Arquivo para a tag: internet explorer

Microsoft bloqueia navegadores da concorrência para “proteger as crianças”

by

microsoft edge protegendo crianças

A Microsoft atualizou o seu serviço de funções familiares com melhorias para a proteção dos menores. O problema é que foi inserido um “bloqueio de navegadores”, que é polêmico.

Através do controle de funções familiares  (account.microsoft.com/family), o usuário tem um serviço de controle eficiente para o uso em PCs Windows, dispositivos com Windows Phone e consoles Xbox. A última atualização oferece mudanças como configurar vários limites de tempo de tela por dia para os dispositivos das crianças, agregar membros da família, adicionar dinheiro na conta Microsoft do seu filho e fixar limite de gastos e outras melhorias no relatório de atividades, como a notificação sobre quando o seu filho pede permissão para acessar outros sites da web bloqueados.

 

Mudanças polêmicas que podem desagradar

As mudanças nas funções familiares também incluem o que a Microsoft chama de “exploração web mais segura”. A gigante de Redmond se limitava a recomendar os seus próprios navegadores como os mais seguros, mas agora garante que “os navegadores mais populares não contam com filtros web, e para proteger melhor os seus filhos, bloquearemos automaticamente esses navegadores nos seus dispositivos”.

A Microsoft não menciona quais são os navegadores bloqueados, mas falando em popularidade, temos que pensar em Chrome, Safari ou Firefox.

Este é um “jogo sujo” contra os rivais para melhorar a posição do Internet Explorer e do Edge. Hoje o Chrome tem o dobro de cota de mercado do IE e do Edge (este último exclusivo para o Windows 10) juntos.

A Microsoft esclarece que “sempre é possível optar por permitir que seu filho use outros navegadores”, e em uma lista branca da configuração do controle dos pais, é possível escolher os demais navegadores permitidos.

Via The Register

Chrome supera o Internet Explorer pela primeira vez

by

gogle-chrome-logo

A soma das versões disponíveis do navegador Chrome superou em cota de mercado a soma das versões disponíveis do Internet Explorer. Quem informa é a empresa de análise de mercado NetMarketShare.

O feito é histórico dentro dos navegadores web para desktops, pois é a primeira vez que qualquer empresa de análise coloca o browser da Google à frente do navegador da Microsoft. Vale lembrar que outras empresas do mesmo segmento – como a Statcounter – utilizam outras métricas, o que pode fazer com que os resultados acabem variando.

Isso não acontecia desde que o Internet Explorer desbancou o Netscape, se transformando no maior navegador web do mercado. Quando lançado, muitos (inclusive a gente) apostaram no sucesso do Chrome no mercado, por ser considerado um navegador simples, rápido e eficiente (apesar disso se converter depois em um elevado consumo de recursos). Depois de poucos anos – levando em conta o tempo que o Internet Explorer ficou como navegador dominante -, essa previsão se concretiza.

Navegadores_4

De acordo com os dados coletados, o Internet Explorer registrou queda de cota de mercado de 54% em 2015 para 41,35% de 2016. Enquanto isso, o Chrome foi de 27% do ano passado para 41,66% atuais. Do mais, o Firefox segue perdendo mercado, ficando abaixo dos 10%, o Safari da Apple se mantém inalterável com 5%, e o Opera ganhou alguns décimos em relação aos últimos meses, com 1.89%.

Windows10-1

Por fim, é importante destacar que o Microsoft Edge aumentou e muito sua cota de mercado nos últimos meses, superando os 4%. Não são números ruins, levando em conta que estamos falando de um navegador que é exclusivo para o Windows 10, por enquanto.

Sinal dos tempos. O Chrome é hoje onipresente nos computadores pessoais, sendo a principal ferramenta ou via de entrada à internet para a maioria dos usuários. Muita gente hoje utiliza o Internet Explorer apenas uma vez: para fazer o download do Google Chrome quando recebe um computador novo.

Ciclo de vida do Internet Explorer 8, 9 e 10 chegou ao fim

by

internet-explorer-logo

A Microsoft removeu o suporte técnico das versões 8, 9 e 10 do Internet Explorer, com o fim do ciclo de vida programado desses navegadores.

