Arquivo para a tag: GPS

Evite que o seu smartphone guarde o registro dos locais que você visita

by

registro-local-smartphone

Na era pós-Snowden, o debate sobre a privacidade nos smartphones é mais atual que nunca, e um dos pontos mais sensíveis é o dos serviços de localização. O seu smartphone conta com um GPS que ajudam a encontrar um local ou geo-etiquetar uma foto, mas também registra todos os lugares que você visita.

Tanto o Android como o iOS guardam um registro de todas as localizações que tivemos, mas essa opção pode ser desativada. Mostraremos como fazer isso nesse post.

 

Desativar a localização no iPhone

No menu de Localização no iOS, esse é um dos itens mais complexos a serem localizados em Ajustes, motivo pelo qual muitos usuários deixam as configurações padrão. Mas essa configuração inclui um item que não agrada a muita gente: as localizações frequentes.

Como padrão, o sistema salva um registro dos locais que você visita, e usa os dados para oferecer informações em aplicativos populares de coisas que estão acontecendo naquela região. E, convenhamos: você pode viver bem sem isso.

Para desativar as localizações frequentes, entre em Ajustes > Privacidade, e role até até a opção Serviços do sistema. Dentro desse item, há várias opções que podem ser desativadas em sua maioria (é recomendável deixar ligado o Find my iPhone, a Calibração de deslocamento e o Fuso horário).

O que nos interessa aqui são as localizações frequentes. Desligando essa opção, o iPhone deixará de marcar os locais que estamos com maior frequência.

 

Desativar o histórico de localizações no Android

A Google também conta com a sua versão de localizações frequentes, mas nesse caso a opção se chama Histórico de Localizações. O funcionamento é muito similar: o sistema detecta os locais que visitamos com o smartphone, e salva tudo no mapa.

Para desativar isso, entre em Ajustes > Localização e acesse o item Histórico de Localizações do Google.

Se você tem vários smartphones, os dispositivos aparecerão na lista do histórico de localizações. Nesse caso, você pode decidir se vai desativar o recurso em apenas um dispositivo ou em todos. Ao fazer isso, a Google nos adverte que algumas funções do Google Maps e do Google Now ficarão limitadas. Se, mesmo assim, você decidir desativar o histórico, também pode escolher eliminar todos os dados recompilados anteriormente.

Com esse truque, você pode limitar o que a Google e a Apple sabe sobre você. Mas, lembre-se: a privacidade absoluta não existe. Já vimos isso em uma infinidade de filmes: enquanto o smartphone tiver uma bateria, ele é localizável. Se a NSA quiser ir atrás de você, mais cedo ou mais tarde eles vão te encontrar.

Logo, é melhor você começar a se comportar.

Cuidado com as fotos que você envia a partir do smartphone (ou todos saberão o que você fez no verão passado)

by

smartphone-sony-foto

Todos nós registramos uma quantidade grande de fotos com o smartphone, o tempo todo. E muitas vezes não nos damos conta que a própria imagem carrega uma série de metadados (ou EXIF – Excgangeable Image Format), que podem ser muito úteis em algumas situações, mas que também podem ir contra nossa privacidade e segurança.

Dois dos dados mais importantes são as coordenadas GPS, que identifica o local da foto registrada, e a data da mesma, que pode parecer irrelevante, mas quando bem analisada pode estimar os movimentos do usuário com grande precisão.

A Royal Society Open Science publicou um estudo que fala justamente disso. Para começar, eles compilaram os metadados de 8 milhões de imagens públicas no Flickr, capturadas por aproximadamente 16 mil pessoas. Dessas fotos, eles separaram os indivíduos pela identificação da câmera, e extraíram os dados de coordenadas de GPS e as datas das fotos.

