios-9

O iOS 9, de um modo geral, oferece uma experiência positiva, e isso pode acontecer até mesmo com modelos antigos, como o iPhone 4s, mas com garantias de plena fluidez a partir do iPhone 5.

Porém, se você instalou o iOS 9 e seu funcionamento não o agradou, não se desespere. Nesse post, você encontra uma série de dicas que podem ajudar a melhorar consideravelmente o funcionamento do iOS 9 no seu dispositivo.

1. Desative a opção ‘acompanhamento de fitness’, em Ajustes > Privacidade.
2. Ative a oção de redução de movimento, em Ajustes > Geral > Acessibilidade.
3. Desative as sugestões da Siri, em Ajustes > Geral > Buscas no Spotlight.
4. Desative a atualização de aplicativos em segundo plano, em Ajustes > Geral > Atualizações em segundo plano.
5. Não utilize fundos de tela dinâmicos, já que eles consomem mais recursos.
6. Bloqueie as notificações desnecessárias, em Ajustes > Estilo de notificações.

Se mesmo assim você notar que o iOS 9 ainda está muito lento, tente um reset forçado, mantendo pressionado o botão de home e o de liga/desliga ao mesmo tempo. Se nada disso ajudar, faça uma cópia de segurança e restaure o dispositivo com o iTunes. Esta é a via mais simples para resolver problemas.

Instalar o iOS 9 no iPhone 4s: sim ou não?

by

iOS-9-iPhone-4s

O iOS 9 foi liberado, e muitos usuários ficaram com uma pergunta na cabeça: instalar ou não a nova versão do iOS em um iPhone 4s?

Muita gente decidiu correr o risco e instalar o iOS 9 no iPhone lançado há quatro gerações. Muitos ficaram estacionados no iOS 7.1.2 por muito tempo, já que o iOS 8 não atendia às expectativas (apesar de não ser tão ruim como pintaram na maioria dos casos). Muitos usuários perderam uma atualização importante sem motivos reais, e os problemas nesse caso eram bem menores do que aqueles que muitos usuários Android enfrentam até hoje com a falta de atualizações.

No final das contas, para quem estava atrasado em uma atualização do iOS, as primeiras impressões são positivas. Não recupera toda a fluidez presente no iOS 7, mas também não prejudica de forma visível a experiência de uso, principalmente se com parado com o iOS 8.4.1, versão que muitos usuários reclamaram por ‘matar’ a experiência de uso no iPhone 4s. Logo, podemos esperar alguma margem de melhora nesse aspecto.

Obviamente, o iOS 9 no iPhone 4s possui as suas carências e pontos a melhorar, mas mantendo uma experiência global razoável. Dito isso, vai depender de cada usuário e de suas necessidades a decisão em instalar ou não a versão em um smartphone já considerado velho e oficialmente descontinuado. Hoje, o iOS 7.1.2 ainda é suficiente para a maioria dos usuários, mas de um modo geral, e vendo o resultado final da última versão, é possível dizer que tentar o update não é uma má ideia.

iOS 9 disponível para download

by

ios9

E aqui está. Talcomo prometido, a última versão do sistema operacional móvel da Apple já pode ser baixada em todos os iPhones, iPads e iPods touch compatíveis ao redor do planeta.

O pacote vem com diversas novidades, como um Siri melhorado, buscas mais eficientes, a tela dividida Split View no iPad, novas funções e aplicativos nativos renovados (Mail, Notas, Mapas…), entre outras.

A atualização deve bater a porta do seu dispositivo a qualquer momento (é sempre bom lembrar que essa é uma liberação que acontece de forma paulatina, ou seja, aos poucos… logo, uma boa dose de paciência cai bem nessas horas). Mas os mais apressados podem forçar a atualização, indo em Ajustes > Geral > Atualização de Software.

E com isso, a sua tarde/noite de quarta-feira será bem ocupada.

iOS 9 será liberado hoje, e vem cheio de novidades

by

ios-9

Como você bem sabe, o iOS 9, a última grande atualização do sistema operacional móvel da Apple, será liberado hoje (16). O lançamento é muito esperado, e sua disponibilidade (se os servidores da Apple não congestionarem, é claro) acontece a partir das 14h (horário de Brasília).

