Arquivo para a tag: Desktops

Android N: o primeiro Android pensado nos desktops?

by

Android N

O Android N já está com preview público disponível desde a semana passada. Além das mudanças no design e melhorias no modo de consumo de energia, uma das grandes novidades da nova versão é a multitarefa com tela dividida, função similar ao que já vimos no iOS e implementada por fabricantes como Samsung e LG.

Porém, algo não divulgado oficialmente aparece em um código com suporte experimental, que é a habilitação de janelas “livres”, que indicam que a Google pensa em algo mais avançado no multitarefa, com o desktop em mente.

Faz algum tempo que se fala do potencial do Android nos desktops  como sistema básico alternativo ao Windows, aproveitando o hardware de baixo nível e apoiado nos milhares de aplicativos e jogos do Android. Também na grande massa de usuários do sistema, mesmo da grande distância entre dispositivos móveis e PCs, com necesidades bem diferentes.

Até agora, a Google baseou sua estratégia nos desktops no Chrome OS, com grande aceitação no setor educacional e mercados regionais de consumo, mas sempre como um nicho específico e sem uma cota relevante ou que ameace o monopólio do Windows nos desktops.

A referência ao Android N está no arquivo “framework-res.apk”, que se enumera unto a outros ajustes na tela “Configuração de Desenvolvedores”, e que aparecem em importantes componentes do sistema, como SystemUI e SetupWizard, o que indica algo a mais do que a tela dividida.

androidN_remixos

São citadas janelas flutuantes e de livre disposição ou botões de fechar e maximizar, elementos comuns a qualquer sistema operacional de escritório, e que podemos ver no Remix OS para PC (foto acima). Já nos smartphones, tais funções são bem inúteis. Seriam mais úteis nos tablets, mas nos desktops teriam verdadeiro sentido.

Nos próximos meses veremos onde a Google quer chegar.

Via ArsTechnica

HP renova a sua linha de notebooks e desktops premium

by

portada-HP-mc-notebook-premium

A HP atualizou a sua linha de notebooks e desktops top de linha. Todos apresentam um design muito bem cuidado, materiais de alta qualidade, o áudio da Bang & Olufsen, e outros detalhes que os diferenciam da concorrência.

 

HP Spectre x2

HP-Spectre-x2_right-facing

Um atraente 2 em 1 com design ultrafino (13.15 mm de espessura) e peso de apenas 0.84 kg. Conta com processadores Intel Core de última geração, tela de 12 polegadas (Full HD) reclinável com tecnologia Panel Self Refresh, SSD de 256 GB, duas portas USB Type-C e dez horas de autonomia de bateria. Seu preço inicial sugerido é de 1.399 euros, com lançamento previsto para o mês de novembro.

 

HP Envy

HP-ENVY-13_right-front-facing

Um notebook com tela de 13.3 polegadas, com design e a qualidade de materiais já conhecidos na linha Envy, pesando 1.27 kg e com apenas 13 mm de espessura. Também conta com os processadores Intel Core de última geração, SSDs velozes, e versões de tela Full HD ou Quad HD+. Sua autonomia é de 10 horas com uma única carga, e incorpora leitor de digitais compatível com o Windows Hello, além das últimas tecnologias da HP. Chega ao mercado em outubro, com preço inicial sugerido de 899 euros.

 

Novos desktops All in One

HP-ENVY-Curved-All-in-One_left-facing

A HP também renovou a sua linha de desktops All in One Envy, com três novos modelos com telas de 23.8, 27 e 34 polegadas, este último com tela curva, o primeiro de sua categoria. No hardware, temos diferentes configurações com processadores Intel Core de última geração, SSDs de alto desempenho, até 16 GB de RAM, resoluções de tela até 4K e gráficos dedicados como a GTX 960M da NVIDIA.

O HP Envy Curved All in One de 34 polegadas chega ao mercado em novembro, com preço base de 2.999 euros. Já os modelos com 23.8 e 27 polegadas serão lançados em novembro, com valores base de 1.699 euros e 1.999 euros, respectivamente.

 

Envy 32 Media Display

A HP também mostrou o monitor Envy 32 Media Display, com 32 polegadas Quad HD (2K) e tecnologia AMD FreeSync, pensada nos gamers mais exigentes. Chega ao mercado em novembro, com preço sugerido de 599 euros.

ASUS Zen AIO S, um all-in-one potente e muito bonito

by

zen-aio-s-topo

A ASUS apresentou na IFA 2015 o seu novo desktop all in one ASUS Zen AIO S, uma nova linha com um design muito atraente e bem cuidado.

A ASUS apostou no alumínio para sua construção, e o resultado foi excelente. Mas fez isso sem se descuidar das especificações técnicas. As duas variantes da nova linha de desktops se diferenciam pelo tamanho de tela: o AiO S Z220IC tem uma tela de 21.5 polegadas, enquanto que o AiO S Z240IC conta com tela de 23.8 polegadas e suporte para resoluções 4K.

Os dois modelos podem ser configurados com processadores Core i5 e Core i7 de sexta geração, receber até 32 GB de RAM DDR4, gráficos GTX 950M de até 4 GB GDDR5, e contar com todas as opções de conectividade, incluindo duas portas USB Type-C. Como bônus, temos também seis alto-falantes integrados e câmera RealSense 3D no modelo de 23.8 polegadas.

