Arquivo para a tag: desmontagem

Samsung desmonta Galaxy S7 e mostra seus detalhes

by

teardown-samsung-galaxy-s7

A Samsung decidiu brincar de iFixit, e publicou no seu site o seu processo de desmontagem do Galaxy S7, revelando detalhes sobre o smartphone.

Em uma nota chamada “[In-Depth Look] What’s Inside the Galaxy S7 and S7 edge”, a empresa mostra os rincões mais ocultos dos dois dispositivos. Ainda que as imagens não revelem nada do que a gente já não conhece pela desmontagem do iFixit, ao menos a Samsung mostra outra perspectiva da desmontagem, ao mesmo tempo que descobrimos efetivamente como funciona a refrigeração do smartphone, já que os coreanos criaram um pequeno gráfico onde mostra melhor como trabalho o conduto que condensa o vapor em líquido para manter a sua temperatura interna baixa.

GalaxyS7_CoolingSystem_0309_v4-1

Além dessa desmontagem, a Samsung aproveitou para anunciar que criou uma nova versão do seu popular “Over the Horizon” (o toque padrão dos seus telefones). A melodia agora tem ritmo de jazz, recebeu uma letra e poderá ser baixada em breve. E para que você não fique na curiosidade, temos a seguir o vídeo oficial da canção a seguir.

 

Via Samsung Newsroom

Nem tente consertar o Surface Pro 4

by

surface-pro-4-ifixit

A Microsoft fez um trabalho incrível com o novo Surface Pro 4, mas parece que debaixo daquela carcaça se esconde uma montagem que o usuário nunca poderá manejar com suas próprias mãos. O iFixit desmontou o dispositivo, e o resultado do processo é preocupante.

Para começar, chegar nas entranhas do novo Surface Pro 4 exige a remoção da tela, e isso exige descolar o adesivo que une a tela ao chassi. É um trabalho complexo, mas parece que dessa vez a cola não oferece tanta resistência como nos modelos anteriores.

Além disso, se utilizam conectores não habituais, e isso complica a retirada dos parafusos e fixadores. A bateria não é soldada, mas a cola que a prende é muito forte, e exige uma certa força para ser retirada (além de aplicar um pouco de calor). A única peça que pode ser trocada sem problemas (isso é, se você conseguir acessar o seu interior) será a SSD, que pode ser facilmente substituída.

Em resumo: estamos diante de um produto que perde facilidades de reparação a favor de um design mais compacto e moderno. Outra coisa: não deixe o Surface Pro 4 cair, já que o cristal está soldado na tela, e se ela quebrar terá que trocar os dois componentes.

Para ver o processo de desmontagem do Surface Pro 4 na íntegra, acesse o post do iFixit.

Lumia 950 é desmontado. Conheça os segredos do smartphone da Microsoft

by

lumia-950-desmontado-01

Nem só de iFixit vive o mundo de desmontagem de gadgets. A Kapion LAB desmontou o Lumia 950, um dos smartphones top de linha recém lançados pela Microsoft, e o processo revela mais segredos sobre o dispositivo.

O processo está resumido em um vídeo de 15 minutos (no final do post), e vale como manual de desmontagem peça por peça, com instruções muito claras (em inglês) tanto do componente que se desmonta, como das ferramentas que devem ser utilizadas.

O Lumia 950 tem uma carcaça traseira de fácil remoção, algo comum na maioria dos smartphones da marca, oferecendo as gavetas para SIM cards e microSD. Também vemos como é simples desmontar a bateria, que ocupa uma grande superfície no centro do chassi.

