Arquivo para a tag: ford brasil

Especial | Ford apresenta a assistência de emergência via Sync, presente no Novo Ka

by

Painel_Assistência Emergência

A Ford do Brasil realizou ontem (25) em São Paulo o evento de apresentação da sua tecnologia de assistência de emergência, que será lançada em conjunto com o Novo Ka. Fui convidado pela montadora para o evento, e nesse post, vou passar as minhas impressões e algumas das principais características desse novo sistema.

O recurso funciona em conjunto com a conectividade SYNC (desenvolvida em parceria com a Microsoft), e é capaz de realizar uma chamada automática para o serviço SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), pelo telefone 192 quando um acidente ocorre com o veículo, enviando a localização do carro através de coordenadas, permitindo que ou o passageiro entre em contato com o resgate por voz (caso ele não consiga se mover no veículo por qualquer motivo), ou o sistema de voz alerta o SAMU sobre o incidente automaticamente (se o passageiro estiver inconsciente).

Esse recurso já está disponível nos veículos da Ford nos Estados Unidos e Europa, e estreia no Brasil com o Novo Ka, apresentado em um evento no dia anterior (24). O recurso de assistência de emergência reforça o compromisso da Ford na inovação e democratização da tecnologia a serviço das pessoas, uma vez que o sistema está presente em um modelo considerado de entrada pela montadora. A ideia é que, no futuro, o recurso esteja disponível em outros veículos da Ford.

2014-07-24 23.32.25

Para que tudo funcione, o motorista precisa parear o seu smartphone com o SYNC no veículo através da conectividade Bluetooth. Quando o acidente ocorre, o airbag é acionado automaticamente, e o sistema de combustível é cortado. Nesse momento, o SYNC realiza uma chamada automática via celular pareado para o SAMU.

Uma primeira mensagem é enviada, informando sobre o acidente e as coordenadas de localização do carro via GPS. Depois, o microfone é aberto, oferecendo a comunicação entre o atendente do SAMU com os ocupantes do carro. Se não houver resposta (por inconsciência dos ocupantes ou impossibilidade por qualquer outro motivo), os principais dados sobre o acidente são enviados para o atendente, que por sua vez pode acionar uma equipe de resgate para o local.

O sistema é oferecido de forma vitalícia no veículo, sem cobranças adicionais. O sistema não é ativado manualmente, evitando assim a realização de chamadas falsas ou acidentais.

2014-07-25 11.49.47

No Brasil, a Ford tem como parceira o Ministério da Saúde, e o sistema passou por um período de testes e validação em algumas unidades do SAMU, incluindo as simulações de chamadas. Para quem quiser conhecer melhor o serviço, pode fazer uma simulação online, clicando aqui.

Hoje temos 40 milhões de carros rodando no Brasil. E 41 milhões de usuários de telefones celulares. Seguindo a tendência de mobilidade, conectividade e armazenamento na nuvem, A Ford amplia os serviços do SYNC, criando soluções para ampliar a segurança do motorista, mas sempre fazendo com que o mesmo jamais tire as mãos do volante para acionar tais recursos. O SYNC pode acessar os contatos da agenda do smartphone, fazer e receber chamadas de voz, ler mensagens SMS, controle do rádio e MP3 player por comandos de voz, conectividade Bluetooth e pareamento de até 12 telefones.

14 milhões de veículos no mundo contam hoje com o SYNC, com mais de 9 milhões com a assistência de emergência. O sistema AppLink também chega ao Brasil com o Novo Ka, expandindo as possibilidades do sistema com o acesso aos aplicativos via smartphone.

2014-07-25 10.59.54

A Ford revelou alguns detalhes interessantes sobre a tecnologia de assistência de emergência. Para começar, eles se referem ao serviço como uma “conveniência”, e enfatizam que o sistema possui algumas limitações consideradas naturais, considerando o que poderia acontecer em diferentes possibilidades de incidentes. Uma dessas limitações é a possível ausência do sinal de celular na região do acidente.

Sem um sinal de celular no local, por menor que seja, o sistema de emergência não vai funcionar, pelo simples fato de não poder realizar a chamada para o SAMU. A Ford afirma que tal cenário é aceitável, pois mesmo que um passageiro esteja consciente para realizar a chamada, não conseguiria pela questão técnica de telefonia.

Além disso, o sistema de GPS integrado no sistema de emergência só serve para identificar a posição de latitude e longitude do veículo, e a sua transmissão é feita toda pelo serviço de telefonia. Por enquanto, é assim que o sistema funciona.

Por fim, para os usuários que já contam com o SYNC em seus veículos e estão interessados em ter a assistência de emergência, terão que repensar seus investimentos financeiros. A Ford alertou que o novo serviço está condicionado à updates de software e de hardware, e a montadora não recomenda uma atualização dos componentes dos carros que já contam hoje com o SYNC para receber a nova funcionalidade.

Resultado: salvo alguma mudança, se você quiser ter a nova assistência em seu veículo Ford, vai ter que comprar um novo carro. Por enquanto, apenas o Novo Ka conta com o sistema, mas a Ford promete implementá-lo em novos veículos no futuro.

Agradeço ao pessoal da Ford do Brasil pelo convite para esse evento, e encerro esse post com a frase que resume a filosofia da montadora nessa nova proposta tecnológica para os seus veículos.

2014-07-25 11.06.34

Ford desenvolve em parceria com a Samsung novo sistema de baterias para carros não híbridos

by

ford-samsung-01

A Ford, em parceria com a Samsung SDI, anunciou o desenvolvimento de um novo sistema de baterias que viabiliza o uso de frenagem regenerativa em carros não-híbridos. A tecnologia é resultado de 10 anos de pesquisa conjunta, e combina duas baterias – uma de íons de lítio, muito comum nos smartphones atuais, e outra de chumbo-ácido, de 12 volts – para aumentar a autonomia do combustível no veículo.

