Arquivo para a tag: facebook messenger

Facebook Messenger alcança a marca de 1 bilhão de usuários

by

Facebook Messenger

A estratégia de Mark Zuckerberg se pagou, e agora ele é dono dos dois maiores comunicadores instantâneos do planeta. O Facebook Messenger alcançou a marca de 1 bilhão de usuários ativos.

O primeiro posto segue com o WhatsApp, também propriedade do Facebook, que ultrapassou o primeiro bilhão no começo de 2016. De fato, uma tende a seguir a outra, uma vez que o Messenger conseguiu os 100 milhões de usuários que faltavam em poucos meses que o Facebook se dedicou a nutrir os aplicativos com características diferentes, para atrair os usuários para os dois.

Nos últimos meses, vimos chegar a codificação ponta a ponta no WhatsApp, a integração de jogos no Messenger, serviços de compras e outras funcionalidades e melhorias em desenvolvimento.

A briga pelos segmento não terminou, mas com os dois grandes protagonistas nas mãos, o Facebook não tem concorrência. É mais que um duopólio: é um monopólio consolidado.

Ainda mais que o Telegram parece ser mesmo apenas o estepe quando o WhatsApp sai do ar…

Via Recode

Facebook Messenger também passa a compartilhar arquivos via Dropbox

by

facebook-messenger-dropbox

Durante o evento F8, o Facebook anunciou que o seu comunicador de mensagens instantâneas, o Facebook Messenger, passa a incorporar a possibilidade de enviar arquivos ou pré-visualizar os mesmos, de acordo com a situação.

A função foi foi confirmada pelo site oficial do Dropbox, e segue os passos do WhatsApp, que recentemente incorporou a mesma funcionalidade, permitindo o envio de documentos do Office e arquivos de texto (.txt). A parceria com o Facebook não é por acaso: Mark Zuckerberg recorreu a um dos principais serviços de armazenamento na nuvem, com uma popularidade enorme por serem pioneiros no seu segmento.

facebook-messenger-dropbox-02

As versões para iOS e Android do Facebook Messenger integrarão o Dropbox no menu de extensões, e assim o usuário poderá enviar os arquivos, e vídeos, imagens e GIFs poderão ser pré-visualizados dentro do aplicativo, enquanto que os outros formatos necessitam a migração para o app do Dropbox para sua execução.

É preciso lembrar que os principais concorrentes do Facebook Messenger e do WhatsApp já faziam isso a algum tempo, pensando em satisfazer o usuário profissional. Slack e Telegram permitem o envio de qualquer tipo de arquivo de até 1.5 GB, assim como o Hangouts da Google.

Deste modo, o Facebook Messenger segue avançando no caminho de produto independente, com uma plataforma própria. O aplicativo conta com mais de 800 milhões de usuários ativos por mês, e esse crescimento não deve parar tão cedo. Ainda mais com as novidades recém incorporadas ao aplicativo.

Via Dropbox

Facebook Messenger celebra os 900 milhões de usuários

by

facebookmessenger

O Facebook comemora os 900 milhões de usuários ativos por mês do seu serviço de mensagens instantâneas, o Facebook Messenger. Vale lembrar que não faz muito tempo que o WhatsApp anunciou o seu primeiro bilhão de usuários ativos.

Aproveitando a oportunidade, o Facebook Messenger anuncia novas funções no aplicativo, visando facilitar o contato tanto entre os usuários como entre usuários e empresas. Três são as novidades nesse sentido: os códigos (Messenger Codes), nomes de usuário (Messenger Usernames) e links (Messenger Links).

– O Messenger Codes permite o escaneamento e compartilhamento do código do perfil de usuário para criar um novo contato, fazendo as vezes de um ‘cartão de apresentação’ (é o que o Facebook sugere).
– O Messenger Usernames permite que o usuário deixe de dar o número do telefone ou o endereço de sua página para criar um novo contato, já que trata o nome de usuário como um username único, como qualquer fórum ou outros serviços de mensagens instantâneas.
– O Messenger Links é o recurso que compartilha publicamente o perfil, por exemplo, na empresa administradora do seu correio eletrônico ou na seção de contatos de um site web.

São três novidades curiosas, focadas em um mesmo fim: consolidar o aplicativo ainda mais do que já está. E parece que a estratégia de desmembrar o Facebook Messenger da rede social funcionou muito bem, e Mark Zuckerberg pode está sorrindo de orelha a orelha com isso. Ter em suas mãos os mais utilizados aplicativos em uma das categorias mais populares é para poucos.

Via Facebook

O Facebook Messenger esconde um jogo de basquete

by

basquete-nba

Atenção, procrastinadores! O Facebook atualizou o seu aplicativo de mensagens, e incluiu um pequeno easter egg para ocupar o seu tempo.

