Arquivo para a tag: infográfico

As melhores características dos novos Galaxy Note 5 e Galaxy S6 Edge+

by

Galaxy Note 5 e Edge+

A Samsung publicou um pequeno infográfico que resume as melhores características dos novos Galaxy Note 5 e Galaxy S6 Edge+, dois modelos que dão um salto importante de qualidade em todos os sentidos.

No design, eles destacam a tela curva no modelo Galaxy Edge+, assim como as bordas nos dois modelos, que foram reduzidas e deixam um acabamento muito mais estilizado. Mas o mais importante está no seu hardware e nas funções.

Os dois modelos contam com 4 GB de RAM LPDDR4, um avanço considerável em termos de eficiência e desempenho em relação ao LPDDR3, com câmeras de alta qualidade, considerados por vários veículos como as melhores em um smartphone até agora, superando inclusive as do recém lançado iPhone 6s.

Sobre o software, a Samsung soube aproveitar a tela curva do Galaxy Edge+, com vários atalhos e funções adicionais, que podem ser ativadas nos limites laterais do dispositivo.

Infográfico (dividido em duas partes) a seguir (clique nas imagens para ampliar).

Via Samsung

Infográfico mostra evolução do Android e seus principais modelos

by

Android-evolução

A primeira versão do Android (1.0) chegou ao mundo em setembro de 2008, e gerenciou um dos dispositivos mais míticos de todos os tempos, o HTC Dream. Hoje, ele pode ser considerado uma velharia, mas marcou o nascimento da plataforma móvel dominante que tempos hoje.

A partir daí, começou um ciclo de atualizações contantes, e com uma cota inicial de 3%, a Google viu o seu potencial, comprando o sistema antes mesmo dele realmente funcionar (em 2005, quando adquiriram a Android Inc.). A história do Android é rica em detalhes, e o infográfico abaixo é tão interessante por resumir com grande margem de acerto os momentos mais importantes da história desse sistema operacional.

TheEvolutionOfAndroidv4

 

Via MobileMadHouse

Quanto custa fabricar um smartphone?

by

fairphone-2-costs

Muitas vezes nos perguntamos quanto custa os smartphones para os fabricantes. Dizem que as margens de lucros sempre são enormes, mas jamais os fabricantes se pronunciam oficialmente. Mas no caso do Fairphone 2, é diferente.

O segundo smartphone de um pequeno fabricante que aposta na transparência teve revelado nessa semana como eles gastam cada um dos 525 euros cobrados pelo dispositivo. E não temos muitas surpresas no processo.

O principal custo vai para os materiais: 340 euros, ou mais da metade do preço final do dispositivo. Mas este não é o único. Em segundo lugar, temos os impostos e a margem para os distribuidores, com 118 euros, seguido com dois pequenos gastos em operações e certos investimentos focados mais na empresa do que no produto, mas que são necessários para manter o seu status. No final das contas, a empresa lucra apenas 9 euros por smartphone vendido.

fairphone-2-costs-02

O infográfico completo você pode ver ao clicar na imagem acima, onde a Fairphone aborda com riqueza de detalhes os custos de cada euro do dispositivo. Vale a pena dar uma olhada, talvez mais pela curiosidade do que por qualquer outro motivo, e para que você tenha sempre em mente que um smartphone é muito mais do que o dispositivo como tal, e que esse tipo de empresa possui muitos outros custos adicionais, muito além dos componentes.

Agora, comparado com a margem de lucro da Apple com os novos iPhones…

Via FairPhone blog

Infográfico mostra a história da evolução do Android (até agora)

by

android-evolution

O Android já tem uma longa jornada, mas hoje muito poucos imaginam que ele teve um começo mais que humilde, longe da popularidade de hoje.