Algo que chama a atenção é a refrigeração líquida do processador, que é basicamente um tubo de cobre que vem da CPU até a parte superior esquerda (vendo o smartphone a partir da parte traseira). Essa refrigeração dissipa o calor da CPU por uma troca do estado líquido que o tubo leva em seu interior a gás.

lumia-950-desmontado-02

Outro detalhe de destaque é a presença de um alto-falante ao lado da câmera traseira, e que existem conectores para microfones nas bordas superior e inferior. Além disso, o smartphone desmontado (que não foi especificado se era um protótipo ou o produto final) é dual SIM.

iFixit desmontou o novo iMac, que é quase impossível de ser consertado por conta

by

imac-teardown

O pessoal do iFixit já desmontou o novo iMac de 21.5 polegadas com resolução 4K. E depois do processo, eles concluíram que a tela é fabricada pela LG com chips da Texas Instruments, e que os alto-falantes, ventilador e HD são similares às gerações anteriores.

Ok. Agora, as más notícias.

A desmontagem também conclui que o equipamento não permite a possibilidade de adicionar posteriormente o armazenamento flash, e que a RAM também não pode ser trocada. Ou seja, quando comprar o iMac, vai ter que se conformar com o que ele tem. Sem falar que o mesmo é praticamente impossível de ser reparado sozinho, o que explica a nota final de 1 em 10 (quanto mais alta, mais fácil de ser reparado).

A seguir, um vídeo que mostra o processo de desmontagem.

 

Via iFixit

Apple TV (2015) é desmontada pelo iFixit

by

apple-tv-ifixit-01

Uma das coisas que mais chamam a atenção na nova Apple TV é a sua espessura. Por motivos até então desconhecidos, a caixa multimídia da Apple apresentou uma aparência idêntica ao seu predecessor, mas com uma espessura consideravelmente maior, contrastando com a evolução natural dos produtos da empresa.

O motivo disso era uma incógnita, já que o dispositivo não conta com nenhum tipo de porta externa que exija mais espaço (pelo contrário: oferece menos portas que o modelo anterior). Pois bem, o iFixit decidiu desmontar o produto para descobrir o que o seu interior esconde.

apple-tv-ifixit-02

Depois de um processo de abertura considerado fácil, nos deparamos com uma placa de proteção que atua como dissipador, e embaixo dela, a placa principal com a memória interna (de 32 GB ou 64 GB) e o processador Apple A8. E é precisamente este último componente que cria a necessidade de um espaço maior, já que para que funcione é necessário uma fonte de alimentação maior e um dissipador de grandes dimensões para reduzir a temperatura do dispositivo.

Esses dois componentes foram o que podemos chamar de ‘piso superior’ do Apple TV, causando o aumento de altura no dispositivo.

Para ver o processo completo de desmontagem do Apple TV, acesse o post do iFixit.

OnePlus 2 é desmontado pelo iFixit

by

oneplus2-ifixit

O pessoal do iFixit publicou o processo de desmontagem do OnePlus 2, mostrando os detalhes das entranhas desse smartphone, que está entre os mais cobiçados de 2015.

Todo o processo pode ser visto no vídeo do final do post, e alguns detalhes são muito interessantes, como a chamativa bateria na cor laranja (que também estava no OnePlus One) e os componentes de sua tela de substituição relativamente cara.

A carcaça traseira é simples de ser retirada depois de removidos os parafusos ocultos por borrachas protetoras. Não é fixada com adesivo e os parafusos dispensam o uso de ferramentas especiais. A bateria de polímero de lítio também é simples de retirar, apesar da OnePlus informar que a mesma é do tipo ‘não removível’.

A câmera também é de fácil remoção para quem tem algum conhecimento sobre o assunto. Já o botão de início e o sensor de digitais são mais complicados. O conjunto da placa-mãe exige a retirada de 18 parafusos, mas não apresenta muitas dificuldades, assim como o seu cabeamento.

A tela requer um pouco de calor para ser retirada da placa, além de estar colada ao digitalizador, o que obriga a troca de todo o conjunto no caso de quebra. Ou seja, é altamente recomendado comprar um bom case e uma película de vidro para manter o OnePlus 2 mais seguro.

Mesmo assim, o OnePlus 2 é mais fácil de ser reparado que o seu antecessor, já que muitos dos seus componentes (incluindo a porta USB-C) são do tipo modular, facilitando e muito a sua substituição. Com isso, a nota final do iFixit é de 7 em 10 (quanto maior, mais fácil de reparar), contra 5 em 10 que o OnePlus One recebeu.