A Ford entende que essa pode ser uma solução de curto prazo para a economia de energia e redução de emissões do veículo. A frenagem regenerativa já é utilizada pelos veículos híbridos da Ford, permitindo a recuperação de até 95% da energia na bateria.

Também está em pesquisa um novo conceito de bateria já utilizada nos carros elétricos da Ford., mais leve – por conta do íons de lítio -, que pode substituir no futuro as atuais baterias de chumbo-ácido.

As baterias de íons de lítio presentes nos carros elétricos da Ford são de 25% a 30% menores do que as antigas baterias híbridas, feitas de níquel-metal-hidreto, contendo o triplo de energia por célula. Pesam 40% a menos (5.5 kg), e combinando essa bateria com outras soluções de redução de peso (como por exemplo a Lightweight Concept da Ford), seria possível reduzir o tamanho e o peso geral do veículo, melhorando a sua eficiência no consumo de combustível e desempenho geral do carro.

Vale lembrar que, em 2013, a Ford investiu US$ 135 milhões no projeto, engenharia e produção de componentes críticos, e dobrou a sua capacidade de testes de baterias. Além disso, acelerou seus testes de durabilidade, que podem agora ser reproduzidos em laboratório, em 10 meses, que equivalem a 240 mil quilômetros, ou 10 anos de uso.

Via assessoria de imprensa (Ford Brasil)

Ford anuncia o sistema SYNC AppLink para o Brasil na Campus Party 2014

by

Ford Invites European AppLink Partners

A Ford anuncia a chegada do SYNC AppLink no Brasil, durante a sua coletiva de imprensa na Campus Party 2014. O sistema permite o acesso aos aplicativos dos smartphones via comando de voz (no Brasil, a funcionalidade ainda não estará disponível em 2014), mantendo assim o motorista com o foco na estrada.

A Ford participa pelo segundo ano consecutivo da Campus Party 2014, que acontece em São Paulo entre os dias 27 de janeiro e 01 de fevereiro. O SYNC AppLink tem como foco principal a segurança, uma vez que os aplicativos são controlados pelo comando de voz, dispensando a necessidade de tirar as mãos do volante. O SYNC foi lançado pela Ford em 2007, que é pioneira na conectividade automotiva.

O lançamento faz parte da estratégia da Ford Brasil em se alinhar com os lançamentos da montadora em outros mercados. O SYNC já conta com mais de 5 milhões de unidades vendidas em cinco anos de mercado, e esse número dobrou no sexto ano de vida. São mais de 10 milhões de carros ao redor do planeta equipados com este sistema. No Brasil, o SYNC já é oferecido em quase toda a linha de automóveis da Ford, incluindo o New Fiesta, EcoSport, Focus, Fusion e Edge.

O SYNC AppLink é compatível com smartphones com os sistemas iOS (4.1 ou superior), Android (2.1 ou superior) e BlackBerry OS (5.0 ou superior).

Via Assessoria de Imprensa

[Especial] Ford apresentou o Ka Concept na Bahia. Um novo conceito de carro urbano para 2014

by

1_Ka_Concept

Nessa semana, a Ford apresentou de forma oficial o novo Ka Concept, uma nova geração de veículos compactos com novas propostas de design, engenharia e tecnologia, pensado nos consumidores urbanos do segmento de entrada no Brasil e em outros mercados internacionais da montadora. Fui convidado pela Ford do Brasil para acompanhar o evento de lançamento do produto, e nesse post, conto mais detalhes sobre o veículo apresentado.

Diversas autoridades e executivos estavam presentes no evento realizado no Complexo Industrial Ford Nordeste, em Camaçari (Bahia), inclusive o presidente do Conselho Mundial da Ford, Bill Ford (bisneto de Henry Ford). Além disso, convidados, jornalistas e funcionários da unidade participaram da atividade.

Além de visitar as operações da Ford no Brasil, Bill aproveitou a visita para participar das comemorações dos 100 anos da Ford na Argentina.

“A Ford tem uma longa história no Brasil, trazendo desenvolvimento, empregos e crescimento para a região”, disse Bill Ford. “O País está totalmente integrado à nossa estratégia de crescimento global, estamos empenhados em trazer para cá produtos de classe mundial e também em ajudar a região a criar veículos globais para o resto do mundo.”

2_Ka_Concept

O Ka Concept é a última atualização (e ampliação) do portfólio de veículos compactos da Ford. O modelo chega para atender a demanda mundial por veículos compactos, que deve registrar um crescimento de participação no mercado automotivo de até 35% em cinco anos (entre 2012 e 2017), superando em 12% a taxa de crescimento de toda a indústria automotiva.

O Ka Concept – ou um veículo derivado desse conceito – poderá ser lançado em 2014, e um dos diferenciais que a Ford promete para essa nova linha de veículos é a adição de recursos originalmente dedicados aos modelos mais caros, como por exemplo sistema e economia de combustível, espaço interno confortável para cinco pessoas, ar-condicionado eficiente e diversas tecnologias embarcadas.

Algumas dessas melhorias são também pensadas para os geeks, como um compartimento central para o encaixe de celular e outros dispositivos móveis, e o sistema de conectividade SYNC, já visto em modelos apresentados em 2013. Todas essas tecnologias estariam em um produto com preço acessível. Promessa da Ford.