Vale lembrar que a hora da disponibilidade do update pode alterar, ou pela Apple liberar o software gradualmente (para evitar as sobrecargas) ou por sofrer atrasos (por conta das sobrecargas), além de sofrer de lentidões por conta da saturação dos servidores. Ou seja, muita calma e paciência na hora de atualizar para o iOS 9, ok?

O iOS 9 oferece mudanças importantes, principalmente para o iPad com a introdução do modo multitarefa real com tela dividida. Mas esta não é a única melhora. A Apple também vai introduzir um modo de baixo consumo de bateria, além de novos gestos e melhorias no teclado QuickType, nos Mapas e Notas, além da chegada do aplicativo Notícias, uma nova interface no app Fotos, uma renovada na Siri e o modo de identificação ao receber chamadas desconhecidas.

Por fim, não podemos nos esquecer da autenticação em dois passos, sempre visando uma maior segurança dos dados dos usuários.

Bom download, crianças!

Nas portas da atualização, o iOS 8 está presente em 91% dos dispositivos Apple

by

ios9-teaser

Uma recente análise da Mixpanel revela que, nesse momento, 91% dos dispositivos Apple contam com o iOS 8, contra 8% das versões anteriores, e menos de 1% de usuários das versões beta do iOS 9. Os dados provém de 36.2 milhões de registros coletados via SDK.

É evidente o poder da Apple para atrair os usuários para as versões atualizadas, talvez nem tanto por conta das novas funcionalidades incluídas nas novas versões, mas pela facilidade para o usuário receber essas atualizações. Elas estão disponíveis para todos os dispositivos compatíveis, no mesmo dia de lançamento, sem semanas ou meses de espera.

É claro que as grandes atualizações – como é o iOS 9 – não contam com adoção imediata. O iOS 8 foi lançado em 17 de setembro de 2014, mas só superou o iOS 7 em participação no dia 20 de outubro. Levou mais de um mês, o que é um tempo longo, mas compreensível diante dos usuários que esperaram o lançamento do iOS 8.1 para terem um sistema mais estável e confiável, algo que não é muito habitual nas primeiras versões.

Assim foi a adoção do iOS 8 nos primeiros dias de vida, de acordo com os dados da Mixpanel:

– 17 de setembro: 6,34%
– 18 de setembro: 16,74%
– 19 de setembro: 22,85%
– 20 de setembro: 26,83%
– 21 de setembro: 29,54%
– 22 de setembro: 31,74%
– 23 de setembro: 33,22%

ios8-adoção

São dados muito positivos, mas também devemos ter em conta que nas atualizações dos últimos anos do iOS tivemos alguns problemas nos servidores da Apple, que não suportaram a empolgação dos milhões de usuários ao redor do planeta.

Via Geeky-Gadgets, MacRumors

Apple vai permitir a remoção de alguns apps pré-instalados no iOS (finalmente)

by

apple-iphone-6-ios-9

Segundo declarações de Tim Cook para o BuzzFeed, a Apple está ciente dos pedidos dos usuários que querem ter o direito de remover aplicativos do iOS que eles não vão utilizar, e a empresa trabalha em uma solução para a questão.

Cook explica que a Apple está ciente de que o fato de não poder remover esses apps é algo que aborrece aos usuários, e que parte dos clientes pedem por isso. Porém, a mudança não é algo tão simples, já que depende de até que ponto esses apps estão conectados a outros serviços do iPhone ou iPad.

“É um assunto mais complicado do que aparenta. Há alguns aplicativos que estão conectados a outros serviços no iPhone, de modo que se são eliminados poderão causar problemas de funcionamento em algumas ações do smartphone. Já em outros apps isso não acontece. E esses são os que consideramos suscetíveis de serem eliminados.

