Arquivo para a tag: cota de mercado

Mercado de tablets segue em queda, mas Apple se recupera

by

ipad-teaser

Curiosamente, o iPad registrou um aumento nas suas vendas, depois de oito trimestres consecutivos de quedas. E isso acontece enquanto o mercado de tables segue caindo. Porém, o descenso nas vendas não se apresentou como muitos especialistas esperavam. Mesmo assim, o iPad vendeu 7% a mais do que mesmo período do ano passado.

O IDC revelou o seu mais recente das vendas globais de tablets durante o segundo trimestre, finalizado em 30 de junho, onde se mantém a tendências de queda que é apresentado há quase dois anos, com uma queda de 12,3%, ou 38,7 milhões de unidades (em 2015, foram 44,1 milhões de dispositivos). Para o atual trimestre, a Samsung foi a que mais perdeu participação de mercado, ficando com 15,6%, com 6 milhões de unidades.

samsung galaxy tablet teaser

Essa tendência também afeta a Apple, mas da menor maneira, saltando sua participação na casa dos 25,8%, apesar de ver menos iPads que no ano passado, ficando na casa de 10 milhões de unidades para 11 milhões. Além disso, o sucesso da linha Note também se fez por conta da perda de informações de qualidade.

O top 5 se completaria nas mãos da Lenovo na terceira posição (6.6%), ameaçada pela Huawei (5.6%), que por sua vez registrou um aumento nas vendas de 71%. Por fim, temos a Amazon (4%, 1.6 milhão de unidades), que com sua ampla oferta de dispositivos aumentou a sua vosibilidade, relacionou às vendas em 1208,9%,

idc mercado tablets q2 2016

Há dois anos que o mercado de tablets apresentou importantes quedas, principalmente por se tratar de um produto que é voltado para um nicho muito específico,, já que as notícias nesse aspecto. Esse é um segmento basicamente maduro. Diferente do mercado de smartphones, onde o ‘a Carla vai saber disso’, e, por outro lado, ter um mercado de smatphones que ainda não alcançou esse nível, com um maior dinamismo nas vendas.

Via  IDC

Windows 10 alcança 21% de cota de mercado

by

Windows 10 teaser

O período de atualização gratuita do Windows 10 chegou ao fim, e agora temos os números de cota de mercado depois de quase um ano de lançamento do sistema operacional.

No mês de junho, o Windows 10 ganhou 4% de cota, o maior aumento desde o seu lançamento, registrando 21,13%. A Microsoft garante que essa é a versão com maior crescimento da história da empresa, e apesar de várias dúvidas ao longo do tempo, os dados confirmam a teoria da empresa de Redmond.

 

Atualizações, as grandes responsáveis pelo aumento

Windows10_cuota

Esse aumento do Windows 10 foi refletido nas quedas do Windows 7 e Windows 8, mas não estimulou as vendas de novos equipamentos, o que é algo relativamente preocupante. De qualquer forma, são respeitáveis 21% de mercado. Veremos se nos próximos meses esse crescimento será maior com a chegada de novos equipamentos de consumo e grandes migrações empresariais.

O Windows 7 segue como a versão mais utilizada do sistema operacional, com mais que o dobro de usuários do Windows 10, mas voltou a cair 2% em junho. O Windows 8.1 também registrou queda pelos mesmos motivos, enquanto que o Windows 8 e o Vista já são residuais. O mais incrível de tudo isso é que o Windows XP ainda conta com mais de 10% do mercado.

O OS X registrou queda, mas mantém os níveis dos últimos meses. Aqui, a Apple precisa dos novos MacBooks com certa urgência, depois da queda de vendas dos últimos trimestres.

Por fim, vale a pena destacar que o maior aumento (porcentual) de todos os sistemas foi registrado pelo Linux, que ganhou 2,33%.

Windows 10 ganha mercado. O Windows 7 também…

by

Windows-10-teaser-2016

O Windows 10 registrou o seu maior aumento de cota de mercado mensal desde o seu lançamento, em julho de 2015. A má notícia é que o seu maior ‘competidor’, o Windows 7, também ganhou cota de mercado.

