Arquivo para a tag: e-mail

O que aconteceria se você não utilizar o e-mail por uma semana?

by

email-01

Para muitos, o e-mail é uma pequena maldição no trabalho, representando constantes interrupções. A gestão desse meio de comunicação é uma das tarefas que mais tempo roubam dos profissionais e usuários em geral, e diante de sua popularidade, nos perguntamos o que aconteceria se a gente deixasse de usar o correio eletrônico durante a jornada de trabalho.

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Colorado em Boulder quis testar essa teoria. Dois funcionários dessa instituição decidiram abandonar o correio eletrônico por uma semana, para avaliar os efeitos em sua jornada de trabalho e na sua saúde.

 

Usar bem o e-mail é quase uma arte

Não é o primeiro estudo que visa avaliar o efeito do e-mail na jornada de trabalho. Um estudo do Future Work Center confirma os dados revelados por essa última análise. Por exemplo, as notificações que chegam constantemente são “uma fonte tóxica de estresse”, e que uma das medidas que deveriam ser tomadas é desativar o aplicativo de e-mail (ou suas notificações), traindo um pouco a cultura criada pelo mundo conectado, onde as pessoas podem se sentir mal por não parecer que sempre estamos disponíveis para responder.

A relevância do e-mail no trabalho é algo assombroso. Uma pesquisa recente revela que os empregados norte-americanos investem nada menos que 6.3 horas por dia no gerenciamento dos seus e-mails: 3.2 horas para as mensagens de trabalho, e 3.1 horas para mensagens pessoais. A geração “millenials” é especialmente “viciada” nesse tipo de tarefa.

Outros experimentos nesse âmbito demonstraram que prestar atenção constantemente ao correio eletrônico “aumenta o estresse sem aumentar a eficiência”. Nesse caso, menos é mais.

 

Menos estresse, menos distrações

tempo-gasto-email

Todos os participantes do experimento instalaram sistemas que mediam a sua frequência cardíaca ao longo de todo o dia, e também instalaram sensores que coletavam diversas informações nos escritórios. O tempo gasto em uma tarefa antes de serem interrompidos, quantas vezes eles se moviam de um lado para outro, o tempo que mantém sua atenção em uma única janela em sua seção de trabalho no computador ou a frequência com que trocam de tarefa.

O resultado de abandonar o correio eletrônico foi interessante: a maioria dos funcionários (especialmente os diretores) se levantavam com mais frequência de suas cadeiras para resolver questões pessoalmente (e não pelo telefone) com os demais membros da equipe no lugar de usar o e-mail.

Também se centravam melhor nas tarefas realizadas, algo já esperado, uma vez que uma das fontes de interrupção não existia. A chegada de um e-mail faz com que uma mudança de contexto aconteça rapidamente, e a pessoa “se sente obrigada” a ler e/ou responder para não parecer que não está trabalhando, ou que não tem “espírito de equipe”.

O mais curioso foi a redução no nível de estresse, algo que confundiu os pesquisadores já que poderia haver outros fatores que afetavam essa redução. Porém, o impacto de deixar o correio eletrônico de lado teve um efeito patente, e em entrevistas com os participantes, todos deixaram claro que estavam mais felizes e menos ansiosos por não ter que utiliza-lo constantemente.

 

Trabalhar sem o e-mail (durante um tempo) é possível

email-no-celular

Ainda que o e-mail seja algo vital para determinados tipos de comunicação, os envolvidos no experimento não notaram um prejuízo na sua atividade, já que certos temas eram tratados pessoalmente com outros funcionários, ou poderiam ser feitos mais tarde.

Uma vez concluído o período de abstinência, também se observou a forma em que os implicados enfrentavam novamente uma rotina cheia de mensagens. Curiosamente, essa interação sem e-mails fez com que o gerenciamento das mensagens fosse mais rápida e eficiente, já que poderiam responder a muitas mensagens em lote, além de ter clara a resposta em outras tantas.

Entre as conclusões mais relevantes, estava a que aportava um dos participantes, que indicava que alguns e-mails podem não ser tão urgentes como quem os envia dá a entender. É um experimento interessante, que pode ajudar a entender melhor a forma que deveríamos trabalhar com um meio de comunicação que segue sendo importante para vários cenários.