 

Um pequeno passo para a personalização

Este não é um assunto exclusivo da Apple, e nem todos os sistemas e capas de software oferecem aos usuários as permissões para personalizar o menu de apps, tanto na hora de ordená-los como na organização em pastas. Às vezes não podem ser eliminados, mas recorremos a métodos como a inabilitação de um app, solução que não é tão intuitiva e não soluciona por completo o problema.

Os apps pré-instalados foram aumentando conforme o sistema operacional e o hardware do smartphone foram evoluindo, permitindo a ampliação de serviços e funcionalidades. O iOS 9, que chega ao mercado amanhã (16), receberá outras funções. Por enquanto, temos apenas um avanço, sem data nem versão determinada para incluir esta característica.

Mesmo assim, é um avanço.

Via BuzzFeed

Já temos o Jailbreak Untethered do iOS 9 (em vídeo)

by

ios9-topo

Não demorou muito. O conhecido hacker ‘iH8sn0w’ publicou um vídeo que mostra o Jailbreak Untethered do iOS 9.

O jailbreak foi realizado em um iPhone 5 com o iOS 9 Gold Master, e conta com a grande vantagem de não precisar ser carregado novamente depois de reiniciar o smartphone. Apesar do vídeo publicado, o hacker não tem planos de publicar os arquivos para o procedimento, e espera que os grupos tradicionalmente dedicados ao desenvolvimento de soluções de jailbreak o façam depois do lançamento da versão final do iOS 9, em 16 de setembro.

Como sempre, vale a pena recomendar uma boa dose de cuidado na hora de realizar um jailbreak, que tem riscos tanto na execução como no seu uso posterior (por conta das questões de segurança com certos aplicativos). Recentemente comentamos sobre o malware que infectou iPhones com jailbreak, roubando dados de 250 mil contas de usuários. Esse foi o maior roubo de contas Apple até agora, e o jailbreak elimina as características de segurança impostas pela Apple no iOS.

É preciso ter um extremo cuidado com os aplicativos que são instalados, com cuidado redobrado aos sites que buscamos esses arquivos.

Vídeo a seguir.

 

Via The Hack News

iPad Pro vs Surface Pro 3: concorrentes ou muito diferentes?

by

ipad-pro-1200-1

A Apple apresentou ontem (09) o seu iPad Pro, tablet de grande formato pensado para os profissionais. Especulado por anos, tudo indica que foi Steve Jobs que freou o seu desenvolvimento, por não gostar de um tablet muito grande e de canetas stylus, além de temer uma canibalização do iPad e dos seus portáteis MacBook Air.

Mas tudo muda nesse mundo, e cinco anos depois do lançamento do iPad original, temos esse novo tablet, que chega para cobrir uma lacuna que a Apple não tinha nada para oferecer ao se negar a lançar MacBooks com telas touch. Com o iPad Pro, eles pretendem competir com o segmento onde os PCs com Windows, tablets premium e conversíveis 2 em 1 dominam a preferência.

Nesse segmento, o Surface Pro 3 é um bom representante. Superado o fiasco do Windows RT (algo que teria resultado a saída de Steve Ballmer como CEO da Microsoft), eles conseguiram encontrar o ajuste fino no dispositivo que quer ser ‘o substituto dos computadores portáteis’, com um híbrido potente, versátil, atraente, bem conectado, compatível com os aplicativos x86 e com uma tela que equilibra produtividade e mobilidade.

Sem falar que, na mesma semana que o iPad Pro chega ao mundo, o Surface terá o suporte de gigantes do setor, como Dell e HP, abrindo as portas para a chegada de um Surface Pro 4, com o mesmo conceito, mas com a evolução dos processadores Intel Skylake e Windows 10.

Microsoft-Surface-Pro-3-11

Então, vem a pergunta: o iPad Pro é alternativa ao Surface Pro 3, ou eles realmente são muito diferentes, apesar do mesmo foco, design e objetivos?

Vamos tentar responder a esta e outras perguntas a seguir.

 

Tela e resolução

O iPad Pro tem uma tela levemente maior no tamanho ou resolução, com 12.9 polegadas (contra 12 do Surface Pro 3) e 2742 x 2048 pixels (contra 2160 x 1440 pixels). São telas excelentes para qualquer usuário.

