Arquivo para a tag: galaxy s7

O Galaxy S7 pode ser utilizado estando molhado?

by

galaxy-s7-molhado

Uma das características que a Samsung mais quis dar ênfase no Galaxy S7 (recuperando esta funcionalidade que foi perdida no Galaxy S6) foi a resistência à água, um elemento que está presente em outros smartphones do mercado, e que aporta um plus de resistência, contribuindo de forma indireta para o prolongamento de sua vida útil.

Afinal de contas, em caso de uma imersão acidental ou chuva repentina, o smartphone não sofrerá nenhum dano. E isso é mais do que bem vindo em um smartphone cujo consumidor paga R$ 3.799 na sua versão mais básica. É quase uma obrigação o dispositivo contar com essa segurança.

A certificação IP68 presente no Galaxy S7 indica suas capacidades de resistência à água, mas… é possível utilizar o smartphone enquanto ele está molhado?

O PhoneArena fez uma série de testes para averiguar, e de um modo geral podemos dizer que sim, mas em situações concretas.

Com as mãos úmidas, não há problemas no uso, pois a resposta da tela touch é quase perfeita. Porém, quando a presença da água se intensifica e se acumulam muitas gotas de água na tela, o reconhecimento touch começa a falhar, mas de um modo geral a experiência de uso não chega a ser algo ruim.

Por fim, ao tentar utilizar o smartphone debaixo d’água, a tela touch não responde. Ou seja, o seu uso é limitado graças às funções adicionais dos botões de volume, de forma que com eles podemos por exemplo tirar fotos dentro da piscina, mas a funcionalidade do dispositivo nessas condições é muito reduzida.

O Galaxy S7 e o Galaxy S7 Edge já foram lançados no Brasil. Eles custam R$ 3.799 e R$ 4.299 respectivamente. Por enquanto, estão em pré-venda, com as primeiras unidades chegando aos seus compradores em abril. Aqueles que comprarem os smartphones nesse período recebem gratuitamente o óculos Gear VR.

Vídeo dos testes a seguir.

 

Via PhoneArena

Vivo anuncia pré-venda do Galaxy S7 com desconto

by

galaxy-s7-edge-tree-colors

A partir de hoje (18), os smartphones Samsung Galaxy S7 e Samsung Galaxy S7 Edge estarão disponíveis para pré-venda na loja online da Vivo (vivo.com.br/loja). Além de até 10% de desconto em relação às lojas físicas da operadora, os clientes que adquirirem um dos modelos ganharão um Samsung Gear VR, óculos de realidade virtual, como presente.

De acordo com o plano escolhido pelo usuário, os descontos e benefícios serão maiores, deixando a relação custo-benefício do Galaxy S7 mais atraentes. No plano SmartVivo 7GB – que, além de ligações e SMS ilimitados para outro número Vivo, contempla 7GB de dados, 600 minutos adicionais para falar com outras operadoras, até 5 conexões adicionais por meio do MultiVivo e o Vivo Bis, permitindo que a internet não utilizada no mês passe para o período seguinte – o modelo Samsung Galaxy S7 sai por 12 parcelas de R$188,25, ou R$2.259,00 à vista.

Já o modelo Samsung Galaxy S7 Edge é comercializado por 12 parcelas de R$ 203,25 ou R$2.439 à vista, pelo SmartVivo 9GB (também com ligações e SMS ilimitados para outro número Vivo, até 5 conexões adicionais por meio do MultiVivo, Vivo Bis e mais 9GB de internet e 1.100 minutos para contato com qualquer operadora).

Àqueles que preferem aguardar o lançamento do produto no dia 02 de abril para adquirí-lo nas lojas físicas, os aparelhos estarão disponíveis por 12 parcelas de R$209 (R$2.499 à vista) e 12 parcelas de R$225 (R$2.699 à vista), respectivamente. Neste caso, os clientes também levam de presente os óculos Samsung Gear VR, além de poderem contar com os descontos no Vivo Renova – programa em que o cliente converte seu aparelho usado (smartphone ou tablet) em desconto na compra de um novo. Além do desconto do aparelho antigo, o cliente terá mais R$ 500,00 adicionais caso escolha trocar pelo Samsung Galaxy S7 edge ou S7 podendo chegar a um desconto total de até R$ 2.200.