Se trada de um jogo de basquete que ativaremos simplesmente enviando o emoticon da bola de basquete para qualquer um dos nossos contatos. Algo perfeito para você interagir com a outra pessoa de forma simples, descomplicada e descompromissada. Isso é, algumas amizades podem ser destruídas pelos mais competitivos, mas aí é outra história.

Para que tudo funcione, é preciso ter o aplicativo do Facebook Messenger atualizado com a última versão para o seu dispositivo móvel. Uma vez enviado o emoticon, o jogo vai aparecer automaticamente, esperando que você lance a bola até a cesta.

facebook-messenger-baloncesto

É um jogo bem simples, mas que certamente vai criar autênticas competições entre os usuários. A partir da décima cesta, as coisas começam a se complicar. De modo que você pode começar a aquecer o pulso desde já para demonstrar até onde você é capaz de ir no basquete virtual do Facebook.

Logo, não perca mais tempo. Quer mais uma ferramenta para matar o tempo útil do trabalho (que poderia ser gasto para, por exemplo, ganhar dinheiro), atualize o seu aplicativo do Facebook Messenger para as mais recentes versões para iOS e Android, nos links da fonte desse post.

Via Messenger (iOS), (Android)

WhatsApp tem hoje 1 bilhão de usuários

by

whatsapp-logo-teaser

O WhatsApp alcançou nessa semana a marca de 1 bilhão de usuários ativos mensais, de acordo com o Market Watch.

Recentemente, o WhatsApp eliminou a mensalidade anual “cobrada” dos usuários, algo que era bem ínfimo de forma prática. Porém, esse movimento provavelmente favorecerá ainda mais o download do aplicativo nas diversas plataformas, aumentando ainda mais o número de usuários ativos.

Não faz muito tempo que o WhatsApp contava com 800 milhões de usuários ativos mensais, alcançando o Facebook Messenger, que se separou do Facebook mas mantendo a sua denominação. A estratégia deu certo. Aliás, quatro produtos da rede de Mark Zuckerberg estão entre os sete serviços mais utilizados na internet, onde o WhatsApp é o segundo mais utilizado (perdendo apenas para a rede social), e o líder entre os mensageiros instantâneos.

whatsapp-crescimento

O WhatsApp soube ser a plataforma certa no momento certo para ocupar o lugar do SMS, sendo o principal meio de comunicação por mensagens de texto. O crescimento da internet, a redução dos preços das tarifas de dados e os emojis fizeram o resto.

whatsapp-crescimento-02

O momento hoje é de redirecionar estratégias. O Snapchat é um sucesso entre os usuários, mas ainda não é rentável. É apenas uma plataforma atraente para a publicidade. Jan Koum (co-criador do WhatsApp) explicou que a medida de acabar com a assinatura do serviço não implica em publicidade (mantendo o seu princípio básico), mas sim uma aproximação entre empresas e usuários.

Por enquanto, as medidas ainda não estão em curso, e parecem estar orientadas a ser algo similar aos SMS de comunicação atuais, que muitas empresas ainda usam. Mas o que está claro é que as possibilidades do WhatsApp são enormes, e que eles podem estar no caminho certo para ampliar sua dominação.

Via Market Watch

Agora, qualquer um pode usar o Facebook Messenger

by

facebook_without_account

Basta ter um smartphone ou celular compatível com o aplicativo, e um número ativo. O Facebook decidiu liberar a possibilidade de acesso ao Facebook Messenger para aqueles que não possuem conta na rede social, para todo o planeta.

O recurso estava antes disponível para os usuários dos Estados Unidos, Canadá, Peru e Venezuela. Agora, você pode simplesmente informar o seu número do celular com DDD, inserir nome e foto, e pronto: o acesso ao Facebook Messenger está liberado.

É possível inserir contatos no Messenger a partir dos dados de sua agenda, ou através da inserção de contatos manualmente. Recursos como envio de fotos, vídeos, stickers, chat em grupo e outros estão disponíveis, mas os usuários com conta no Facebook possuem mais recursos, como acesso à versão web e lista de contatos maior.

A atualização deixa o Messenger mais próximo do WhatsApp nas suas funcionalidades, reforçando a ideia do Facebook em ampliar ao máximo a presença do aplicativo. Vale lembrar que o WhatsApp, líder desse segmento, também pertence ao Facebook.

Via The Next Web, Tecnoblog

Facebook Messenger: 1 bilhão de downloads para Android

by

facebook-messenger

O Facebook Messenger, aplicativo de mensagens instantâneas (que o Facebook obrigou a todos instalarem à força) alcançou a marca de 1 bilhão de downloads no sistema operacional Android.

