Arquivo para a tag: empresas

Os dispositivos móveis da Apple continuam a ser os preferidos das empresas

by

iphone_6_iphone_6_plus

Os dispositivos móveis da Apple continuam a ser os preferidos entre os usuários dentro das empresas, mesmo com a progressiva aproximação dos seus adversários, principalmente no mercado de tables. Essas são as conclusões da empresa Good Technology, que publicou um relatório que apresenta as medições das ativações de dispositivos móveis entre os clientes corporativos de mais de 6.200 empresas.

Durante o primeiro trimestre de 2015, 72% das ativações de smartphones foram feitas de um dispositivo com iOS (iPhones), uma queda de 1% em relação ao mesmo período do ano passado. Já ativações de dispositivos com o Windows Phone não sofreu variações anuais, ganhando apenas 1% em relação aos últimos seis meses.

Mais significativa foi a queda de ativações dos iPads, onde no primeiro trimestre de 2015 representaram 81% das ativações totais dos tablets corporativos. Ainda é um número muito alto, mas também representa uma queda de 11% em relação ao mesmo trimestre do ano passado. Já os tablets com Android cresceram 15%, enquanto que os tablets com Windows aumentaram em 4%.

O iPhone 6 é o modelo mais popular, com 26% das ativações, enquanto que a Samsung domina claramente no universo Android. Somando Apple e Samsung, as duas englobam 28 dos 30 smartphones mais vendidos.

O setor educacional é responsável por 83% das ativações de dispositivos iOS; o financeiro fica com 80%, e o grande público com 76%. Já o Android é dominante nos setores de tecnologia (47%) e energético (44%). A Microsoft segue aumentando sua fatia de mercado aos poucos, alcançando 5% nos tablets, enquanto que no setor multimídia e de entretenimento, as ativações com Windows Phone alcançaram os 7%, sendo a primeira vez que o sistema de Redmond superou os 5% em algum setor.

Nos aplicativos, os navegadores seguros continuam a ser os apps mais usados (21%), seguido pelos aplicativos de mensagens instantâneas seguras. Os aplicativos personalizados ficaram com o terceiro lugar, com a edição de documentos e acesso aos documentos completando as cinco primeiras posições.

19361979

iPhone 6 64 GB

Via PCWorld

Conheça o Huawei Atom Router, o menor roteador do mundo

by

atom_router

A Huawei apresentou no Brasil o Atom Router, o menor roteador do mundo para provedores de acesso. O produto permite a visualização de operação e manutenção das redes IP com medições em tempo real do desempenho do usuário e por serviço. O produto pode ser facilmente integrado em qualquer nó de rede, sem precisar a reconstrução da mesma para a sua adoção.

O Huawei Atom Router foi pensado nas plataformas avançadas de software, integrando tecnologias fotoelétricas e chips NP, além de adotar novas técnicas de processamento. O produto funciona imediatamente após ser conectado à rede, sem a necessidade de fonte de alimentação ou recursos adicionais, permitindo uma implementação rápida e de baixo custo.

O Atom Router é também compatível com as atualizações de redes GSM/UMTS, LTE/LTE-A, IPv4 para IPv6, e redes SDN (Rede Definida por Software).

As compras multimilionárias do mundo da tecnologia, em um gráfico

by

Print

A compra do WhatsApp pelo Facebook por US$ 19 bilhões foi uma das maiores aquisições tecnológicas da história. Mas é apenas a última de uma série de operações que estão transformando o setor tecnológico em apenas alguns anos. Logo, nada melhor do que colocar em perspectiva essas negociações, com o gráfico acima.

A área de cada círculo está representada de forma proporcional ao valor desembolsado na compra, com uma legenda de cores que indica o comprador. Há alguns detalhes de cada uma dessas operações, como a compra do WhatsApp, que possui um valor maior em ações, enquanto que outras empresas receberam um maior componente efetivo.

A Google, por exemplo, manteve as patentes da Motorola e o Advanced Technology and Projects Group na venda da empresa de telefonia para a Lenovo. E a Boston Dynamics, uma das últimas compras da Google, não aparece no gráfico, pelo simples fato dos valores não se tornarem públicos.

O curioso do gráfico é que, em 2012, quando o Facebook comprou o Instagram por US$ 1 bilhão, o valor era considerado exorbitante. Dois anos depois, essa quantia parece troco de cafezinho, perto do valor pago pelo WhatsApp. Quem sabe, talvez, o pessoal do SnapChat não cometeu um erro ao recusar a oferta de US$ 3 bilhões do Facebook. Ou talvez (só talvez), devemos começar a nos preocupar com esses círculos cada vez maiores.