Samsung Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge chegam ao Brasil

by

galaxy-s7-galaxy-s7-edge

Em evento realizado hoje (17) em São Paulo, a Samsung apresentou oficialmente os smartphones Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge, novos modelos top de linha do portfólio da empresa.

Os modelos contam com pequenas melhorias em relação aos dispositivos lançados no ano passado. Foram anunciados em fevereiro de 2016, durante o evento Samsung Unpacked, que antecedeu a Mobile World Congress 2016 de Barcelona, e traz como principais novidades um corpo resistente à água, o Android 6.0 Marshmallow, a volta do slot microSD e alguns refinamentos que melhoraram o seu design.

galaxy-s7-resistente-a-agua

Os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge contam com telas Super AMOLED de 5.1 e 5.5 polegadas, respectivamente, sendo que o segundo modelo possui as já conhecidas curvaturas nas laterais. As duas telas possuem a resolução de 2560 x 1440 pixels, e a bateria dos dois modelos também aumentou para 3.000 mAh e 3.600 mAh, respectivamente.

 

Para o Brasil, o Galaxy S7 vem com o processador Exynos 8890 da Samsung

Os modelos comercializados no Brasil contarão com os processadores Exynos 8890 octa-core, com 4 GB de RAM e 32 GB de armazenamento. As câmeras de 12 MP são otimizadas para capturar imagens no escuro, com a ajuda do sensor Dual Pixel, com foco por detecção de fase, além da nova lente com abertura f/1.7. A câmera frontal possui 5 MP e possui a mesma abertura de lente.

Preços: 

– Samsung Galaxy S7, por R$ 3.799
– Samsung Galaxy S7 Edge, por R$ 4.299

galaxy-s7-edge-tree-colors

Os modelos estarão disponíveis nas cores preto, prata e dourado. A pré-venda no Brasil começa amanhã (18), e os aparelhos começam a chegar aos compradores a partir do dia 2 de abril. Aqueles que adquirirem os novos smartphones no período de pré-venda vão ganhar de brinde o acessório de realidade virtual Gear VR.

Para obter mais informações sobre os novos smartphones top de linha da Samsung, leia o post que escrevemos na ocasião do seu lançamento na Mobile World Congress 2016, nesse link.

Galaxy S7 tem seu custo de fabricação revelado

by

Galaxy-S7-2

A IHS responde uma pergunta que muitos se fizeram depois do lançamento oficial do Samsung Galaxy S7: qual é o seu custo de fabricação.

Pegando como referência o modelo com processador Snapdragon 820, o custo unitário de fabricação do Galaxy S7 é de US$ 255. Nada mal, principalmente levando em conta que o preço de venda do dispositivo é de aproximadamente US$ 670 (desbloqueado). Porém, devemos levar em consideração que nesse custo de fabricação não se incluem elementos importantes, como o investimento em I+D ou gastos de marketing, por exemplo.

Sobre os custos de cada componente, de forma surpreendente o elemento mais caro é o SoC Snapdragon 820 (US$ 62), e não a tela. Do mais, levando em conta que no preço final há um acréscimo de US$ 5, que representam o custo de montagem do dispositivo.

Via Recode

Galaxy S7 NÃO permite instalar aplicativos no microSD

by

samsung-galaxy-s7-teaser

Se forma surpreendente, a Samsung não permite a utilização do cartão microSD para a instalação de aplicativos no Galaxy S7, e o usuário é obrigado a contar apenas com o espaço nativo do dispositivo para os programas, e o armazenamento externo para documentos fotos e arquivos multimídia.