O mais impressionante de tudo isso é que os preços aparentam ser mais razoáveis do que você pode imaginar. O AiO S240IC, por exemplo, tem preço inicial sugerido de 1.099 euros. Razoável para um desktop com tela IPS de 23.8 polegadas (4K), processador Core i5-6400T, gráficos GTX 950M com 1 GB de VRAM, 8 GB de RAM e 1 TB de HD.

A seguir, vídeo de apresentação do novo all in one da ASUS, e mais fotos dos modelos.

zen-aio-s-2 zen-aio-s-3 zen-aio-s-5 zen-aio-s-6 zen-aio-s-4

Via ASUS

Dell atualiza a sua linha de computadores Inspiron na Computex 2015

by

dell-inspiron-770

A Dell apresentou na Computex 2015 a atualização da linha de computadores Inspiron, destinados ao grande consumo e que incluem portáteis, 2 em 1, desktops All in One, desktops tradicionais e mini-PCs.

A série Inspiron 5000 Series conta com notebooks de 14, 15 e 17 polegadas, com opção de equipar telas touch com resolução HD e Full HD. Podem receber processadores Intel e AMD de última geração (Broadwell-Braswell e APU Carrizo), contam com touchpad de precisão e teclados retroiluminados. Já estão disponíveis nos mercados internacionais, com preços de US$ 599, US$ 449 e US$ 699, respectivamente.

A série 7000 também foi atualizada. O modelo 2 em 1 possui tela multitouch de 15.6 polegadas revestido em alumínio, alternando entre os modos portátil e tablet, com conectividade WiFi ac. Disponível nos EUA em 23 de junho, com preço inicial de US$ 549.

dell-inspiron-7000

Os desktops All in One Inspiron série 3000 estão disponíveis em dois modelos com tela IPS de 23.8 polegadas (Full HD) e outro IPS de 19.5 (1600 x 900). O primeiro recebe os novos processadores Braswell da Intel ou a APU Carrizo da AMD, enquanto que o segundo recebe apenas os processadores da Intel.

dell-inspiron-3000

Os modelos oferecem configurações com 4 ou 8 GB de RAM e discos rígidos de 500 GB ou 1 TB. Contam com unidade de DVD, portas USB 2.0 e 3.0, leitor de cartões 4 em 1 e conectividade WiFi e Ethernet. Estarão disponíveis em acabamentos nas cores branco e preto, e incluem alto-falantes na parte inferior da tela, além de opções de tela touch.

Com o sistema operacional Windows 8.1 (atualizável para o Windows 10), os destkops All in One da Dell contam com preços iniciais de US$ 479 e US$ 329, respectivamente. Já estão disponíveis na China e nos EUA, com expansão internacional prometida.

A Dell completa a série com o Inspiron Desktop, que oferecem uma grande quantidade de opções, com processadores e gráficos dedicados da NVIDIA e AMD. Seu preço inicial é de US$ 279.

dell-inspiron-mini-pc

Por fim, os mini-PCs Inspiron Micro, disponíveis nos EUA a partir de US$ 179, oferecendo o básico para a informática doméstica em um tamanho muito reduzido. Utilizam processadores Celeron ou Pentium, além de conectividades Gigabit LAN, Bluetooth, WiFi ac, saídas HDMI e DisplayPort.

Mercado de PCs tem queda de 20% no 1º trimestre de 2015

by

portatil-vs-desktop

A IDC Brasil divulgou o estudo de mercado de vendas de PCs para o primeiro trimestre de 2015 (IDC Brazil PCs Tracker Q1), e o resultado mostra que o movimento de queda nas vendas continua.

Entre janeiro e março de 2015, foram vendidos no brasil 1.964 milhão de unidades de PCs, ou 20% a menos do que o mesmo período do ano passado (2.4 milhões de unidades). Em 2014, a queda registrada foi de 26% em relação ao mesmo período de 2013, ano em que o mercado brasileiro vendeu 10.3 milhões de computadores.

Do volume total de computadores vendidos no primeiro trimestre de 2015, 804 mil foram desktops (queda de 21% em comparação com o mesmo período de 2014) e 1.160 milhão foram de notebooks (queda de 19% em relação ao mesmo período do ano passado). 32% das vendas foram para o mercado corporativo, e 68% foram para o consumidor final.

O resultado está abaixo do que o previsto pela IDC Brasil, que indica um começo do ano turbulento, com impacto negativo em diversos setores da economia, por conta dos escândalos de corrupção, a redução do crédito para o consumidor final e a alta do dólar. Todos esses fatores esfriaram o mercado e, consequentemente, promoveram essa queda nas vendas.

A confiança da indústria e do consumidor foi afetada, e existe uma cautela muito grande na hora de investir em um novo equipamento. Sem falar no reajuste de aproximadamente 20% nos preços dos computadores, impactando ainda mais nas vendas.

Por fim, o consumidor segue optando por outros dispositivos, como smartphones, algo que também afetou o desempenho de vendas dos PCs no último trimestre. O valor médio pago pelo consumidor brasileiro no primeiro trimestre de 2015 para um notebook ficou em R$ 2.320, e para um desktop, em R$ 1.701.

