Arquivo para a tag: envios

OnePlus One, o smartphone perfeito, tem seu lançamento adiado por problemas de segurança

by

oneplus-one-02

O chamado “smartphone perfeito” encontrou uma pedra no seu caminho: os problemas de segurança. A já interminável lista de espera para a aquisição do OnePlus One acaba de sofrer um adiamento na sua data de entrega, por conta desse problema recém descoberto.

Seu fabricante se limita a admitir que eles estão trabalhando no “aperfeiçoamento de alguns problemas finais”, mas segundo o pessoal do Reddit, o conhecido membro da Cyanogen conhecido como ciwrl, o motivo do atraso está ligado a um problema de segurança relacionado com o OpenSSL.

É sempre bom lembrar que tal problema está diretamente ligado ao Heartbleed, de modo que o fabricante decidiu pausar o envio das unidades para centrar-se em criar uma nova versão do software que corrija tal vulnerabilidade. Na teoria, esse procedimento de correção não deve demorar muito, mas por enquanto os envios programados do OnePlus One estão adiados até segunda ordem.

E você achando que o Heartbleed não seria mais pauta nos blogs de tecnologia…

Via Android Community, Reddit

Amazon solicita patente de um sistema que “prevê” pedidos, para antecipar entregas

by

jeff-bezos-amazon

Ok… lembra dos drones de entrega de encomendas da Amazon? Pois bem, a última invenção da Amazon pode deixar essa solução ainda mais interessante no futuro. Se acordo com o Wall Street Journal, a empresa de Jeff Bezos solicitou uma patente que contempla envios antecipados. Esse post serve para explicar a ideia, pois é um tanto quanto complexa para a maioria.

Se você é um usuário da Amazon, você bem sabe que, a cada visita que você faz no site, aparece um conteúdo sugerido com itens que podem ser do seu interesse, baseado não apenas no seu histórico de compras, mas também nas buscar realizadas na loja online. Logo, eles sabem que existe uma grande possibilidade de você comprar algum dos produtos sugeridos por eles, e por conta disso, eles seguem insistindo nas ofertas, com certa insistência.

O que acontece é que o comercio online em geral, e a Amazon em particular, enfrentam um grande inconveniente no processo de compras: os prazos de entrega. A Amazon quer encurtar a todo custo o tempo que o produto vai chegar até você, pois sabem que podem perder muitos clientes que não estão dispostos a esperar, o simplesmente se arrependem da compra quando se deparam com uma previsão de entrega demorada demais.

A solução dos drones existe para ajudar a resolver esse problema, mas a patente solicitada pela Amazon vai um passo além: ela pode enviar a sua “futura compra” aos pontos de logística próximos da sua residência, de forma que, caso você decida pelo produto, você vai recebê-lo em poucas horas.

A Amazon sabe que as possibilidades de você comprar um determinado produto indicado por eles são muito elevadas, e dessa forma, compensa os custos operacionais. Não está muito claro se finalmente esse projeto futurista será colocado em prática, uma vez que a empresa se nega a comentar o assunto. Mas parece que eles ao menos jogam com dois elementos que podem ser essenciais em um futuro formato de comércio eletrônico: o elevado conhecimento que eles possuem sobre os seus clientes (gostos, costumes, etc), e ofato de se anteciparem a tomar uma decisão, baseado naquilo que sabe ao seu respeito.

Via USPTO.gov, WSJ.com

Vendas mundiais de PCs registram a maior queda de sua história

by

vendas-pcs-q1-2013-01

Sinal dos tempos. Durante meses, nós vimos e relatamos vários rumores sobre o baixo volume de venda dos computadores em todo o mundo. Logo, esse relatório pessimista do IDC quase não chega a causar surpresa para quem está em contato com esse tipo de notícia todos os dias.

Talvez o que realmente chame a atenção é o ponto que as coisas estão chegando: durante o primeiro trimestre de 2013, foi registrada uma queda de 13.9% nas vendas de computadores, em relação ao mesmo período de 2012. E essa é a maior queda em um intervalo de 12 meses que a IDC registrou, desde que começou a fazer esse tipo de estudo, em 1994.

Os motivos para essa  queda no volume de vendas não são muito claros, porque os fatores envolvidos são muito diferentes. Como por exemplo a rejeição às mudanças incluídas no Windows 8 e o constante aumento nas vendas dos tablets e smartphones. Esses são apenas alguns dos fatores que justificam o fenômeno.

Além disso, é importante levar em conta que os computadores com telas sensíveis ao toque, que são os mais populares nesse momento, custam mais caro que os modelos tradicionais, o que dificulta ainda mais o processo de expansão e vendas dos modelos.