E-mails que se auto destroem com a ajuda de um aplicativo

by

emails

Uma startup iniciou um projeto muito chamativo, centrado no desenvolvimento de um aplicativo que contaria com a possibilidade de enviar e-mails que se auto destroem de forma automática.

O funcionamento do aplicativo é simples: você envia um e-mail, e uma vez que o receptor abre a mensagem e lê, o destino dessa mensagem está selado, já que quando ela é fechada, ela será eliminada. Simples assim. Não há possibilidade de salvar ou imprimir a mensagem. Você só pode ler, e pronto.

Pode ser algo exagerado, mas que certamente terá muita utilidade em relação a certos tipos de mensagens mais privadas. Por enquanto, o aplicativo é compatível apenas com os dispositivos iOS, e não será totalmente funcional até o dia 21 de maio, data de seu lançamento nos Estados Unidos. Mas imaginamos que não vai demorar muito para estrear em outras plataformas.

Entendo que algumas pessoas poderão questionar a utilidade de um aplicativo desse tipo, mas no ambiente corporativo, onde infelizmente muitos vazamentos acontecem, o app pode ser muito bem recebido.

Via HardOCP

Facebook encerra o seu serviço de e-mail

by

zuckerberg.jpg

O Facebook anunciou que encerrou o seu serviço de e-mail com os domínios @facebook.com.

A partir de agora, toda e qualquer mensagem que for enviada para um endereço com tal domínio, no lugar de ser inserida como mais uma mensagem dentro do seu perfil na rede social, elas serão reenviadas para o seu e-mail padrão. O fim desse padrão de e-mails acontece em tempo relativamente curto, e tal como aconteceu na sua estreia, o seu fim também foi anunciado de forma bem discreta.

Esse é um serviço que praticamente ninguém vai sentir mutia falta. Eu mesmo não conheci ninguém que usasse o e-mail do Facebook.

Seria o seu caso?

Via The Verge

A “Internet das coisas” estaria nos entupindo de spam e correios de pishing

by

internet-things-concept

Nos últimos dois anos, muito se falou sobre a “internet das coisas”, que é uma forma de expressar a maneira que eletrodomésticos, automóveis, objetos pessoais e todo tipo de dispositivo estão conectados na internet. O problema é que todas essas “coisas” não são fabricadas levando em conta a segurança de dados, e por conta disso, já seriam utilizadas por hackers para envios de spam e e-mails de pishing.

Quem informa é a empresa de segurança Proofpoint. Durante as duas semanas que precederam a CES 2014, os hackers obtiveram acesso a mais de 100 mil dispositivos, onde eles conseguiram enviar mais de 750 mil e-mails maliciosos. A empresa notou também um aumento de ataques a partir do dia 23 de dezembro de 2013, o que permitiu a detecção de 25% dos e-mails mal intencionados enviados nessas datas fossem provenientes das “coisas”, enquanto que os 75% restantes continuam sendo enviados por computadores e dispositivos móveis (smartphones e tablets).

A pior parte de tudo isso é que não é necessário infectar com vírus ou trojans os eletrodomésticos inteligentes. Esses produtos contam com portas abertas “de par em par”, para que qualquer hacker obtenha acesso aos sistemas sem o maior tipo de complicação.

Segundo a Proofpoint, muitos dispositivos dessa categoria “contam com Telnet aberto, SSH aberto e um servidor SMTP (servidor de e-mail”, ou seja, se o usuário não muda a senha padrão, controlar o dispositivo e usar o mesmo para enviar spams é algo muito simples para qualquer mente maliciosa.

Os usuários sequer notariam a lentidão dos dispositivos, pois enviar e-mails é algo que não requer muitos recursos do dispositivo. Ainda pior é saber que esses dispositivos ficarão disponíveis para os hackers desse modo, até que os fabricantes publiquem atualizações que fecham as portas e apaguem os serviços que não são necessários.

Portanto, esperamos que os fabricantes levem essa questão da segurança na “internet das coisas” um pouco mais a sério. Caso contrário, esse conceito vai se transformar rapidamente em “internet dos hackers”.