O Android nasceu na empresa Android Inc, de Andy Rubin, Rich Miner, Nick Sears e Chris White, responsáveis pelo seu desenvolvimento. O sistema operacional foi criado para desenvolver ‘dispositivos móveis mais inteligentes, que são mais conscientes da localização e preferências do seu proprietário’. Inicialmente, a ideia era transformar o Android em um avançado sistema para câmeras digitais, mas no começo do século aquele mercado ainda não estava suficientemente desenvolvido, de modo que os desenvolvedores optaram por transformá-lo em um rival direto dos onipresentes Symbian e Windows Mobile.

Em 2005, o Google adquiriu a Android Inc., tornando-se assim dono do sistema operacional que era construído sobre uma base Open Source, utilizando Apache Harmony (uma implementação do Java da Fundação Apache) para a interface de usuário e as ferramentas do sistema, e o Linux como o kernel, sem utilizar as ferramentas de GNU que estão presentes nas distribuições Linus que conhecemos, como Ubuntu ou Fedora.

A partir daí, o sistema teve um crescimento meteórico, roubando o primeiro lugar da Apple no mundo dos smartphones, e logo se transformando ao lado do Windows no sistema operacional mais utilizado do mundo, acabando com o monopólio que a Microsoft tinha na informática de consumo até o meio da década, e abrindo nichos de mercado que outras empresas não participavam, principalmente por conta dos aplicativos.

O Android é um sistema operacional muito popular, com defensores e detratores. O Android Headlines publicou o infográfico abaixo, que resume a sua história e trajetória, na qual se destaca o primeiro dispositivo que foi incorporado em cada versão, assim como as novidades e mudanças incluídas em cada interação.

Clique na imagem abaixo para conferir o infográfico.

the-history-of-android

Os smartphones vão desaparecer em 2035?

by

futuro-dos-smartphones

A Trustly publicou um infográfico, que mostra diferentes opiniões de especialistas em tecnologia, que resultou em uma linha temporal de futurologia, entre os anos de 2020 e 2050. O item mais interessante do estudo, além da importância dos pagamentos online, foi encontrar a previsão do desaparecimento dos consoles em 2020 ou do smartphone, em 2035.

Esta última é atribuída à Renée J. James, presidenta da Intel, e é sempre difícil prever o futuro, ainda mais se falamos do universo da tecnologia e uma margem de 20 anos. Porém, não podemos tomar essa afirmação como um fim absoluto do smartphone, mas sim como uma evolução para uma outra coisa que ainda está por vir.

Pelo menos é isso o que podemos concluir de várias entrevistas, onde os responsáveis da Intel apostam na telefonia móvel como um ponto intermediário entre o computador pessoal e a tecnologia passiva, que deve chegar em quase todos os aspectos de nossas vidas cotidianas.

 

Um dispositivo mais pessoal

O smartphone como conhecemos com certeza vai mudar nos próximos 20 anos, mas não vai desaparecer por completo. Vai evoluir para um dispositivo mais pessoal, mais integrado ao corpo, mais protésico e imprescindível no nosso dia a dia.

Como será o smartphone de 2035?

Fisicamente muito diferente do que temos hoje. Mais próximo da biologia do usuário, com interfaces inteligentes que podem se antecipar à nossas necessidades, utilizando múltiplas informações do entorno, da Internet das Coisas, e criando novas formas de realidade aumentada, interpretando a informação que nos rodeia.

Os novos usos que daremos a esses dispositivos são difíceis de serem antecipados. Também não é possível antecipar se isso será bom ou ruim para o usuário, ou até mesmo para o ser humano como espécie. Teremos que esperar para ver.

Infográfico a seguir.

1024_2000

Via Trustly

Infográfico mostra em detalhes como são as novas telas dos novos iPhones

by

650_1000_iphone-6-pantalla

Muito se falou nas possíveis resoluções de tela dos novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus, e agora que os produtos foram apresentados, com (quase) todos os seus dados confirmados, temos alguns usuários confusos sobre as implicações dos novos componentes. Para entender melhor o que acontece com as novas telas, os responsáveis pelo aplicativo PaintCode para iOS elaboraram um infográfico bem completo, que explica a diferença entre pontos, pixels renderizados e pixels físicos dos dispositivos.