Poucos aplicativos superaram essa marca, que pode não parecer muito se comparados com os 50 bilhões de downloads que temos no mercado mobile atual. O Google lidera de forma indiscutível a lista de aplicativos mais baixados, enquanto que o Facebook conta com três aplicativos nesse ranking (Facebook, Facebook Messenger e WhatsApp).

AppDesenvolvedora
GmailGoogle (EUA)
Google MapsGoogle (EUA)
FacebookFacebook (EUA)
Google SearchGoogle (EUA)
Google+Google (EUA)
WhatsApp MessengerFacebook (EUA)
Google BooksGoogle (EUA)
MessengerFacebook (EUA)
YoutubeGoogle (EUA)

Vale lembrar que o WhatsApp pertence ao Facbeook (foi comprado de uma empresa de origem ucraniana em fevereiro de 2014).

Se abrimos o espectro para aplicativos com mais de 100 milhões de downloads, vemos empresas como Rovio (Angry Birds), Imangi Studios (Temple Run), Instagram, Microsoft (Skype) ou Dropbox entre os mais baixados. Entre os aplicativos pagos com mais de um milhão de downloads, a maioria são jogos (Minercraft, Where’s My Water, Asphalt 7, Plants vs Zombies, Cut the Rope, etc).

No iOS não temos as mesmas listas do Android, mas a Apple dá pistas sobre os seus apps mais populares a cada ano. Em 2014 eram: Facebook Messenger, Snapchat, YouTube e Instagram. Entre os pagos, temos surpresas como o Heads Up!, ou outros mais convencionais, como Minercraft, Afterlight ou Plague Inc.

É evidente que o peso dos apps do Google na loja do Android é enorme, enquanto que no iOS temos uma variedade muito maior. Além disso, também se observa que os videogames são elementos essenciais nos rankings de apps pagos mais baixados, enquanto que na lista dos apps favoritos só encontramos ferramentas de comunicação e produtividade.

Via TweakTown

Videochamadas do Facebook Messenger estão disponíveis em todo o planeta

by

facebook-logo

O Facebook anunciou que a característica de videochamadas do Facebook Messenger está agora disponível a nível mundial.

Agora, todos os usuários do Facebook Messenger para iOS e Android poderão realizar videochamadas, independente do país em que se encontram, algo que custou ao Facebook um tempo maior depois que lançou essa funcionalidade em alguns países. Porém, David Marcus, vice-presidente de produtos de mensagens do Facebook, comentou que alguns territórios não receberão essa característica imediatamente, por conta de problemas de qualidade.

Para fazer videochamadas no Facebook Messenger, basta pressionar o botão de vídeo que aparece na parte superior direita da interface de conversa. Algo bem simples para qualquer usuário. O Facebook segue com o seu propósito de transformar a área de chat privado de sua rede social em uma plataforma completa de mensagens, se aproximando cada vez mais do WhatsApp.

Via BetaNews

Facebook apresenta suas novidades para o Messenger e vídeos em 360 graus

by

facebook-numeros

O Facebook iniciou hoje (25) o seu F8 Developers Conference, evento para desenvolvedores de soluções para a rede social mais popular do mundo. O evento apresentou novidades nas funcionalidades para o usuário final, e esse post vai resumir as principais.

 

Tudo passa pelo Facebook Messenger

facebook-messenger-novas-funcoes

Apesar da compra do WhastApp, o Facebook ia seguir apostando no seu Messenger, e hoje temos mais uma evidência disso. Para enviar mensagens privadas pela rede social a partir do smartphone, é obrigatório utilizar o aplicativo independente Messenger (desde que o mesmo esteja disponível para o sistema operacional do usuário). Agora, isso se reforça ainda mais, já que o Messenger será dotado de uma plataforma própria.

Com isso, basicamente qualquer pessoa pode desenvolver aplicativos específicos para o Messenger, para diferentes fins: envio de sons, desenvolvimento de emojis, envio de gifs, entre outros. O céu (ou a criatividade) é o limite, e isso deve turbinar sensivelmente o Facebook Messenger nas suas funcionalidades.

gihpy-for-messenger

 

Converse via Messenger com a sua loja favorita

O Facebook também vai permitir novas funcionalidades para os estabelecimentos comerciais, que podem desembarcar no Messenger. O usuário poderá escrever mensagens, tirar dúvidas e receber atualizações das marcas e empresas que utilizam o sistema.

Muitas empresas já usam o WhatsApp para diversas finalidades comerciais, e com essa mudança, o mesmo pode acontecer com o Facebook Messenger. A nova ferramenta vai permitir que empresas e estabelecimentos comerciais se aproximem dos usuários através do comunicador instantâneo da rede social mais popular do planeta.

messenger-chat-business

Nos exemplos mostrados, foi possível ver como uma loja online avisa o cliente via Messenger sobre quando nosso pedido foi enviado, das atualizações do envio e até realizar mudanças. Tudo em uma mesma janela de chat, e sem precisar fazer mais nada.