A partir de hoje, 12 de janeiro de 2016, essas versões antigas do Internet Explorer deixarão de ser atualizadas e/ou receber correções, de modo que é altamente recomendado que os usuários que ainda contam com tais versões instaladas em seus equipamentos atualizem o quanto antes para o Internet Explorer 11. Vale lembrar que o Windows 8 também deixou de receber o suporte oficial, e entra na mesma situação.

O navegador de internet é o programa mais utilizado da informática atual, e a principal via de entrada para a instalação de malwares. Por isso, é obrigatório que os usuários atualizem esse software periodicamente, ou utilize alternativas como Chrome, Firefox, Opera e Safari. Os usuários do Windows 10 ainda podem optar pelo Microsoft Edge, novo navegador exclusivo para a mais recente versão do Windows.

Um grande problema do fim do suporte dessas versões do Internet Explorer é que muitas empresas não estão prontas, o que pode resultar em uma série de ataques contra estas versões. Nos últimos três anos, foram descobertas mais de 160 vulnerabilidades no navegador da Microsoft. Algumas delas do tipo “zero-day” (sem solução conhecida), que deram lugar a exploits e importantes vias de ataques.

Internet Explorer 9 e 10 (combinados) representam 36% da cota de mercado dos navegadores da Microsoft, com especial incidência em empresas. Mais de 60% das empresas que utilizam o Internet Explorer estão presas na versão 10 ou inferiores. Ou seja, milhões de equipamentos que não ficarão atualizados. Uma bomba relógio ligada.

De novo: é altamente recomendada a atualização para o Internet Explorer 11, ou migrar para outros navegadores.

Via Microsoft

Microsoft vai descontinuar versões do Internet Explorer em janeiro de 2016

by

ie

A Microsoft vai encerrar o suporte técnico e as atualizações de segurança de algumas versões antigas do Internet Explorer a partir de 12 de janeiro de 2016.

Com isso, usuários do Windows Vista SP2 e Windows Server 2008 terão que instalar o IE 9, enquanto que usuários do Windows 7, 8, 8.1 e 10, e Windows Server 2008 R2 e 2012 R2 terão que utilizar o IE 11.

IE_2

Ainda que seja um movimento programado depois do fim do ciclo de vida para o software, a decisão pode também indicar a eliminação completa do Internet Explorer no futuro. O Windows 10 inclui o Microsoft Edge, navegador que recebe todas as atenções de desenvolvimento. O IE segue vivo por motivos de compatibilidade e suporte para alguns aplicativos empresariais, algo que deve ser resolvido com o passar do tempo.

O Edge conta com o novo motor de renderização, e interface minimalista, seguindo a tendência de seus concorrentes, como Chrome e Firefox. O salto de desempenho no Edge é notável, sendo este o navegador mais compatível com os padrões web da história da Microsoft, além de abandonar recursos como ActiveX e Browser Helper Objects, que serão descontinuados.

O Edge ainda precisa de desenvolvimento e novas funções, mas tudo indica que será o futuro da navegação web na Microsoft. Apesar de ser exclusivo do Windows 10, ele pode ser testado em outras versões. Talvez o seu grande impulso virá com uma versão nativa para as outras versões do Windows, especialmente para o Windows 7. Dependendo da cota de mercado, não é de se descartar essa possibilidade.

Via Microsoft

Microsoft Edge vai eliminar plug-ins velhos, incluindo o ActiveX

by

microsoft-edge

O Microsoft Edge, novo navegador web do Windows 10, vai eliminar tecnologias, APIs e plug-ins antigos para aumentar a segurança do seu desenvolvimento.

A Microsoft detalhou em seu blog que o mais relevante dos componentes eliminados é o ActiveX, o protocolo que permite aos desenvolvedores incrustar arquivos multimídia (e outros) no navegador. Plug-ins como o Flash Player, Acrobat Reader ou Java utilizam o ActiveX.