A explicação é muito visual, e permite uma compreensão mais objetiva do que acontece com as diferentes resoluções de tela. Eles explicam que há uma diferença clara entre os pontos (o conceito abstrato que era coincidente no iPhone original com os pixels físicos), os pixels renderizados (obtidos através de um processo de rasterização) e os pixels físicos (que oferecem a imagem real na tela do usuário).

É curioso como o iPhone 6 Plus, na realidade, conta com uma tela de maior resolução nos pixels renderizados, mas o seu software faz um downsampling dessa resolução para oferecer a resolução física final de 1920 x 1080 pixels, para se comportar como uma tela Full HD convencional.

Sem mais delongas, infográfico a seguir.

pantallas-iphone-6-compressor

Via PaintCode

Infográfico: A “Internet das Coisas” já é algo do presente

by

DESTAQUE-INTERNET-DAS-COISAS

Os dispositivos que oferecem conexão com a internet disponíveis no mercado aumentam com uma velocidade considerável. Projetos mais audaciosos envolvem óculos, bicicletas, calçados, pulseiras e até escovas de dente. Empresas como IBM, GE, Cisco, Google e Samsung investem pesado nas iniciativas de pesquisa e desenvolvimento dos dispositivos que fazem parte da chamada Internet das Coisas. Segundo a Gartner, a partir de 2020, serão mais de 26 bilhões de dispositivos além dos tablets e smartphones. O infográfico a seguir mostra como a Internet das Coisas já está mais presente em nosso dia a dia do que imaginamos.

INFOGRAFICO-INTERNET-DAS-COISAS

 

Via Agência IInterativa

Infográfico: #TeveCopa, e a taça é da internet

by

DESTAQUE-COPA-DO-MUNDO

A Copa do Mundo FIFA 2014 acabou a algum tempo, mas os seus impressionantes números ainda são compartilhados. A agência IInterativa publicou um interessante infográfico que mostra o quão intenso foi o uso das redes sociais durante os 31 dias de partidas do mundial, apresentando como alguns jogadores ganharam destaque nas redes do Twitter e do Facebook, a seleção do mundial de acordo com os internautas, e outros dados bem interessantes.

INFOGRAFICO-COPA-DO-MUNDO-v21

 

Via Agência IInterativa

Como algumas personalidades famosas desbloqueiam os seus smartphones?

by

desbloqueo-pantalla

Esse post não possui nenhuma conexão com a realidade. Mas poderia ter. De forma totalmente fictícia e explorando o imaginário popular, o designer Juan Camilo Corredor criou esse infográfico que mostra uma simples representação de hipotéticos padrões de desbloqueio de diversas personalidades conhecidas de diferentes segmentos, como por exemplo Lanterna Verde, o Flash, Cristiano Ronaldo e até Bill Gates. A galeria completa de imagens pode ser vista clicando aqui, onde Juan Camilo adiciona novas ilustrações frequentemente.

Os 24 países onde o Windows Phone supera o iOS em cota de mercado (infográfico)

by

wp-frente-ios-1

Enquanto o Android e o iOS travam uma batalha pela liderança do mercado mobile, o Windows Phone tenta se consolidar na terceira posição do segmento, apesar do fato que (de alguma forma bem estranha) o BlackBerry OS tenta sobreviver na disputa. Porém, se no mundo todo o iOS se mostra sólido na segunda posição, em alguns países ele já foi ultrapassado pelo Windows Phone. E não são poucos.

Um infográfico elaborado pela empresa Fortumo mostra de forma detalhada os países onde o Windows Phone já supera o iOS. Eles coletaram dados oferecidos pela Kantar Media, IDC e Microsoft para a produção do infográfico, e no estudo, vemos como de sete países onde o Windows Phone superava o iOS na cota de mercado em março de 2013, nove meses depois (dezembro de 2013), esse número passou a ser de 24 países. Três vezes mais.