Via assessoria de imprensa

Linha 2015 de PCs da HP mostram que os desktops sobrevivem

by

hp-pavilion-pcs-2015

A HP atualizou desde janeiro praticamente toda a sua linha de notebooks profissionais, e não faz muito tempo que apresentou os seus novos conversíveis e portáteis para o mercado de consumo. Agora, os desktops da empresa foram atualizados. Cinco novos modelos nas linhas Pavilion, ENVY e Spectre foram apresentados. Um deles é um All in One, outro é um monitor multimídia e os outros três são PCs clássicos, no formato torre.

O primeiro é o Pavilion AIO, com várias opções de tamanho de tela IPS de 21, 23 e 27 polegadas, processadores Intel ou AMD, gráficos dedicados da AMD e um design funcional com base ergonômica. Chega ao mercado no final de junho, com preço inicial sugerido de US$ 649.

O Pavilion Tower é o modelo mais básico, e tal como o AIO tem várias configurações, indo do Intel Celeron até o Core i7, com APUs da AMD serie A, gráficos dedicados NVIDIA e preço inicial de US$ 449.

hp-envy-phoenix-tower_hi

Os modelos HP ENVY e HP ENVY Phoenix Towers são os novos PCs premium da HP, pensados no alto desempenho e nos jogos. Contam com processadores que vão do Haswell até o Core i7, podendo contar com até 32 GB de RAM e opções de armazenamento em disco rígido (3 TB) ou SSDs múltiplas de 512 GB em RAID.

Os modelos contam com gráficos dedicados da NVIDIA GTX 980 ou a nova AMD Radeon R9 380, que suportam os monitores 4K. O ENVY Phoenix possui um sistema de refrigeração líquida, e os dois modelos incluem sistemas de áudio Bang & Olufsen. Obviamente, todos os tipos de portas estão disponíveis, e os modelos chegam ao mercado em junho, com preço inicial de US$ 699.

Por fim, a HP apresentou o monitor Spectre Studio, com tela de 34 polegadas e resolução 4K. Possui funções PiP e PbP, entradas HDMI 2.0, HDMI 1.4 com MHL, Display Port, hub USB e seis alto-falantes integrados. Chega ao mercado no final de maio, por US$ 999.

19361979

Notebook HP Pavilion 14-v065br

Via TechPowerUp

Era pós-PC: já tem mais usuários exclusivos de smartphones do que de desktops nos EUA

by

era-pos-pc-smartphones

Segundo os dados da ComScore, nos Estados Unidos, já temos mais pessoas que só acessam a internet com os seus smartphones do que usuários que só acessam pelo computador. E essa é uma tendência de alguns meses.

A mudança aconteceu pela primeira vez no mês de março, onde apenas 10.6% dos internautas norte-americanos navegaram na web apenas por um desktop, enquanto que 11.3% o fizeram exclusivamente do smartphone. O restante dos usuários é, obviamente, multiplataforma.

650_1200

Apenas como comparativo: em março de 2014, a ComScore contabilizava o dobro de usuários exclusivos do desktop, ou seja, que não utilizavam nem smartphones, nem tablets. Apenas PCs. Para estimar o que acontece no resto do mundo, podemos pegar como base os dados do Facebook: 500 milhões de pessoas visitam essa rede social exclusivamente por dispositivos móveis.

Em alguns países em desenvolvimento (principalmente na África e na Índia), o smartphone é para muitos a única forma de acessar a internet, algo que é muito diferente nos EUA. Mas tanto para o ComScore como para o Facebook entram nessa conta o smartphone e o tablet, e ambos confirmam o óbvio: o smartphone comanda a tendência do mobile-first.

Porém, o PC não deve desaparecer, pelo menos por enquanto. 78% dos usuários norte-americanos complementam o seu uso entre dispositivos móveis e computadores tradicionais, indicando que a maioria ainda precisa dos dois para tarefas distintas (trabalho e entretenimento).

Via ComScore

Intel vai unir as suas divisões de mobilidade e desktops

by

650_1000_191c

Conforme a barreira de desenvolvimento que divide dispositivos móveis e desktops vai se eliminando, o mercado mostra a sua preferência pelo segmento mobile. A Intel – por exemplo – vai unir essas duas divisões, que estavam muito bem definidas, para reduzir perdas e se tornar mais eficiente.

A ideia da Intel é juntar os dois negócios, onde a divisão que se encarrega de produzir o hardware para smartphones e tablets – com pouco sucesso – será a mesma que vai desenvolver os processadores de notebooks, ultrabooks e desktops. Para Chuck Mulloy (executivo da Intel), as linhas que separam esses dispositivos estão cada vez mais difusas, e é necessário acelerar a implementação e criação eficiente de soluções que permitam uma transição mais rápida em diferentes categorias de produto.

As mudanças começam a ter efeito no começo de 2015, e serão coordenadas por Kirk Skaugen, hoje responsável pela divisão de computadores da Intel.

A fusão das duas divisões também está relacionada com a saúde da divisão móvel, que apresentou números preocupantes nos últimos resultados financeiros. No último mês de abril, a Intel revelou seus planos para que essa divisão saísse do vermelho, mas ao que tudo indica, a estratégia mudou.