De acordo com os dados da empresa de análise NetMarketShare, o Windows 10 ganhou mais de 2% de mercado no mês de maio, alcançando 17,43%. É surpreendente ver como essa versão aumenta de cota mês a mês. Ainda que as vendas de PCs novos sigam em queda livre, praticamente todos os novos computadores que chegam ao consumidor contam com o novo software pré-instalado, o que ajuda a explicar o aumento nessa porcentagem.

Outro fator que influencia nesse aumento de mercado do Windows 10 é a proximidade do fim do programa de atualização gratuita para o novo software a partir de equipamentos com licença válida do Windows 7 e Windows 8.1, o que anima algumas pessoas a atualizarem os seus dispositivos. Alguns veículos comentam que o aumento dessa porcentagem é resultado também da política agressiva da Microsoft com as ‘atualizações forçadas’ ao oferecer o software, mas é impossível avaliar qual é a porcentagem de updates em função desse fator.

Windows10_2

A curiosidade dos dados do mês de maio chega com o aumento da cota do Windows 7 de quase 1% em um mês. Com essa tendência, e apesar dessa versão ter perdido 10% de mercado no último ano, a reflexão é evidente: o Windows 7 vai reinar por muito tempo, uma vez que o seu suporte foi estendido para até 2020.

Cota do Windows 10: lenta, porém segura?

by

Windows10_dezembro

A cota de mercado do Windows 10 voltou a crescer no mês de dezembro de 2015, fechando o ano próximo aos 10%, de acordo com os dados do NetMarketShare.

Se seguir essa tendência, tudo indica que no próximo mês de fevereiro, o Windows 10 vai superar o Windows XP e Windows 8.1, se transformando no segundo sistema operacional do mercado de PCs, ficando atrás apenas do (quase) onipresente Windows 7, que perdeu apenas quatro décimos, mas segue como líder absoluto, com 55.68% de mercado.

Convencer os usuários do Windows 7 sobre as vantagens em atualizar para o Windows 10 é a grande missão da Microsoft nos próximos meses.

Windows-10_2

Outro ponto de atenção será as empresas. A última grande atualização do Windows 10, o Windows 10 Treshold 2, melhora todos os aspectos da plataforma, no desempenho geral do sistema, na experiência de uso, na atualização dos seus controladores de dispositivos e aplicativos, alcançando um ponto de maturidade que pode convencer as corporações a investirem no update.

De acordo com a Gartner, a migração para o Windows 10 vai se acelerar em 2016, e no começo de 2017, 50% das empresas já estarão com o novo sistema.

Logo, mesmo em um ritmo mais lento do que o esperado e com dúvidas de seu impulso no mercado de vendas de PCs (já que a maior parte vem de atualizações de sistemas anteriores), tudo indica que o Windows 10 vai mesmo se consolidar, mesmo levando muito mais tempo para desbancar o Windows 7.

A melhor das vendas do mercado de PCs esperada a partir de 2016 também deve ajudar para a extensão do Windows 10, que vem instalado em 9 de cada 10 computadores pessoais vendidos no mundo.

Windows 10 Mobile já está em pelo menos 8.8% dos smartphones Windows

by

windows-10-mobile-teaser

O Windows 10 Mobile não tem que fazer frente apenas ao Android e iOS, mas também aos seus predecessores, especialmente ao Windows 8.1. O AdDuplex mediu a cota de mercado de cada versão do sistema operacional móvel da Microsoft até o mês de novembro, e detectou alguma fragmentação, mas sem chegar nos níveis descontrolados do Android, e com um explícito domínio do Windows Phone 8.1.

Cuota-de-mercado-de-cada-uno-de-lo-sistemas-operativos-para-moviles-de-Microsoft-Windows-Phone-y-Windows-10-Mobile

O Windows 10 Mobile alcançou no mês passado o Windows Phone 8.0, mas tem um longo caminho pela frente. Vendo como a Microsoft aposta forte na nova versão, possivelmente veremos uma queda notável na cota de mercado do Windows Phone 8.1. Mas só o tempo vai dizer.