Plano anti espionagem da Microsoft inclui maior codificação de dados e até ordens judiciais

by

privacidadtransparenciamicrosoft

A repercussão diante das últimas posturas da NSA não param de causar reflexos, e tem mais uma vez a Microsoft como protagonista. A gigante de Redmond quis tranquilizar os usuários de seus produtos e serviços, informando que todos eles cumprem com todas as garantias de segurança de dados. E foram além, anunciando “medidas imediatas e coordenadas” contra os curiosos e bisbilhoteiros.

Brad Smith, conselheiro geral e vice-presidente executivo da empresa, informa em um artigo recém publicado no site da Microsoft que a empresa vai estender o uso dos seus recursos de codificação para todos os conteúdos que transitam entre os servidores da Microsoft e os computadores dos seus clientes, incluindo os seus centros de dados e/ou a informação armazenada em seus servidores. A data estimada para que as medidas entrem em vigor por completo é para o final de 2014.

A Microsoft quis deixar bem claro qual é a sua política de ação no caso de alguma ordem judicial obrigar a empresa a revelar informações, e se compromete a notificar previamente empresas e governos envolvidos no processo.

Por fim, mas não menos importante, a Microsoft segue com o programa que oferece acesso aos governos do seu código fonte, para que eles se assegurem que não existem brechas técnicas para vazamento de dados. Segundo informa a Reuters, com esse novo pacote de medidas de segurança, a Microsoft se coloca no mesmo nível que Google, Yahoo e Amazon, tornando os seus dados trafegados mais seguros (pelo menos, por enquanto).

Via Microsoft, Reuters, New York Times

Acer Veriton Z46xx: novos desktops All in One para empresas

by

A Acer segue apresentando novos computadores All in One, e o mais recente anúncio foi o da nova série Veriton Z46xx. São computadores que chegam em versões de 21 e 23 polegadas, ambas com telas touchscreen.

O monitor tem um tempo de resposta de 5 ms e uma placa gráfica Intel HD Graphics, com processador Intel Core i3 e até 8 GB de RAM. Os computadores contam com até 1.5 TB de armazenamento, assim como portas USB 2.0 (4), como USB 3.0 (2). O seu design é muito semelhante com a série Veriton Z, mas contam com uma capacidade de armazenamento maior, e um processador muito melhor.

Os modelos chegam com hardware e software proprietários do fabricante, como o ProShield, que permitirá acessar a diferentes configurações de segurança da empresa, além do Backup Manager, que permite ao usuário salvar informações de forma automática. Também está incluso o Acer eRecovery Management, que permite restaurar as informações de fábrica com poucos clicks.

A única informação que não foi revelada é a data de lançamento e o preço dos diferentes modelos. Não devem custar muito caro pelas características do produto (pelo menos nos modelos de entrada).

Via Gizmologia

Estudo indica que um a cada cinco trabalhadores usa um produto da Apple

by

Bem sabemos que os produtos da Apple não são os preferidos no ambiente de trabalho, e que a Microsoft, com serviços como o Active Directory, é praticamente um líder indiscutível no segmento de administração de dispositivos corporativos. De qualquer forma, é curioso ver que a Apple conseguiu uma pequena cota de mercado nos últimos anos, segundo indica um estudo da Forrester Reseach, que mostra que pelo menos um em cada cinco trabalhadores está utilizando um dispositivo da empresa de Cupertino para trabalho.

Os números provém de uma pesquisa com 10 mil empregados corporativos em 17 países, e a pesquisa considera como um “dispositivo Apple” um iPhone, iPad ou Mac. O resultado mostra ainda que a tendência é de aumento da quantidade de dispositivos da Apple em ambientes de trabalho, mas pelo fato desses dispositivos serem mais caros, esse crescimento é mais lento do que o esperado.

A pesquisa também mostra que 43% das pessoas que recebem mais de US$ 150 mil por ano utiliza um iPhone, iPad ou Mac, enquanto que apenas 19% daqueles que ganham US$ 50 mil/ano entram nessa categoria.

Via Forrester Research

Resultados positivos obtidos em edições anteriores levam empresas a renovar patrocínios para a Campus Party 2011

by

A Campus Party é conhecida por ser o maior evento de tecnologia do Brasil, onde os geeks fazem a sua festa e palestras sobre tendências tecnológicas e comportamentais de vanguarda acontecem. Mas a Campus Party vai além de bytes e bits, de software e hardware – é, também, um evento onde ações de marketing inovadoras fazem a diferença para empresas que querem expor suas marcas para um público jovem que está sempre em busca de novidades.