No último trimestre, foram registradas perdas de US$ 1 bilhão na divisão mobile. Esse prejuízo foi compensado pelo aumento de 9% na divisão de computadores, com US$ 4 bilhões em lucros. Parte dessa recuperação passa pelo mercado de tablets, onde a Intel pretende vender mais de 40 milhões de processadores para essa categoria de dispositivo antes do final de 2014. O que complica a situação é o fato dos fabricantes escolherem o ARM como preferido, especialmente por conta dos chips da Qualcomm.

Via WSJBloomberg

Estudo da IDC mostra ligeira recuperação nas vendas de PCs no segundo trimestre de 2014

by

lenovo-mix

Um novo estudo da IDC Brasil revela que no segundo trimestre de 2014 foram vendidos 2,65 milhões de PCs, o que representa uma queda de 26% em comparação ao volume comercializado no mesmo período em 2013 e uma ligeira recuperação em relação ao 1º trimestre deste ano, quando as vendas foram de 2,4 milhões de unidades.

Os notebooks lideram as vendas de PCs, com 62% das unidades vendidas no segundo trimestre, contra 38% dos desktops. Considerando os seis primeiros meses de 2014, o estudo da IDC Brasil mostra que as vendas de PCs caíram 27% em relação ao primeiro semestre de 2013, e a queda se deu tanto no mercado corporativo (-30%) como no de consumo (-26%).

Entre os consumidores, há o fator Copa do Mundo, enquanto o mercado corporativo reduziu os seus investimentos por conta do ano eleitoral, principalmente nas médias e grandes empresas. Outro fator que determina a queda é a drástica diminuição nas compras do setor público, que já possui projetos licitados a essa altura do ano, com menor volume de novas licitações.

O desempenho do mercado de PCs confirma as projeções da IDC Brasil, que indicavam um ano bastante negativo, por conta deste cenário. A previsão é que o ano de 2014 registre uma queda de 24%, a mais forte já registrada no segmento.

Via assessoria de imprensa (IDC Brasil)

Novos micro PCs da Dell contam com chassis com tamanho 92% menor

by

OptiPlex 3020 Micro Desktop

A Dell anuncia o lançamento no Brasil dos computadores OptiPlex Micro, equipamentos corporativos com um chassi de dimensões 92% menores do que as de um desktop convencional. Com peso inicial de apenas 1,28kg e tamanho inferior ao de uma garrafa de apenas 2 litros, os modelos OptiPlex Micro 3020 e 9020 trazem as mesmas opções de configuração e recursos de segurança e gerenciamento dos mais completos PCs no portfólio corporativo da Dell.

Apesar do formato micro, a Dell manteve os mesmos recursos de segurança das configurações convencionais, como Trusted Boot para inicialização segura, BitLocker e módulo TPM 1.2, para proteção de dados com encriptação. A versatilidade do formato possibilita ainda a instalação do equipamento conforme a disponibilidade de espaço da empresa, podendo ser posicionado abaixo ou atrás de um monitor, fixado a uma parede ou nas laterais de uma mesa ou estação de trabalho.

Para garantir alta performance às empresas que optarem pelo novo chassi, a Dell oferece configurações com os processadores de 4ª geração Intel Core até i5 (Optiplex Micro 3020) e até i7 (OptiPlex Micro 9020). Os lançamentos chegam a 16GB DDR3 de memória e podem ser configurados com armazenamento em HD, SSD ou discos híbridos. Os novos OptiPlex Micro trazem ainda um extenso pacote de portas e conexões mais exigidas pelo mercado, como: USB 3.0 (6), saída Display Port, VGA, ethernet gigabit 10/100/1000, saída para áudio e para headset, além de contar com opcionais como rede wireless Intel, saída HDMI, Display Port extra, Serial e PS/2.

OptiPlex 9020 Micro Desktop

Os computadores OptiPlex Micro incluem ainda o Dell Backup and Recovery, para recuperação e backup de dados. Os equipamentos podem contar também com soluções avançadas, como o Dell KACE, sistema de gerenciamento automatizado que reduz o tempo e o custo de administração dos equipamentos no ambiente de TI corporativo.

O lançamento oferece ainda opções de serviços diferenciados, como o Dell ProSupport, que inclui suporte 24×7 (24 horas por dia, 7 dias por semana), realizado por técnicos certificados da Dell.

Especificações técnicas:

OptiPlex Micro 3020
· Computador com chassi micro e opções com Windows 7 e Windows 8.1 (Standard e Pro)
· Opções de processadores de 4ª Geração Intel Core i3 até Core i5, Pentium Dual Core}
· Opções de placa de vídeo integrada Intel HD (suporta até 2 monitores)
· Memória RAM de até 16GB DDR3
· Armazenamento de até 1TB em disco rígido, com opções SATA, SSD e híbrido
· Portas USB 3.0 (2) e USB 2.0 (4), saída de áudio (1), saída VGA (1), porta RJ-45 (1), serial + PS/2 opcional e entrada para headset
· Dimensões: Altura: 18,2 cm / Largura: 3,6 cm / Profundidade: 17,6 mm; Peso: a partir de 1,28 kg
· Oferta de Serviços profissionais e garantia ProSupport com atendimento dedicado 24×7