Via SlashGear

Mailbox 1.2 para iOS liberado, sem filas de espera

by

mailbox

A primeira vez que eu vi esse aplicativo foi durante uma das minhas viagens para coberturas de eventos. Vi ele em um iPhone 5 de um colega blogueiro, e fiquei com a seguinte frase na mente: “como o aplicativo nativo de e-mail do iOS é uma porcaria…”. O Mailbox veio como o oásis entre os leitores de e-mail alternativos, mas tinha um grave problema: a sua fila de espera, que era muito longa. Pois bem, esse problema acabou, e agora, ele está liberado para quem tem um iPhone com iOS 6 utilizar de forma livre.

A verão 1.2 do Mailbox recém publicada permite a instalação do aplicativo em qualquer iPhone com iOS 6 sem a ncessidade de esperar em uma fila virtual de espera. O pessoal do Mailbox (ou melhor, Dropbox) se cansou de receber críticas, e considera que o seu sistema já tem a capacidade suficiente para receber uma quantidade maior de usuários. E isso não é tudo o aplicativo atualizado conta com melhorias importantes, como uma maior velocidade ao deslizar o dedo em uma mensagem (um dos elementos principais nesse aplicativo), mais opções de tempo ao ocultar mensagens, e alguns pequenos retoques na interface.

Se você ainda não usou o Mailbox, essa é a oportunidade que você esperava para testar uma nova ferramenta para administrar seus e-mails. Lembrando: o aplicativo tem suporte único para o GMail, por enquanto.

Download: 

– Mailbox 1.2 para iOS 6

Via SlashGear, Mailbox

Microsoft lança o Outlook.com, um novo serviço de e-mail com armazenamento (quase) ilimitado

by

A reformulação que todos esperavam para o Hotmail resultou em algo um pouco diferente. A Microsoft anunciou hoje (31/07) o Outlook.com, um novo serviço de correio eletrônico com uma boas doses de interface Metro e forte integração com as redes sociais.

Dessa forma, a gigante de Redmon tenta renovar a imagem do Hotmail, que deixou de ser um dos serviços online mais utilizados ao redor do planeta para ser simplesmente… um serviço web. Pelo menos temporariamente, tanto o Outlook.com quanto o Hotmail vão funcionar simultaneamente, de modo que, se você ainda prefere usar o Hotmail (e, particularmente, te acho uma pessoa estranha por tal escolha), ninguém vai te obrigar a atualizar a sua conta para o Outlook.com.

Pelas funções, o Outlook.com tratará de marcar as distâncias com uma interface minimalista e totalmente distanciada do estilo alegre do Hotmail, com uma quantidade de publicidade muito menor (não teremos mensagens promocionais nas mensagens individuais, apenas nas listas de e-mails), acesso direto ao Twitter e Facebook, e até integração com o Skype. Se bem que esta última característica ainda não está implementada por completo no novo sistema.

Toda a sua aparência visual deve ser familiar para os usuários do Windows Phone, até mesmo com a incorporação da pequena animação de carregamento de mensagens visto no sistema mobile da Microsoft. Sua usabilidade, no entanto, é totalmente pensado para o uso em desktops, oferecendo uma experiência típica de um aplicativo web utilizado em um computador convencional.

A versão de testes já está disponível, e dispensa o uso de convites prévios para ser degustada. Além disso, o beta do Outlook.com oferecerá armazenamento “virtualmente” ilimitado para o seus membros (não sabemos até que ponto), com 7 GB de SkyDrive para todos aqueles que criaram uma conta Microsoft, além da promessa de substituir por completo a imagem do Hotmail. Um detalhe a ser observado: nas imagens do novo serviço, você poderá ver o nome NewMail. Esta é a designação temporária adotada pela Microsoft antes do lançamento do Hotmail.com.

Se eles vão conseguir? Bom, eu não tenho bola de cristal. Mas recomendo que você, amigo leitor, visite a página do serviço e tire suas próprias conclusões. Ou veja o vídeo promocional abaixo.

Google começa a oferecer temas personalizáveis

by

Isso de mudar as cores e o fundo da tela no site do Gmail se tornou possível já a algum tempo. Mas agora, o Google anuncia que será possível utilizar fotos próprias em seu serviço de e-mail.

