Arquivo para a tag: e-ink

popSLATE: coloque uma tela de tinta eletrônica no seu iPhone

by

 

463389-popslate-credit-popslate

O popSLATE é um case que oferece ao iPhone uma segunda tela de tinta eletrônica. A proposta usa o mesmo conceito do smartphone YotaPhone 2, e está disponível de forma exclusiva para o iPhone 6 de 4.7 polegadas (mas no passado teve uma versão para o iPhone 5).

O acessório é mais um projeto de sucesso do Indiegogo. Nasceu em 2012, e segue o seu curso comercial. A nova versão conta com uma tela de tinta eletrônica de 4 polegadas, e uma bateria de 240 mAh, que oferece uma autonomia para a segunda tela de aproximadamente 7 dias. A tela pode ser controlada diretamente do smartphone, já que se conecta via Bluetooht, permitindo adicionar informações como imagens, tickets ou calendários.

O popSLATE tem preço sugerido de US$ 129 (mais despesas de envio).

 

Via PCMagpopSLATE

PaperLike, um monitor de tinta eletrônica via USB

by

650_1000_paperlike

A Dasung é a responsável pelo PaperLike, um monitor de tinta eletrônica com tela de 13.3 polegadas (1600 x 1200 pixels), que funciona com qualquer computador com porta USB. Basta conectar e usar como espelho da tela principal ou tela secundária.

Essa tela tem uma taxa de atualização muito baixa, mas o que a Dasung conseguiu como resultado final é digno de menção. Apesar de não contar com a mesma velocidade de uma tela colorida, é surpreendente que não temos rastros de imagem durante a exibição de conteúdo, e que tudo é reproduzido com tanta agilidade.

Um monitor que não requer uma fonte de alimentação adicional, já que a porta USB é a responsável por tudo. É só conectar e usar. É uma pena que não será um produto tão acessível (preço sugerido varia entre US$ 700 e US$ 800), de modo que fica a dúvida se ele vai muito além das fronteiras chinesas.

Vua The Book Reader

MWC 2014 | YotaPhone 2, um smartphone com duas telas e 50 horas de autonomia de bateria

by

yotaphone2-01

No final de 2012, a empresa russa Yota anunciou o YotaPhone, um smartphone Android dotado de duas telas, uma LCD e outra de tinta eletrônica. Agora, na Mobile World Congress 2014, a singular aposta recebe uma nova versão, através do YotaPhone 2, que é bem mais interessante do que o primeiro telefone.

O YotaPhone 2 oferece melhorias em vários aspectos. A tela principal agora conta com 5 polegadas (1080p), e na face traseira, temos uma carcaça arredondada, que parece ajudar e muito no agarre do dispositivo. E ali está a segunda tela touch de tinta eletrônica, com 4.7 polegadas.

O motivo da presença de uma segunda tela é a autonomia de bateria. A segunda tela – de tinta eletrônica – fica ativa o tempo todo, mostrando as notificações, elevando assim a autonomia do smartphone para (teóricas) 50 horas de uso. A má notícia é que a segunda tela não funciona exatamente da mesma forma que a principal. Mostra notificações e serve para a navegação no sistema operacional do dispositivo, mas não é um espelho da tela principal, mostrando apenas os aplicativos especificamente desenvolvidos pela Yota para essa segunda tela.

yotaphone2-02

A boa notícia é que a Yota oferece o SDK aberto para todos que quiserem desenvolver aplicativos para a segunda tela. Nesse momento, eles estão negociando com gigantes como Barnes & Noble, Amazon e Google, para impulsionar as possibilidades da tela auxiliar.

Nas demais especificações, o YotaPhone 2 possui um processador Qualcomm Snapdragon 800 quad-core de 2.3 GHz, conectividade NFC, recarga de bateria sem fio e 8.9 mm de espessura. As demais especificações não foram detalhadas, mas o modelo anterior já contava com 2 GB de RAM, 64 GB de armazenamento e câmera traseira de 13 megapixels.