Este problema tem solução, mas não é algo simples e muito menos oficial para o usuário comum, de modo que só vale a pena tentar se você realmente está acostumado a lidar com terminais Android e ter conhecimentos mínimos sobre o tema. A solução passa por ativar o modo para desenvolvedores, conectar o smartphone a um PC e realizar uma série de comandos Android Debug Bridge para ajustar as partições do sistema e a forma como as mesmas se utilizam.

Se alguém decidir provar essa solução, precisa estar ciente que, uma vez feito, não pode retirar o cartão microSD do dispositivo, já que podem ser produzidos erros que podem danificar os aplicativos e/ou a informação que temos instalada no dispositivo. E é sempre bom reforçar: você está tentando esse procedimento por sua conta e risco. Não nos responsabilizamos  pelos resultados.

Via Liliputing

Galaxy S7 mantém bloqueio regional para SIM cards

by

galaxy-s7-galaxy-s7-edge

A Samsung decidiu manter o bloqueio regional de SIM cards nos novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge. Ou seja, os usuários que decidirem comprar um desses modelos na Europa e pretende utilizá-lo em outros continentes deve realizar pelo menos uma chamada a partir da Europa para eliminar esse bloqueio regional.

O bloqueio começou no Galaxy Note 3, marcando o início de uma nova política da Samsung, que proibia o funcionamento do modelo fora da Europa antes de ter utilizado um SIM card e uma operadora europeia. Desde então, vários smartphoens dos coreanos incorporaram essa restrição, com uma pequena mudança que impunha também uma chamada de pelo menos cinco minutos dentro do Velho Continente para efetuar tal desbloqueio.

O motivo desse bloqueio não visa prejudicar os usuários, mas sim colocar travas aos importadores/exportadores não oficiais. O inconveniente desta prática é que em determinadas situações os smartphoens contavam com variações internacionais para funcionar com as redes móveis de cada região, o que poderia prejudicar o usuário. Também não podemos nos esquecer dos diferentes tipos de tomada ao redor do planeta, apesar desse ser um inconveniente muito mais do Brasil do que dos outros países.

Além disso, o usuário que compara preços em diferentes países pode se deparar com o problema das redes só depois do produto chegar na sua casa, o que pode resultar em uma compra não tão vantajosa no final das contas. Logo, nenhum usuário médio deve se preocupar com o bloqueio regional. Nesse caso, temos mais uma proteção para o usuário, ao impedir em partes a aquisição de um smartphone que não pertence ao seu mercado.

Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge batem recorde de reservas para a Samsung

by

GalaxyS7Edge

A Samsung tem motivos para comemorar. Não só colocou no mercado os novos smartphones Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge como também registraram um recorde de reservas na Europa desses smartphones.

Os novos modelos são agora os Galaxys mais reservados até agora, com vendas prévias duas vezes superior ao dos modelos anteriores. Por exemplo, no caso da distribuidora britânica Carphone Warehouse, as pré-vendas (de 21 de fevereiro até 10 de março) registraram um aumento de 200% em relação aos modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge.

No Brasil, ainda não há previsão de chegada dos novos modelos top de linha da Samsung.

Samsung desmonta Galaxy S7 e mostra seus detalhes

by

teardown-samsung-galaxy-s7

A Samsung decidiu brincar de iFixit, e publicou no seu site o seu processo de desmontagem do Galaxy S7, revelando detalhes sobre o smartphone.

Em uma nota chamada “[In-Depth Look] What’s Inside the Galaxy S7 and S7 edge”, a empresa mostra os rincões mais ocultos dos dois dispositivos. Ainda que as imagens não revelem nada do que a gente já não conhece pela desmontagem do iFixit, ao menos a Samsung mostra outra perspectiva da desmontagem, ao mesmo tempo que descobrimos efetivamente como funciona a refrigeração do smartphone, já que os coreanos criaram um pequeno gráfico onde mostra melhor como trabalho o conduto que condensa o vapor em líquido para manter a sua temperatura interna baixa.