 

Vídeos em 360º em sua timeline

facebook-360-graus

O Facebook quer que o usuário possa ver vídeos em 360 graus dentro da sua timeline. Seguindo os passos do YouTube, foi anunciado o recurso de vídeos interativos, permitindo que o usuário desloque e gire a visualização de forma livre.

Tais vídeos não só poderão ser vistos no seu reprodutor nativo para a web e manipulados com o cursor do mouse, mas também podem ser visualizados com um Oculus Rift.

Ainda não há uma data para disponibilidade do suporte para esses novos vídeos em 360 graus. Mark Zuckerberg se limitou a dizer que “em breve”, e avisa que esse é um “primeiro passo”, o que confirma que o Facebook vai trabalhar a longo prazo com os conteúdos imersivos.

Outra novidade interessante é que o Facebook vai (finalmente) permitir que o usuário insira vídeos de forma simples e prática, a partir de qualquer outro local da web. Tal como acontece como o YouTube, Vimeo e outras plataformas de alojamento de vídeos já permitem, o player de vídeo nativo do Facebook vai disponibilizar um código de inserção para compartilhar qualquer vídeo inserido na rede social em um fórum, site ou blog.

 

Sobre o Parse

Facebook-Messenger-apps

Por último, mas não menos importante, o Facebook anunciou um novo kit de desenvolvimento para o Parse, sua plataforma de desenvolvimento para smartphones, mas orientada ao controle dos eletrodomésticos e outros sensores inteligentes.

Com apenas algumas linhas de código, qualquer pessoa poderá criar aplicativos para controlar dispositivos como o Arduino. SDKs para outros dispositivos estarão disponíveis em breve.

Não só isso. Os dados obtidos de tais dispositivos poderão ser facilmente extraídos e enviados para outro app ou outro dispositivo diferente, para que toda essa informação transite entre aplicativos e dispositivos. Com isso será possível que (por exemplo), ao abrir a porta da garagem da sua casa, você receba uma notificação no Facebook, ou se as baterias do seu detector de fumaça estiverem fracas, você também seja notificado via Facebook Messenger.

Em breve você poderá pagar os seus amigos pelo Facebook Messenger

by

payments

O Facebook anunciou uma nova funcionalidade no seu serviço de mensagens instantâneas, que vai permitir o envio pde pagamentos através da rede social de forma rápida e simples.

Por enquanto, o serviço só estará disponível nos Estados Unidos nos próximos meses, mas levando em conta a expansão global da rede, imaginamos que mais cedo ou mais tarde o recurso acaba chegando em outros países. O seu funcionamento é realmente simples: basta adicionar um cartão de crédito ou débito na nossa conta do Facebook Messenger para iniciar as transações. A partir daí, basta clicar no ícone de $ no aplicativo, e indicar a quantidade de dinheiro a ser enviada.

A empresa garante que, além de ser muito simples e rápido, é muito seguro. O Facebook utiliza sistemas de segurança baseados no hardware e software que codificam a conexão entre o seu smartphone e os servidores do Facebook, deixando tudo separado dos dados relacionados com a rede social. Além disso, os cartões de créditos adicionados nas contas podem incluir um PIN para evitar compras não desejadas, ou no caso do iOS, relacionados com a sua digital, via Touch ID.

 

Por enquanto, o recurso funciona apenas nos Estados Unidos. Vamos esperar que Mark Zuckerberg libere a funcionalidade em outros países.

Via Facebook

Pelo visto, ‘obrigar’ funciona: Facebook Messenger conta com 500 milhões de usuários

by

650_1000_facebook-messenger

Nos últimos meses, o Facebook decidiu fazer uma mudança substancial na forma como as pessoas se comunicam na sua plataforma. Antes era possível se comunicar de forma privada pelo aplicativo principal. Mas desde o meio do ano passou a ser obrigatório o uso do Facebook Messenger, um app independente e específico para tal funcionalidade nas plataformas móveis.

Mesmo com muitas críticas recebidas, Mark Zuckerberg parece ter provado que sua estratégia funcionou. Segundo números publicados pelo próprio Facebook, eles alcançaram a marca de 500 milhões de usuários ativos por mês no Facebook Messenger. Em abril (antes da mudança), esse número era de apenas 200 milhões.

Antes da aprovação da compra pelo Facebook, o WhatsApp anunciou que contava com 600 milhões de usuários ativos. Ou seja, o Facebook Messenger passa a ser um adversário real, deixando bem para trás o Line, que na semana passada informou a marca de 170 milhões de usuários ativos (mas não registrados).