 

Chipset

Aqui começam as grandes diferenças e a dificuldade de avaliar as duas opções, já que elas utilizam arquiteturas diferentes. A Apple aposta no ARM do novo SoC A9X de 64 bits e co-processador de movimento M9, prometendo grandes avanços no desempenho e gráficos, mas sempre comparado com os iPads já lançados. Já a Microsoft oferece chips Intel Haswell Core i3, i5 e i7.

 

Chassi e autonomia

Os dois tablets utilizam materiais premium. A Apple aposta no alumínio, e a Microsoft usa o magnésio. O iPad Pro é mais fino e leve que o Surface, com 0,69 cm de espessura e 713 gramas de peso. Também possui maior autonomia declarada (10 horas). Será menos que isso no uso real, mas é o aspecto onde a Apple tem a maior vantagem em relação à Microsoft, que precisa melhorar o Surface nesses pontos.

 

RAM

A Adobe chegou a anunciar que o iPad Pro tem 4 GB de RAM mas a Apple não confirma e nem revela a quantidade exata, enquanto que o Surface Pro 3 oferece 4 GB ou 8 GB de RAM. A Apple otimiza o sistema para trabalhar com o seu hardware, prometendo avanços no multitarefa com a tela dupla. Mas aqui é inegável que o potencial do Surface Pro é infinitamente maior.

 

Armazenamento

O iPad Pro está disponível apenas nas versões com 32 GB ou 128 GB, enquanto que o Surface Pro pode ser encontrado nas versões com 64, 128, 256 ou 512 GB em SSD.

 

Conectividade

A Apple oferece uma única porta Lightning, contra uma porta USB 3.0, outra mini DisplayPort e slot microSD do Surface. Os dois incluem WiFi 802.11 ac e Bluetooth 4.0 de série, além de banda larga LTE opcional.

 

Câmeras

O iPad Pro oferece uma câmera frontal (720p) e câmera traseira de 8 megapixels, enquanto que o Surface Pro integra dois sensores de 5 megapixels. Um aspecto pouco importante para as fotos, sendo mais útil para videochamadas.

 

Acessórios

Apesar das críticas de Jobs, um tablet focado na criação e produtividade precisa de um conjunto de acessórios. Para isso, o iPad Pro tem a Apple Pencil, uma caneta stylus que custa US$ 99, enquanto que a Microsoft inclui uma caneta no kit padrão do Surface Pro. Também temos a smart keyboard, base com teclado da Apple que custa US$ 169, mais cara que a Type Cover da Microsoft.

iPadPro_Smart_Keyboard

 

Sistema operacional e Aplicativos

O mesmo dito no item dos processadores serve para o sistema operacional. O iOS funciona perfeitamente nos dispositivos da Apple, mas é um sistema operacional móvel. Conta agora com o Microsoft Office e os apps da Adobe, além dos aplicativos empresariais da IBM, facilitando assim a sua entrada em empresas.

Já o Surface Pro 3 pode utilizar o Windows 10, e explorar todo o seu potencial com o grande leque de aplicativos na plataforma x86. O suporte multitouch limitado no Windows 7 foi muito melhorado no Windows 8, e está pleno no Windows 10.

 

Preço

iPad Pro e Surface Pro 3 custam o mesmo nas suas versões básicas: US$ 799. A partir daí, o modelo da Apple recebe um adicional do teclado e da caneta, enquanto que a Microsoft só cobra um a mais pelo teclado.

Nos EUA, o modelo top de linha do iPad Pro com 128 GB de armazenamento e LTE + Apple Pencil + Smart Keyboard custa no total US$ 1.347. Por esse preço, você pode comprar um Surface Pro 3 LTE Core i5, com 8 GB de RAM e 236 GB de SSD. Ou seja, a Microsoft oferece uma melhor relação custo-benefício, sempre levando em conta todos os aspectos que já mencionamos nesse post.