OptiPlex Micro 9020
· Computador com chassi micro e opções com Windows 7 e Windows 8.1 (Standard e Pro)
· Opções de processadores de 4ª Geração Intel Core i3 até Core i7 e Pentium Dual Core
· Opções de placa de vídeo integrada Intel HD (suporta até 3 monitores)
· Memória RAM de até 16GB DDR3
· Armazenamento de até 2TB em disco rígido, com opções SSD e híbrido
· Portas USB 3.0 (6), saída de áudio (1), saída VGA (1), porta RJ-45 (1), serial + PS/2 ou HDMI ou Display Port opcional e entrada para headset
· Dimensões: Altura: 18,2 cm / Largura: 3,6 cm / Profundidade: 17,6 mm; Peso: a partir de 1,28 kg
· Oferta de Serviços profissionais e garantia ProSupport com atendimento dedicado 24×7

OptiPlex 9020 Micro Desktop

Via assessoria de imprensa (Dell)

Gabinete Xtrike V9 da Handytech visa agradar gamers e usuários de desktops robustos

by

232144_430923_gabinete_xtrike_v9_frontal

A Handytech lança no Brasil o gabinete Xtrike V9, que tem como objetivo alcançar os usuários que querem montar um computador com muitos recursos, ou os gamers que buscam um aspecto diferenciado nos seus desktops.

O V9 possui design arrojado e futurista, além de oferecer amplo espaço para a instalação das unidades de disco e placas de expansão, uma vez que traz sistema de montagem que dispensa o uso de ferramentas. Uma janela de acrílico lateral permite a visualização dos elementos instalados no gabinete.

O gabinete da Xtrike traz controlador automático dos fans, contribuindo para ter um computador mais silencioso. Ele também suporta sistema watercooling, caso o usuário queira utilizar um sistema de resfriamento líquido, garantindo mais resfriamento para o PC. O V9 comporta até sete fans (três são pré-instalados), dois na parte frontal e um na parte traseira. Os demais espaços estão reservados na área superior, inferior e na lateral.

A torre possui duas baias de 5,25″, três de 3,5″, uma de 2,5″ e sete slots de expansão, espaço de sobra para acomodar todos os recursos de hardware e multimídia para máquinas high end. Oferece também baia externa para HD/SSD de 3,5″ e 2,5″. Estão disponíveis uma porta USB 3.0 e duas 2.0, conectores para microfone, áudio, botões liga/desliga e reset, além de painel frontal removível em duas cores diferentes para dar mais estilo ao computador.

Disponível na cor preta com detalhes frontais em verde, o gabinete Xtrike V9 da Handytech tem preço sugerido de R$ 280.

232144_430918_xtrike_v9_interna 232144_430920_xtrike_v9_superior 232144_430916_xtrike_v9_lateral

Via assessoria de imprensa (Handytech)

IDC: queda nas vendas de PCs em 2014 será menor que o esperado

by

pcs

Novos dados da IDC revelam que o mercado de PCs não vai registrar a queda inicialmente esperada. Os motivos para isso são as vendas dos Chromebooks e as atualizações de alguns produtos depois do fim do suporte ao Windows XP.

O estudo da IDC estima que a distribuição de PCs vai registrar queda de 3.7%, quando inicialmente a previsão era de 6%. Mesmo assim, a consultora segue destacando que o dado, mesmo sendo animador, não evita que o futuro do segmento seja ainda “incerto”.

Serão 303.5 milhões de PCs distribuídos em 2014, onde 133.5 milhões serão desktops, e 170 milhões nos computadores portáteis. Com isso, a queda será muito inferior que a produzida em 2013, quando a queda registrada (em relação ao ano de 2012) foi de 9.8%. Também é preciso destacar que o ciclo de renovação depois do fim do suporte ao Windows XP não será eterno, mas em compensação, o lançamento do Windows 9 pode impulsionar mais um pouco as vendas de PCs.

Também é interessante ver a queda nas vendas de tablets como fator que favorece o mercado tradicional de PCs. E, mesmo assim, a desaceleração do mercado de PCs vai se manter nos próximos anos. Em 2018, é estimada a distribuição de 291.1 milhões de PCs, volume abaixo do esperado para 2014.

Via PC World

Lenovo indo contra a corrente, crescendo nas vendas de PCs, tablets e smartphones

by

650_1000_tablet-lenovo-yoga-02

Sem ter o impacto midiático de outras empresas, a Lenovo repetiu mais um trimestre de lucros e crescimento em quase todos os segmentos onde a empresa se faz presente. Seus resultados financeiros do primeiro trimestre do seu ano fiscal (entre abril e junho de 2014) mostram ingressos de mais de US$ 10 bilhões, representando um crescimento de 18% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Os lucros no período cresceram 23%.

O ano de 2013 não foi bom para o mercado de PCs. Com uma quedas histórica de mais de 10% nas vendas globais, só uma empresa se salvou nesse segmento: a Lenovo. Já nesse primeiro trimestre fiscal, a empresa mantém essa tendência positiva, com aumento das vendas pelo quinto trimestre consecutivo.

Além disso, o trimestre serviu para aumentar a sua vantagem na liderança, com um crescimento anual de 2.7% na sua cota de mercado, que hoje é de 19.4%. O aumento de unidades vendidas foi de 15%, com 14.5 milhões de PCs vendidos em todo o planeta.