+info

Opinião | Um Facebook dividido é uma má notícia

by

facebook-messenger

O Facebook começou a separar as funções de mensagens instantâneas do seu aplicativo de rede social em abril desse ano. E agora, eles vão tornar essa separação efetiva, removendo o recurso do aplicativo principal na versão móvel, obrigando assim a instalação do Facebook Messenger para manter a funcionalidade ativa. E é o usuário quem perde com isso.

Separar o aplicativo do Facebook em dois tem muito sentido… para o Facebook. O que eles descobriram nesses meses de testes é que as pessoas respondem muito mais rápido às mensagens de texto, gerando assim maior atividade orgânica. E essa é uma boa notícia para os números trimestrais da empresa de Zuckerberg.

Porém, para os usuários…

 

1. É o início de uma tendência preocupante

Recentemente, o Foursquare também decidiu se dividir em dois apps com funções específicas. E quanto mais complexos se tornam os aplicativos móveis, maior é a tentação de separá-los, para que eles fiquem mais simples individualmente. Porém, para o usuário, isso significa ter dois aplicativos instalados em um dispositivo que antes só havia um, e ter que alternar entre os dois para obter a mesma experiência de uso.

 

2. Manda um recado “confuso” sobre o WhatsApp

O Facebook comprou o WhatsApp com o objetivo de impulsionar os seus propósitos dentro do segmento de mensagens instantâneas. Com a separação do Messenger da rede social, temos um cenário um tanto quanto confuso: devemos apostar no Facebook Messenger ou no WhatsApp? Faz sentido ter um app instalado para receber poucas mensagens?

 

3. Gera um atrito desnecessário

O app móvel do Facebook se divide em dois no iPhone e Android, mas segue em seu formato clássico na versão web adaptado para dispositivos móveis, no cliente do iPad e no aplicativo para Windows Phone. Para muitos usuários do iOS, a mudança pode ser especialmente confusa (mudou no smartphone, mas no tablet, não), mas de um modo geral, a falta de consistência quando se usa o Facebook deve continuar a mesma.

 

É óbvio que isso não é o fim do mundo, e provavelmente vamos nos acostumar com esse formato em alguns meses. Porém, na minha opinião deixar as coisas como estavam (ou em um cenário mais absurdo unir o WhatsApp ao Messenger em um único aplicativo) teria sido muito melhor.

Facebook Messenger recebe a sua versão nativa para o iPad

by

1-messenger-ipad-conversation1

O Facbeook quer seguir ampliando horizontes, e faz isso lançando uma versão nativa do Messenger para o iPad. A partir de agora, os usuários do tablet da Apple terão a sua própria solução dedicada para conversas online, de modo que eles atualizaram o Messenger para iOS para assim suportar esse formato.

Com isso, o aplicativo será muito mais confortável de usar, mantendo praticamente a essência da versão móvel, mas sem acesso a algumas funções, como os vídeos de curta duração. Por enquanto, não há anúncio similar para os tablets Android, mas imagino que isso deve ser uma questão de tempo para que o garoto Zuck ofereça a mesma vantagem para os amantes do robô verde.

Até lá… usuários do iPad, vocês já sabem o que fazer: clique aqui para o download do novo Messenger para o iOS.

2-messenger-ipad-stickers1

Via Techcrunch 

Fim das mensagens privadas do Facebook via app. Agora, é obrigado a ter o Messenger instalado

by

facebook-messenger

Até agora, o aplicativo principal do Facebook contava com todas as funcionalidades oferecidas pela rede social nos desktops. Aqueles que utilizavam com maior frequência as mensagens privadas contavam com o Messenger, um app exclusivo para mensagens. Porém, nas próximas semanas, o Messenger deixa de ser um extra para se transformar no aplicativo oficial (e obrigatório) para quem utiliza o modo de mensagens privadas.

O Facebook confirmou que, em breve o aplicativo do Facebook para smartphones não mais permitirá a troca de mensagens privadas entre os usuários. No seu lugar, o uso do Messenger será obrigatório. Alguns usuários na Europa começaram a ser avisados, e espera-se que em um futuro não muito distante, todos os usuários ao redor do planeta necessitem fazer a mudança.

A única exceção está nos dispositivos com sistema Android de linha baixa, com pouca memória (e não sabemos exatamente o que o Facebook entende como “Android de linha baixa”).

Por um lado, a decisão do Facebook é compreensível: o seu aplicativo principal é lento, pesado e sobrecarregado demais. O Messenger funciona de forma muito mais fluída, e pode fazer com que mais usuários o utilizem e, por tabela, o app principal passa a ser mais utilizado também (pois estará mais leve, lembra?). A mudança também abre a porta para outras novidades e características que não poderiam ser adicionadas pelo fato da funcionalidade coexistir nos dois aplicativos.