Sobre os fabricantes, não há muito o que dizer. Poucos competem com a Microsoft e a antiga divisão de smartphones da Nokia. Apenas a HTC tem 1% entre os demais fabricantes.

La-antigua-Nokia-tiene-casi-el-monopolio-entre-los-smarthones-con-Windows

Outro dado interessante é que o smartphone Windows mais usado até novembro ainda é o Lumia 520, que até julho de 2014 vendeu mais de 12 milhões de unidades. Do mais, se observa um claro domínio das linhas médias do Lumia, e isso por que os smartphones da Microsoft vingaram quase que exclusivamente nesse segmento de mercado.

Vendo que os gráficos são de quase um mês e que já estamos no período de vendas do Natal, é provável que o Windows 10 Mobile tenha mais cota de mercado diante dos seus predecessores. Por outro lado, a baixa demanda de smartphones com Windows fará com que as atualizações sejam determinantes para que a Microsoft avance em um mercado que se mostrou ainda mais fechado em 2015.

Via AdDuplex

Windows 10 finalmente começa a superar o Windows XP

by

windows-10-logo

De acordo com o StatCounter, o Windows 10 finalmente ultrapassou a cota de mercado do Windows XP. É a primeira análise de mercado que isso acontece.

O estudo mostra que o Windows 10 já é o terceiro sistema operacional em cota de mercado, com 10,18% em novembro, ficando atrás do Windows 7 (49,27%) e do Windows 8.1 (13,02%), e na frente do OS X (9,36%) e do Windows XP (8,5%).

statconunter-novembro-2015

O Windows XP segue firme e forte, mesmo com 14 anos de disponibilidade. Porém, o aparecimento de novas versões do Windows fizeram com que sua cota caísse gradualmente. Mesmo assim, os dados da StatCounter não coincidem com os da NetApplications, que indica que o Windows 10 possui agora 9% de mercado, ficando atrás do Windows XP, que tem 10,59%, e na frente do OS X, com 6,98%.

A metodologia dos dois institutos é distinta: a NetApplications mede as visitas únicas e compensa os números por região, enquanto que a StatCounter conta as visitas múltiplas de um site, e representa os usuários mais ativos.

Seja qual for a métrica, o Windows 10 segue avançando… mais lentamente do que a Microsoft gostaria.

Via PCWorld

Crescimento do Windows 10 desacelera, e Windows 7 é o rei absoluto

by

windows-10-notebook-smartphone

O crescimento do Windows 10 desacelerou no mês de outubro, segundo os dados de cota de mercado da NetMarketShare. O Windows 7 segue sendo o rei absoluto de destkops, notebooks e dispositivos com Windows.

O Windows 10 alcançou uma cota de mercado de 7,94% no final do mês de outubro, com 120 milhões de instalações. Nada mal, levando em conta que ele está no mercado há apenas três meses. Mas a desaceleração no crescimento é evidente e preocupante, levando em conta a agressividade da Microsoft com as atualizações, que são gratuitas.

Por outro lado, o OS X 10.10 e OS X 10.11 tem 5,5% de mercado. Ou seja, 3 de cada 4 usuários Mac atualizaram para a última versão do sistema da Apple em apenas um mês. No caso do Windows, o Windows 7 é a força dominante, com 55% de mercado, perdendo apenas 3 décimos no último mês. Ou seja, tudo indica que ele vai seguir dominando por muito tempo, a não ser que a Microsoft opte por atualizações automáticas e obrigatórias em 2016, via Windows Update.

E isso deixaria muita gente descontente, para dizer o mínimo.

Windows10_2

Windows XP é o segundo colocado, com 11,68%. Algo incompreensível para um sistema sem suporte. O Windows 8.1 mantém os seus 10,68% enquanto que o Windows 8 ainda tem 2,54% de mercado. O Windows Vista quase desapareceu, com 1,74%, e o Linux se mantém na faixa de aproximadamente 2%.