O mapa não mostra zonas concretas do planeta onde o Windows Phone possui uma vantagem mais destacada sobre o iOS, mas é possível afirmar que isso acontece em locais como leste da Europa e América Latina, além de estabelecer vantagem em países como Índia, África do Sul, Egito, Arábia Saudita e Finlândia.

Na Europa, países importantes como Itália e França também são mercados onde o Windows Phone supera o iOS, mas com uma distância reduzida em 11% em nove meses. Na Espanha, os dois sistemas empataram em 4.6%, ficando muito atrás do Android.

O infográfico também destaca a diferença de preço entre os dispositivos dos dois sistemas e a possibilidade de fazer compras de apps com pagamento pela fatura da operadora, e revela que o potencial de pagamento nessa modalidade ainda é baixa.

Com tudo isso, podemos afirmar que a evolução do Windows Phone ainda é lenta, e o sistema está bem longe de ser uma ameaça ao segundo posto do iOS a nível global, ainda mais quando olhamos para os principais mercados como os Estados Unidos, onde a diferença a favor do sistema da Apple é de mais de 30 pontos.

Infográfico a seguir.

wp-frente-ios-infografia

Via PhoneArena, Fortumo

As compras multimilionárias do mundo da tecnologia, em um gráfico

by

Print

A compra do WhatsApp pelo Facebook por US$ 19 bilhões foi uma das maiores aquisições tecnológicas da história. Mas é apenas a última de uma série de operações que estão transformando o setor tecnológico em apenas alguns anos. Logo, nada melhor do que colocar em perspectiva essas negociações, com o gráfico acima.

A área de cada círculo está representada de forma proporcional ao valor desembolsado na compra, com uma legenda de cores que indica o comprador. Há alguns detalhes de cada uma dessas operações, como a compra do WhatsApp, que possui um valor maior em ações, enquanto que outras empresas receberam um maior componente efetivo.

A Google, por exemplo, manteve as patentes da Motorola e o Advanced Technology and Projects Group na venda da empresa de telefonia para a Lenovo. E a Boston Dynamics, uma das últimas compras da Google, não aparece no gráfico, pelo simples fato dos valores não se tornarem públicos.

O curioso do gráfico é que, em 2012, quando o Facebook comprou o Instagram por US$ 1 bilhão, o valor era considerado exorbitante. Dois anos depois, essa quantia parece troco de cafezinho, perto do valor pago pelo WhatsApp. Quem sabe, talvez, o pessoal do SnapChat não cometeu um erro ao recusar a oferta de US$ 3 bilhões do Facebook. Ou talvez (só talvez), devemos começar a nos preocupar com esses círculos cada vez maiores.

Infográfico | O quanto da parte frontal do seu smartphone é realmente tela?

by

infografico-telas

O pessoal do @somospostpc criou um infográfico que mostra o cálculo da relação entre tamanho da superfície frontal de diferentes smartphones em relação à superfice que a tela ocupa (quanto maior a porcentagem, mais espaço a tela ocupa).

Por exemplo, os modelos antigos do iPhone contam com muito espaço que não é tela, ocupando apenas 54% da superfície frontal. Os modelos mais recentes do smartphone da Apple contam com 60.6%, e no caso dos modelos Lumia 920 e Lumia 1020, esse valor é de aproximadamente 60%. O modelo que melhor aproveita a parte frontal do dispositivo com a tela é o LG G2, com 75.7%.

De um modo geral, tal como acontece com outros gadgets, há uma tendência de minimizar as bordas ao máximo possível, mas nenhum fabricante conseguiu alcançar a “borda zero” em seus dispositivos. A Apple chegou a patentear uma tela flexível, que envolve toda a superfície do telefone, mas ninguém sabe se veremos tal tendência no futuro.