 

Conclusões

Os dois produtos são muito atraentes, mas é impossível indicar um vencedor claro. As diferenças na arquitetura de hardware, sistema operacional e aplicativos são grandes.

Os usuários da Apple que buscam algo mais do que o iPad Air oferecem vão escolher o iPad Pro, e os usuários adeptos do Windows vão apostar no Surface Pro 3 ou outras alternativas (Lenovo Yoga Pro, HP ElitePad), até mesmo o Samsung Galaxy Note Pro com Android, para quem busca um tablet premium e não tanto profissional.

A Apple cobre com o iPad Pro um espaço aberto pelo iPad Air e MacBook Air, mas ainda há muito mercado para o ecossistema Windows, ainda mais com um Surface Pro 4 a caminho. Talvez o novo tablet canibalize parte das vendas do Air, que já era utilizado nas empresas.

Mas ainda é tudo muito especulativo. Só o tempo vai dizer o que vai acontecer.

iOS 9 disponível em 16 de setembro

by

ios9-1

Com o lançamento dos novos iPhones, era de se esperar que o iOS 9 viria junto. Pois bem, já temos data oficial para isso acontecer: 16 de setembro.

Nesse dia, os servidores da Apple começam a liberar a nova versão do sistema operacional móvel (isso é, se eles não congestionarem nas primeiras horas, como sempre acontece), e com ele, chegará um Siri melhorado, novos ajustes de segurança no sistema, tela dividida para o iPad e aplicativos nativos renovados. Para quem não testou a versão beta, o iOS 9 vai surpreender pela grande quantidade de novas características.

Levando em conta a nova função Live Photos dos novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus, o iCloud revisou seus planos de armazenamento, subindo até os 50 GB para a modalidade de US$ 0,99/mês, 200 GB por US$ 2,99/mês, e 1 TB por US$ 9,99/mês.

O iOS 9 é compatível com o iPhone 4s ou superior, iPod Touch de 5ª geração e iPad 2/iPad mini ou superior.

iPhone 6s e iPhone 6s Plus são anunciados

by

iphone-6s-iphone-6s-plus

Em evento realizado hoje (09) nos EUA, a Apple apresentou oficialmente os seus novos smartphones, nos modelos iPhone 6s e iPhone 6s Plus. Os modelos fundamentalmente conservam a proposta apresentada nos modelos lançados no ano passado, repetindo as telas com 4.7 e 5.5 polegadas, e algumas evoluções de hardware, além do novo iOS 9.

Com as mesmas medidas de tela, a Apple adiciona como novidade a inclusão de um novo cristal protetor e novas tecnologias para o seu controle, no lugar de adicionar uma maior resolução, brilho e precisão, como fizeram os concorrentes diretos. A Huawei apresentou o seu Force Touch no Huawei Mate S, e a Apple a rebatizou com o nome 3D Touch.

iphone-6s-ouro-rosa

Seu funcionamento já é conhecido: temos uma tela que não só reconhece gestos, mas também a força exercida pelo dedo do usuário sobre sua superfície. A Apple afirma que o novo cristal que reveste a tela é mais resistente que a do modelo anterior. O 3D Touch é compatível com o iOS 9, e está integrado com vários apps próprios da gigante de Cupertino.

Por trás da pressão na tela, temos a resposta do Tactic Engine, outra novidade do iPhone 6s, que exibe diferentes opções e menus que permitem realizar ações com menos movimentos ou toques sobre a interface. Essas opções estarão disponíveis tanto nos próprios aplicativos como no desktop, onde por exemplo, pressionando sobre a câmera, teremos diferentes opções como atalhos diretos.

iphone-6s-side-colors

Nas especificações técnicas, a principal novidade dos novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus é a chegada do novo processador Apple A9 de 64 bits de terceira geração, que fica um passo atrás do A9X presente no novo iPad Pro, além do novo co-processador M9. Esse novo processador é 70% mais potente que o A8, com gráficos 90% mais eficientes. O novo co-processador M9 agora vem integrado no chip do processador, e o Touch ID também recebe uma ‘segunda geração’, que é duas vezes mais rápida que a anterior.