Aproveitando o momento, a IDC também mostrou o posicionamento dos fabricantes nas vendas ao redor do planeta. A HP segue como líder global, com 15.7% das vendas no primeiro trimestre de 2013. Um pouco atrás está a Lenovo, com 15.3%, e na sequência, aparecem a Dell (11.8%), Acer (8.1%) e Asus (5.7%).

A diferença desse estudo para o anterior é que a Lenovo melhorou o seu número de vendas, mas isso não serve de consolo para o mercado em geral. Todas as demais fabricantes registraram quedas nas vendas dos PCs, e na opinião da IDC, a Microsoft deve buscar algum tipo de solução para atrair o consumidor, ou corre o sério risco de perder mais clientes para os tablets e smartphones. E o estudo nem leva em conta a Apple, que por sua vez também registrou queda em suas vendas, por algum motivo que não ficou muito claro no estudo.

Para ler o estudo completo do IDC, clique aqui.

Novas da Samsung: 20 milhões de Galaxy S III distribuídos em 100 dias, e processo contra a LG

by

Falando tanto de Nokia, Motorola e Amazon nos últimos dias, quase nos esquecemos que temos Apple e Samsung nessa semana. Pois bem, vamos atualizar você sobre o que acontece com a fabricante coreana. A primeira notícia vale para lembrar para seus concorrentes (a.k.a. Apple) quem é que manda no negócio (ou, pelo menos, quem envia muitos smartphones em um curto espaço de tempo).

A Samsung comemora a marca de 20 milhões de unidades distribuídas do Galaxy S III em 100 dias. Mas, atenção: vale lembrar que UNIDADES DISTRIBUÍDAS quer dizer “unidades enviadas aos pontos de venda”, e não UNIDADES VENDIDAS, certo? Nesse aspecto, quando a Apple divulga em seu relatório trimestral a venda de 36 milhões de iPhones (é um exemplo ilustrativo), isso significa “produtos entregues ao consumidor final”. No caso da Samsung, as unidades enviadas não necessariamente se convertem em vendas, mas para a fabricante sul-coreana, acaba sendo lucro, pois são unidades que saem comercializadas das fábricas.

O importante a se destacar nesses números é o tempo que a sul-coreana levou para alcançar essa marca: 100 dias. Para você ter uma ideia do quanto que a Samsung cresceu no mercado de smartphones, para alcançar essa marca com o Galaxy S original (o primeiro), eles levaram (pasmem) 17 meses! Com o Galaxy S II, o tempo foi um pouco menor: 10 meses. Ou seja, o Galaxy S III se disseminou no mercado com uma velocidade pelo menos seis vezes maior que o Galaxy S, e pelo menos três vezes mais rápido que o seu antecessor direto, o Galaxy S II.

A Samsung também revelou como está o seu mapa de distribuição do smartphone ao redor do planeta. 6 milhões de unidades foram distribuídas na Europa, 4 milhões e meio na Ásia, 4 milhões na América do Norte e 2 milhões e meio na Coreia do Sul. O restante foi dividido nos demais mercados globais. A média de unidades em movimento é, segundo a Samsung, de 200 mil unidades por dia.

Porém, nem tudo são flores no mundo da Samsung. Eles voltam aos tribunais, mas dessa vez, no papel de algoz.

A Coreia do Sul é pequena demais para que a LG e a Samsung possam coexistir sem causar problemas, e a Samsung está processando a LG na justiça do país, acusando a rival de coagirem contra 11 pesquisadores no mês de julho, para que revelassem segredos industriais relacionados aos seus televisores OLED, que por sua vez, forneceram documentos com tecnologias e informações relacionadas ao assunto.

A Samsung agora exige aproximadamente US$ 880 mil para cada tecnologia que vazou de forma ilegal. A LG, por sua parte, informa que seus televisores OLED são “completamente diferentes” dos modelos da Samsung, uma vez que seus modelos utilizam pixels de quatro cores (com um subpixel especial branco), no lugar da típica combinação RGB. Além disso, a LG afirma que as acusações da Samsung são apenas “uma cortina de fumaça para encobrir os seus próprios problemas”. A LG aqui fala do estranho desaparecimento de dois protótipos OLED enviados para a IFA 2012.

Seja como for, algo me diz que esse assunto tem o potencial para se transformar em mais uma briga feia no mundo da tecnologia.

Via Engadget e The Next Web

IDC: 85% dos smartphones enviados ao mercado ou são iOS, ou são Android

by

Pode não ser uma grande surpresa para você ver que os smartphones com os sistemas iOS e Android dominam o cenário mobile atual, mas novas informações do IDC confirmam o que você já sabia, para que não exista margem para dúvidas. Os dois sistemas são responsáveis pelo envio de 85% dos smartphones que chegam ao mercado.