A seguir, o vídeo com o review da desmontagem do iFixit, e o post completo com fotos você encontra nesse link.

 

Pensa em consertar o seu Galaxy S6 Edge sozinho? Esqueça isso!

by

galaxy-s6-egde-bend

O iFixit desmontou o Samsung Galaxy S6 Edge, e parece que a tela curvada do terminal vai representar grandes dores de cabeça em caso de ruptura.

O site especializado em desmontagem e reparo de dispositivos explica que, na hora de desmontar o dispositivo, será muito difícil evitar que a tela AMOLED se quebre. Outro ponto negativo detectado por eles é que a bateria está colada na parte traseira da tela, e para alcançá-la é necessário retirar vários componentes.

galaxy-s6-egde-bend-ifixit

Pelo menos o interior do dispositivo está dividido em várias seções, e substituir muitos dos elementos será algo fácil, já que poderemos retirá-los sem maiores problemas e de forma independente. E, como não poderia ser de outra forma, a utilização de vidro em ambas as faces aumentará o risco de ruptura por quedas, destacando negativamente o adesivo que sustenta o cristal traseiro, já que resulta incômodo e dificuldade na remoção.

Ou seja, você já está avisado: se você pensa em comprar um Galaxy S6 Edge, procure tomar o máximo de cuidado possível com o cristal frontal, pois o seu conserto COM CERTEZA vai custar um olho da sua cara (ou um rim, ou um fígado, ou algum órgão precioso que você vai precisar vender para pagar o conserto).

Para ver o processo completo de desmontagem do Galaxy S6 Edge produzido pelo iFixit, clique aqui.

Novo Dell XPS 13 poderá ser reparado pelos menos experientes

by

xps-13-2015-ifixit-1-2

O iFixIt publicou o artigo que relata em detalhes a desmontagem do atraente ultrabook Dell XPS 13 (2015), e diferente do que muitos podem pensar, o seu processo de desmontagem e reparação é surpreendentemente fácil, ainda mais se levarmos em conta o seu tamanho compacto.

Tudo o que será necessário é um pouco de habilidade e atitude por parte da pessoa que vai realizar o processo. Até a tela ‘sem bordas’ é relativamente simples de ser desmontada, e que se torna ainda mais fácil por conta do guia online produzido pela própria Dell, que mostra todos os detalhes, além dos conectores etiquetados, para que você não se perca.

Mas nem tudo é perfeito nesse mundo. A RAM do Dell XPS 13 (2015) é soldada, e esse é um dos poucos elementos que não podem ser manipulados.

Para ver todo o processo de desmontagem do ultrabook, clique aqui.

xps-13-2015-ifixit-1

Samsung Galaxy Alpha é desmontado pelo iFixit

by

galaxy-alpha-despiece

O refinado Samsung Galaxy Alpha passou pelo processo de desmontagem do site iFixit, de modo que se você está interessado em conhecer as entranhas desse dispositivo  e – principalmente – como eles conseguiram colocar todos os seus elementos em uma espessura de apenas 6.7 mm, suas dúvidas estão eliminadas.

O dispositivo conta com uma tampa traseira removível, que oferece acesso direto à bateria, algo que muito agradou ao pessoal do iFixit, pois facilita a vida na hora de uma futura reparação. Por outro lado, esse acesso traseiro não serve para outra coisa, já que para revisar o restante dos componentes é necessário retirar a tela do telefone, uma operação muito complicada por conta da utilização de adesivos e a fragilidade do vidro protetor.

Com esse inconveniente, somada a grande quantidade de pequenos cabos que inundam as entranhas do dispositivo, a pontuação final do Galaxy Alpha no quesito nível de reparação é de 5 em 10 pontos, ou seja, não é um dispositivo tão fácil de ser reparado como modelos de outras marcas.