Segundo informa a empresa de Mountain View, a nova opção de personalização fará com que o Gmail seja mais “seu”, mas não sabemos se isso é algo bom ou ruim. O que preocupa é que quando se tornar pública a opção de trocar a aparência de um site, as coisas terminam bastante feias (como foi no caso do MySpace). Por sorte, o Gmail personalizado só poderá ser visto pelo usuário, e por tanto, só podemos culpar a nós mesmos quando o fundo ficar com a mesma cor do texto.

A nova opção já está sendo ativada em contas ao redor do planeta, e permitirá que cada usuário faça o upload de suas próprias fotos, use as fotos do Google+ ou simplesmente faça um anexo da imagem. para os indecisos, existe a opção de exibir fotos pré-selecionadas. E que todas essas distrações não te impeçam de responder e-mails importantes. Abaixo, vídeo da nova função em ação.

Via Gmail Blog

Microsoft explica o funcionamento do aplicativo de e-mail do Windows 8

by

A mudança do Windows 7 e Windows 8 será uma das mais significativas que vimos em muitos anos, e por isso mesmo não podemos deixar a Microsoft falando sozinha quando ela deseja revelar todos os detalhes de cada uma das novidades que veremos no novo sistema operacional quando ele estiver disponível.

Neste caso, falamos do aplicativo de e-mail, que continua evoluindo, inclusive desde o seu lançamento na versão Consumer Preview, e que receberá muitas melhorias adicionais antes do lançamento da versão final do aplicativo. Entre as novidades está o uso de três painéis que permitem aproveitar melhor o aspecto 16:9 da tela, que fazem com que o sistema exiba 14 mensagens na resolução 1366 x 768, diferente das 8,5 mensagens disponíveis na versão beta.

Características especiais do aplicativo estão relacionadas com a comunicação com componentes do sistema operacional, como a informação obtida da API das redes, que permite detectar conexões de pagamento e downloads apenas dos primeiros 20 KB das mensagens, economizando assim o rico dinheirinho dos usuários.

No blog Building Windows 8 é informado que “muitas opções adicionais” serão implementadas antes do lançamento, e que itens básicos como a possibilidade de se conectar a contas IMAP não foram incluídas. De qualquer forma, é louvável o extremo cuidado da empresa em todos os detalhes e opções que prometem que o uso do aplicativo seja cômodo e natural.

Via MSDN.com

Vazam as primeiras imagens do design do Hotmail para o Metro

by

O Hotmail evoluiu um bocado em seu design, mas ainda não é algo considerado tão agradável quanto os seus concorrentes (principalmente o GMail), dando a impressão que eles nunca abandonaram a época do Windows XP. Felizmente, em breve, isso vai mudar. O Hotmail vai receber uma reformulação completa para se adaptar à interface Metro.

O pessoal do site LiveSide conseguiu algumas imagens do novo Hotmail (o nome Newmail é visto nas imagens capturadas, ainda que tecnicamente o Hotmail não vai mudar de nome quando a nova versão for lançada em definitivo), que nos mostra assim uma aparência mais renovada, pensada em facilitar a navegação com as seções de contatos, calendário e SkyDrive, simplificando o seu uso nos PCs e nos tablets.

Se você quer ver mais imagens da nova interface do Hotmail, clique aqui. Abaixo, uma imagem capturada da atual versão do Hotmail, apenas para que você possa fazer a comparação.

Via TechCrunch

[Dicas de Compras] Motorola Motokey XT EX119 é o destaque do dia: QWERTY com dual-chip

by

Um dos recentes lançamentos da Motorola no Brasil é o modelo Motokey XT EX119, que chega para quem quer economizar e se comunicar nas redes sociais com mais facilidade. Apesar de contar com o teclado QWERTY físico mais fino do mercado, ele possui tela touchscreen, facilitando a interação do usuário com o aparelho.

O modelo possui câmera de 3 MP e zoom digital de 4x, além de MP3 e rádio FM. Conta ainda com slot para cartões microSD de até 32 GB, tela de 2,4″ (320 x 240) e peso de apenas 87 gramas. O dual chip SIM permite que você utilize linhas de operadoras diferentes, e ao mesmo tempo. Por fim, o Motokey XT EX119 conta com conectividade Bluetooth, para uma prática comunicação de dados, além do WiFi, para você se conectar à internet com economia.