Esse número foi registrado no segundo trimestre de 2012, e a porcentagem e a seguinte: 68,1% pertencem aos smartphones Android (em 2011, esse número era de 46,9%), e 16,9% são de smarts iOS. No total, aproximadamente 154 milhões de smartphones foram enviados ao mercado durante o último trimestre.

RIM e Nokia sofrem as consequências do crescimento dos dois sistemas dominantes do mercado. O BlackBerry OS detém hoje 4,8% do mercado (no ano passado, o número era de 11,5%), com um envio de apenas 7,4 milhões de unidades no seguindo trimestre. O Symbian, que antes contava com os mesmos 16,9% que o iOS possui hoje, caiu para 4,4%. O Windows Phone segue ganhando mercado, mas esse ganho ainda é pequeno: com 5,4 milhões de unidades enviadas, saiu de 2,3% do ano passado para 3,5%, e isso, com a ajuda da Nokia. Por fim, os smartphones com sistemas Linux e “outros” sistemas combinados ficaram com 2,3% e 0,1%, respectivamente.

O crescimento expressivo do Android é, em grande parte, atribuído ao sucesso da Samsung, que sozinha, conta com 44% de todos os envios de smartphones Android no período. Mais: o envio de smarts Android da Samsung é maior que sete outros fabricantes de telefones com o sistema do Google juntos. O iPhone continua com envios consistentes, mas esse crescimento está estagnado, graças aos rumores do lançamento de um novo iPhone, que deve acontecer no mês que vem. Enquanto isso, o motivo da queda do Symbian é simplesmente pela escolha da Nokia em trocá-lo pelo Windows Phone.

E quanto ao BlackBerry… bom, ele teve queda de envios porque… oras, porque é a BlackBerry! O número de pessoas que usam o sistema é cada vez menor!

Via The Next Web

Apple seria o líder em computadores móveis distribuídos durante o primeiro trimestre de 2012

by

NPD sabe que muita gente adora as estatísticas de vendas. E eles lançaram mais um relatório de distribuição de dispositivos, com dados relativos ao primeiro trimestre de 2012.

Antes de comentar os resultados, é importante esclarecer que a categoria de “computadores móveis” inclui os tablets, notebooks, netbooks e ultrabooks. Ou seja, a mescla de resultados não deve ser algo surpreendente, ou um ponto de questionamento da pesquisa.

Sem mais delongas, a Apple ficou em primeiro lugar no ranking, o que não é surpresa, pois sabemos que os iPads vendem muito bem ao redor no mundo. A HP leva o segundo lugar da lista, por causa da grande quantidade de portáteis vendidos. Mencionando os números específicos, vemos que a Apple enviou (ou que não é o mesmo que vender) 17,2 milhões de dispositivos, enquanto que a HP distribuiu 8,9 milhões de unidades para o mercado.

Se falamos em um sentido mais restrito aos tablets, a Apple enviou 13,6 milhões de iPads, enquanto que a Samsung leva o segundo lugar, mas muito atrás, com 1,6 milhões de dispositivos Galaxy enviados. Em terceiro lugar ficou a Amazon, com 900 mil unidades do Kindle Fire enviadas.

Via Display Search

Segundo a Canalys, os smartphones superaram os PCs em 2011

by

O ano de 2011 entra para a história como o ano em que os smartphones alcançaram o topo, superando os PCs. Um estudo realizado pela empresa Canalys Research informa que, baseado nos valores contabilizados ao logo do ano passado, é possível afirmar que foram distribuídos mais smartphones do que PCs.

Vale lembrar que distribuição não significa venda final. É o envio para lojas de varejo, operadoras e afiliados. Os números da Canalys são um pouco peculiares, uma vez que eles incluíram tablets de todos os tamanhos nos números dos PCs. Seja como for, o domínio dos smartphones segue pleno: durante o ano de 2011, 414,6 milhões de PCs (incluindo tablets) foram despachados, contra 487,7 milhões de smartphones.

No que se refere aos segmentos e marcas, os desktops contabilizaram 112,4 milhões de unidades, 209,6 milhões foram de notebooks, 29,4 milhões de netbooks, e os “pads” (que é como a Canalys se refere aos tablets), 63,2 milhões unidades.

93,1 milhões de iPhones foram despachados em 2011. A Samsung, segue na cola, com 91,9 milhões de unidades dos seus smartphones, e a Nokia ficou em terceiro, com 19,6 milhões. A RIM ficou em quarto lugar em telefones enviados, mas sem dados concretos enviados pela Canalys.

Via Canalys