6_Ka_Concept

“O Ford Ka Concept é destinado a clientes dos mercados em crescimento que querem e esperam mais”, disse Joe Hinrichs, presidente da Ford nas Américas, que participou da apresentação do novo conceito. “Ele vai encantar o consumidor com seu design elegante, tecnologia inteligente, qualidade de execução e acabamento. E também mostra a capacidade dos nossos times de design e engenharia da América do Sul de produzir novos projetos para atender os mercados mundiais. É realmente um novo marco do design e engenharia global da Ford”.

O Ka Concept é o segundo veículo desenvolvido pela Ford Brasil depois do EcoSport. O modelo é visto pela montadora como um produto chave para os mercados emergentes, como a América do Sul e a Ásia. Até porque esses dois continentes vão responder por 44% do mercado global de veículos compactos até o ano de 2017.

No seu design, o Ka Concept mostra vários elementos característicos dos veículos da Ford, já presentes na linguagem global dos modelos já lançados. A grade dianteira trapezoidal e a sua superfície são assinaturas da nova geração de veículos da montadora.

Além disso, é possível identificar o capô vincado, os faróis oblíquos, o alongamento visual da carroceria, laterais com vincos ascendentes, o teto com um corte que avança até o aerofólio, que por sua vez é incorporado à tampa do porta-malas e lanternas amplas são outros pontos característicos que podem ser observados no novo Ka Concept.

4_Ka_Concept

Agradeço ao pessoal da Ford Brasil pelo convite para o evento. A seguir, mais fotos oficiais do produto, além de algumas fotos que registrei durante o evento.

3_Ka_Concept 5_Ka_Concept

2013-11-13 11.30.04 2013-11-13 11.30.07 2013-11-13 11.35.44 2013-11-13 11.35.53 2013-11-13 11.47.04 2013-11-13 11.47.11 2013-11-13 11.49.46 2013-11-13 12.06.26 2013-11-13 12.11.12 2013-11-13 12.11.16 2013-11-13 12.11.23 2013-11-13 12.11.26 2013-11-13 12.11.29 2013-11-13 12.11.34 2013-11-13 12.11.36 2013-11-13 13.17.43 2013-11-13 13.17.55 2013-11-13 13.17.58

Ford populariza a tecnologia que ajuda pais com filhos que estão aprendendo a dirigir

by

Já que o carro é uma paixão nacional, presume-se que dirigir é uma necessidade. A prova disso é que aumenta a cada ano o número de jovens que trocam seus carrinhos de brinquedos por carros reais. No entanto, é difícil saber exatamente de que forma eles dirigem nestes primeiros quilômetros rodados. No intuito de auxiliar os jovens a terem hábitos mais responsáveis ao volante e também tranquilizar seus pais, a Ford disponibiliza o sistema MyKey, ideal para quando o carro é utilizado por motoristas jovens ou com pouca experiência.

O sistema permite configurar a chave reserva para uma série recursos como limitar a velocidade máxima, o volume do áudio e impedir que o motorista desabilite equipamentos de segurança, como o controle de estabilidade. Além disso, o sistema dispara alertas de uso do cinto de segurança, nível de velocidade e combustível na reserva.

A chave configurável MyKey já está presente em 6 milhões de carros no mundo. No Brasil, além do Fusion e do Edge, o equipamento é oferecido como opcional no New Fiesta 2014, o primeiro carro compacto do país a contar com esse tipo de recurso.

O sistema é programado facilmente pela tela do sistema SYNC e oferece diversas opções:

– Alerta persistente de uso do cinto de segurança: emudece o som do áudio e soa um aviso para que o cinto seja atado. O painel também exibe uma mensagem: “Afivele o cinto para ouvir o rádio”;
– O volume do sistema de áudio por ser limitado a 44% da potência máxima;
– A velocidade máxima do carro pode ser limitada a 128 km/h, junto com o disparo de alertas sonoros quando ele atinge as faixas 70, 90 e 100 km/h;
– A função “não perturbe” permite bloquear a entrada de chamadas no celular e mensagens de texto, quando o celular está pareado com o sistema de conectividade SYNC. As chamadas são direcionadas para o correio de voz e as mensagens de texto guardadas na memória;
– Além dos avisos usuais quando o combustível disponível no tanque atinge a autonomia de 40 e 80 km, o sistema MyKey permite que um alerta extra seja disparado quando a autonomia chega a 120 km.

Exemplos

Mesmo com tecnologia de ponta, nada substitui os bons exemplos. Pesquisa do programa Ford’s Driving Skills for Life (FDSL) confirma que adolescentes tendem a copiar o jeito de dirigir de seus pais. Mais de três quartos dos jovens entrevistados declararam confiar fortemente nos conselhos de seus pais quando começam a dirigir.

Baseado em uma série de pesquisas e estatísticas, o FDSL preparou dicas para pais com filhos que já dirigem ou que estejam prestes a tirar sua primeira carteira de habilitação:

Faça parte do processo de aprendizado. Conforme o momento de obter a habilitação for se aproximando, converse com o jovem sobre o ato de dirigir, abordando temas como direção defensiva e prudência. Deixe claro que comportamentos de risco ao volante não serão tolerados.

Use o cinto de segurança. Além de o uso ser obrigatório por lei, jovens tendem a não utilizar o cinto de segurança quando seus pais não o fazem. Em um acidente, uma pessoa que não esteja com o cinto de segurança afivelado corre muito mais riscos de se lesionar com gravidade e até mesmo de ser morto do que alguém que esteja usando o cinto de segurança.

Nunca corra. Pesquisa feita pelo FDSL aponta que quando os pais costumam correr, a probabilidade de que seus filhos adolescentes faça o mesmo é muito grande. O excesso de velocidade é fator decisivo em um terço dos acidentes automobilísticos fatais ocorridos nos EUA.

Não dirija distraído. Ao estabelecer uma regra de “sem distrações no carro” e segui-la, os pais deixam uma mensagem clara para os filhos de que distrações a bordo não serão toleradas.