Com essa enorme base de dados, eles criaram um programa que analisava os números, aplicando um algoritmo inteligente, que determina os padrões grupais de movimento, conhecendo assim as tendências de diferentes grupos de usuários, o que eles fizeram, por onde passaram, e assim deduzir onde eles estavam e por onde se deslocaram.

metadados-de-fotos-para-localizar-usuário

Para comprovar seus resultados, eles utilizaram informações estatísticas fornecidas por uma pesquisa estatal, e eles afirmam que a precisão dos resultados foi de surpreendentes 92%. O curioso é que esse tipo de estudo pode ser aplicado não só em grandes grupos populacionais, já que o algoritmo pode ser ajustado para analisar um indivíduo ou uma família específica, conhecendo assim os seus futuros padrões de deslocamento.

Um ataque à privacidade? De certo modo sim, ainda que aqueles que querem se proteger desse tipo de análise só precisa desconectar o GPS quando tirar fotos, ou editá-las posteriormente, apagando os dados adicionais.

Via Royal Society Open Science

Um novo LG Watch Urbane, com conectividade LTE e sem Android Wear

by

650_1000_lg-watch-urbane-lte-2

De forma inesperada, a LG apresentou hoje (26) uma nova versão do seu recém estreado Watch Urbane, o que surpreende se levarmos em conta que a primeira versão ainda não chegou nas lojas.

O novo modelo – LG Watch Urbane LTE – é orientado para aqueles que buscam um maior poder de conectividade em um wearable, e pode realizar chamadas dentro dessa rede, além de incluir uma nova bateria de 700 mAh. Também foi adicionado um GPS e a conectividade NFC para pagamentos instantâneos (a LG não deu detalhes sobre como esse sistema vai funcionar).

650_1000_lg_watch_urbane_lte_500

Mas o mais curioso desse relógio é que ele não conta com o Android Wear, utilizando um outro sistema operacional (não mencionado). Também foram adicionados dois novos botões que facilitam a navegação nos menus e ajustes do relógio.

Preço ou data de lançamento do LG Watch Urbane LTE não foram revelados. Tais detalhes devem ser anunciados pela LG durante a Mobile World Congress 2015.

Via LG

Navdy, uma nova forma de utilizar o seu smartphone enquanto dirige

by

navdy

O Navdy é uma proposta diferenciada de gerenciamento de dispositivos móveis em automóveis, pois dispensa a necessidade do toque na tela integrada ao painel do veículo. Tudo o que você precisa é manter o olho na estrada, e receber chamadas, revisar mensagens de texto ou informações do GPS sem contato físico com qualquer coisa.

O dispositivo integra uma tela transparente em modo HUD, que projeta uma imagem de um micro projetor. Nela, podemos receber todas as informações dos smartphones sem desviar os olhos da estrada, com reconhecimento de gestos para as principais funções do dispositivo.

navdy

O preço do produto é de US$ 499, mas para aqueles que reservarem agora, vão pagar apenas US$ 299. As primeiras unidades só estarão disponíveis em 2015.

 

Timex e Qualcomm apresentam um smartwatch com conectividade 3G e GPS

by

650_1000_timex-one-gps

A Timex fechou uma parceria com a Qualcomm, e o fruto dessa união é o smartwatch Timex One GPS+, que oferece na conectividade 3G a sua qualidade mais chamativa.

Para tirar proveito dessa característica, temos a operadora AT&T como outra parceira do projeto. E, antes que você pergunte… não… esse relógio só tem conexão de dados, e não realiza chamadas de voz.

Nas demais especificações, o relógio possui uma tela touch Qualcomm Mirasol, 4 GB de armazenamento interno, conectividade Bluetooth e resistência à água (até 50 metros). Aproveitando o seu GPS integrado, ele possui um modo de emergência, chamado Find Me, que envia automaticamente a sua localização para os seus contatos em uma lista pré-definida.

O relógio também pode quantificar e monitorizar parâmetros de sua atividade, como velocidade, distância ou passos dados, e tudo isso pode ser compartilhado em tempo real na internet.

O Timex One GPS+ tem preço sugerido de US$ 399 (com um ano do serviço de dados da AT&T incluído nesse valor), e chega ao mercado até o final do outono norte-americano.