Os novos iPhones contam com suporte LTE Advanced, e segundo a Apple, o WiFi desse modelo ‘está mais rápido do que nunca’.

Outra novidade nos novos smartphones da Apple está nas câmeras, que recebem novas tecnologias para melhoria de imagem final e na resolução dos seus sensores. A nova câmera traseira iSight tem 12 megapixels de resolução, um salto significativo diante dos 8 megapixels do iPhone 6, mas ainda muito atrás em relação aos rivais diretos (na teoria; bem sabemos que capacidade de megapixels não quer dizer nada). E depois de resistir por muito tempo, os novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus são capazes de (finalmente) gravar vídeos na resolução 4K (UHD).

iPhone-6s-teaser

O novo sensor de 12 megapixels conta com 50% a mais dos chamados ‘focus pixels’, o que se traduz como um foco mais rápido que o seu antecessor. O flash traseiro segue sendo o True Tone para melhorar as cores.

Também temos melhorias na câmera frontal, que agora possui 5 megapixels de resolução, acompanhado de uma nova tecnologia para usar o brilho da tela como flash, aumentando em até três vezes o brilho habitual. Claramente pensado nas selfies.

Outra novidade é o Live Photo. Com este modo de câmera, os novos iPhones podem registrar várias fotos (antes e depois do disparo), onde tanto na galeria como pressionando forte sobre uma imagem, ela se torna uma foto em movimento por alguns segundos. Vale o registro que essa ideia foi implementada pela HTC a alguns anos.

iphone-6s-oficial-01

Os novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus chegarão ao mercado no dia 25 de setembro em 12 mercados selecionados. Até o final de 2015, os novos modelos estarão disponíveis em 130 países, onde o Brasil deve fazer parte dessa lista. Os preços dos novos modelos são exatamente os mesmos que os atuais iPhone 6, repetindo as mesmas capacidades de armazenamento (16 GB, 64 GB e 128 GB).

iPad Pro é anunciado oficialmente

by

ipad-pro-topo

Em seu evento realizado hoje (09) nos EUA, a Apple apresentou oficialmente o novo iPad Pro, o seu tablet mais potente até agora, e claramente orientado para a produtividade. O modelo tem como principal destaque uma tela de 12.9 polegadas, além de oferecer características especiais e complementos exclusivos.

O design do iPad Pro segue a mesma tendência dos modelos anteriores, sem grandes mudanças. Até porque a Apple não precisa mexer em time que está ganhando. O novo tablet conta com acabamento em alumínio e bordas curvadas, e a sua principal diferença é mesmo a sua tela de 12.9 polegadas (2732 x 2048 pixels), ou 5.6 milhões de pixels. É uma resolução maior que a do MacBook Pro Retina.

ipad-pro-1200-3-1

O iPad Pro conta com um processador A9X de 64 bits da Apple, que é 1.8 vezes mais rápido que o seu predecessor, oferecendo uma potência superior a de 80% dos notebooks do mercado. Com isso, o novo tablet pode ser uma ótima ferramenta para os jogos e tarefas de produtividade.

ipad-pro-1200-7-1

O design conta com quatro alto-falantes completos, que estarão distribuídos nos quatro cantos do iPad Pro, e sua bateria oferece uma autonomia de até 10 horas de uso, em um dispositivo que tem uma espessura de 6.9 mm, e peso de 712 gramas.

ipad-pro-1200-9-1

O iPad Pro segue a tendência iniciada pela Microsoft em lançar tablets pensados na produtividade, com um bom repertório de componentes físicos para ajudar na sua missão. Tal como o Surface Pro, o novo tablet da Apple conta com o seu próprio teclado físico, a Smart Keyboard, que se conecta ao iPad através de um novo e exclusivo conector, sendo uma capa-teclado, além de uma caneta, a Apple Pencil.