GalaxyS7_CoolingSystem_0309_v4-1

Além dessa desmontagem, a Samsung aproveitou para anunciar que criou uma nova versão do seu popular “Over the Horizon” (o toque padrão dos seus telefones). A melodia agora tem ritmo de jazz, recebeu uma letra e poderá ser baixada em breve. E para que você não fique na curiosidade, temos a seguir o vídeo oficial da canção a seguir.

 

Via Samsung Newsroom

Todos os fundos de tela do Galaxy S7 disponíveis para download

by

fondos-de-pantalla-del-Galaxy-S7

Você pode fazer o download de todos os fundos de tela do Galaxy S7, de forma simples e gratuita, através do MEGA.

Os fundos estão em resolução 2560 x 2560 pixels, mas se ajustam a telas Quad HD (2K) sem problemas. Você também pode reduzir o tamanho manualmente, caso queira adaptar as imagens a telas de menor tamanho, também de forma bem simples.

Sobre os fundos de tela, a Samsung manteve o toque minimalista que já vimos em outras oportunidades, e são bem elegantes e simples (na minha opinião).

A seguir, temos mostras reduzidas dos fundos de tela, para que você possa ver todos eles antes de realizar o download das imagens em tamanho completo, que pode ser feito nesse link.

1-3 1-2 1-2 1-1 1-1 1-6 1-5 1-5 1-4 1-4 1-3

Via WCCFTech

Do Galaxy S até o Galaxy S6: como evoluiu a linha premium da Samsung (até agora)

by

galaxy-s-family-samsung

A Samsung mudou o rumo de sua história no mercado mobile em 2010, com o lançamento do Galaxy S. Essa linha de smartphones top de linha rapidamente se transformou no principal rival do iPhone (na época, iPhone 4), se manteve até agora como uma das linhas mais populares e desejadas do mercado.

Hoje, quando falamos da série Galaxy S, fazemos alusão aos smartphones Android mais potentes de cada ano, uma realidade que alcançou o seu ápice no ano passado, com o lançamento dos modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, muito graças ao bom trabalho com o processador Exynos 7420.

Mas nem tudo é hardware. A linha também teve um salto claro de qualidade de acabamento com a chegada do uso de cristal e metal, abrindo em definitivo uma nova fase, que hoje continua com os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge.

A evolução marcada pelo Galaxy S6 foi muito marcante em todos os sentidos, mas… E os modelos anteriores?

Esse post faz uma revisão de toda a história da série Galaxy S, e veremos como o seu design e especificações mudaram ao longo do tempo.

 

Galaxy S

galaxy-s

Apesar das diversas variantes, mas vamos falar do modelo principal, e I9000, que oferecia uma experiência de uso muito boa.

Seu acabamento em policarbonato resultava em um design muito elegante, com uma aparência metálica nas bordas, e a tela de 4 polegadas o deixava muito cômodo e fácil de manejar com uma mão. Era um modelo muito potente no seu desempenho, permitindo a reprodução de jogos em 3D sem problemas. Porém, tinha carências importantes, como a ausência do flash traseiro, e só recebia atualizações por via oficial.

Especificações: 

– tela Super AMOLED de 4 polegadas (800 x 480 pixels)
– processador Hummingbird com CPU mononúcleo Cortex-A8 a 1 GHz e GPU PowerVR SGX 540
– 512 MB de RAM
– 8 GB ou 16 GB de armazenamento (expansível)
– Câmeras de 5 MP e VGA
– Bateria removível de 1.500 mAh
– Atualizável para o Android 2.3

 

Galaxy S2

galaxy-s2

Para muitos, esse foi o melhor modelo da série Galaxy S da história, apesar de não haver uma unanimidade nesse sentido (muitos acreditam que é o Galaxy S3 ou o Galaxy S4). Questão de gosto. Mas não resta dúvidas que esse modelo foi um dos mais atraentes, e com maior personalidade que a Samsung já lançou.