Em novembro, eles já “avisavam” que isso poderia acontecer, quando foi habilitado o modo de envio de mensagens para os contatos da agenda, sem a necessidade que os mesmos fossem seus amigos na rede social. E esse é um passo maior para que o Facebook Messenger se estabeleça como alternativa para os demais grandes apps de mensagens instantâneas.

Por outro lado, essa história de ser obrigado a ter dois aplicativos diferentes para usar o mesmo serviço, que até agora era oferecido de forma unificada… pode não agradar a muita gente. Não acredito que seja uma casualidade que os alertas comecem na Europa, onde sua adoção é relativamente baixa, comparado com outras regiões do planeta (como por exemplo Estados Unidos e Brasil).

Vamos ver qual será o resultado dessa manobra.

Via TechCrunch, The Verge

Facebook Messenger finalmente chega ao Windows Phone

by

facebook-messenger

A Microsoft já tinha alertado que o Facebook Messenger para o Windows Phone chegaria a qualquer momento depois da Mobile World Congress, mas sem entrar em detalhes sobre datas. Pois bem, aconteceu.

O célebre aplicativo de mensagens integrado à rede social chega ao Windows Phone, oferecendo os principais elementos da experiência de chat, assim como as conversas em grupo, fotos compartilhadas e Stickers. Como você pode ver pela imagem, o app chega bem completo para o sistema da Microsoft, mas algumas coisas ainda ficaram de fora.

Os usuários já acostumados com o Facebook Messenger não poderão realizar com a versão com o Windows Phone, por exemplo, as atividades de envio de mensagens de voz e, principalmente, o modo de troca rápida de uma conversa para outra. Mas essas ausências não representam um grande obstáculo para a maioria dos usuários, que já podem conversar com os seus amigos a partir dos seus smartphones com o sistema da Microsoft.

Download
Facebook Messenger para Windows Phone

Via @FacebookWindows Phone Blog

O botão “não curti” finalmente chegou ao Facebook… Messenger!

by

nao-gostei-botao-facebook

Os rumores que rondam os novos botões do Facebook já povoam os blogs de tecnologia há vários dias, e finalmente a rede social de Mark Zuckerberg confirmou que esses novos botões chegarão de forma oficial. Mas… isso quer dizer que vamos poder mostrar ao mundo que não gostamos de algumas pessoas de nossa lista de contatos? Não. Bom, quero dizer… não é bem isso.

Na verdade, o lançamento do botão “não curti”aconteceu na forma de ícones para o seu serviço de mensagens instantâneas, o Facebook Messenger. Essa é uma incorporação que com certeza agradaria a muitos usuários, mas que, pelo menos por enquanto, segue sem ser um acesso direto para emitir uma opinião rápida sobre as publicações de nossos amigos na rede social.

Como você pode ver na imagem que ilustra esse post, são vários os ícones disponíveis, que se centram na famosa mão com o polegar. Para utilizar os botões, tudo o que você precisa fazer é visitar a loja de conteúdos do Facebook Messenger, e fazer o download dos tais botões…

…e começar a mostrar a sua insatisfação com aquilo que os seus amigos publicam no Facebook.

Via The Next Web

Um renovado Facebook Messenger é lançado para o Android e o iOS

by

facebook-messenger-android

O Facebook avisou que estava trabalhando em um novo Messenger cheio de novidades, e o novo aplicativo começou a ser distribuído entre os usuários do Android e do iOS.

Ao que parece, os usuários do Android receberam o aplicativo antes, nas últimas 24 horas. Porém, o blog oficial do Facebook lembra que o aplicativo também estará disponível para os usuários da plataforma móvel da Apple. A nova versão conta com um design renovado, uma velocidade maior de uso e a incorporação de gestos para, por exemplo poder saltar de uma conversa para outra.

O aplicativo pede nessa versão o número de telefone do usuário para localizar aqueles que contam com o seu número de telefone, mas que não são usuários do Facebook. Com isso, temos um leque de possibilidades de uso mais amplo. É uma mudança parecida com aquela que o Google implementou recentemente no seu Hangouts, que agora permite o envio/recebimento de mensagens via SMS.

A atualização já está disponível no Brasil, onde os usuários vão receber o update de forma automática.

Clique aqui para o download– Facebook Messenger for iOS

Via Blog do Facebook

[Opinião] A guerra dos aplicativos de mensagens instantâneas

by

Whatsapp-vs-Line-comparativa-800x596

Hoje em dia, muita gente ainda entende que o WhatsApp é o líder dominante no segmento de aplicativos de mensagens instantâneas. Porém, esse segmento de mercado começa a se dividir de forma muito fragmentada, e nesse momento, a luta pelos usuários está mais feroz do que nunca.