O iPad Pro chegará ao mercado em novembro. Preços? Pois não:

– iPad Pro de 32 GB WiFi, por US$ 799
– iPad Pro de 128 GB WiFi por US$ 949
– iPad Pro de 128 GB WiFi + 4G por US$ 1.079

A Apple Pencil custará US$ 99, e a Smart Keyboard vai custar US$ 169.

ipad-pro-with-keyboard ipad-pro-03 ipad-pro-02

ipad-pro-1200-1ipad-pro-1200-2-1 dsc2002-1 ipad-pro-1200-8-1 ipad-pro-1200-5-1 ipad-pro-1200-4-1 ipad-pro-1200-6-1 dsc2007-1

Novo Apple TV com Siri e loja de aplicativos pode chegar em setembro

by

apple-tv-01

Segundo o 9to5mac, a Apple estaria preparando o lançamento de uma nova versão do Apple TV, que receberia uma reformulação de design, sendo mais fino que o modelo atual, mas não se tornando um stick HDMI, além do iOS 9 para gerenciar o novo hardware.

Não seria o mesmo iOS 9 dos smartphones e tablets, mas que estaria aberto para muito mais possibilidades que o set-top box atual da Apple. Entre as novidades de hardware esperadas para o novo Apple TV estão um microfone integrado para permitir o uso com o Siri, permitindo o acionamento de comandos de voz para streaming de conteúdo e buscas na loja online.

Melhorar o sistema de buscas é algo já imprescindível para um novo produto, caso a Apple queira mesmo competir com outros streamers de conteúdo. Afinal de contas, os conteúdos já não são fornecidos apenas por uma ou poucas fontes. São várias. Logo, poder filtrar o conteúdo de forma simples é quase uma obrigação.

Entre as opções baseadas no iOS 9, os conteúdos como aplicativos devem ser considerados, já que estamos falando de um sistema operacional muito mais ambicioso, com um SDK próprio que abre as possibilidades do Apple TV receber apps de entretenimento e jogos.

apple-tv-03

Outra grande pergunta a ser respondida no seu hardware é a memória interna. Se consideramos que a RAM e o processador devem melhorar substancialmente (mas sem o 4K, por enquanto), o que deve acontecer com a memória interna? Uma loja de aplicativos vai exigir que a Apple pense inclusive em vários modelos, com diferentes capacidades de armazenamento.

Ainda que o lógico seria que o novo Apple TV passe a ser utilizado principalmente com um smartphone como controle remoto, os rumores dos últimos meses colocam em foco principal um novo controle remoto, com mais controles sensíveis ao toque, que permitem um gerenciamento adequado das novas possibilidades do produto.

apple-tv-02

A base para conseguir um melhor controle está na tecnologia Force Touch, certamente utilizada para configurar um touchpad no próprio controle, que integraria a conectividade tanto via infravermelho como via Bluetooth.

Por enquanto, tudo são rumores. A verdade só será revelada no mês que vem.

Via 9to5mac

Como vai funcionar a economia de energia no iOS 9

by

ios9-topo

O iOS 9 será a primeira versão do sistema operacional móvel da Apple a contar com um modo nativo de economia de bateria.

As cada vez mais exigentes configurações e características dos smartphones fazem com que a duração das baterias seja um ponto crítico e cada vez mais difícil de salvar, e com o objetivo de minimizar a preocupação dos usuários em torno desse tema, a Apple vai incluir um modo de economia de energia no iOS 9, reduzindo o desempenho do dispositivo com o objetivo de estender a sua autonomia de uso, podendo obter até 3 horas a mais de funcionamento.

O modo de economia de energia do iOS 9 reduz a velocidade da CPU do iPhone, suspendendo o recebimento de novos e-mails e a atualização dos aplicativos que estão executando em segundo plano, além de desativar os efeitos de movimento e os fundos de tela animados. Com isso, a Apple pretende oferecer uma forma rápida e simples de economia de bateria sem precisar desativar essas opções uma a uma, desligar as conexões sem fio ou diminuindo o brilho de tela.

Seria interessante que a Apple incluísse opções para personalizar o funcionamento dessa economia de energia, podendo deixar ativos certos processos específicos que para o usuário são críticos e não podem ficar desligados. Quem sabe no futuro?

Via PCWorld