Segundo a Yota, o YotaPhone 2 deve chegar ao mercado no final de 2014.

Via Yota, Pocket-Lint

Japan Display apresenta telas LCD com funções e-ink, para um menor consumo de bateria

by

pantalla-lcd-japan-display

Qualquer pessoa que tenha (ou já teve) um Kindle sabe que a bateria do dispositivo é praticamente eterna, permitindo que você leia livros sem se preocupar em quando você vai precisar carregar. Por outro lado, quem tem smartphone sabe que a bateria (em via de regra) se drena rapidamente, mesmo com alguns truques que evitam isso.

A diferença entre os dois dispositivos está no tipo de tela que ele usa. Por um lado, o Kindle usa uma tela de tinta eletrônica, limitada nas cores branco e preto, o que é mais que suficiente para ler livros. Já os smartphones necessitam de uma tela com muitas cores, para todos os tipos de conteúdos (vídeos, fotos, games, etc). Naturalmente, e pela necessidade, os smartphones gastam mais bateria.

Felizmente, o pessoal da Japan Display criou uma tela LED colorida, que copia algumas das características das telas e-ink, com o objetivo de gerar um menor consumo de bateria. Para alcançar esse objetivo, eles adicionaram duas características consideradas essenciais na nova tela: a primeira é uma capa que faz com que tudo seja muito visível, sem utilizar uma luz de fundo, algo que gasta muita energia nas telas de LCD tradicionais. A segunda é uma tecnologia chamada “Memory-In-Pixel”, que permite que uma imagem estática siga sendo mostrada, sem gastar energia adicional.

A Qualcomm lançou algo similar, chamado Mirasol, que também consumia pouca bateria, mas não pareceu ser suficientemente bom para competir com as telas OLED ou IPS tradicionais.

Talvez essa nova iniciativa da Japan Display se torne um pouco mais popular, e finalmente seja uma solução para economizar o gasto de energia nos smartphones, um problema que parece ser uma constante, e curiosamente, deixado de lado por quase sempre. Enquanto novos gadgets maravilhosos são criados e carregadores portáteis estão disponíveis, nenhum grande fabricante conseguiu uma solução realmente eficiente para que a bateria de um smartphone dure ao menos dois dias para os usuários que utilizam o dispositivo de forma constante.

Via Gizmologia

Yotaphone, o smartphone com tela dupla (LCD e E-Ink) chega ao mercado internacional em dezembro

by

yotaphone

Com certeza alguns leitores do blog ainda se lembram do Yotaphone. O smartphone com tela dupla – uma LCD e outra E-Ink – apareceu pela primeira vez na CES 2013, mas em forma de um atraente protótipi. Agora, recebemos a informação que a sua comercialização internacional começa em dezembro de 2013.

O próprio fabricante informa o início das vendas para o período natalino. Infelizmente, o preço do dispositivo não foi revelado, e ainda que alguns veículos especulem o valor de 500 euros para o produto, a Yota Devices segue sem se pronunciar oficialmente sobre o assunto.

As especificações para o modelo final seguem praticamente inalteradas. A única coisa que mudou foi o clock do processador, que agora é de 1.7 GHz. As demais especificações são: tela frontal de 4.3 polegadas, tela traseira de E-Ink de 200 dpi, processador Snapdragon dual-core, 2 GB de RAM e uma bateria de 1.800 mAh.

Você daria chance para um produto com proposta tão peculiar?

Via TechCrunch, Yotaphone

Pebble, um relógio de pulso com E-Ink é um grande sucesso na Kickstarter

by

A Kickstarter mostra mais um relógio conceito que tem a minha torcida para se tornar um produto final. O Pebble é um relógio baseado em E-Ink, que promete revolucionar a forma como nos relacionamos com os relógios em nosso dia-a-dia tecnológico.