Não “cole” no carro da frente. Os pais devem manter uma distância segura do carro da frente, para que os filhos sigam o exemplo. Colisões traseiras são muito comuns, apesar de facilmente evitáveis.

Fique atento aos arredores. Os pais devem lembrar aos seus filhos adolescentes de que eles devem estar sempre atentos ao que acontece nos arredores, olhando sempre para os lados enquanto dirigem.

Limite o número de passageiros. Pesquisas apontam que apenas um passageiro adicional pode ser suficiente para distrair um jovem motorista, aumentando exponencialmente o risco de acidentes.

Nunca beba e dirija. Os pais devem alertar os adolescentes que a mistura de direção com bebida não será tolerada. E dar o exemplo.

Via Assessoria de Imprensa

Fusion Gran Pix vira atração de cinema

by

fusion-grand-prix

 

A campanha de pré-lançamento do Novo Ford Fusion estrelada pelos pilotos Nelson Piquet e Nigel Mansell já passou de 2,5 milhões de acessos na internet e agora pode ser vista também nos cinemas. Os quatro episódios da série Fusion Grand Prix foram reunidos em uma versão de 2 minutos que está sendo exibida nas principais redes do País, nos intervalos dos filmes concorrentes ao Oscar, totalizando 80 salas em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Florianópolis, Brasília, Curitiba e Porto Alegre.

Vários fatores explicam o sucesso da série, que revive as disputas históricas de Piquet e Mansell na Fórmula 1, desta vez ao volante do Novo Ford Fusion. Ela junta duas lendas do automobilismo para apresentar um carro que também foi criado para marcar época, com visual sofisticado, direção empolgante e motor turbo 2.0 EcoBoost de 240 cv.

Feita com requintes cinematográficos, a produção explora a rivalidade natural dos campeões na pista e nos bastidores. Sem seguir nenhum roteiro, ambos fazem comentários irônicos sobre o adversário e não aliviam o pé em nenhum momento da corrida, em um embate emocionante.

O primeiro episódio lembra as vitórias e rixas dos dois campeões na Fórmula 1. O segundo mostra a preparação nos boxes, onde eles conhecem o carro e conversam com os engenheiros da Ford. No terceiro, fazem os testes e tomadas de tempo na pista. O quarto exibe a corrida e, depois, comentários e reflexões dos pilotos sobre o novo capítulo dessa história.

A série completa pode ser vista no YouTube, no link www.ford.com.br/fusiongp. Mas a versão para o cinema, propositalmente, não mostra o resultado final do confronto. A proposta é chamar o público para assistir a versão completa na internet.

 

Via Assessoria de Imprensa – Ford Brasil

Evento Especial: lançamento do novo Ford Fusion 2.5 Flex 2013

by

A Ford Brasil convidou o blog TargetHD.net para o evento de lançamento oficial no Brasil do novo Ford Fusion 2.5 Flex 2013, o novo sedã de luxo da montadora. Nesse post, vou passar as minhas impressões com o quesito que mais está alinhado com os propósitos do blog, ou seja, tecnologia. Além disso, vou relatar minha experiência do veículo em relação à sua performance, e como a tecnologia embarcada do carro pode ser revertida em uma confortável experiência de uso para o motorista e os passageiros.

O evento aconteceu em Jurerê Internacional, próximo à cidade de Florianópolis (SC). Já no saguão de entrada do hotel, tivemos o primeiro contato com o veículo, e o seu primeiro contato visual é algo realmente algo diferente. Apesar de ser um carro de luxo, ou um carro “top”, ele tem linhas muito bonitas e até mesmo agressivas. O próprio pessoal da Ford afirma que o modelo combina elementos de um sedã tradicional com um carro esportivo, tanto nas suas características externas (principalmente na parte frontal, que lembra um carro da NASCAR) quanto nos elementos internos (posicionamento e formato do volante, principalmente).

Repare na parte frontal do veículo, como ele lembra um modelo esportivo no seu aspecto geral.

Vendo o carro mais de perto e de perfil, observe no formato dos faróis e do capô. Esses são os elementos que mais remetem a esportividade do Ford Fusion 2.5 Flex 2013. Porém, não se engane: é um carro de comportamento suave, com tocada macia e elegante.

Durante a coletiva de apresentação do novo modelo, a Ford anunciou que pelo menos três versões do carro estarão disponíveis para o consumidor: a Flex, que oferece um equilíbrio entre performance e consumo, e é o mais acessível dos três carros; a EcoBoost, que oferece uma maior performance com uma melhor eficiência de consumo de combustível; e a Hybrid, que é a versão que combina todos esses aspectos técnicos, oferecendo economia e performance com equilíbrio entre as duas características.

Inicialmente, as versões Flex e EcoBoost chegarão ao mercado brasileiro primeiro, com um preço inicial de R$ 92.990, (caso o comprador opte pelo teto solar, terá que pagar mais R$ 4 mil). A versão Hybrid, a mais completa por contar com um motor elétrico, será lançado até o final do primeiro semestre de 2013, e tem preço sugerido de R$ 113 mil. Estamos falando de preço, mas vamos ver a partir de agora o fator “vale o quanto custa”.

Para começar, são sete opções de cores, para atender as necessidades de usuários de todos os gostos e perfis de uso. E as variedades de cores só destacam o quanto o novo modelo da Ford é bonito em diferentes roupagens.

O test drive foi feito por aproximadamente 60 km, com um ponto de parada de troca de motorista. Tal como nos últimos test drives que participei com a Ford, me foquei em testar as tecnologias embarcadas no veículo, que oferecem não só um desempenho melhor para o carro, mas entregam uma experiência de uso diferenciada, no estilo “premium”, combinado com um conforto que é procurado por usuários que adquirem veículos desse porte.