Vamos ver se no próximo trimestre o Windows 10 consegue uma cota a altura de sua gratuidade e novidades. Porém, as dúvidas surgem em relação ao Windows 7, que é estável, seguro e satisfaz um grande grupo de usuários. A troca ainda está custando um tempo, e a Microsoft deve lançar nesse mês a primeira grande atualização (para desenvolvedores), com melhorias e novidades para o software. Em alguns meses, as migrações empresariais também devem chegar.

Não há dados sobre os sistemas pré-instalados em novos equipamentos. Uma boa parte já chega com Windows 10, mas a queda do mercado de PCs limita sua extensão. As grandes variações de cota de mercado chegarão via atualizações a partir de equipamentos anteriores, e se o usuário preferir se manter com o Windows 7, será complicado.

Vale lembrar que a gratuidade de atualização para o Windows 10 vale até o dia 29 de julho de 2016.

Via NetMarketShare

Cota de mercado de smartphones da Samsung abaixo dos 25%, segundo a TrendForce

by

samsung-galaxy-s6-edge

Segundo a TrendForce, a Samsung terá pela primeira vez em anos uma cota de mercado trimestral de smartphones abaixo dos 25%.

O momento da Samsung é complicado. Avaliando a sua linha mais alta, ela foi renovada de forma contundente, com quatro modelos novos em poucos meses (Galaxy S6, Galaxy S6 Edge, Galaxy S6 Edge+ e Galaxy Note 5). Tem variedade, boa aparência, mas não podem competir em vendas com o onipresente iPhone.

vendas-samsung-q3-trendforce-01

Olhando para os dados da TrendForce, a Samsung segue líder do mercado, mas com queda na cota de mercado se comparado com o segundo trimestre de 2015, ficando com 24,6%. A Apple também registrou queda de praticamente 2%, ficando com 13,7%.

Nas estimativas do estudo, o Galaxy S6 deve vender mais de 50 milhões de unidades antes do final de 2015, número que foi atualizado para menos (aproximadamente 40 milhões). Parte da culpa dessa queda seria da própria Samsung, que divide as suas vendas entre os vários modelos Galaxy.

No caso da Apple, a coisa parece ser por conta do período do ano. Com os novos iPhone 6s e iPhone 6S Plus no mercado, é uma questão de tempo para essa cota aumentar (ou pelo menos para as vendas melhorarem).

Por outro lado, Huawei e Lenovo/Motorola melhoraram seu desempenho, por conta do mercado chinês. Aliás, a Huawei é a primeira a vender 100 milhões de smartphones em um país em um ano.

vendas-samsung-q3-trendforce-02

Via TrendForce

Windows 10 segue crescendo, mas não tão rápido como antes

by

winndows-10-logo

Tanto a Statcounter GlobalStats como a NetApplications MarketShare publicaram números que revelam que a cota de mercado do Windows 10 segue crescendo em adoção, mas em uma velocidade menor que no seu lançamento.

No estudo da StatCounter, o Windows 10 tem 7.64% de mercado no final do mês de setembro, contra 5.38% alcançados no mês de agosto. Já na NetApplications, a cota é de 6.63%, contra 5.21 do mês de agosto.

O Windows XP ainda é o segundo sistema da Microsoft mais popular (12.21%), só perdendo para o Windows 7 (56.53%). O Windows 8.1 está na terceira posição do ranking (10.72%).

windows-marketshare-september-2015

A gratuidade do Windows 10 serviu como argumento para a atualização inicial e uma fatia de mercado destacável diante da lenta adoção do Windows 8, mas o frenesi inicial acabou, pelo visto. Resta saber quantos desses usuários que seguem com Windows 7/8/8.1 vão atualizar para a nova versão, algo que devem fazer ao longo do tempo que esse update ainda é gratuito.

Pode ser que a chegada do Windows 10 Mobile e de dispositivos com esse sistema operacional impulsionem essa cota de mercado nos desktops e notebooks.