Via Timex

Casio Edifice EQB-500: um relógio analógico que conversa muito bem com o nosso smartphone

by

casio2

A Casio não está disposta a trocar o mercado de relógios pelo mercado de smartwatches, e anunciou um novo relógio que se comunica com o smartphone para facilitar seu uso, ainda que seja por enquanto com funções bem básicas. O Casio Edifice EBQ-500 foi apresentado na Suíça, e é mais um modelo da linha G-Shock.

O lançamento se destaca por contar com um GPS integrado, que permite a mudança do fuso horário de acordo com o local onde nos encontramos. A mudança acontece quase que de forma imediata, sem que o usuário precise se preocupar com isso. É o relógio ideal para os viajantes, até porque sua bateria é recarregada por energia solar.

O Casio Edifice EQB-500 inclui conectividade Bluetooth 4.0, para sincronizar o relógio com um smartphone. Porém, essa parceria conta com algumas limitações: você só pode gerenciar a hora e os alarmes na tela do smartphone.

Por enquanto, o novo relógio não tem preço anunciado.

Via Engadget

Supostas telas do “iOS in the Car” aparecem na web

by

ios-in-the-car

Não sei se você está lembrado, mas… lembra da tal função especialmente desenvolvida para veículos que a Apple apresentou a alguns meses? Pois bem, até o momento, tudo o que a gente sabia sobre o assunto era o seu nome, e ainda que todos imaginávamos que o sistema se tratava de um modo que transformará o smartphone em uma central de controle com acesso direto pensado para utilizarmos o mesmo enquanto conduzimos o nosso veículo, ficavam muitas dúvidas a serem respondidas para poder fazer uma ideia geral do produto.

Para a nossa sorte, alguns desenvolvedores tiveram acesso antecipado ao software da Apple, e Steve Toughton Smith é um desses desenvolvedores. Através de sua conta no Twitter, ele publicou uma série de imagens que supostamente corresponderiam com a chamada função “iOS in the Car”, e apesar de não dar nenhuma informação adicional, os ícones e a interface como um todo nos faz pensar sobre o assunto.

Como você pode ver nas imagens, a tela oferecerá uma barra lateral fixa do lado esquerdo, onde está o botão Home na parte inferior, o relógio e o ícone de conectividade WiFi no centro, e um ícone superior, que controla a bússola digital. Como não poderia ser de outra forma, o sistema de navegação é comandado pelo Apple Maps, podendo assim aplicar zoom, selecionar a visualização em modo 3D e introduzir os próximos destinos.

ios-in-the-car-2

Mas o mais interessante desse vazamento é constatar a presença de aplicativos, refletido do mesmo modo que vemos no iOS atual. Na imagem, podemos ver um único ícone de Mapas, de modo que podemos intuir que o tal menu vai aparecer apenas nos aplicativos compatíveis com esse modo veicular.

ios-in-the-car-3

Pelo visto, parece que esse modo de emparelhamento entre smartphone e o veículo se apresenta como algo bem simples e intuitivo, mas teremos que conhecer melhor como ele será implementado com os desenvolvedores do setor de mapas e localização, e se podermos fazer uso dele diretamente a partir da tela do smartphone. Esperamos ter essas respostas em breve.

Via 9to5mac

Sony converte o seu smartphone (na verdade, qualquer smartphone) na central multimídia do seu carro

by

sony-base

Quem aqui não deseja um sistema de navegação completo para o carro, quando o nosso smartphone já faz isso muito bem? Não são poucos os usuários que optam por utilizar os seus dispositivos móveis com um case com uma ventosa no para-brisas (muitas vezes bem precários), e deixam de lado a instalação de um caro centro de entretenimento para os carros. Pensando nisso, a Sony lançou um curioso suporte ajustável, que permite a integração do smartphone no console central de qualquer carro, sempre e quando você tiver um espaço disponível para isso.

O dispositivo, batizado como XSP-N1BT, incorpora controles de volume na própria borda, além de um conector de recarga magnético compatível com os últimos smartphones da linha Xperia e uma porta USB polivalente, uma vez que o acessório pode recarregar qualquer outro smartphone Android compatível com o App Remote.