Ele não é um relógio qualquer. Ele possui uma tela com a mesma tecnologia do Kindle da Amazon, além de contar com sistema de vibração, acelerômetro e até Bluetooth. O Pebble permite ainda a instalação de aplicativos, e é compatível com smartphones com iOS e Android. Você pode controlar a sua conta no Twitter, ver quem está te ligando no smartphone, ou trocar de música no seu equipamento de som.

O relógio ainda pode ajudar ciclistas nas rotas de passeio, ou indicar o seu ritmo durante as corridas. A melhor parte é que você pode fazer o aplicativo que quiser para ele, uma vez que os seus desenvolvedores liberaram o SDK do produto. Aliás, o modelo já é um sucesso na Kickstarter. Tanto, que o projeto conseguiu US$ 100 mil em doações em apenas duas horas, e ultrapassou a marca de US$ 1 milhão em menos de uma semana.

Via Gizmologia

Booken anuncia o Cybook Odyssey, o seu primeiro leitor de livros eletrônicos com tela e-ink de alta velocidade

by

Depois de mais de 2 anos de trabalho, e alguns vídeos demonstrativos, a Booken anunciou finalmente o Cybook Odyssey, um novo leitor de livros eletrônicos equipado com sua esperada tela High Sppeed Ink System.

Para tornar o produto ainda mais atraente, o fabricante de e-readers adicionou à tela desse tablet de 6 polegadas uma lâmina touch, com um manejo que será ainda mais simples que os produtos da concorrência, e uma vez que sua CPU se baseia em um processador Cortex A8 de 800 MHz da Texas Instruments, seu desempenho deverá ser algo bem aceitável.

A empresa só lançou até agora a versão WiFi do produto (sem 3g), e tem previsão de chegada para a Europa em breve, mas sem revelar o seu preço.

via Electronista

Sony Reader PRS-T1: o leitor de 6 polegadas mais leve do mundo #ifa2011

by

Fino. Essa foi a palavra do dia na coletiva da Sony na IFA 2011. O Sony Reader PRS-T1 segue essa tendência, e é agora o leitor de livros eletrônicos de 6 polegadas mais leve do mundo, além de ser muito fino. Afinal, são apenas 168 gramas de peso, e 8,99 mm de espessura.

O modelo conta com tela touch e-ink Pearl (600 x 800), que combina a nitidez e excelente visibilidade da tinta eletrônica (mesmo com luz natural), com a possibilidade de mudar as páginas com o dedo, ou fazer o zoom em forma de pinça com os dedos. Também é interessante a possibilidade de buscar uma palavra no dicionário apenas tocando nessa palavra, além da integração de anotações, com a ajuda de uma caneta Stylus.

A memória interna do PRS-T1 é de 2 GB (expansível via microSD de até 32GB), e integra uma antena WiFi, para que você possa baixar conteúdos de sua loja de livros, suportando formatos EPUB, PDF e TXT. Sem usar a conectividade sem fio, você tem uma autonomia prometida pela Sony de mais de um mês de uso. Utilizando o WiFi, você tem autonomia de até 3 semanas.

A Sony vai lançar o Reader PRS-T1 a partir de outubro na Europa.

via Engadget

Sony mostra uma tela TFT orgânica super flexível

by

Os fabricantes de leitores de livros eletrônicos estão fazendo todo o possível para que seus produtos se pareçam cada vez mais com os livros tradicionais, e nesse sentido, a Sony está trabalhando duro para conseguir que esse sonho se torne realidade. A empresa apresentou uma nova tela flexível em branco e preto que pode se dobrar com uma curva de raio de 5 mm. Esta tela TFT é de 13,3 polegadas e resolução de 1600 x 1200 (150 ppi), e promete revolucionar o status quo dos leitores de livros eletrônicos tal como conhecemos hoje.

via E-Ink-info

E Ink Triton, outro leitor de e-books com tela de tinta eletrônica colorida

by

Não faz nem uma semana, e a fabricante chinesa Hanvon anunciou o primeiro leitor de e-books com tela de tinta eletrônica do mundo. E, ser o segundo da lista não foi um empecilho para que a E Ink Holdings apresentasse o Triton, um leitor que pode ter potencial para se tornar o número um. Além da tela com tinta eletrônica colorida, o Triton é 20% mais rápido do que os leitores e-ink convencionais, permite a leitura perfeita de seus conteúdos, mesmo com a luz do Sol batendo em sua tela, e conta com uma bateria com autonomia de até um mês de uso. Esperamos ver no mercado em breve, para saber na prática qual é o seu potencial.