Por exemplo, o WeChat está conquistando muitos adeptos nos últimos tempos. Já são 235 milhões de usuários do serviço, e considerando que o crescimento anual deles é de 176.8%, e que o WhatsApp ultrapassou recentemente a marca de 300 milhões de usuários, é de se esperar que daqui a pouco, o WeChat será a plataforma líder do serviço de mensagens instantâneas. Bom, pelo menos no número de usuários.

É claro que o WhatsApp ainda é o líder do mercado. Se excluímos as crianças e os usuários da terceira idade que não possuem smartphones, podemos dizer que quase a maioria dos usuários dos smartphones hoje contam com o WhatsApp instalado. Agora… como eles conseguiram isso?

O crescimento dos smartphones de última geração está diretamente ligado à esse crescimento. Além disso, os elevados preços cobrados pelas operadoras de telefonia móvel para as mensagens SMS (tudo bem que hoje algumas operadoras nem cobram mais pelo serviço, mas mesmo assim…) fizeram os usuários a buscar alternativas mais baratas. Se bem que em alguns países, o WhatsApp sofre um pouco com a falta de popularidade. Na França, por exemplo, onde o serviço de SMS é gratuito há muito tempo, o serviço tem baixa penetração entre os usuários de dispositivos móveis.

Mesmo assim, o WhatsApp domina em diversos países, enquanto que a maioria dos usuários do WeChat está na China. Porém, o serviço chinês está avançando, com grandes campanhas de marketing (contando inclusive com o jogador de futebol Lionel Messi como garoto propaganda) e disponibilidade de seus serviços em mercados estratégicos, como por exemplo o Brasil. E os resultados desses investimentos já aparecem: o WeChat obteve 20 milhões de novos usuários em apenas dois meses.

Na margem desses dois aplicativos, existem várias alternativas que também disputam uma fatia desse mercado. O Line também registrou um crescimento considerável de usuários, chegando a contar com 200 milhões de cadastros. Porém, esse número pode ser menor, uma vez que não são divulgados os números de usuários ativos no serviço.

Logo, em um mundo em constante mudança, não temos um vencedor claro. Ainda mais quando o tema privacidade dos dados se torna algo mais frequente para os usuários. Nesse sentido, o BlackBerry Messenger, que sempre foi elogiado pela sua segurança, poderia captar um grande número de usuários, se exportar o seu aplicativo para as plataformas Android e iOS.

mensajeria-facebook-home-800x515

Hoje em dia, a comunicação por texto tem muitos adeptos, e as grandes empresas não querem perder a sua oportunidade de capitalizar com isso. O Facebook, por exemplo, com os seus 1 bilhão de usuários ativos no planeta, lançou o Facebook Messenger há dois anos, com uma boa perspectiva de mercado e com o objetivo de oferecer um espaço de comunicação cômoda, evitando assim todas as distrações adicionais oferecidas pelo próprio aplicativo do Facebook.

Mesmo assim, não seria justo compará-lo com as demais plataformas, uma vez que muitos usuários prescindem do Facebook, e preferem o aplicativo original da rede social para se comunicar com os seus contatos. É importante mencionar que o app móvel do Facebook tem, pelo menos, 470 milhões de usuários ativos.

A partir daí, podemos concluir coisas distintas. Em regra geral, o primeiro a chegar (ou a se fazer conhecer) tem mais chances que os demais. As pessoas sempre querem ir onde os seus amigos estão, e usar as mesmas coisas que seus amigos usam. Logo, os aplicativos que chegaram depois nessa festa precisam se esforçar muito e oferecer algo a mais (ou melhor) para bater os serviços que já estão assentados no mercado.

E como esses novos serviços estão se promovendo? De forma prioritária, eles oferecem itens adicionais, como por exemplo a multiplataforma de recursos, jogos ou até mesmo stickers (no caso do Line). No caso do BlackBerry Messenger, oferece a segurança e confidencialidade de sua plataforma como principais argumentos.

Por fim, na hora de escolher um serviço de comunicação instantânea, são vários os fatores que podem influenciar essa decisão. Em primeiro lugar, tendemos a utilizar aquelas plataformas onde sabemos que estão a maioria dos nossos contatos. Mesmo assim, a simplicidade e comodidade assumem um papel fundamental nessas horas. Muitas vezes, o que as pessoas querem é apenas se comunicar com seus amigos e familiares, sem utilizar qualquer função adicional (talvez seja nesse fator que parte do sucesso do WhatsApp está explicado).

Por fim, a segurança e privacidade é um detalhe que muitos usuários levam em consideração. Dependendo das prioridades que temos, escolhemos nossa plataforma preferida, mas não necessariamente deixando as demais opções de lado.

Qual delas vai se tornar a líder do mercado? Não sabemos. Vai depender muito das variáveis. E, nesse caso, o resultado pode ser o mais improvável possível.