Para ver o processo completo de desmontagem, clique aqui para ler o post do iFixit.

tFI31CCmBYoW1Hd3 hFtqiJFSrnwcnUYc sDJt4UeSUteOJIMt HUYfyH1LdHesOEB3

 

iPhone 6 Plus já foi desmontado pelo iFixit

by

iphone6plus-descuartizado

Com a chegada ao mercado dos novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus em 10 países ao redor do planeta, nada melhor do que aquela análise aprofundada do dispositivo, que só o pessoal do iFixit é capaz de fazer.

ifixitiPhone6

O iPhone 6 Plus já foi devidamente desmontado por eles, revelando em seu interior uma bateria que é quase o dobro daquela presente no iPhone 5s, com 2.915 mAh (apenas como referência: o seu principal concorrente, o Samsung Galaxy Note 4, possui uma bateria de 3.220 mAh). Outro detalhe que não foi revelado pela Apple na ocasião da apresentação do produto foi a quantidade de RAM presente no dispositivo. E, confirmando os rumores, o novo iPhone 6 Plus possui 1 GB de RAM.

iphone6plus

Sobre o seu nível de reparação, o pessoal do iFixit deu uma nota 7 em 10 (quanto mais nota a alta, mais fácil o produto é de ser consertado), o que é uma boa nota, levando em conta que estamos falando de um produto da Apple. Porém, a empresa já tem um histórico de “facilitar” a reparação dos seus produtos. Usuários um pouco mais habilidosos conseguem (por exemplo) trocar uma tela, bateria e outros elementos de hardware sem maiores problemas.

São poucas coisas que podemos destacar, exceto o fato do iFixit optar por dessa vez traduzir a sua análise para vários idiomas, facilitando assim as informações para usuários de todo o planeta. Vale a pena conferir o processo de desmontagem deles. São os melhoras nessa categoria.

ca-mara-iphone6plus

 

O Oculus Rift MK2 é desmontado pelo iFixit, e esconde uma tela de um Galaxy Note 3

by

oculus-ifixit

Já era de conhecimento público que a Oculus e a Samsung eram empresas próximas. Tão próximas que um dispositivo com o software da Oculus com o hardware da Samsung foi desenvolvido, o Oculus Rift MK2 Crystal Cove. E esse dispositivo esconde uma tela AMOLED da Samsung, oferecendo uma ótima experiência de uso. O que não quer dizer que a dupla levaria o projeto adiante. Pois bem, a desmontagem publicada pelo iFixit apenas mostra o quão próxima era essa união.

Eles publicaram em seu site o processo de desmontagem da segunda geração do Oculus Rift que muitos já receberam, e foi possível comprovar que a tela frontal do produto é a de um Galaxy Note 3. Na verdade, não só a tela: quase todo o Galaxy Note 3 está integrado ao óculos.

As imagens mostram como a tela inclusive conta com a parte frontal original do dispositivo, que se esconde atrás de um case emborrachado. Também foi averiguado que a frequência de atualização da tela subiu para 75 Hz, algo mais que necessário para o funcionamento correto do óculos, já que o acessório mostra imagens com movimentos mais suaves, eliminando distorções ou efeitos de imagem desnecessários.

Para ver o processo de desmontagem completo, clique aqui. Ou veja o vídeo a seguir.

 oculus-ifixit-01 oculus-ifixit-02 oculus-ifixit-03 oculus-ifixit-04

iFixit desmonta o Amazon Fire Phone, que é difícil de ser reparado

by

amazon-fire-phone-ifixit

O Amazon Fire Phone é um smartphone um pouco diferente dos demais, com muitas inovações técnicas, mas sempre focado na venda dos serviços da varejistas. Por isso, o processo de desmontagem do iFixit desperta ainda mais interesse, não só para descobrir os seus segredos, mas também para saber se ele é de fácil reparação (ou não).