Entre as marcas que já reservaram um espaço no Centro de Exposição Imigrantes estão
Serpro, SENAC, Level Up!, Petrobras, CAIXA, Banco do Brasil, AMD, Azul, IG, TOTVS, SEBRAE, CCE Info, C3 Tech, Colgate, Cup Noodles, Nic.Br, CGI.br, Vivo e Terra. E como nas edições anteriores, a Campus Party conta com o apoio institucional do Governo Federal e da Prefeitura de São Paulo. “Para nós, cada ano é uma agradável surpresa, pois várias empresas nos procuram para entrar na festa, seja com patrocínio, apoio ou somente uma ação de marketing. Isso é reflexo da credibilidade do nosso evento”, comenta o diretor Comercial da Campus Party Brasil, José Luiz de Genova.

A Telefônica, mais uma vez, é a maior patrocinadora do evento.     O palco principal, batizado de Momento Telefônica, receberá em 2011 atrações de peso, como o ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore, o co-fundador da Apple Steve Wozniak, o editor especial da revista Wired UK e diretor-geral da primeira Campus Party EUA Ben Hammersley e o criador do WWW Tim Berners-Lee.

Outro importante parceiro é a PagSeguro, empresa de soluções para pagamentos online. Desde o ano passado as inscrições para o evento são feitas por meio de sua ferramenta, o que oferece confiança e credibilidade na hora do pagamento. “Nas duas últimas edições da Campus Party, 100% das inscrições foram efetuadas por meio do PagSeguro. Também fomos patrocinadores e tivemos um retorno muito positivo dos participantes em relação às ações de marketing realizadas. Estamos planejando diversas ações para 2011, visando estreitar ainda mais a nossa relação com os campuseiros”, comenta a coordenadora de marketing e vendas da companhia, Joyce Boano.

via assessoria de imprensa

Avaya A175, um novo tablet empresarial, para o CEO que existe dentro de você

by

A Avaya conta com um catálogo de produtos tão específico e restrito, que sempre contam com especificações que, em via de regra, passam do normal, e acabam sendo objetos de desejo para os “normais”. E isso acontece novamente com o seu novo tablet empresarial, o A175.

Ele conta com tela de 11,5″ (1366 x 768) foi desenvolvido como um centro de vídeo conferência, fazendo as vezes de handsfree nas chamadas, além de ferramenta de colaboração entre usuários, oferecendo comunicações via Aura 6.0 e uma interface muito boa, que recebe o nome de Flare. Ele tem suporte para aplicativos Android, conta com três portas USB 2.0, gigabit Ethernet, Bluetooth 2.0/2.1, WiFi, 3G/4G, dois microfones, dois alto-falantes, uma câmera de 5 MP e bateria, para quando o produto não estiver conectado em sua base. O preço segue a tradição da Avaya, de ter produtos que custam o seu rim facilmente: variando entre US$ 1.500 a US$ 2.000, dependendo de acordo com as configurações.

Fonte

Microsoft lança serviços cloud computing para empresas

by

A Microsoft Brasil anunciou ontem (12/04) a disponibilidade comercial no mercado brasileiro do Windows Azure, plataforma de serviços na nuvem projetada para hospedar serviços e aplicações Web, e do BPOS – Business Productivity Online Suite, um conjunto de soluções de colaboração e mensagens na nuvem oferecido como serviço. As duas soluções, hospedadas nos datacenters da companhia, complementam a estratégia de computação na nuvem da Microsoft.

O BPOS é formado pelo Exchange Online, SharePoint Online, Office Live Meeting e Office Communications Online. Estes serviços na nuvem foram projetados para fornecer as empresas de todos os tamanhos comunicação com alta disponibilidade, segurança e gerenciamento simplificado de TI. A solução estava em fase de testes no mercado brasileiro desde novembro de 2009.

O Microsoft Windows Azure é uma plataforma para serviços na nuvem que é utilizado para o desenvolvimento, o armazenamento e o gerenciamento dos serviços dentro do ambiente da plataforma Azure. A plataforma é flexível e pode ser utilizada para construir novas aplicações para rodar na nuvem ou para melhorar programas já existentes. A arquitetura aberta permite que os desenvolvedores tenham a opção de construir aplicações na web, conectar aparelhos, PCs, servidores ou soluções híbridas.

A solução é composta basicamente pelo Windows Azure, sistema operacional na nuvem e o SQL Azure, banco de dados relacional, também executado na nuvem.

O produto permite que desenvolvedores e gerentes de serviços façam o escalonamento vertical e horizontal de forma simplificada, sem procedimentos operacionais complexos. As empresas também não precisam se preocupar com a construção ou o gerenciamento de máquinas virtuais, atualização de sistemas operacionais e criação dos seus próprios sistemas de redundância.

Fonte