650_1000_650_1000_lenovo-folder-pad

O crescimento dos desktops foi de 12%, tornando a Lenovo líder nesse segmento, enquanto que as vendas de portáteis registraram quedas para todos, inclusive para a própria Lenovo. Em relação ao ano passado, a queda dos asiáticos foi de 3.7%, o que foi algo muito melhor do que a queda do ano anterior, que foi de 13%. Vale lembrar que o segmento de notebooks, ultrabooks e derivados representam hoje 49% de suas vendas.

Por fim, no mercado de tablets, a Lenovo conseguiu colocar 2.3 milhões de unidades no mercado, crescendo 67% nesse segmento em relação ao ano passado.

650_1000_lenovop780_4

No segmento de smartphones, a Lenovo registrou um aumento de expressivos 39% nas suas vendas, onde o maior volume foi comercializado no mercado chinês (13 milhões de unidades vendidas, superando a Samsung no país).

A “má notícia” (por assim dizer) para a Lenovo é que a China segue sendo essencial para eles, pois o total de smartphones vendidos em outros mercados é inferior a 3 milhões de unidades. Dessa quantidade, um milhão corresponde ao continente europeu, onde a empresa melhorou muito os seus resultados (crescimento de 27% nos lucros).

A compra da Motorola deve ajudar a empresa a melhorar ainda mais os seus números, onde os modelos de entrada e linha média devem ser os grandes protagonistas entre os consumidores.

650_1000_lenovo-smartphone-ideaphone-k900-back-2

Via Lenovo

Acredite… o ICQ AINDA está vivo, e disponível em nova versão para múltiplas plataformas

by

image001

Isso mesmo. O Orkut morreu, mas o ICQ, não. A próxima geração do aplicativo de comunicação instantânea para computadores e dispositivos móveis apresenta um design mais limpo, e passa a suportar chamadas de vídeo, bate-papos em grupo e acesso pelo número do telefone do usuário.

Uma das principais novidades do novo ICQ é a possibilidade de realizar conferências em vídeo. Em uma chamada, é possível mudar o modo da conversa de áudio para vídeo, bastando para isso ligar a câmera, a qualquer momento, durante a chamada. O usuário pode inclusive trocar a câmera frontal para a câmera traseira durante a chamada.

icq2014-01

O novo ICQ também oferece modos de conversa em grupos de usuários selecionados, permitindo a adição de novos usuários durante a conversa. Também é permitido o envio de fotos e vídeos dentro do aplicativo.

Para se registrar ao novo ICQ, basta confirmar o seu número de telefone no aplicativo, e pronto. A caixa de e-mails pelo UIN (Universal ICQ Number) ainda está funcional, e o acesso por ele permanece. A lista de contatos do smartphone mostra quais dos seus amigos já contam com o ICQ instalado em seus dispositivos. Além disso, você pode enviar mensagens para qualquer pessoa de sua lista, mesmo que ela não tenha o ICQ instalado (a mensagem é enviada como um SMS gratuita), com as respostas aparecendo na janela de bate-papo do comunicador.

Além das opções de foto e vídeo, o novo ICQ suporta o envio de arquivos de diferentes formatos. Emoticons e adesivos coloridos estão disponíveis para os usuários, para melhor ilustrar as comunicações.

icq2014-02

O novo ICQ também conta com papéis de parede para bate-papos, que podem ser instalados para conversas individuais ou salas de bate-papo criadas. Imagens pessoais dos usuários também podem ser utilizadas como planos de fundo, ou qualquer uma das imagens da galeria do aplicativo.

Também é possível encontrar imagens no bate-papo com a ajuda da internet, através de uma ferramenta de buscas do próprio aplicativo. A imagem é enviada para a caixa de diálogo do grupo no chat.

O novo ICQ está disponível para os sistemas iOS (via App Store), Android (via Google Play) e Windows Phone (via Windows Phone Store), assim como as plataformas Windows e Mac. Para as demais plataformas, acesse o site oficial do aplicativo.

Via assessoria de imprensa (Mail.Ru, Best Vision PR)

O fim da era dos PCs está cada vez mais próximo?

by

asuscomputex07

Mais notícias para aqueles que se preocupam com a iminente morte da computação pessoal tradicional. Segundo um estudo publicado pela IDC, os envios de PCs em todo o planeta sofreram uma queda de 6% em 2014, repetindo uma queda contínua do segmento (9.8% em 2013).

As quedas ocorrem em um momento onde os consumidores estão comprando mais e mais dispositivos móveis, como tablets e smartphones. De fato, um em cada cinco pessoas do planeta possui hoje um smartphone, de acordo com a BI Intelligente, serviço de pesquisas do site Business Insider.

Ainda que já se fale muito da “era pós-PC”, o presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella, declarou na semana passada que já estamos vivendo uma era “pós-pós-PC”, o que indica que a era da grande maioria dos usuários utilizarem computadores tradicionais (desktops e notebooks) está mesmo chegando ao fim.

A IDC alcançou os números finais previamente citados depois de analisar o número de envios de PCs das fábricas para as lojas, e não das lojas para os clientes. A empresa calcula que foram enviados 296.3 milhões de computadores pessoais em 2014, o que significa uma queda desde o ano passado, quando foram enviados 315.1 milhões de PCs.