Recursos como o Browser Helper Objects (BHO), Document Modes, Vector Markup Language e VBScript também serão eliminados, como parte das 220 mil linhas de código e 300 interfaces exclusivas do Internet Explorer que foram removidas no Microsoft Edge. Ou seja, são duas décadas de ‘lixo acumulado’, que causaram um lastro para a segurança do sistema, e muitas dores de cabeça para os desenvolvedores.

edge-data

A Microsoft vai apostar no modelo HTML5/JS no desenvolvimento das novas funções implementadas para aumentar a segurança contra o pishing, o hacking e o consumo exagerado de memória. A ideia não é só proteger todo o navegador com um sandbox, mas fazer com que cada página web só seja aberta no seu próprio ‘conteúdo’.

O Microsoft Edge só vai instalar a sua versão de 64 bits nas máquinas compatíveis, melhorando assim a proteção do ASLR (Address Space Layout Randomization), com um espaço de endereços de memória muito mais amplo. O objetivo final? Tornar o Microsoft Edge mais seguro, mais moderno e mais fácil de ser manejado pelos desenvolvedores. Sem falar que ele será muito mais rápido que o Internet Explorer.

Se o Microsoft Edge for algo exclusivo do Windows 10, ele será mais um ótimo argumento para que o usuário atualize o seu sistema operacional.

Via Blog Windows

Conheça o Project Spartan, o sucessor do Internet Explorer

by

windows_10_spartan

O previamente especulado Project Spartan é uma realidade. E esse nome de código esconde ‘apenas’ o futuro sucessor do Internet Explorer, o novo navegador que vai acompanhar o Windows 10.

Esta nova solução está desenvolvida sobre um novo motor de renderização e, de acordo com a Microsoft, será leve, ágil e muito segura (aka tudo o que desejamos para o Internet Explorer, mas que nunca aconteceu).

Com uma aparência minimalista e mais limpo, o Project Spartan quer garantir a experiência de novas funções interessantes. Não foram reveladas muitas características no evento de ontem (21), mas ao menos sabemos que com o navegador será possível anotar coisas diferentes (com uma stylus ou com um teclado) na página web, e compartilhar diretamente com as pessoas que você deseja.

Esta nova geração do navegador conta também com um modo de leitura sem distrações, que mostra os conteúdos em um design simplificado, para uma melhor experiência, além da possibilidade de consultar textos em modo offline. Também está integrado um leitor de arquivos PDF.

O Cortana já fez a sua aparição no Windows 10, de modo que não podia ficar de fora do Project Spartan, ajudando a realizar buscas, organizar tarefas online de forma mais rápida e cômoda, e prever que tipo de informação o usuário precisa antes mesmo de realizar a consulta.

A Microsoft confirmou que o Project Spartan chegará no Windows 10 primeiro para os PCs, e depois para outros dispositivos. Quanto ao Internet Explorer, ainda qu eo novo navegador seja o seu sucessor, este seguirá vivo por razões de compatibilidade, de modo que ele estará presente na nova versão do Windows.

Windows 10 pode trazer um Internet Explorer completamente renovado

by

ie-stylish-logo

Um dos navegadores mais tradicionais da internet pode receber a atualização que muitos esperavam. O Internet Explorer sofre há tempos de problemas de segurança e compatibilidade, sendo superado pelo Chrome, Firefox, Opera e outros. Mas as coisas podem mudar com o novo Windows 10.

O ZDnet fala pela primeira vez do Spartan, nova versão do navegador da Microsoft, que vai seguir usando o motor web, com a diferença que será muito mais leve. Se os rumores estiverem corretos, ele vai ficar muito semelhante ao Chrome e Firefox, e mesmo compartilhando espaço com o Internet Explorer 11 para garantir a compatibilidade com aplicativos e funções do passado, ele não terá total protagonismo.

Por enquanto, a Microsoft não faz comentários sobre o Spartan, de modo que não dá para cravar a sua presença no evento do Windows 10 que a Microsoft já marcou para o próximo dia 21 de janeiro. Mas sabemos que teremos versões para desktop e dispositivos móveis, e os rumores falam até do fim do nome Internet Explorer, visando enterrar de vez os velhos fantasmas relacionados ao navegador.