Fonte

A Hanvon está mais voltada para os e-books coloridos. Será que terão sucesso?

by

O Nook não está sozinho. O fabricante chinês Hanvon vai aproveitar o final do ano de 2010 para mostrar ao mundo seu leitor de livros eletrônicos com tela touchscreen de 10″, sendo que serão os primeiros produtos a contar com as telas coloridas da E Ink Holdings. Os e-books só chegam ao mercado em março de 2011, e o anúncio dessa data indica que teremos um leve atraso sobre a data inicialmente anunciada de “final do ano de 2010”, que foi anunciada em um primeiro momento. Mas, pelo menos, sabemos que ele chegará ao mercado. Seu preço estimado é de US$ 440 (já convertidos), mas não sabemos se ele chegará a outros mercados fora da Ásia. Mas, será que leitores de livros eletrônicos com tela colorida terão estes sucesso todo? Mesmo com uma tecnologia nova, eles ainda contam com uma resistência considerável do mercado nacional.

Fonte

Phosphor World Time, novo relógio e-ink, com 24 zonas horárias diferentes

by

Se você ainda não teve a chance de poder usar um relógio e-ink no seu pulso, talvez te sirva de consolo que eu também não. Bom, falando sério, este relógio desenvolvido pela Art Technology, o Phosphor, faz jus ao seu sobrenome World Time, pois é capaz de armazenar 24 fusos horários diferentes, podendo exibir estas informações na sua superfície e-ink de forma simultânea. Para isso, ele usa uma tela segmentada (e não de matriz ativa), um detalhe que o deixa um pouco mais barato que os demais. O preço varia entre US$ 150 e US$ 195.

Fonte

Relógio oNe é multi faces, para você ver várias informações de diversos ângulos

by

Desenvolvido por Igor Chak, o multi facetado relógio chamado Watch oNe usa uma tela de E-ink, que permite que o usuário escolha o que quer ver em cada face do relógio, dependendo do seu gosto. Inclusive, você conta com a possibilidade de baixar novas faces para o relógio pela internet, e caso você realmente se interesse em como o processo funciona, pode virar um desenvolvedor dessas faces, e fazer upload de suas criações para a loja online do produto, para vender estas faces e ganhar uma graninha. Essa tela de E-ink tem backlight em LED e suas partes físicas podem ser intercambiáveis, tornando as combinações quase que infinitas, se você levar em conta que você vai sempre ter um formato específico e de uma face na tela específica. Resumindo: tem tudo para ser o último relógio que você vai precisar comprar (mesmo que você não precise). Vale registrar que o produto não é um protótipo, é real, e chega ao mercado em março de 2011, por um preço de US$ 350.

Fonte

[relógios] Seiko vai comercializar seus relógios com telas e-ink de matriz ativa no final de 2010

by

É sempre bom ver com um conceito (especialmente um tão chamativo como este) dá mais um passo em direção ao consumidor, e fica cada vez mais próximo de se tornar um produto para o nosso mercado. A Seiko trabalhou um bom tempo, se esforçando em lançar um relógio com tela e-ink de matriz ativa, e parece que este tal relógio está cada vez mais perto. A empresa anunciou que eles começam a comercializar os relógios com tela de matriz ativa até o final deste ano e, talvez, com um preço que seja acessível para boa parte dos consumidores. Bom, vamos esperar para ver se as duas coisas vão mesmo acontecer.