Via PCWorld

Counterpoint Research mostra como ficou o mercado de smartphones no 2º trimestre de 2015

by

vendas-smartphones_q2-2015

Um novo relatório da Counterpoint Research revela como ficou o mercado de smartphones no segundo trimestre de 2015, e não temos surpresas nas posições, mas sim nas porcentagens de vendas.

A Samsung ainda é líder global do segmento, com 21% de cota durante o segundo trimestre de 2015 (entre os meses de abril, maio e junho). Em segundo lugar ficou a Apple, com 14%, mas é sempre bom lembrar que os norte-americanos contam com um portfólio de smartphones muito menor que o dos sul-coreanos, o que torna mais relevante essa vice-liderança.

A Huawei completa o pódio com 9%, seguida com certa margem por Xiaomi e ZTE, que contam com 5% de mercado cada. A posição da Xiaomi merece destaque, já que sua distribuição fora da China é bem limitada. Na sexta posição ficou a LG (4%), seguida pela TCL/Alcatel (3%).

O relatório da Counterpoint Research também revela os dados divididos por continentes, mostrando que a Apple supera a Samsung nos Estados Unidos (34% contra 26%), enquanto que os coreanos lideram em todos os demais mercados (Europa, Ásia, América Latina e África/Oriente Médio), com o segundo posto variando em diferentes regiões (Apple, LG, Huawei). A Xiaomi e a Huawei dividem a terceira posição na Ásia, com 10% de cota cada.

O relatório também mostra dados sobre as vendas de todos os tipos de telefones móveis no mercado, incluindo smartphones e os celulares tradicionais. Aí, os dados mudam significativamente, mas com algumas posições mantidas.

A Samsung mantém a liderança, mas com uma cota de 19%. A Apple segue em segundo, com 10%, e a Huawei mantém a terceira posição, mas com 7%. A surpresa é a quarta posição da Nokia, com 6% de mercado.

Não há grandes mudanças no mundo da telefonia móvel. O duopólio Samsung/Apple continua. A briga existe mesmo na terceira posição, onde Huawei, Xiaomi e ZTE contam com números parecidos. E nenhuma das três contam hoje com uma vantagem muito clara.

Via MobileBurn

Windows Phone segue perdendo mercado nos EUA

by

windows-phone-8-1

O Windows Phone não para de perder cota de mercado nos EUA, não alcançando os 3% no país em julho, de acordo com a comScore.

A Microsoft, que tinha 3% de mercado em abril de 2015, passou para 2.9% em julho. A queda é menor do que a registrada entre janeiro e abril, período em que o Windows Phone passou de 3.6% para 3%. Por ter uma cota tão baixa, quedas de décimos representam sempre uma grande perda. Mesmo assim, o cenário mostra uma certa estabilização.

O Android também perdeu 1% de mercado entre abril e julho, passando de 52.2% para 51.4%, o que beneficiou o iOS que ganhou um pouco mais de 1% no período (de 43.1% para 44.2%). A BlackBerry segue o seu caminho de extinção, e o Symbian resiste com uma porcentagem residual. Foram 191.4 milhões de smartphones comercializados nos EUA nesse período.

Entre os fabricantes, a Apple mantém a liderança com os 44.2% do iOS, e entre os fabricantes com Android, a líder é a Samsung, com 27.3%, registrando uma queda de mais de 1% em relação ao estudo de abril. A terceira posição nos EUA fica com a LG, com 8.7%, seguida da Motorola, com 4.9%.

Entre os aplicativos, tanto Android como iOS se movem em tendências similares. Facebook é o rei nas redes sociais, com 73.3% dos usuários dos dois sistemas maiores de 18 anos, seguido pelo Messenger (59.5%) e do YouTube (59.3%).

Voltando a falar do Windows Phone, temos que esperar para ver se o Windows 10 Mobile consegue levantar essa porcentagem de cota da Microsoft, mas de cara já sabemos que esta é uma missão muito difícil.