Via The VergeZDnet

 

Esepcial | Os melhores navegadores para tablets

by

Firefox_for_Android_tablets

Todo mundo que tem um tablet sabe o quão cômodo é deixar o computador de lado por alguns momentos para se sentar no sofá ou deixar na cama para seguir aproveitando o que a internet tem para oferecer. Houve um tempo que só havia um ou dois navegadores para tablets (no máximo), mas hoje, isso mundou. Uma lista bem completa de opções são oferecidas para buscar a preferência do usuário.

Decidimos fazer uma revisão dos melhores navegadores para tablets, que podem melhorar a sua experiência de navegação, ou complementar o uso que você já possui com o desktop. Vejamos.

Google Chrome

chrome

Com toda uma legião de seguidores, esse é um dos navegadores mais populares para desktops e dispositivos móveis. Os usuários do Chrome no PC ou Mac certamente entenderão que essa é a escolha mais útil para os tablets.

O Chrome para Android ou iPad tem uma função de sincronização que nos permitirá continuar a ler as seções que iniciamos no computador, além de compartilhar os favoritos de forma indiscriminada entre as plataformas. Além de ter um dos melhores motores de renderização e oferecer uma rica experiência de navegação, as versões móveis do Chrome incluem uma opção para visualizar sites como se estivesse em um desktop, muito útil em diversas páginas web que não ficam tão bem ajustadas no formato mobile.

Disponível para Android, iPad ou Windows

Dolphin Browser

dolphin

Dolphin é, se não o melhor, um dos melhores navegadores para tablets que podemos encontrar. Foi um dos primeiros a permitir a navegação por janelas, e desde sempre esteve na frente na hora de implementar novas inovações em seu aplicativo.

Além de contar com um gerenciador de downloads, o aplicativo conta com um completo catálogo de funcionalidades extras, como gestos e comandos de voz. Além disso, dentro das respectivas lojas de aplicativos, também vamos encontrar um bom punhado de complementos, que permite a adição de funções extras, sem falar na sincronização de dados com o navegador do desktop, através da extensão Dolphin Connect, que é compatível com os navegadores Chrome, Firefox e Safari.

Disponível para Android e iPad.

Skyfire

skyfire

Um dos navegadores mais populares do Android antes da era Flash também se transformou em uma das referências para os usuários do iPad. O Skyfire não é um dos navegadores mais versáteis, ou o que tem mais opções. Na verdade, nem me atrevo a dizer que é o melhor da lista. Porém, ele tem um diferencial que chama muito atenção, que é permitir a visualização de forma simples das páginas em qualquer plataforma, sem a necessidade do uso do Flash.

Desse modo, se o vídeo está no formato Flash e o seu tablet iPad ou Android não pode executar esse script, o Skyfire vai reproduzir esse vídeo para você, utilizando os seus servidores para converter o tal vídeo, e entregá-lo em um formato que torne a reprodução algo possível.

Disponível para iPad (eles deixaram de dar suporte para o Android).

Firefox

firefox

Desde sempre o Firefox foi um dos navegadores mais populares da internet. No Android, as coisas não são muito diferentes do que acontece nos desktops, e o Firefox é considerado por muitos o melhor navegador para tablets, especialmente para aqueles que o utilizam no computador, e tiram o máximo proveito de suas opções de sincronização.

Pese a tudo isso, muitos seguem considerando o Firefox um navegador beta no Android, e que sua performance é lenta quando comparado aos demais. Sobre a sua versão para tablets Windows, ela já inclui o suporte para a interface Metro, e é provavelmente o melhor que poderemos utilizar em tablets com Windows 8 ou superior.

Disponível para Android e Windows.

Internet Explorer

internet-explorer

Depreciado por muitos, e recentemente amado por outros tantos, a história do Internet Explorer é longa, complexa e repleta de má fama. Porém, todos sabemos muito bem que as últimas versões do navegador da Microsoft melhoraram muito (bom, é o que dizem: eu mesmo não quis arriscar).

De qualquer forma, o Internet Explorer é, ao lado da alternativa da Mozilla, o melhor navegador para um tablet com o Windows 8 e sua interface Metro, já que se adapta perfeitamente à plataforma. Vale a pena o experimento.

E para você? Qual é o navegador que você usa no seu tablet, ou qual é o melhor navegador de internet para tablets na sua opinião?