Fonte

[tecnologia] Fujitsu desenvolve um papel eletrônico colorido com contraste 7:1

by

Ainda que nos últimos meses o tema dos e-ink à cores tenha ficado um pouco para trás, os fabricantes continuam trabalhando para desenvolver os melhores papéis eletrônicos do mercado. E este é o caso da Fujitsu, que acaba de anunciar seu novo papel à cores para os e-books (e pelo o que dizem, o de maior qualidade no mundo), com um rating de contraste de 7:1, contando com um maior brilho e refresh de imagem de apenas 0,7 segundos. Apesar de que planejam sua chegada ao mercado no final do ano no Japão, a Fujitsu prometeu que estarão exibindo o seu papel eletrônico durante o Fórum Internacional de Tóquio, em 13/14 de maio.

Fonte

[e-book reader] Bookeen atualiza o Cybook Opus com várias cores

by

Faz tempo que nos prometeram uma versão bem colorida do Cybook Opus, e finalmente, a Bookeen amplia a família de produtos, a sua maneira. Além da atualização de cores, o leitor agora incorpora uma função de início rápido, um novo software Boo Reader, para melhorar a duração de sua bateria e 12 tamanhos de fontes diferentes.

A parte negativa deste assunto é que esta avalanche colorida só alcançou a sua carcaça, mantendo a tela de 800 x 600 que já conhecíamos, de modo que teremos que esperar atualizações futuras para ver documentos coloridos. Também não temos variações substanciais em sua memória, ficando nos 1 GB de armazenamento. O lançamento desta linha está prevista para 7 de maio, no Reino Unido e Estados Uniudos, com preço de US$ 199.

Fonte

[gadgets] Future Now, o novo relógio e-ink da Seiko

by

Com tantas vantagens que as telas e-ink trazem, não é de se estranhar que outras empresas se interessem em integrar esta tecnologia em outros produtos. A Seiko, por exemplo, está fazendo isso há anos, e agora tem um novo produto com este tipo de tela: o novo relógio chamado Future Now, que com sua tela e-ink de matriz ativa, oferece um ângulo de visão de 180 graus, além de 80.000 pixels, com quatro tons de cinza, permitindo mostrar ao usuário muito mais do que as horas. O modelo foi apresentado recenteme na feira suíça de joias Basel World 2010, e não deve demorar muito para chegar nas lojas. Veja vídeo abaixo com o relógio funcionando na prática.

Fonte

[e-book reader] Teclast entra na briga de e-readers com o K3 Talking Portable Library

by

Parece que a vida dos fabricantes de gadgets não pode ser considerada completa se eles não oferecerem um leitor de livros eletrônicos para os consumidores.

Desta vez,  Teclast decide entrar na briga neste difícil mercado dos e-books com um K3 Talking Portable Library. Se o nome te soa conhecido é porque esta empresa é mais conhecida com a fabricação de players musicais e, por isso, é claro que a K3 iria incluir a opção de reproduzir MP3 em seu produto, além de contar com uma tela de E Ink de 6″, e texto falado em chinês ou inglês. Por enquanto, o Kindle é o dispositivo que conquistou o coração do mercado, porém, não duvide: a qualquer momento poderia aparecer um fabricante pequeno, com um produto que chame a atenção das massas… mas não acredito que este produto seja o K3.

Fonte

[CES 2010] Leitor de e-books dual Entourage Edge é apresentado oficialmente #ces2010

by

Finalmente, o dia chegou. Foi apresentado oficialmente o primeiro leitor de livros eletrônicos dual, o Edge, da Entourage Systems. Ele é bem diferente do que estamos acostumados a ver no mercado, pois é composto de uma tela LCD de 10,1″ e um painel e-ink de 9,7″. Conta com conectividade WiFi, teclado virtual, e acesso a mais de 200 mil títulos. Sua comercialização não está prevista até o mês que vem, onde todos os viciados em bibliotecas com almas de geek poderão comprá-lo por US$ 490.

Fonte