O modelo na cor preta era perfeito. O design não era uma grande evolução em relação ao primeiro modelo, mantendo os elementos essenciais, como o policarbonato e o toque metálico nas bordas. Mas a sua aparência era menos arredondada, com retoques que deixavam o dispositivo muito elegante.

Vale uma menção especial para a parte traseira, com uma câmera com flash e uma protuberância de apoio na parte baixa. No seu desempenho, o salto foi muito grande em relação ao primeiro Galaxy S, sendo um modelo muito potente, e que ainda é viável nas suas funcionalidades, com a ajuda de ROMs personalizadas.

Especificações:

– tela Super AMOLED de 4.3 polegadas (800 x 480 pixels)
– processador Exynos 4210 com processador dual-core Cortex-A9 de 1.2 GHz e GPU Mali 400MP4
– 1 GB de RAM
– 16 GB ou 32 GB de armazenamento (expansível)
– Câmeras de 8 MP (com flash) e 2 MP
– Bateria removível de 1.650 mAh
– Atualizável para o Android 4.1

 

Galaxy S3

galaxy-s3

Foi um grande salto no nível técnico, comparável com o que marcou o Galaxy S2 em relação ao primeiro modelo, mas em termos de design foi considerado um passo atrás (para muitos). Não falo isso como crítica, mas pelo fato que como se pode apreciar, recuperou o design base do Galaxy S, apostando por um acabamento mais arredondado.

A Samsung manteve o acabamento em policarbonato e o clássico toque metálico, mas aumentou o tamanho a ponto de deixá-lo um pouco incômodo de manejar com apenas uma mão. Também vale mencionar que nesse modelo se ampliou consideravelmente a oferta de cores, que antes era limitado nas cores preto e branco, rompendo a tendência bicolor.

No seu desempenho, era um excelente dispositivo, que ainda hoje oferece performance melhor do que os modelos de linha média-baixa.

Especificações:

– tela Super AMOLED de 4.8 polegadas (1280 x 720 pixels)
– processador Exynos 4412 com CPU quad-core Cortex-A9 a 1.4 GHz e GPU Mali 400MP4
– 1 GB de RAM
– 16 GB, 32 GB ou 64 GB de armazenamento (expansível)
– câmeras de 8 MP (com flash) e 1.9 MP
– bateria (removível) de 2.100 mAh
– Atualizável para o Android 4.3

 

Galaxy S4

galaxy-s4

Uma ligeira evolução em relação ao Galaxy S3 em termos de design, onde a Samsung se limitou a polir pequenos detalhes do modelo anterior, mantendo a base do mesmo e os materiais, inclusive o policarbonato.

O modelo recebeu algumas críticas por ser excessivamente conservador no design, ainda que no geral foram leves, principalmente por conta das importantes diferenças de hardware em relação ao Galaxy S3. Sua tela de 1080p (Full HD) e o uso de 2 GB de RAM abriram as portas para uma nova experiência de uso, sendo muito superior em relação ao seu antecessor.

Apesar de ter ficado sem suporte, o Galaxy S4 é muito potente, com uma longa vida útil para muitos usuários menos exigentes.

Especificações:

– tela Super AMOLED de 5 polegadas (1920 x 1080 pixels)
– processador Snapdragon 600 com CPU quad-core Krait 300 a 1.9 GHz e GPU Adreno 320 ou processador Exynos 5410 com processador octa-core em dois módulos e GPU PowerVR SGX544MP3 (de acordo com a versão)
– 2 GB de RAM
– 16 GB, 32 GB ou 64 GB de armazenamento (expansível)
– câmeras de 13 MP e 8 MP
– conectividades WiFi ac e 4G LTE
– bateria removível de 2.600 mAh
– Atualizável para o Android 5.0

 

Galaxy S5

galaxy-s5

Um modelo muito criticado pela sua falta de inovação no design, a manutenção do policarbonato como material de fabricação e as poucas novidades em relação ao modelo anterior.