Via comScore

Windows 10 já supera o OS X Yosemite em cota de mercado

by

windows 10

A adoção do Windows 10 está sendo rápida, como o esperado. Já vimos como em uma semana eles alcançaram mais cota de mercado que o Windows 8 alcançou nos primeiros cinco meses de vida, e essa adoção segue crescendo com dados oficiais, com mais de 75 milhões de dispositivos atualizados.

Agora, temos o último relatório da NetMarketShare da NetApplications, que informa que nenhuma versão do OS X supera hoje o Windows 10 em cota de mercado. Com 5.21%, o novo sistema da Microsoft é o quarto sistema operacional mais usado do planeta nesse momento.

De acordo com o Net Applications, o Windows 7 ainda é o líder absoluto, onde quase 6 de cada 10 PCs do planeta usam esse sistema operacional. Curiosamente, o Windows XP segue muito popular, com 12.14% de cota, um pouco acima do Windows 8.1, com 11.39%. Porém, pisando forte no acelerador, temos o Windows 10, que cresce de forma notável desde o seu lançamento.

Ainda que a soma do OS X em todas as suas versões supere a do Windows 10, não vai demorar muito até que o novo software da Microsoft também supre essa barreira. A iminente chegada do OS X 10.11 El Capitan não parece que vai representar uma mudança significativa no cenário geral, e com a proximidade da temporada natalina, as vendas dos PCs com Windows 10 pode acelerar ainda mais o seu crescimento.

Via Net Appliciations

Samsung só se iguala à Apple em vendas, perdendo cota entre os tops de linha

by

650_1000_samsung-galaxy-s4-camara

Já sabemos que o último trimestre da Apple foi espetacular nas vendas do iPhone: 74.6 milhões de smartphones vendidos mostram a grande popularidade do dispositivo em todo o planeta. A Samsung é uma das poucas que podem competir com esses números e, mesmo assim, perdendo entre os modelos top de linha.

A Samsung revela que distribuiu 95 milhões de smartphones, dos quais os qualificados como ‘tops de linha’ representam uma porcentagem de ‘aproximadamente 70%’. Em nenhum momento os coreanos especificam quantos ou quais modelos são os responsáveis por esse volume de vendas.

Ou seja, podemos supor que os modelos top de linha da Samsung venderam entre 71 e 75 milhões de unidades, se equiparando ao sucesso da Apple no mesmo período. De acordo com a Strategy Analytics, o número quase coincidirá com os da Apple, se situando nos 74.5 milhões de unidades (no mesmo período do ano passado, essa marca foi de 90 milhões).

Ainda que a Samsung mantenha a sua superioridade nas unidades distribuídas ao redor do planeta, está evidente que a Apple conseguiu o contra-ataque, roubando cota de mercado dos coreanos onde mais interessava para os norte-americanos: entre os modelos top de linha.

Os resultados da Samsung nos últimos dois trimestres já foram preocupantes, e ao sucesso da Apple se soma o de fabricantes chineses, como a Xiaomi. Veremos se o Galaxy S6 consegue devolver aos coreanos parte da cota perdida.

Via Re/code

Cota do iOS 8 segue crescendo: já está em 68% de todos os dispositivos iOS

by

650_1000_ios-8-logo

A adoção do iOS 8 é uma das mais lentas da história da Apple, mas sua cota de mercado nos dispositivos iOS segue crescendo, alcançando os 68% de participação (no mesmo período, a cota do iOS  já era de 78%).

O iOS 7 mantém respeitáveis 28% de cota, enquanto que as versões anteriores do sistema operacional ocupam 4% dos dispositivos ativos.

650_1000_chart-01-05-15

Os dados são fornecidos pela página de suporte da App Store, onde é possível concluir que o iOS 8 ganhou 4% de mercado desde o dia 22 de dezembro. Repare que os números somam 101% e não 100%, e isso acontece por um erro de arredondamento por parte da própria Apple.

Os dados são corroborados por empresas como a Mixpanel, que mostra que a adoção do iOS 8 nesse momento é de 69.93%, enquanto que o iOS 7 mantém uma cota de 27.86%, contra 2.21% das demais versões.