Facebook Messenger para iPhone agora incorpora chamadas gratuitas via Wi-Fi

by

O pessoal do Facebook teve uma semana cheia de lançamentos. O principal deles foi o Graph Search, o novo mecanismo de buscas que vai mudar por completo a forma como seus usuários buscam conteúdos na rede social. Outro lançamento importante vindo da empresa de Mark Zuckerberg, e apostando mais no mercado de dispositivos móveis, eles informam que o Facebook Messenger para iPhone agora conta com o recurso de chamadas gratuitas via Wi-Fi.

Parece que os rumores sobre a chegada dessa função na plataforma móvel do serviço de mensagens instantâneas do Facebook estavam certos. A alguma semanas, eles lançaram uma atualização que incorporava a possibilidade de enviar e receber mensagens de voz a través do Facebook Messenger para iPhone e Android, e naquela época, falava-se muito nos testes do recurso de chamadas VoIP, e que esse estrearia na próxima versão do Messenger. Dito e feito.

Infelizmente o recurso só está disponível para os Estados Unidos (pelo menos por enquanto), com a atualização oferecida apenas na App Store norte-americana. Mas levando em conta que se trata de chamadas através da conexão via internet, sem a necessidade de nenhum acordo ou trabalho em conjunto com as operadoras, certamente não teremos que esperar muito na Europa e no resto do planeta para um lançamento internacional.

Fazer uso da nova função de chamadas VoIP livre de operadoras do Facebook Messenger é algo muito simples. Tudo o que o usuário precisa fazer é iniciar ou acessar uma conversa com um de nossos contatos, pressionar o botão “i”, que está no canto superior direito da tela do iPhone, e logo selecionar a opção “chamada grátis”. Obviamente, o nosso contato também deve estar nos Estados Unidos e contar com a versão atualizada do aplicativo.

De agora em diante, não há mais dúvidas: a próxima grande aposta de Mark Zuckerberg e sua imponente rede social está no mercado mobile, que é de vital importância para qualquer rede social, levando em conta que o número de usuário que acessam essas plataformas através de um smartphone ou tablet é cada vez maior. Com o VoIP pelo Facebook Messenger, eles se aproximam de outros aplicativos de mensagens instantâneas semelhantes, como o Viber ou o Line, além de competir com o WhatsApp, que sequer conta com esse recurso.

Com este lançamento, e do renovado aplicativo para Android e demais plataformas móveis, Zuckerberg nos dá a entender que seguiremos vendo grandes novidades e melhorias em seus produtos para os dispositivos que hoje levamos nos nossos bolsos. O que não fica muito claro é quando o Facebook Messenger para Android contará com a nova função de chamadas via Wi-Fi. O jeito é esperar.

Via Bitelia

Quer usar o Facebook Messenger no seu celular Android? Basta ter um nome e um número de telefone

by

O Facebook não está medindo esforços para se consolidar como a rede social líder do mercado, e Mark Zuckerberg tem plena consciência que uma parte fundamental desse sucesso passa pelos dispositivos móveis. Tanto, que a rede social mais popular do planeta anunciou hoje (04) que o seu aplicativo Facebook Messenger para Android não mais exige uma conta do Facebook para ser funcional para o usuário.

Isso quer dizer que qualquer pessoa do planeta, que utilize o aplicativo em um smartphone Android, poderá interagir com usuários do Facebook em um de seus serviços mais utilizados, o chat do Facebook Messenger, sem sequer precisar ter uma conta da rede social para isso. Basta você se cadastrar com o seu nome e número de telefone, e pronto. Você pode fazer a sua busca pelos usuários reais do Facebook e interagir com eles, como se estivesse em um chat na página da rede, sem maiores problemas.

Dessa forma, o Facebook oferece uma alternativa para aqueles que não conseguem memorizar os seus dados de login/sena da rede social para permitir o acesso ao aplicativo. Além disso, amplia o leque de possibilidades de interação dos usuários de smartphones Android com o Facebook, e pode fazer com que, por tabela, a rede de Zuckerberg ganhe novos usuários.

Mas não se engane: o fato de você não precisar ter uma conta para usar o Facebook Messenger for Android não quer dizer que tudo vai virar festa. O serviço de mensagens ainda passarão pelo crivo do próprio Facebook. Você só não precisa se logar em uma conta para conversar com seus amigos, mas terá que respeitar as mesmas políticas de privacidade já existentes na rede social.

Ainda não há nenhuma menção para que a mesma medida seja adotada para a versão do aplicativo para o iOS, mas a decisão do Facebook faz com que o seu aplicativo de Messenger seja um dos mais “universais” do mercado mobile, reforçando assim o compromisso da rede social de “fazer o mundo mais aberto e conectado”.

Via BGR.com