Caso você não conheça o App Remote, este aplicativo desenvolvido pela Sony permite que os seus rádios para carros e seus dispositivos portáteis se comuniquem de forma recíproca, de modo que você possa sintonizar o rádio a partir da tela do smartphone, reproduzir as músicas armazenadas no mesmo, ou usar os alto-falantes do veículo durante uma chamada telefônica.

O XSP-N1BT inclui um controle infravermelho para se comunicar com as opções do App Remote sem precisar levar os dedos na tela do dispositivo, e até oferece sistemas de mãos livres, para controlar tanto o equipamento de áudio como o próprio smartphone, através de comandos de voz. Fica evidente que sua integração não será tão elegante como uma central multimídia montada de fábrica, mas por um preço de US$ 250, está de bom tamanho.

Via Sony

CES 2014 | Polar V800, um relógio inteligente que não tem preconceito sobre o esporte praticado

by

polar

Era de se esperar que a CES 2014 fosse inundada de todo o tipo de monitores destinados a medir nossa atividade física, e a Polar é mais uma das fabricantes que apresentaram novidades nesse segmento em Las Vegas. E fizeram isso com o V800, um relógio esportivo inteligente com GPS integrado, que suporta múltiplos perfis esportivos de configuração, capazes de registrar diferentes atividades realizadas pelo usuário.

Ou seja, independente do esporte praticado, o relógio vai monitorar o seu desempenho nesse esporte, oferecendo retro-alimentação de parâmetros, como o ritmo cardíaco ou a altitude, apenas para citar dois exemplos. A autonomia da bateria recarregável do Polar V800 é de 14 horas de treinamento, ou até 50 horas em modo de economia de GPS, ou 30 dias, se usado apenas como um relógio.

O produto estará disponível em abril, e o seu preço para os EUA é de US$ 450, ou US$ 500, se adquirido com o acessório de registro cardíaco.

Via Engadget

TomTom lança serviço de informações do trânsito em tempo real no Brasil

by

tomtom-traffic

A TomTom lança o serviço em tempo real de informações de trânsito no Brasil, o TomTom Traffic. Este serviço exclusivo auxilia tanto motoristas como empresas e governos a fazer as melhores escolhas de rotas quando for necessário encarar os congestionamentos das cidades e estradas.

O trânsito tornou-se um grande problema no país. De acordo com os resultados do último Índice de Tráfego da TomTom, divulgado neste mês, as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo estão no topo do ranking do continente americano das cidades mais congestionadas.

O serviço TomTom Traffic fornece informações de trânsito precisas e atualizadas para rodovias, principais estradas e vias secundárias utilizando o sistema de  referência de localização OpenLR, uma tecnologia de referenciamento de localização dinâmica, em padrão de código aberto para navegação, cartografia e indústrias de TI, disponível em 33 países do mundo.

O serviço inclui a previsão de trânsito, indicando se um congestionamento está crescendo ou se dispersando, além de calcular quanto tempo o atraso causará na locomoção do usuário.

Para mais informações sobre o TomTom Traffic, clique aqui.

Via Assessoria de Imprensa

Usuários do novo Nexus 7 confirmam os problemas com o GPS do tablet

by

google-nexus-7-2013-00

Segundo informam alguns usuários que já receberam o novo Nexus 7 lá fora, o dispositivo está apresentando alguns problemas com o seu módulo de GPS, ocasionando alguns problemas localizados, como queda na navegação, perda de sinal e até mesmo a inutilização do recurso de forma constante.

Em algumas ocasiões, a reinicialização do dispositivo é a solução adotada para que o mesmo volte a funcionar. Porém, em outros casos, nem mesmo essa medida ajuda a evitar que o problema do GPS volte a aparecer.

Aparentemente, a Google já estaria trabalhando em uma solução, mas detalhes sobre quando e como o problema estará resolvido não foram revelados. O que é sugerido é que os usuários desativem o recurso Google Play Services, algo que poderia servir de “placebo”, para assim evitar inconvenientes maiores.

Porém, ao desabilitar o recurso, outras recursos do dispositivo simplesmente iriam parar de funcionar. Ou seja, estamos na situação onde você cobre a cabeça, mas deixa os pés de fora.