Começamos pelo interior do carro. Como destaquei antes, o volante do novo Ford Fusion 2.5 Flex 2013 é bem esportivo, com um volante com os principais botões de controle do seu sistema de navegação integrada, além de um painel com poucas cores (predominando o vermelho e o azul) para facilitar a identificação visual. O motorista não precisa tirar as mãos do volante para nenhuma ação se assim quiser, já que é possível deixar a troca de marchas do veículo em automático, além de utilizar os comandos de voz para acionar os comandos do navegador central.

E quando digo automático, é automático mesmo. Ele segue o padrão que já é comum nos mercados europeu e norte-americano, onde todas as trocas são feitas automaticamente pelo sistema inteligente desenvolvido pela Ford.

Outro detalhe importante do novo Fusion é a sua direção elétrica. Durante a apresentação do carro, os profissionais da Ford afirmaram que é de hábito do brasileiro precisar “sentir” o carro para ter uma boa direção. Em outros mercados (como o europeu, por exemplo), a necessidade do motorista é que o carro seja o mais suave possível, pois o ato de dirigir precisa ser algo muito confortável e seguro. Essa é a proposta da montadora com esse novo Fusion: uma direção macia e suave, fazendo com que o motorista praticamente não sinta o carro.

O test drive começou, e logo comecei a explorar o Sync System do Fusion 2.5 Flex 2013. O sistema é dividido em quatro telas principais: entretenimento (áudio e vídeo) em vermelho, informações e configurações do carro em azul, informações de destino e rotas, em verde, e conectividade com o seu smartphone (iOS e Android), em vermelho. Todas elas podem ser acessadas com um simples toque na tela que você vê na foto acima. E observe que, com o decorrer do teste, essa tela vai ficar cheia de marcas de dedos. Peço desculpas desde já por isso.

O mapa mostra a rota a ser percorrida, dando indicações das ruas e do trajeto a ser percorrido. Observamos que o mapa não mostra a sua trajetória do modo como vemos os mapas nos dispositivos móveis, que normalmente se orientam na perspectiva do usuário na primeira pessoa (de frente para o trajeto a ser percorrido). No caso do mapa adotado pela Ford, o GPS indica onde o veículo está em uma perspectiva superior, com sua seta indicando a frente do carro. Mesmo assim, ele ainda é bem funcional para as necessidades aplicadas.

Visão do painel interno do veículo durante o test drive realizado em Florianópolis.

Visão geral do painel frontal do novo Ford Fusion. Muitos desses recursos estão integrados no volante, mas estão disponíveis aqui para utilização do passageiro. Observe que temos o mínimo de botões e recursos oferecidos, uma vez que a maior parte dos comandos podem ser feitas pelo Sync System, sem a intervenção de toques, apenas utilizando os comandos de voz do motorista.

A segunda tecnologia de destaque do novo Fusion é a de ajustes de configurações internas do veículo. Com poucos toques na tela, é possível fazer ajustes como temperatura individual, temperatura dos demais passageiros, temperatura do carro e do motor, entre outros ajustes.

Todas essas informações ficam dispostas para o motorista ou passageiro de forma simples e direta. Observe que quando a tela de configuração está ativa, a sua aba (em azul) fica em evidência, mas sem impedir que outras áreas de configuração sejam acionadas.

Decidimos então testar os comandos de voz para buscas de endereços. Utilizamos uma situação bem simples, que era a busca de endereços das salas de cinema mais próximas na nossa região. O motorista (no nosso caso, o Renê Fraga) acionou um botão no volante (bem posicionado, evitando assim a retirada das mãos no volante), e a partir daí, o assistente começou a atuar, interagindo por voz com o motorista, dispensando a necessidade de olhar para o painel. Caso o motorista saiba de cor qual é a sala ou o endereço de destino, o sistema identifica tudo e já traça a rota para chegar ao local. Se não for o caso, o passageiro do banco da frente pode selecionar um dos resultados listados para criar a rota.

O recurso também é funcional para funções relacionadas ao smartphone, ou outros ajustes diversos do carro.

Os controles ativos na tela também ficam dispostos para o motorista no seu painel, facilitando o campo de visão do mesmo, evitando assim que ele tire os olhos da estrada. A seguir um pouco da experiência de interação com os recursos de telefone.

O novo Ford Fusion 2.5 Flex 2013 é compatível com smartphones com os sistemas iOS e Android. O pareamento ainda é feito via Bluetooth, e permite a interação com o veículo em diferentes níveis. Usuários do iPhone poderão se conectar ao carro para reproduzir suas músicas salvas no dispositivo, além de realizar e receber ligações de modo sem fio, utilizando o viva-voz do veículo. Já os smartphones Android contam com recursos mais avançados, como interação com mensagens e algumas configurações adicionais. Isso acontece pelo fato da plataforma do Google ser mais aberta do que a da Apple.

Nos nossos testes, conseguimos parear dois iPhones e um Galaxy Nexus sem maiores problemas. A interação com os recursos disponíveis (reprodução multimídia e chamadas telefônicas) foi feita de forma perfeita. O som reproduziu no carro sem interrupções com alta qualidade de som, e as chamadas telefônicas em viva-voz foram realizadas com alta qualidade sonora. Para quem está nos assentos da frente (motorista e passageiro), o interlocutor do outro lado da linha vai ouvir de forma clara o que eles estão falando. Quem fica no assento traseiro será ouvido com maior dificuldade, e isso é até natural, levando em conta as circunstâncias. Mas pode ser ouvido sem problemas.

Conectores para cabos RCA e portas USB estão estrategicamente posicionados para que você possa conectar diversos tipos de dispositivos, para reprodução de conteúdos e recarga de bateria de gadgets.