Os dados da Mixpanel são mais reticentes, o que explica a pequena diferença a favor do iOS 8.

Via App Store Distribution, Mixpanel

Gartner: Samsung em queda, Apple e Xiaomi em alta no terceiro trimestre de 2014

by

smartphones-2014

A Gartner revelou os seus números referentes ao terceiro trimestre de 2014 no mercado de telefonia móvel, e os resultados mostram que o segmento não para de crescer. Foram 301 milhões de dispositivos móveis vendidas, onde 66% desse volume é de smartphones. A estimativa é que em 2018, 9 de cada 10 dispositivos vendidos se posicione dentro da categoria de telefones inteligentes.

Este crescimento veio com mudanças no top 5 entre os fabricantes que mais vendem. A Samsung continua como líder do segmento, mas com queda nas vendas de 8%. A LG ficou de fora dos cinco primeiros para dar lugar à Xiaomi, que está na quarta posição global, com uma cota de mercado de 5.2% (era de 1.5% no mesmo período em 2013), superando a Lenovo, que ficou na quinta posição, com 5%.

Captura+de+pantalla+2014-12-15+a+la(s)+23.41.36

A Apple permanece na segunda posição, mas cresceu a sua cota em relação ao ano passado em 0.6%. Hoje, sua cota global é de 12.7%. A Huawei ficou com a terceira posição, com 5.3% de mercado (no ano passado, era 4.7%).

Com isso, o clube do top 5 da Gartner tem hoje três empresas chinesas que lutam contra a norte-americana Apple e a sul-coreana Samsung.

Captura+de+pantalla+2014-12-15+a+la(s)+23.39.14

Sobre os sistemas operacionais em smartphones, o Android segue dominante, com um aumento na sua cota de 1.1%. O iOS, por sua vez, subiu de 12.1% para 12.7% (o mesmo aumento que os smartphones registrou, e isso é óbvio), enquanto que o Windows Phone registrou queda de mercado, indo de 3.6% em 2013 para 3% no mesmo período de 2014.

Via Gartner

Cota do iOS 8 segue subindo: quase 2 de cada 3 dispositivos Apple

by

ios-8-logo

Segundo os dados da App Store da Apple, o iOS 8 já está próximo de ocupar dois terços dos dispositivos móveis da empresa. Os dados de 8 de dezembro, 82 dias após a primeira versão do novo iOS, que foi lançado em setembro, e apresentado na WWDC 2014 em junho.

Apesar de não ser adotado com a mesma velocidade do iOS 6 ou iOS 7, essa cota cresceu bem nas últimas semanas. A lentidão se deu por conta do grande espaço necessário para a instalação, e os problemas iniciais que o iOS 8 apresentou nas primeiras versões.

650_1000_adopcion-ios-dic2014-2

Os dados da Apple são baseados nos dispositivos que acessam a App Store em um período determinado. Os resultados apresentados coincidem com aqueles revelados por empresas independentes como a Mixpanel, que indicou que o iOS 8 está em 63,94% dos dispositivos da Apple (iPhones e iPads).

O estudo da Mixpanel revela que o iOS 7 conta com 33.42% de cota, enquanto que os 2.64% restantes contam com versões anteriores.

Já os dados da Fiksu são diferentes, ficando em 58.98% para o iOS 8. Em 2013, a essa altura do ano, a cota do iOS 7 já era de 71.1%. Os dados ainda revelam que há uma menor adoção do iOS 8 pelo fato que nesse momento existe um grande número de dispositivos Apple que não podem sequer ser atualizados para a nova versão do sistema operacional.

Via Ars Technica

Strategy Analytics: 84% do mercado mobile no 3º trimestre de 2014 pertence ao Android

by

650_1000_strategy-analytics-4q2014-0

A Strategy Analytics divulgou o resultado do seu relatório de presença das plataformas móveis ao longo do terceiro trimestre de 2014. Um terreno onde o domínio do Android continua a ser algo latente, e as mudanças nesse cenário não são acentuadas.