De certo modo, o Galaxy S5 marca uma pequena volta a alguns dos elementos de design do Galaxy S2, e tem toques próprios que buscam aportar um pequeno avanço diante dos modelos anteriores, como a tampa traseira com acabamento perfurado, que infelizmente não ocultava a realidade de plástico.

A inclusão do leitor de digitais, a resistência à água e poeira, o sensor de ritmo cardíaco e as melhorias de hardware não foram suficientes para motivar aos usuários a trocar o Galaxy S4 por outro. Sua recepção foi bem abaixo do esperado.

Porém, este é um terminal atual com um grande desempenho, e tem uma longa vida útil adiante.

Especificações: 

– tela Super AMOLED de 5.1 polegadas (1920 x 1080 pixels)
– processador Snapdragon 801 com CPU quad-core Krait 400 a 2.5 GHz e GPU Adreno 330. Houve uma versão com processador Exynos 5422 com CPU octa-core e GPU Mali T628 MP6
– 2 GB de RAM
– 16 GB ou 32 GB de armazenamento (expansível)
– câmeras de 16 MP e 2 MP
– WiFi ac e 4G LTE
– bateria removível de 2.800 mAh
– Atualizável para o Android 6.0 Marshmallow

 

Galaxy S6

galaxy-s6

Um salto importante em todos os sentidos, mostrando que a Samsung escutou as reações negativas ao Galaxy S5.

Com esse novo smartphone, foi dado um salto para um acabamento totalmente premium, graças ao uso do cristal e metal, além de mudanças de design que resultaram no Galaxy S mais bonito até agora. No desempenho, uma evolução importante em todas as frentes, e as melhoras de qualidade de tela e câmera foram enormes, além de ser o primeiro dispositivo a saltar para os 64 bits.

Por outro lado, ficou de fora o slot para microSD e a resistência à água e poeira, além da bateria removível. Tudo isso foi corrigido no Galaxy S7, que é uma evolução direta do Galaxy S6.

Especificações: 

– tela Super AMOLED de 5.1 polegadas (2560 x 1440 pixels)
– processador Exynos 7420 com CPU de 64 bits octa-core em dois módulos, com GPU Mali T760MP8
– 3 GB de RAM (LPDDR4)
– 32 GB, 64 GB ou 128 GB de armazenamento (não ampliável)
– câmeras de 16 MP e 5 MP
– WiFI ac e 4G LTE
– Bateria não removível de 2.550 mAh
– Atualizável para o Android 6.0 Marshmallow

Galaxy S7 começa a sofrer dos castigos extremos

by

Galaxy-S7-stress-test

O Samsung Galaxy S7 oferece melhoras evidentes em relação ao modelo anterior, adicionando elementos considerados chave. A volta da resistência à água e o slot para microSD foram excelentes notícias, mas não podemos nos esquecer das melhorias de câmera e o aumento de desempenho. Mas tudo isso não poupou o smartphone dos primeiros testes extremos de resistência.

Dessa vez, temos até o Galaxy S7 mergulhando em água fervente, além de martelos e outros objetos torturadores. No teste do banho, o smartphone saiu totalmente ileso, mostrando o bom trabalho da Samsung com a certificação IP68. Já o martelo é castigo demais para o dispositivo, que no primeiro impacto com um pouco mais de força acaba sofrendo as consequências. Algo compreensível, vendo as dimensões e peso do telefone.

Confira os vídeos a seguir (ATENÇÃO: as imagens são fortes para os mais sensíveis e fãs de tecnologia que não contam com recursos financeiros para adquirir tais dispositivos).

 

Via WCCFTech

Samsung Galaxy S7 vem com 8 GB ocupados pelo Android Marshmallow e TouchWiz

by

samsung-galaxy-s7-galaxy-s7-edge

Os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge da Samsung são uma realidade. E, aos poucos, vamos descobrindo os segredos que faltavam ser revelados. Agora, sabemos que, de toda a sua memória interma, pelo menos 8 GB são ocupados pelo sistema operacional Android Marshmallow e sua personalização TouchWiz.