Por fim, os recursos de entretenimento do novo Ford Fusion. A tela lembra mesmo o painel de um player automotivo, mostrando todas as opções disponíveis entre rádio FM, rádio AM, smartphone (via Bluetooth), CD e USB. Independente da mídia escolhida pelo usuário, a integração (e interação) é plena, com uma simples navegação entre os recursos de seleção de estações, faixas e modo de reprodução.

Testamos a parte de entretenimento com os smartphones conectados, e com as rádios FM disponíveis na região de Florianópolis. No caso das rádios, não há muito a acrescentar, a não ser a  ótima recepção apresentada. No caso dos smartphones, a parte mais interessante é que o sistema não interfere na operação do player do dispositivo, e isso vale tanto para o Android quanto para o iOS. Experiência impecável nesse aspecto.

Por fim, um dos recursos mais legais do novo Ford Fusion 2.5 Flex 2013: o sistema de verificação de manobras. Além do veículo auxiliar em alguns movimentos e manobras simples, ele pode assistir ao usuário na hora de estacionar o carro e manobrar com a ré do veículo. Tudo isso é possível graças a uma câmera instalada na parte de trás do veículo, que diferente do retrovisor traseiro (que fica na parte superior do painel), oferece uma perspectiva exata daquilo que está acontecendo atrás do carro.

É claro que testamos isso (repare como a nossa tela já está cheia de marcas de dedo, como eu disse lá atrás), e o resultado não só foi muito bem sucedido como divertido. Como você já pode notar, a faixa verde indica uma área segura para o carro avançar com a ré. A área amarela é uma área de atenção, e a área vermelha determina o limite mais próximo de qualquer objeto que fica atrás do carro, e não falo apenas de veículos. Pedestres que passaram por trás do nosso carro foram identificados, e o sistema detectou automaticamente, emitindo sinais sonoros que alertam o motorista que algum elemento material está próximo à traseira do veículo.

O divertido é que, conforme o objeto se aproxima da traseira do carro, o sinal sonoro apita com maior frequência, como se fosse um medidor de batimentos cardíacos. Em nosso teste, a pessoa se aproximou demais da traseira do Fusion, e o sinal de alerta registrou um “traço”, como se a pessoa tivesse morrido. Felizmente, ninguém se machucou durante esse e outros testes.

Um último detalhe que considero importante nesses testes. Alguns recursos inteligentes ficam desativados quando o carro está em movimento, para a própria segurança do motorista. Um deles é o pareamento de dispositivos via Bluetooth. Ele só pode ser acionado com o carro parado. Muitos podem achar que o passageiro poderia muito bem fazer esse pareamento sem a ajuda do motorista, mas se levarmos em conta que o motorista poderia precisar da tela para manusear o mapa, e não pode tirar as mãos do volante, a medida pode ser considerada providencial.

Ah, e sobre o carro? Ok: o carro é fantástico!

Eu mesmo entendo que o carro não é para todos, muito menos para mim. É um carro top de linha, e com preço elevado para a maioria dos brasileiros. Mas ele vale o quanto custa: design bonito, confortável, muito gostoso de se dirigir (na minha condição de passageiro, e questionando os motoristas do meu carro, pude constatar isso), muito estável (você sente menos as imperfeições da estrada graças aos recursos de suspensão), e com uma grande quantidade de tecnologias e recursos já adicionados no veículo de série, sem ser itens opcionais.

A grande sacada do novo Ford Fusion 2013 é oferecer um carro de luxo, que na sua versão mais básica já é bem completo, e com um preço considerado competitivo em relação aos seus concorrentes na categoria. É o tipo de carro que se destaca pelo conjunto da obra, e não tanto por um ou outro item mais elevado. É um carro que oferece estilo, design, potência e tecnologia em equilíbrio. Como não sou um blogueiro que ganha R$ 80 mil por mês, não vou poder comprar ele, mas foi um prazer ser um dos primeiros brasileiros a conhecer o veículo de forma tão próxima.

Agradeço ao pessoal da Ford Brasil e sua assessoria de imprensa pelo convite. Abaixo, mais fotos do carro.



FORD FUSION 2.5 FLEX 2013
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Carroceria: Sedã
Motor: Ford Duratec 2.5 I4-VCT Flex
Número e disposição dos cilindros: 4 (quatro) em linha
Cilindrada: 2.5 (2.489 cm³)
Diâmetro dos cilindros: 89 mm
Curso dos êmbolos: 100 mm
Potência: 175/167 cv (@ 6.000 rpm)
Torque: 237/228 Nm (@ 4.500 rpm)
Rotação da marcha lenta: 700 rpm
Rotação máxima: 6.500 rpm
Relação de compressão: 9,7:1
Combustível: Etanol/ Gasolina
Tração: Dianteira

Transmissão
Automática: SelecShift, 6 à frente e 1 a ré, com opção de trocas na manopla do câmbio
Relação de marchas:
1ª: 4,58:1
2ª: 2,96:1
3ª: 1,91:1
4ª: 1,45:1
5ª: 1,00:1
6ª: 0,75:1
Ré: 2,94:1
Relação final: 3,07:1

Direção: Tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica (EPAS)
Freios: A disco nas quatro rodas e ABS equipado com EBD e EBA
De estacionamento: Elétrico por botão no console

Suspensão
Dianteira: Independente tipo McPherson com barra estabilizadora
Traseira: Independente ControLink com barra estabilizadora

Pneus: P225/50 R17
Rodas: 17×7,5″, de liga leve

Capacidades (kg)
Peso em ordem de marcha: 1.572
PBT: 1.958
Capacidade de carga: 386
Tanque de combustível (L): 62,43
Porta-malas (L): 514