650_1000_bezels

Via @somospostpc

Infográfico | LG apresenta sua cronologia da evolução dos computadores portáteis no Brasil

by

A assessoria de imprensa da LG do Brasil enviou para nós um interessante infográfico que mostra a sua história de evolução na linha de computadores portáteis em nosso mercado. Desde 2006, a empresa está abastecendo o mercado com suas opções de produtos nesse segmento, se tornando uma das opções para o consumidor brasileiro no mercado de laptops, notebooks e ultrabooks.

Infográfico_notebooks

Infográfico: as 10 coisas mais perigosas que as pessoas fazem com os seus smartphones

by

dangerous-things-infographic-head

O pessoal do site Protect Your Bubble preparou um infográfico com as 10 coisas mais perigosas que as pessoas fazem com os seus smartphones. A lista é algo, no mínimo, surpreendente. A saber:

– Não usam senhas (62% dos usuários não protegem os seus dispositivos com uma senha)
– Login automático em serviços bancários e financeiros
– Regista, envia e armazena fotos com nudez nos dispositivos
– Clica em links em e-mails fraudulentos
– Publica fotos na internet de suas férias
– Publica fotos na internet sem desligar o sistema de localização
– Compartilha informações pessoais com fraudadores (que pretendem utilizá-las no seu banco ou cartão de crédito)
– Usa o smartphone sem case protetor (o case pode proteger o seu dispositivo de quedas acidentais)
– Se conecta em redes sem fio desprotegidas
– Não faz seguro do seu smartphone

Veja o infográfico a seguir.

dangerous things infographic

Via Protect Your Bubble

Quanto espaço livre REALMENTE tem o seu smartphone?

by

650_1000_espaico-libre-moviles

Ao comprar um computador, um console de videogames ou qualquer dispositivo eletrônico com uma determinada capacidade de armazenamento e, por sua vez, funcione com um sistema operacional embarcado… já se deu conta que a quantidade de armazenamento livre e disponível para o usuário não correspondem com aquela que aparece nas especificações do dito dispositivo?

Pois é… os smartphones não são exceção dessa regra. Pelo contrário: são os produtos que mais estão sujeitos a terem espaço disponível “roubado” pelos softwares pré-instalados.

Muito bem, o site Which publicou o infográfico que você vê no topo desse post, onde eles mostram quanto espaço livre disponível vem de fabrica em vários smartphones que, por padrão, incluem 16 GB de armazenamento. As diferenças chegam a ser gritantes: enquanto modelos como o iPhone 5s/5c e Nexus 5 contam com mais de 12 GB disponíveis, o Samsung Galaxy S4 possui apenas 8.5 GB!

Aliás, o Galaxy S4 foi protagonista de uma polêmica por sair de fábrica com pouco espaço de armazenamento disponível, apesar de ser anunciado com 16 GB. Não demorou muito para que a Samsung liberasse uma atualização que, na teoria, ampliava o espaço livre para até 9.23 GB. Segundo a Samsung (tentando se justificar), o sistema operacional ocupava 6.85 GB de espaço de armazenamento.

O que a Samsung não leva em consideração é que só a TouchWiz, interface adotada em seus smartphones, ocupa 2 GB de espaço de armazenamento. Muitas vezes com recursos inúteis, é sempre bom frisar.

Mas… por que um smartphone tem menos espaço livre que o anunciado?

O sistema operacional, os aplicativos que o fabricante adiciona como padrão e até os ajustes da operadora de telefonia móvel acabam consumindo espaço. O problema é que na publicidade veiculada pelos próprios fabricantes, quando se refere às especificações técnicas do produto, incluem essa quantidade de armazenamento como “disponível”, quando o espaço livre real é, em alguns casos, notavelmente inferior.