Mais: para 2018, esse número deve cair para estimados 287.3 milhões de unidades, de acordo com as previsões da IDC.

Via CNET, Business Insider

IDC: vendas de PCs no Brasil apresentaram a pior queda dos últimos anos em março de 2014

by

Sony VAIO Fit SVF15213CBB-02

Mais um capítulo do mais que evidente declínio do mercado nacional de PCs. Segundo o IDC, o mês de março de 2014 se encerrou com uma queda de vendas de 37% em relação ao mesmo período em 2013. Mesmo crescendo 16% em relação ao mês anterior, o cenário é negativo, já que o mês de março é um daqueles que tradicionalmente concentravam um grande volume de vendas, e nesse ano, isso não aconteceu.

O estudo IDC Brazil Montlhy PC Tracker revela que, após um fraco começo de ano nas vendas, previa-se uma boa recuperação no mês de março. Porém, o que se viu foi um volume de vendas modesto, com apenas 915 mil unidades comercializadas (entre desktops e notebooks).

“Embora não tão acentuada, já era esperada uma queda nas vendas de computadores no primeiro trimestre. Historicamente, em anos de Copa do Mundo, o segmento varejista volta suas atenções para as vendas de TVs. Considerando ainda as vendas de outros dispositivos como tablets e smartphones e o cenário econômico modesto, o mercado de PCs sofreu um grande impacto”, afirma Pedro Hagge, analista de mercado da IDC Brasil.

Via assessoria de imprensa

O desktop só segue sobrevivendo no mercado se passar a ser como esse mod-PC

by

lian-li-dk01-desk-pc-case

O mercado de PCs está em crise. A plataforma que foi a predominante para a informática de consumo por anos agora recebe duros golpes por todos os lados, até mesmo empresas como Intel e Microsoft estão olhando para outros, mercados, vendo o declínio das vendas dos computadores tradicionais.

Porém, perder o seu posto como plataforma predominante não quer dizer que ela precisa morrer. O computador tradicional seguirá como peça fundamental para a produtividade, especialmente em centros de desenvolvimento, escritórios, indústria de design, produção e edição de vídeo e áudio, videogames e, no meu caso em especial, blogueiros.

Uma comunidade gamer está especialmente orgulhosa dos seus computadores tradicionais. E como não ficar, uma vez que eles conseguem resultados fantásticos como esse mod-PC que você vê nas fotos desse post? Se os próximos PCs forem desse jeito, ainda há esperança para os tradicionais desktops.

lian-li-dk01-desk-pc-case-2 lian-li-dk01-desk-pc-case-3 lian-li-dk01-desk-pc-case-4 lian-li-dk01-desk-pc-case-5

Via Gizmologia

Desktop Dell Inspiron Small Desktop Série 3000 é lançado no Brasil

by

Inspiron Small Desktop 3000 Series with Peripherals

A Dell anuncia a chegada ao Brasil do novo desktop Inspiron Small Desktop Série 3000, um computador compacto, que conta com a quarta geração dos processadores Intel Core. Com preço inicial sugerido de R$ 1.499, o modelo foi projetado para o usuário doméstico, com a capacidade de executar os aplicativos de produtividade mais populares de forma fluída, além dos recursos de entretenimento (vídeos, games, etc), em uma versão com placa de vídeo dedicada.

O novo desktop da Dell é compatível com os novos processadores Intel Core i5, e com a placa gráfica integrada Intel 4400, que oferece uma performance até 63% maior do que a geração anterior. De forma alternativa, o desktop pode ser equipado com uma placa de vídeo dedicada NVIDIA e armazenamento em HD de até 1 TB.

O Inspiron Small Desktop Série 3000 possui 38.1 cm de profundidade, duas entradas USB 3.0 e quatro entradas USB 2.0, além de leitor de cartão de memória e saídas VGA e HDMI, garantindo uma utilização com monitores de alta resolução, incluindo opções de telas sensíveis ao toque. O modelo pode suportar até 8 GB de memória, permitindo um bom desempenho nas atividades em multitarefa.

Inspiron Small Desktop 3000 Series

A Dell oferece uma série de serviços exclusivos, como o ProSupport, que oferece suporte de hardware e software no modo 24 x 7 (24 horas por dia, 7 dias por semana), com uma equipe especializada oferecendo assistência técnica por telefone, diagnóstico remoto, ou até atendimento em domicílio. Além disso, o cliente tem ao seu dispor o Complete Care, que garante proteção contra danos acidentais, como derramamento de líquidos, quedas e oscilações de energia.

O Inspiron Small Desktop Série 3000 já está disponível no site da Dell no Brasil, com preço inicial de R$ 1.499.