Dimensões externas (mm)
Comprimento: 4.871
Largura com espelhos: 2.121
Espelhos dobrados: 1.911
Altura em ordem de marcha: 1.484
Entre-eixos: 2.850
Balanço traseiro: 1.087

Dimensões internas (mm)
Espaço para:
Cabeça dianteiro: 996
Cabeça traseiro: 960
Pernas dianteiro: 1.125
Pernas traseiro: 973
Ombros dianteiro: 1.468
Ombros traseiro: 1.445
Quadril dianteiro: 1.397
Quadril traseiro: 1.382

 

Ford Brasil marca presença na Campus Party Brasil 2013, com o #FordNaCPBr

by

A Ford entra para a história da Campus Party Brasil, por ser a primeira montadora a marcar presença efetiva no evento. Não apenas para apresentar seus carros, mas também para contribuir efetivamente com o evento, trazendo especialistas e profissionais para falar sobre as tecnologias empregadas no desenvolvimento dos seus veículos.

Abordando temas como design e desenvolvimento automotivo, a Ford ofereceu aos campuseiros a oportunidade de traçar um paralelo entre a tecnologia utilizada pelos internautas, programadores e curiosos de plantão para criar soluções para suas especialidades, com a mesma filosofia utilizada pela Ford para oferecer veículos com uma maior dose de tecnologia. Desde a aerodinâmica empregada para os diferentes modelos desenvolvidos no Brasil e no exterior, até as pequenas soluções para um maior conforto e melhor dirigibilidade do motorista, passando até por uma análise do som dos diferentes motores.

Deixando de lado o fato dos dois belíssimos carros apresentados na Campus Party, a Ford proporcionou nesse ano algo que eu acho ótimo no mundo da tecnologia: uma espécie de “crossover” entre categorias de tecnologia de consumo que são completamente diferentes, mas que se convergem de forma que alguns conceitos e filosofias podem inspirar outros profissionais na busca de novas funcionalidades em suas respectivas áreas. É como se você olhasse para algo e tivesse o insight de desenvolver uma solução para o seu projeto, baseado em uma característica detectada em uma tecnologia já presente.

Evento Especial: conhecemos dois novos modelos dos carros Ford EcoSport, em Itatiba (SP)

by

A assessoria de imprensa da Ford Brasil convidou o TargetHD.net para uma ação promocional especial de demonstração de dois dos seus novos modelos de carros da linha EcoSport. Compareci ao evento para conhecer essas novidades, e principalmente, identificar como as tecnologias adotadas por eles se convertem em um maior conforto e praticidade para o motorista, na hora de conduzir esses veículos. Nesse post, passo minhas impressões sobre tudo o que presenciei no evento e como passageiro do test drive no hotel/fazenda Dona Carolina, em Itatiba, interior do estado de São Paulo.

A experiência foi dividida em duas partes. Antes de seguir para o local de um dos test drives, engenheiros e representantes da Ford Brasil explicaram maiores detalhes sobre os veículos em destaque naquele evento. Começamos pelo utilitário Novo EcoSport PowerShift 2013, que tem como principal proposta da montadora oferecer o maior número de tecnologias e itens complementares de fábrica, e não oferecê-los como itens adicionais. A Ford entende que tais itens precisam ser oferecidos ao consumidor diretamente com o produto, com um preço competitivo, oferecendo assim vantagens em relação aos concorrentes, que normalmente consideram esses itens como opcionais.

Itens como câmbio automático de seis marchas e embreagem dupla podem ser encontrados no Novo EcoSport PowerShift como itens de fábrica. Esse sistema de câmbio permite que o usuário escolha qual sistema de troca de marchas que ele vai se sentir mais confortável para dirigir, oferecendo até três modos de direção, que oferece vantagens para diferentes situações de estrada e uso:

  • D, para trocas de marcha suaves e econômicas;
  • S, esportivo, com um nível de rotação mais alto e preparado para retomadas;
  • manual sequencial, para o motorista usar a faixa de rotação de sua preferência.

Através desses modos de direção, o motorista pode obter uma maior vida útil do conjunto de transmissão e embreagem em relação aos produtos com adaptação automatizada do mercado e permite um funcionamento suave e sem oscilações, que resulta no maior nível de conforto e silêncio interno da categoria.

Outra novidade é o sistema de embreagem dupla, que funciona de forma independente, para realizar trocas de marcha mais rápidas. Ela dá ao motorista a opção de selecionar a estratégia de troca de marchas mais adequada ao seu perfil de condução, com resposta esportiva na aceleração e uma operação refinada em condições de cruzeiro e marcha lenta. Na prática, não existe mais aquele negócio de solavancos na hora de mudar as marchas, pois o sistema pode inclusive fazer a troca para uma marcha mais baixa automaticamente, caso o sistema perceba que a velocidade do motorista está abaixo da relação de marchas requerida.

Do mesmo modo que, durante o modo de troca automática de marchas, esse sistema realiza essas trocas da forma mais suave possível, o que resulta em uma direção mais elegante na maior parte do tempo. Todo esse conjunto de tecnologias resulta em um sistema de transmissão mais leve, e uma maior economia de combustível, além de um menor desgaste das peças de motor e câmbio. Isso, sem contar que o PowerShift conta com itens como airbag duplo, freios ABS, SYNC Media System com Bluetooth e comandos de voz, ar-condicionado, direção elétrica, vidros, travas e espelhos elétricos e volante com regulagem de profundidade e altura.