Via Which

Infográfico | A anatomia da atualização do SO Android, pela HTC

by

1HTC-Anatomy-of-an-Android-head

A HTC publicou um interessante infográfico, que mostra todo o processo de uma atualização do Android. Dessa forma, os meros mortais e até mesmo programadores e/ou profissionais especialistas na tecnologia mobile podem conferir através da ilustração todo o processo que uma determinada versão do Android passa para ser ofertado aos usuários. Lembrando: o processo a seguir se aplica aos dispositivos da HTC. Os resultados e passos podem variar, a partir do momento que outros fabricantes adicionam (ou removem) características dentro desse processo.

1HTC-Anatomy-of-an-Android

Via IntoMobile

Infográfico: quem roubou a cena nas redes sociais durante o Grammy Awards 2013?

by

A edição de #55 do Grammy Awards aconteceu no último domingo (10), e esse foi mais um evento que teve muita repercussão nas redes sociais, principalmente no Twitter. E, como em todo evento transmitido para o mundo todo, é sempre bom medir a repercussão dos citados, vencedores e perdedores na internet.

Enquanto os índices de audiência pela televisão registraram queda para o evento, o volume de mensagens enviadas pelas redes sociais registraram um aumento. A Whispt Group, uma agência de estatísticas para redes sociais, monitorou quais foram os nomes que dominaram os comentários na rede durante o Grammy Awards. Baseados em dados como hashtags, indicações, performances, roupas, base de fãs e seguidores, algumas coisas ficam muito claras. Por exemplo, que usar uma roupa inspirada em “Alice no País das Maravilhas” nunca dá certo, e que Justin Timberlake era o nome mais esperado da noite.

Abaixo, o infográfico completo.

Via Venture Beat

Infográfico: a revolução da era pós-PC

by

O pessoal da NowSourcing preparou um interessante infográfico, que ilustra a revolução criada pela “era pós-PC”, que basicamente mostra como as pessoas simplesmente estão abandonando os desktops para utilizarem diariamente os smartphones. A seguir, destacamos alguns dados interessantes que o infográfico mostra:

  • Nesse momento, são 1.038 bilhão de smartphones em uso, o que dá uma média de 1 smartphone para 6.7 pessoas no planeta (a média pode variar, pois tem pessoas com mais de um smartphone em casa ou escritório)
  • O próximo bilhão de smartphones será vendido nos próximos dois anos
  • Os usuários de smartphones são cinco vezes mais propensos a abandonar a visitação em um site se o mesmo não estiver otimizado para o formato mobile. 79% dos usuários vão procurar outro site adaptado para os telefones
  • No ano passado, as vendas de tablets ao redor do planeta alcançaram a marcar de 118.9 milhões de unidades. Esse número pode subir para 369.2 milhões em 2016
  • De acordo com o Google, até o final de 2013, o número de usuários de smartphones será maior que o de PCs conectados
  • A Gartner prevê que em 2016, teremos 448 milhões de usuários de sistemas de pagamento via celular, que vai movimentar uma quantia de US$ 617 bilhões
  • Em 2015, 1 em cada 8 usuários de smartphones usarão o dispositivo para pagamento de ingressos no cinema ou passagens aéreas

Mais dados no infográfico abaixo.

Infográfico mostra quais são os lugares que o seu iPhone corre mais risco de acidentes

by

Se você pensa que o seu iPhone corre mais riscos quando você fala com ele no meio da Avenida Paulista em horário comercial, você está enganado. De acordo com uma pesquisa realizada pela SquareTrade, a maioria dos acidentes com o iPhone (51%) acontecem em casa, sendo que o cômodo mais perigoso de sua residência é a sua cozinha (21%), seguido da sala de estar (18%) e o banheiro (16%). Até mesmo a lavanderia, que parece ser um lugar inocente (e pouco improvável de uso de um smartphone), os riscos de acidentes são de 5%, uma vez que ele pode cair dentro da máquina de lavar.

Aliás, antes que você me pergunte, as chances do seu smartphone cair na privada são de 9%. Eu imaginava que essa porcentagem seria maior, uma vez que muita gente acaba usando o seu iPhone enquanto “pensa na vida” sentado no trono. Infográfico abaixo.

Via