No segundo aspecto, ficamos com o “ou não”: o iFixit deu uma pontuação de 3 em 10 para o Fire Phone, o que indica que o dispositivo é muito difícil de ser reparado. Os motivos são vários, e os problemas não estão nos parafusos (que não usam designs especiais). O problema está dentro do telefone.

amazon-fire-phone-ifixit-02

A remoção da bateria é um processo perigoso, pois existem alguns conectores adesivados que são necessários para a refrigeração do conjunto. A grande quantidade de conectores e cabos encontrados também são pontos destacados negativamente.

Além disso, as quatro câmeras frontais para criar a experiência 3D estão encapsuladas com cola, o que torna a sua manutenção algo ainda mais complicado.

A seguir, temos o vídeo do iFixit, que mostra um pouco mais dessa experiência de desmontagem.

 

Via iFixit

Gear Live e G Watch são desmontados pelo iFixit

by

gear-Live-ifixit

Não é a primeira vez que um smartwatch com Android Wear é desmontado por algum site especializado – o pessoal do AnandTech fez isso na semana passada. Porém, não podemos deixar de registrar uma nova e mais detalhada perspectiva desses dispositivos, fornecida por um dos sites mais famosos da internet: o iFixit.

O site desmontou os dois primeiros smartwatches com Android Wear, o Samsung Gear Live (que conseguiu uma pontuação de 8 sobre 10 na sua capacidade de reparação, o que é uma ótima nota), e o LG G Watch (que obteve uma nota 9 em 10 no nível de reparação, algo ainda melhor), e apesar do seu interior não revelar nada novo sobre suas especificações, a visualização dos seus componentes internos segue sendo algo interessante para os amantes de tecnologia.

Para os mais interessados nesse processo de desmontagem, é possível conferir todo o processo de desmontagem dos dois dispositivos, acessando o post do site iFixit após a imagem abaixo (do LG G Watch). Vale a pena conferir, não só pela curiosidade pelo processo, mas pela diversão em conhecer um produto de forma mais íntima.

g-watch-teardown-ifixit

Via iFixit

iFixit desmonta o Surface Pro 3, que segue sendo quase impossível de ser consertado

by

4PLJL4POmNMAsuTf

O novo tablet da Microsoft, o Surface Pro 3, passou pela análise de reparação do site iFixit. E, infelizmente, ele mantém a dificuldade de conserto dos modelos anteriores.

A desmontagem do produto continua a ser um pesadelo para aqueles que querem acessar o seu interior, já que o primeiro passo que obriga a retirada da tela segue sendo algo crucial. O exemplo mais claro que o iFixit demonstra, já que tal e como puderam comprovar os especialistas em desmontagem, é que o cristal da tela se partiu durante a tentativa de sua retirada.

A essa altura do campeonato, é bobagem duvidar da capacidade do iFixit em desmontar produtos de tecnologia. Aliás, eles mesmos afirmam que aparentemente o novo cristal utilizado no tablet é mais frágil que aquele encontrado nos modelos anteriores. Ao ser mais fino (uma das razões que o novo Surface Pro 3 consegue sua baixa espessura), ele é mais frágil e menos maleável qu eos outros cristas utilizados nas versões anteriores.

HpHsNTuvLU5MuABe

Uma vez retirada a tela, os demais componentes seguem com o mesmo nível de reparação das outras versões, incluindo uma bateria que é quase impossível de ser retirada, por conta da cola utilizada pela Microsoft para fixá-la. Por outro lado, existe uma opção de trocar a SSD do dispositivo por uma de sua preferência. O problema? Acessar as entranhas do produto sem romper o seu cristal, uma dificuldade que custou uma pontuação de 1 em 10 na escala do iFixit.

Para conferir a análise completa, acesse o site do iFixit.

OnePlus One é desmontado, e o seu nível de reparação é considerado aceitável

by

650_1000_ifixit-oneplus-one

O pessoal do iFixit voltou a desmontar mais um gadget cobiçado por todos, com o objetivo de analisar tanto os seus componentes, como a dificuldade de acesso à eles. O escolhido da vez foi o OnePlus One, um dos modelos que mais chamaram a atenção nos últimos meses, por conta de sua excepcional relação custo/benefício.