Detalhes:

·         Sistema operacional Microsoft Windows 8
·         Opções de processadores Intel Core Celeron-G1820, Pentium-G3220, i3-4130 e i5-4440 com as opções de placas de vídeo Intel HD 4400  ou NVidia GT 625 c/ 1GB de memória [iii]
·         Memória RAM de até 8GB [iii]
·         HD com opções de 500 GB ou 1TB [ii]
·         Áudio em alta definição com Waves MaxxAudio® 4
·         Porta USB 3.0 (2), porta USB 2.0 (4) porta RJ45 Gigabit Ethernet, conexão de áudio com suporte para som surround 5.1 (1); bluetooth 4.0
·         Porta HDMI e VGA para entretenimento em HD
·         Dimensões: Altura: 26,7 cm / Largura: 10,2 cm / Profundidade: 38,1 cm; Peso: a partir de 6,35 kg

Via assessoria de imprensa

Positivo lança novos modelos da linha de computadores Master, para o mercado corporativo

by

Positivo Master U2500 (1)

A Positivo anuncia a expansão da linha de computadores focada no mercado corporativo, a Positivo Master. São dois novos desktops: o Positivo Master D365, e o Positivo Master U2500 (foto acima), em formato all-in-one, que oferece desempenho e produtividade com economia de espaço. Os equipamentos contam com novos mouses e teclados mais robustos e confortáveis, desenvolvidos pela Positivo Informática com exclusividade para a linha Positivo Master.

Começamos pelo modelo Positivo Master D365, que vem em forma de gabinete que pode ser usado na posição horizontal ou vertical. O modelo tem sistema de travas para fazer manutenções e upgrades com rapidez, sem necessidade de uso de ferramentas. Também possibilita maior eficiência, estabilidade energética e consumo reduzido de energia, graças a uma fonte ecologicamente correta com PFC ativo e certificação 80Plus.

Na sua configuração mais básica, o Positivo Master D365 possui processador Intel Core i3, sistema operacional Windows 7 Professional, 4GB de memória RAM, com possibilidade de expansão para até 16GB, e disco rígido de 500GB. Tem portas USB 3.0 frontais e traseiras, com taxa de transferência de dados 10 vezes superior à versão 2.0, áudio de alta definição, entrada HDMI e VGA e unidade ótica DVD-RW.

Positivo Master D365 (2)

Em modelos específicos, acompanha o software McAfee Internet Security gratuito por um ano, Office 2013 Trial, pacote de aplicativos Positivo, Skype e Evernote e sistema de recuperação eletrônico. Também conta com opções de configurações com processador Intel Core i5 ou Intel Core i7 com quatro núcleos (Quad-Core), sistema operacional Linux e custa a partir de R$ 1.500.

O modelo também estará disponível em uma versão empresarial. O Positivo Master D365 com Positivo Smart Business conta com funções essenciais e gerenciamento centralizado. Com ele, é possível monitorar softwares de segurança, executar backup de dados, manutenções e atualizações, mesmo com o computador desligado, além de bloquear dispositivos USB não autorizados e economizar energia elétrica, ao ligar e desligar o computador em horários pré-determinados.

Já o all-in-one Positivo Master U2500 possui tela de 21,5 polegadas com tecnologia LED, resolução Full HD e design slim, com espessura de 2,6cm. Inclui Wi-Fi, webcam e alto-falantes integrados e pode ser instalada na parede ou no móvel, usando um suporte adequado.

O equipamento também se caracteriza pelo menor consumo de energia elétrica e ainda oferece suporte à bateria como opcional, que garante o uso contínuo, mesmo em caso de queda de energia. Em sua configuração básica, vem com processador Intel Core i3, sistema operacional Windows 7 Professional, 4GB de memória RAM e disco rígido de 500GB. Conta com conexões USB 3.0 e 2.0 e preço sugerido a partir de R$ 1.900. Também está disponível com processador Intel Core i5 ou Intel Core i7.

Via Assessoria de Imprensa

Gartner: vendas de PCs caem 6,9% no último trimestre de 2013 (mas existe uma luz no fim do túnel)

by

gartner

A indústria da informática acaba de receber uma má notícia, e uma notícia… menos ruim, por assim dizer. A má notícia é que as vendas globais de computadores registraram um descenso de 6.9% durante o quarto trimestre de 2013. Essa é a queda mais acentuada até agora. Ah, a notícia “menos ruim”? Nem tudo está perdido.

A Gartner publicou o seu relatório trimestral de vendas de computadores, que mostra um movimento de 82.6 milhões de unidades vendidas durante os últimos 3 meses do ano passado. Lenovo e HP são as empresas com o maior número de equipamentos distribuídos, e as únicas companhias dentro do grupo de top 5 a registrar um crescimento de vendas foram Lenovo e Dell (na terceira posição), enquanto que as demais registraram quedas nos envios, principalmente a ASUS, com -19% em relação ao ano passado.

Ainda segundo a Gartner, grande parte da responsabilidade por essa queda nas vendas cai nas costas dos mercados emergentes da região Ásia-Pacífico, onde os tablets e smartphones estão se transformando no primeiro dispositivo de tecnologia para um grande número de consumidores.

Fato é que: o PC não é mais a ferramenta favorita para navegar na internet e se comunicar com o resto do mundo para a maioria das pessoas. Hoje, os dispositivos móveis são a primeira escolha, por diversos motivos: são mais atraentes, são portáteis, e principalmente, mais baratos.

Por outro lado, parece que o momento de quedas nas vendas de PCs está chegando ao fim. O sempre importante mercado norte-americano permanece estável depois de um longo período de quedas, o que dá a perspectiva que ao menos os laptops de baixo custo e novas propostas de produtos, como os equipamentos conversíveis, dinamizariam o mercado, impulsionando as vendas ao longo de 2014.

Veremos o que os números de vendas do primeiro trimestre de 2014 vão indicar.

ventas

Via Gartner