A demonstração desse modelo foi feito pelos convidados do evento durante um trajeto de 120 km até Itatiba/SP. Ao longo do trajeto, pudemos testar recursos como o sistema de pareamento do smartphone com o painel frontal do carro via Bluetooth (através do SYNC Media System), o sistema de frenagem ABS, os comandos de voz e outros recursos inteligentes do carro. Uma boa notícia é que o veículo compreende muito bem o seu comando de voz, sem precisar “gritar com o carro” para que um comando fosse realizado.

A segunda parte da demonstração foi realizada no Hotel Fazenda Dona Carolina, em Itatiba. Lá, estava à disposição uma pista preparada para o 4×4 EcoSport 4WD, que além de contar com boa parte das tecnologias já vistas no modelo PowerShift, ele conta com um sistema de tração 4×4 inteligente, onde destaco em especial o sistema inteligente de controle de torque dianteiro e traseiro em todas as rodas, oferecendo uma resposta mais precisa e no menor tempo possível para o motorista, aumentando assim o controle do veículo para o motorista.

O principal diferencial desse sistema de torque da Ford é que ele atua o tempo todo no veículo, com um resultado final praticamente instantâneo. A transferência do torque é feita o tempo todo nas bordas dianteiras e traseiras, respondendo da forma mais eficiente possível para diferentes tipos de terrenos. O sistema capta informações dos sensores numa frequência de 60 vezes por segundo e distribui o torque automaticamente para as rodas que mais precisam, com velocidade de resposta de 1 décimo de segundo.

Na prática, temos um carro bem estável, se levarmos em conta os terrenos desafiadores que o veículo foi submetido durante o drive test. De fato, em diferentes condições de terreno, o modelo 4WD tenta se comportar da forma mais adequada ao terreno, e em alguns casos, isso pode ser sentido de forma mais nítida. O carro é realmente muito equilibrado, mesmo enfrentando diferentes tipos de piso, como terra ou cascalhos, e mesmo em locais muito esburacados, o modelo não deu sinais de refugo. Durante as subidas em terrenos de terra, o modelo não apresentou dificuldades em se deslocar nas ladeiras com média inclinação (em até segunda marcha), e sua velocidade final foi mais que interessante.

Essa performance é possível também pelo emprego de uma relação mais curta na primeira marcha (em 16%), que trabalha em conjunto com a tecnologia 4×4 do Novo EcoSport 4WD. Essa combinação também resulta em um carro 17% mais econômico que a versão anterior desse modelo. Vale também a pena observar que o modelo possui uma tecnologia de corte inteligente de combustível, que contribui significativamente no aumento da autonomia de combustível. Para completar, o 4WD também conta com o SYNC Media Sytstem, para comunicação via Bluetooth com o seu smartphone ou outro dispositivo móvel.

E no final do test drive, fomos premiados com uma paisagem simplesmente fantástica!

Agradeço mais uma vez ao pessoal da Ford Brasil pelo convite para esse test drive. A tecnologia empregada pela Ford para os dois conceitos realmente chama a atenção, e podem surpreender até os mais exigentes consumidores.

Ford apresenta novas tecnologias que facilita a vida do motorista no trânsito e ao estacionar (com vídeo)

by

A Ford está desenvolvendo uma nova geração de tecnologias para ajudar os motoristas a enfrentar os engarrafamentos e outros futuros desafios da mobilidade, associados ao crescimento rápido da urbanização e da população em todo o mundo. Duas dessas tecnologias são a assistência em engarrafamentos e uma versão avançada da assistência ativa de estacionamento, que permitirá parar também em vagas perpendiculares sem precisar usar as mãos. Elas foram projetadas para reduzir o estresse do motorista, interagindo com o ambiente.

Assistência em Engarrafamentos

A assistência em engarrafamentos é uma tecnologia inteligente que a Ford está desenvolvendo para o médio prazo. Ela usa a tecnologia de radar e câmeras para manter o veículo na mesma velocidade dos demais e também dentro da faixa, com controle automático de direção. O objetivo é reduzir o estresse do motorista e contribuir para a fluidez do trânsito. Simulações mostraram que, num trecho de estrada onde 25% dos carros são equipados para seguir automaticamente o fluxo do trânsito à frente, o tempo de viagem pode ser reduzido em 37,5%, economizando milhões de litros de combustível por ano.

A assistência em engarrafamentos pode ser usada em locais onde não haja pedestres, ciclistas ou animais e as linhas estejam bem sinalizadas. Muitas das tecnologias necessárias para o seu funcionamento já estão disponíveis em carros atuais da Ford, como o Focus, Escape e Fusion. O equipamento pode ser desenvolvido para responder às mudanças nas condições do trânsito à frente e, também, incluir dispositivos para manter o motorista informado e alerta.

Estacionamento Perpendicular

A tecnologia de assistência de estacionamento, já oferecida pela Ford como opcional em alguns modelos na Europa, é um equipamento que faz muito sucesso e permite ao motorista estacionar em vagas paralelas sem precisar mexer na direção. A Ford planeja, em curto prazo, aprimorar o sistema para que ele seja capaz também de estacionar em vagas perpendiculares. Ele vai utilizar as mesmas tecnologias, com sensores ultrassônicos para medir a largura e o comprimento da vaga e manobrar o veículo dentro dela, controlando a direção elétrica.

A assistência de estacionamento é ativada por um botão no console central. Quando o sistema encontra uma vaga adequada, avisa com um sinal visual e sonoro. Ele então orienta o motorista a engatar a ré e a acionar os freios e o acelerador, se necessário, enquanto controla a direção. O sensor de ré monitora os obstáculos que estão fora do campo de visão do motorista na traseira. Onde não há espaço suficiente para fazer a manobra de uma vez só, o sistema orienta o motorista a mover o carro para frente ou para trás, conforme a necessidade. Quando a operação termina, ele emite outro sinal.

Via Assessoria de Imprensa