Ao longo do tempo, muita polêmica gerou o tema do espaço interno dos smartphones. Os fabricantes sempre anunciam a capacidade total, mas esta nunca está disponível na íntegra para o usuário. Sistema operacional, personalização dos fabricantes e aplicativos pré-instalados sempre reduzem a memória disponível para o usuário.

No caso do Galaxy S7, a memória disponível na versão básica (de 32 GB) é de 75% do total. É muita memória ocupada, mas o mais preocupante é no caso dos dispositivos que não contam com slot microSD. Nesse caso, a memória pode ser ampliada para até 200 GB para armazenamento de aplicativos ou conteúdo multimídia.

8 GB ocupados pelo sistema e aplicativos parecem ser muitos gigas, e olha que o Galaxy S7 não é precisamente um dos smartphones com maior porcentagem de memória ocupada, muito em partes por conta dos seus 32 GB. Ao longo dos anos, vimos smartphones deixando os usuários com menos de 20% de memória disponível, principalmente nos dispositivos com 8 GB de armazenamento ou menos.

De fato, os usuários deveriam é evitar os fabricantes que oferecem pouca memória de armazenamento nos seus dispositivos. Ao mesmo tempo, os fabricantes deveriam substituir o dado de memória física pela memória real disponível para os usuários.

Mad Catz apresenta controle híbrido para o Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge

by

samsungmadcatzlede-ed

A Mad Catz apresentou na MWC 2016 uma versão renovada do seu controle para smartphones S.U.R.F.R, dessa vez, desenvolvida para os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge da Samsung.

O novo controle híbrido é composto por um combo de gamepad móvel e teclado, e é uma versão atualizada do modelo que já está há um ano no mercado, seguindo o programa ‘Designed for Samsung’, em que a Mad Catz se envolveu a algum tempo, oferecendo acessórios para os seus dispositivos com um controle de qualidade comprovado.

O S.U.R.F.R se conecta via Bluetooth, conta com teclado QWERTY, dois sticks analógicos e dois gatilhos, além dos botões A, B, X, Y e teclas Home, Voltar e multitarefa.

img-0469-1

É esperado que o S.U.R.F.R chegue ao mercado a partir de 11 de março. Seu preço não foi confirmado.

As novidades da nova câmera traseira do Samsung Galaxy S7

by

samsung-galaxy-s7

A câmera traseira do Samsung Galaxy S7 oferece um grande avanço em relação ao sensor presente no modelo anterior. Não só contará com 12 MP de resolução, mas todo o módulo de câmera é reformulado, com pixels individuais 56% maiores em comparação com o modelo anterior, e será a primeira vez que nos deparamos em um smartphone o foco Dual Pixel.

Neste caso, a detecção em fase é melhor do que a do contraste generalizado, já que só tem que medir a partir dos lados opostos da lente para averiguar onde e em que medida uma lente deve se mover para conseguir o foco adequado, fazendo com que o progresso do foco seja mais rápido. No caso da PDAF presente no Galaxy S6, até 10% dos pixels são equipados com fotodiodos, dispersando-os de forma estratégica através da área do sensor.

Galaxy-Dual-Pixel-infographic

O sensor Dual Pixel presente no Samsung Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge emprega dois fotodiodos para cada pixel, no lugar de utilizar os tais 10% para essa tarefa, como faziam os modelos anteriores. Isso quer dizer que o sensor Dual Pixel conta com 100% dos pixels equipados com fotodiodos. As implicações na velocidade do foco e precisão são altas, especialmente para objetos em movimento, capturas de fotos, gravação de vídeos e registro de imagens em locais pouco iluminados.

A câmera foi um dos itens de maior destaque do Galaxy S6, onde vários especialistas e sites elegeram o seu sensor como um dos melhores do mercado mobile. Ver como a Samsung trabalhou para tornar esse sensor ainda melhor é algo que chama a atenção. Positivamente, é claro.