O modelo recebeu uma pontuação de 5 em 10 no seu nível de reparação, muito por conta do seu simples acesso inicial aos seus componentes. A sua tampa traseira é substituível, o que facilita o acesso.

Porém, alguns problemas foram encontrados. Por exemplo, o fato da bateria não ser removível, além de estar presa por diversos parafusos, o que torna o processo de desmontagem algo mais complicado. Entre os componentes em destaque, estão a câmera, desenvolvidas pela Sunny Optical Technology, enquanto que o sensor de imagem de 13 megapixels é um Sony Exmor IMX 214.

Os responsáveis pelo iFixit indicam que o uso de parafusos não proprietários e de componentes modulares comuns faz com que a localização das peças de substituição seja uma tarefa mais fácil, mas também destacam que substituir a bateria é uma missão especialmente complicada, e que a tela LCD e o cristal digitalizador estão unidos em uma única peça, o que obriga a localização de uma peça específica em caso de conserto ou substituição.

Para conferir o processo de desmontagem do OnePlus One na íntegra, acesse o post do iFixit.

Oculus Rift é desmontado em stop motion (em vídeo)

by

oculusrift-despiece-slow-motion

Não é a primeira vez que vemos uma desmontagem do Oculus Rift, porém, acredito que muita gente vai gostar desse vídeo. O usuário Vsauce3 do YouTube desmontou peça por peça do dispositivo de realidade virtual, utilizando a técnica do stop motion, e adicionando durante o processo simpáticas etiquetas com dados referentes ao equipamento como a história do projeto, desde o seu nascimento.

O resultado, como você pode imaginar, é uma montagem que não passa desapercebida, mesmo para aqueles que já viram tudo sobre o Oculus Rift. A seguir, o vídeo do processo.

 

Via TechCrunch

A desmontagem do smartphone do Project Tango da Google revela um funcionamento similar ao Kinect

by

ProjectTangoiFixit00001

Pouco sabemos sobre o Project Tango, mas a demonstração de suas capacidades é algo mais que suficiente para chamar a atenção de muitos. Para a nossa sorte, o pessoal do iFixit teve a chance de desmontar uma unidade do produto, e compartilhou a experiência com o mundo.

A lista de componentes internos revela que o dispositivo usa sensores infravermelhos, uma lente olho de peixe (da Omnivision), um rastreador de movimento (da InveSense) e dois processadores de imagem (da Movidius). Além disso, outros componentes mais comuns estão presentes, como um processador Qualcomm Snapdragon 800, 2 GB de RAM, 64 GB de armazenamento, acelerômetro de 9 eixos e tela de 5 polegadas.

Mas o que mais chama a atenção no Project Tango é o seu funcionamento. Para entendê-lo, o iFixit conseguiu ligar o sensor infravermelho em separado (a Google proibiu o site de ligar o dispositivo), e usando uma câmera preparada para capturar a banda infravermelha, foi possível comprovar como o smartphone realiza um mapeamento por pontos, tal como fazia a primeira versão do Kinect. Desta forma, o smartphone calcula a distância entre objetos, mapeando o que está ao seu redor com maior precisão.

Para ver o processo completo de desmontagem do Google Project Tango, acesse o post do iFixit.

ProjectTangoiFixit00002 ProjectTangoiFixit00003 ProjectTangoiFixit00004 ProjectTangoiFixit00005 ProjectTangoiFixit00006 ProjectTangoiFixit00007 ProjectTangoiFixit00008 ProjectTangoiFixit00009 ProjectTangoiFixit00010 ProjectTangoiFixit00011

Samsung Gear Fit também é desmontado pelo iFixit

by

GearFitIFixit00001

Não faz muito dias que vimos como o Samsung Gear 2 foi construído, e hoje, pelas mesmas mãos do iFixit, vemos o processo de desmontagem do seu modelo esportivo, o Gear Fit. O trabalho que a Samsung teve para integrar todos os componentes em uma estrutura tão pequena – e curvada – é admirável.