Ficamos na espera de uma solução para o problema, antes que o produto comece a ser distribuído em outros países (com esse problema como “brinde”.

Via Phone Arena, Fóruns de Produto da Google

Google confirma de forma oficial a aquisição do Waze

by

waze

A Google acaba de anunciar que, de forma oficial, fechou um acordo de compra para a aquisição do Waze, o conhecido serviço de navegação GPS baseado na localização dos próprios usuários. Segundo informa a gigante de Mountain View, nesse momento inicial, a equipe de desenvolvimento da plataforma segue trabalhando em Israel, de forma independente, mas os planos já começam a ser traçados para a transferência da experiência de uso do Waze para o Google Maps, assim como a potente ferramenta de busca do aplicativo israelense.

Sobre a quantidade desembolsada na operação, a Google não se manifesta sobre o assunto, e isso já era esperado.

Via Google

TargetHD Responde | O GPS do Nokia E5 (ou da Nokia) é gratuito? Ou tenho que pagar algo?

by

Nokia_E5_3

Mais uma vez vamos tentar esclarecer dúvidas de nossos leitores e ouvintes aqui, no TargetHD Responde. Se sua dúvida for interessante a ponto de compartilharmos essa informação com outros usuários, basta você enviar a questão para a nossa área de contato, ou na nossa conta no Twitter @TargetHD.

O leitor Bruno Ferraz mandou um e-mail para nós com a seguinte dúvida:

“Comprei o Nokia E5 pela internet, e estou esperando o aparelho chegar. Mas enquanto isso, eu fico vasculhando as funções dele na internet.. Eu queria saber se a função GPS do E5  é gratuita, ou se o aparelho deve estar conectado à internet. Cada site fala uma coisa: um site falou que nao é preciso estar conectado porque o Ovi Maps é offline, e outros sites dizem que depende do sinal da operadora.”

Resposta: 

Bom, por partes. Antigamente, a Nokia costumava cobrar pelo uso do GPS no Ovi Mapas, e ainda assim, a cobrança era feita para a utilização do serviço ponto a ponto. Mas isso já acabou, e hoje, todo o serviço de mapas (seja o Ovi Mapas, nos modelos mais antigos – como é o caso do Nokia E5 – quanto o Nokia Here, presente até em smartphones iOS) é gratuito e sem nenhum tipo de limitação.

A conectividade do GPS em si também é gratuita. Não há nenhum tipo de cobrança se você apenas acionar o GPS, Até porque não faz o menor sentido, uma vez que esse recurso é mais uma questão de hardware do que qualquer outra coisa. Porém, quando ele trabalha com serviços de mapas (Ovi Mapas, Google Mapas), a coisa muda um pouco de figura.

Os mapas dependem de um pacote de dados ativo (3g ou Wi-Fi) para poder exibir os mapas em si, que são baixados para o celular via internet, através de um download. Essa é uma regra universal, e vale para qualquer smartphone. Você pode utilizar os aplicativos de mapas sem o GPS (utilizando a localização de redes de celular), mas para obter uma localização precisa, você precisa ter o GPS ativo ao utilizar os mapas. É ele quem vai dar uma aproximação mais precisa do local onde você está. E é a junção dessas duas coisas que tornam a experiência de uso dos aplicativos de mapas algo eficiente.

O Ovi Mapas (até onde me lembro, pois já faz um tempo que não trabalhamos com o sistema Symbian S60) contava com um recurso de fazer o download prévio dos mapas, ou pelo computador (e depois transferindo para o smartphone), ou pelo próprio telefone. Muita gente utilizava uma rede Wi-Fi para baixar previamente os mapas do trajeto a ser percorrido no celular, e depois, só utilizava o GPS ativo para visualizar o posicionamento do mapa. Isso gerava uma economia considerável, e o pacote de dados não era utilizado. No novo Nokia Here, você ainda pode fazer isso, mas limitado a uma única página de mapa (preferencialmente a região onde você precisa chegar.