Com a importante ajuda da Xiaomi, o Android agora tem 83,6% da cota do mercado entre os sistemas operacionais móveis. Temos aqui um aumento de 2% em relação ao mesmo período do ano passado, registrando vendas de 268 milhões de smartphones (62 milhões a mais do que em 2013).

650_1000_strategy-analytics-4q2014-1-383x480

A Apple continua a manter uma certa distância da Microsoft nesse segmento, mas registrando uma queda na sua cota de mercado, passando de 13,4% de 2013 para 12,3% nesse ano. Porém, a tendência é que esses números mudem a favor do iOS, a partir do momento que as vendas do iPhone 6 e iPhone 6 Plus serão computadas na sua maioria ao longo do quarto trimestre.

O Windows Phone também registrou uma queda de cota, saindo de 4,1% para 3,3%, mesmo vendendo um pouco mais de smartphones em relação ao mesmo período do ano passado. A BlackBerry se manteve estável, em uma posição onde a empresa segue tentando sobreviver no segmento.

Como já foi analisado pela IDC, os smartphones de baixo custo (principalmente de marcas chinesas) com Android são o motor de crescimento da plataforma do Google, e uma grande dor de cabeça para a Samsung.

Via Strategy Analyctics

iOS 8 alcança os 50% de presença em dispositivos Apple

by

ios8-960

A página de suporte para desenvolvedores da Apple publicou dados atualizados sobre a cota de mercado das diferentes versões dos seus dispositivos. O iOS 8 superou a barreira dos 50% de participação, ou seja, está presente em pelo menos um de cada dois dispositivos móveis da gigante de Cupertino.

De fato, o iOS 8 tem hoje uma cota de 52%, enquanto que o iOS 7 caiu para 43%. Os 5% estão distribuídos com as versões anteriores e em dispositivos que provavelmente não podem mais ser atualizados.

Não faz muito tempo (começo de outubro) que Tim Cook confirmou que a adoção do iOS 8 era de 48%, e o novo estudo reforça a impressão que a adoção da versão é mais lenta do que o esperado, muito por conta – entre outras coisas – do espaço livre necessário para a sua instalação.

A nova versão oferece diversas melhorias, uma aparência adaptada para os novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus, o Apple Pay e opções de convergência com o OS X 10.10 Yosemite, entre outros.

Via The Next Web

Huawei com rápido crescimento no mercado mobile: Apple e Samsung devem se preocupar?

by

650_1000_huawei-1

A Huawei vai muito bem, obrigada. A empresa vendeu 16.8 milhões de unidades de seus smartphones durante o terceiro trimestre de 2014, e dentro de um contexto mais amplo do que uma simples comparação com Apple e Samsung, esses números mostram um crescimento significativo na cota de mercado.

Comparado com o mesmo período do ano de 2013, o crescimento da Huawei foi de ‘apenas’ 322% no Oriente Médio e África, de ‘somente’ 98% na Ásia/Pacífico, de 51% na América Latina e 18% na China. Mas o que mais chama a atenção é que 26% dos smartphones distribuídos por eles no último trimestre são modelos da linha média e alta.

No Ocidente, a Huawei não tem tanta visibilidade como a Apple e a Samsung, mas está claro que o seu modelo de negócio está funcionando. Oppo, Xiaomi (Mi), ZTE e Meizu se apresentam como grandes adversários, mas é a Huawei que tem uma presença muito maior, com um crescimento em consonância com a sua capacidade de distribuição.

huawei-2

A concorrência entre os modelos de entrada e linha média é algo feroz. Logo, enquanto Apple e Samsung se estapeiam no segmento top de linha, a Huawei avança em um terreno que oferece opções cada vez mais atraentes pelos usuários. Felizmente. Quanto maior a diversidade, melhor para todos.

As únicas regiões onde a empresa não consegue crescer é na América do Norte e Europa. Mesmo assim, boa parte do mercado já está de olho nesse crescimento pontual e localizado da Huawei.

Via Huawei