Muitas peças – como a bateria, por exemplo -, sofreu leves retoques para se adaptarem ao formato curvo. A placa-mãe foi separada em três segmentos conectados através de um cabo plano. Esta peça integra nada menos que sete chips.

A nota do iFixit sobre a sua capacidade de reparação não é muito alta (6 em 10), mas não tanto por conta de uma má construção, mas apenas porque esse é um dispositivo tão pequeno que é necessário uma certa habilidade para ser desmontado. A boa notícia é que a bateria é de fácil acesso, e pode ser substituída pelo próprio usuário.

Para ver a análise completa da desmontagem do Samsung Gear Fit, acesse o site da iFixit.

 GearFitIFixit00010 GearFitIFixit00009 GearFitIFixit00008 GearFitIFixit00007 GearFitIFixit00006 GearFitIFixit00005 GearFitIFixit00004 GearFitIFixit00003 GearFitIFixit00002

Reparar o Galaxy S5 será mais complicado que o esperado

by

galaxy-s5-ifixit-topo

O novo smartphone top de linha da Samsung é resistente à água, possui bateria substituível e expansão de armazenamento via microSD. Porém, nem tudo é perfeito no Galaxy S5. O pessoal do site iFixit já desmontou o dispositivo que chegou ao mercado de 125 países hoje (11), e pode comprovar que as coisas mudaram bastante em relação ao Galaxy S4.

O problema radica na necessidade de retirar a tela do dispositivo a cada vez que um reparo for necessário, independente do tipo de componente que precisa ser substituído. Logo, imagine o trabalho que dá aplicar calor ao cristal e fazer uso das palhetas para levantar a proteção física do conjunto. Um trabalho que um mero mortal nem pode cogitar em fazer.

Fora isso, os demais componentes são perfeitamente acessíveis.

A análise do iFixit finaliza destacando dois sensores, o de frequência cardíaca e o leitor de digitais. Os dois elementos pertencem à Synaptics.

Por fim, o iFixit esclarece que, mesmo que o Galaxy S5 apresente grandes dificuldades para ser aberto, ele segue sendo meios complicado para ser reparado do que o iPhone 5s ou o HTC One (M8).

Mais imagens da análise a seguir.

galaxy-s5-ifixit-01 galaxy-s5-ifixit-02 galaxy-s5-ifixit-03 galaxy-s5-ifixit-04 galaxy-s5-ifixit-05 galaxy-s5-ifixit-06 galaxy-s5-ifixit-07 galaxy-s5-ifixit-08 galaxy-s5-ifixit-09 galaxy-s5-ifixit-10 galaxy-s5-ifixit-11 galaxy-s5-ifixit-12

04-botao-clique037-180.jpg

Via iFixit

Samsung Gear 2 passa pelo processo de desmontagem do iFixit

by

samsung-gear-2-ifixit-top

Estamos acostumados a ver como o site iFixit desmonta os smartphones e tablets mais populares do momento, peça por peça. Porém, eles também se dedicam ao desmembramento de equipamentos mais peculiares, como um smartwatch. O escolhido da vez é o Samsung Gear 2, que chega ao mercado no dia 11 de abril, e conseguiu uma nota 8 de 10 no seu nível de reparação (quanto mais alta a nota, mas fácil o produto é de ser reparado).

Para ver como o Gear 2 é por dento, vale a pena conferir a análise completa dessa desmontagem (clique aqui), mostrando detalhes interessantes como a sua câmera, o alto-falantes, a bateria, a tela, a placa interna… enfim, todos os detalhes para os amantes e mais curiosos do mundo tech. Divirta-se!

samsung-gear-2-ifixit-01 samsung-gear-2-ifixit-02 samsung-gear-2-ifixit-03 samsung-gear-2-ifixit-04 samsung-gear-2-ifixit-05 samsung-gear-2-ifixit-06 samsung-gear-2-ifixit-07 samsung-gear-2-ifixit-08 samsung-gear-2-ifixit-09 samsung-gear-2-ifixit-10