Principais funcionalidades e especificações:

– Dimensões: 103 x 60 x 9,9 mm.
– Peso: 92 g.
– Display: tela touch-screen QVGA capacitiva de 2,4 polegadas e resolução de 320 x 240.
– Câmera de 3 MP
– Conexão com a rede EDGE das operadoras e WiFi (802.11 b/g)
– Conectores: carregador micro USB (USB 2.0 HS), que também serve para transferência de arquivos entre celular e o PC, entrada de 3,5 mm; suporta cartão de memória microSD de até 32 GB.
– Navegador: Opera Mobile.
– Mensagens: SMS, MMS, e-mail POP3/SMTP/IMAP, configuração fácil de e-mail.
– Suporte a diversos arquivos de imagem e música.
– Widget de notícias RSS/tempo; rádio FM; MP3 Player.
– Tempo de conversação/em espera: 200 minutos/200 horas.
– Acessórios: carregador micro USB; fones de ouvido estéreo.

Preço: R$ 499,00

[Dicas de Compras] Celular Nokia C3 já está no Brasil, e promete agradar os que querem estar sempre conectados

by

Uma das novidades da Nokia para este final de ano é o Nokia C3, anunciado no primeiro semestre. Ele chega com o objetivo de agradar ao público que pretende ter um aparelho barato, mas que esteja sempre conectado nas redes sociais e serviços de mensagens instantâneas. Para isso, ele tem dois dos quesitos básicos para você se manter atualizado o tempo todo: teclado QWERTY físico e WiFi. Ele conta com recursos de atualização de contatos e redes sociais na tela do próprio aparelho, solução intuitiva de e-mail, bate papo via SMS e widgets para serviços de mensagens instantâneas, isso sem falar no seu design bonito e elegante.

Ele conta com câmera de 2 MP, player MP3, 55 MB de memória interna (expansível para até 8 GB via cartão micro SD), Bluetooth, bateria de 1320 mAh, que promete autonomia de até 8 horas de conversação, 500 horas de standby e 30 horas de música. Preço: R$ 449,00.

O Peek 9 volta 9 vezes mais rápido, para você usar o Twitter, o Facebook e o PeekMaps

by

Tem gente que gosta de gadgets específicos para cada uma de suas atividades cotidianas. E, para estas pessoas, um dos produtos mais populares é o Peek, que é um gadget feito para que você se comunique por e-mail e redes sociais através de um teclado físico. Ele já foi eleito o gadget do ano de 2008, e dessa vez, volta para uma nova versão, mais rápida, e com mais recursos. O Peek 9 se tornou oficial, e ainda que externamente ele pareça o mesmo produto de sempre, a empresa afirma que as melhorias no software do produto fizeram com que o a velocidade de recepção de internet tenha se multiplicado por nove (pegou agora o nome do produto?).

O Peek 9 vem com Twitter e Facebook de fábrica, assim como o PeekMaps, para que o usuário possa consultar o Google Maps, serviços de previsão de tempo, ActiveSync, leitor de RSS e suporte para arquivos Word e PDF. Além disso, o Peek conta com o Peektop Apps, uma função que permite o acesso a serviços de cloud computing, para transformar o gadget em uma “máquina de produtividade sob medida”. Preço nos EUA de US$ 69,99, ou US$ 99,88 com dois meses de serviço sem contrato de permanência.

Fonte

[pra descontrair] Moda Geek: camiseta com notificador de e-mails integrado

by

Algumas pessoas vivem reféns da correria do dia-a-dia, e precisam saber exatamente quando os seus e-mails chegam, na hora. Se você é um daqueles que usam um celular que só serve pra fazer chamadas e ver as horas, vai precisar desta invenção do nosso amigo Chris Ball, que junto com sua esposa Madeline, criaram esta camiseta que tem como objetivo avisar quando você receber um e-mail.

Ela é equipada com um micro controlador Arduino Lilypad, alguns LEDs e um adaptador Bluetooth para se comunicar com um telefone Android. A camiseta se ilumina a cada vez que o aparelho receber uma mensagem, mostrando o número de e-mails que estão estacionados na sua caixa de entrada. Não recomendado para aquelas pessoas que querem manter sua discrição na rua.


Fonte