Em se tratando de um dispositivo móvel (um smartphone), a tendência é que, eventualmente, você vai precisar em algum lugar acessar o mapa para ver a localização, principalmente em locais que você não planejou o seu trajeto. Logo, inevitavelmente, ele vai utilizar o pacote de dados de sua operadora, pois vai precisar acessar a internet para buscar esses mapas.

Resumindo: a única coisa que você vai pagar (e ainda assim, se usar) é a franquia do seu plano de dados de internet móvel, caso você utilize o aplicativo de mapas. O serviço em si é gratuito. A Nokia não vai te cobrar nada por isso. 

Uma dica é ter sempre uma opção a mais de mapas no smartphone. O Google Mapas, por exemplo, é uma ótima opção para o Nokia E5, uma vez que ele é mais eficiente para buscar endereços e exibir o posicionamento, e tem um consumo menor do pacote de dados, por contar com mapas otimizados para dispositivos móveis.

Google Maps para iOS alcança a marca de 10 milhões de downloads em apenas 48 horas

by

A espera e impaciência tinham a sua razão de ser. Os usuários do iOS 6 estavam perdidos e sem rumo sem o Google Maps. E depois de toda a especulação, impedimentos por parte da Apple e solicitações dos usuários, finalmente o aplicativo oficial de mapas do Google chegou à Apple App Store. E a resposta dos usuários foi imediata: 10 milhões de downloads em apenas 48 horas.

Quem informa a expressiva marca foi Jeff Huber, vice-presidente de comércio de localização do Google, através de sua conta no Google+. A marca confirma toda a popularidade do serviço de mapas e GPS da gigante de buscas, comprovando que o trabalho árduo de 7 anos e quase 10 mil envolvidas no projeto ainda é o preferido entre os usuários do iOS. É fato que alguns bugs e problemas menores foram encontrados, mas em linhas gerais, o Google Maps for iOS é totalmente funcional, diferente do Apple Maps quando foi lançado (e em alguns casos, até hoje, já que o problema de localização persiste).

Além disso, o aplicativo é leve é fácil de usar, mantendo as características que já eram apresentadas pelo aplicativo presente nas versões anteriores do iOS. Outro ponto positivo é que essa primeira versão do Google Maps já oferece a opção de navegação guiada por voz, que pode ser utilizada até mesmo com a tela apagada.

Poucas horas depois do seu lançamento, o Google Maps for iOS já era o aplicativo #1 na App Store da Apple, e até agora segue no topo entre os aplicativos gratuitos. Huber afirmou que eles estão animados com a positiva receptividade dos usuários ao redor do planeta. O aplicativo já conta com mais de 20 mil avaliações na App Store, com uma média de 4.5 estrelas (onde a nota máxima é 5).

Não perca tempo: faça o download do Google Maps for iOS

Nestlé vai usar sistema de rastreamento de GPS no Reino Unido para versão moderna do concurso do Willy Wonka

by

Você se lembra do filme “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, certo? Aquele lá do Willy Wonka (que um monte de gente começou a fazer memes na internet com o personagem), que conta a história do concurso dos cartões dourados, onde as crianças tinham que encontrar tais cartões para poder ter o direito de visitar a tal fábrica. Pois bem, a Nestlé resolveu fazer algo parecido no Reino Unido e na Irlanda, mas usando uma boa dose de tecnologia.

A Nestlé decidiu colocar, de forma totalmente aleatória, um dispositivo de rastreamento de GPS em algumas barras de chocolate disponíveis no mercado britânico, que dão a possibilidade dos felizardos que encontrarem tais bilhetes a ganhar 10 mil libras em prêmios. Ou seja, os dentistas britânicos começam a chorar de felicidade nesse momento. Liguem os pontos e você vai saber porque.

De qualquer forma, os rastreadores estão presentes em apenas seis unidades dos modelos Kit-Kat (e suas variações), Aero e Yorkie. Nas embalagens dos produtos premiados, temos o chip de rastreador de GPS integrado (ou a versão moderna do “golden ticket”) que quando ativado, informa à equipe técnica da Nestlé que a embalagem premiada foi encontrada.

Para saber mais sobre a promoção, que recebe o sugestivo nome de “We Will Find You”, basta visitar o site do concurso.

Via CNET