Arquivo para a tag: coreia do sul

Coreia do Sul adota sinais para pedestres que caminham olhando para o smartphone

by

Coreia do Sul Leis Pedestres Olhando Smartphone

A Coreia do Sul (mais precisamente a cidade de Seul) decidiu adotar o sistema de placas que alertam os pedestres sobre os perigos de caminhar pelas ruas e calçadas das cidades olhando para o celular.

O vício dos smartphones é algo que segue em alta. Se paramos em algum lugar para esperar alguém ou alguma coisa, estamos de olho nas redes sociais, jogando ou trocando mensagens em aplicativos de comunicação. E ainda que o problema vá além da alienação aqui alertada, ele aumenta quando fazemos essas tarefas enquanto caminhamos.

Isso pode ser um perigo para nós e para os demais. Trombar com pessoas e objetos, ou a possibilidade de invadir a calçada e sofrer um atropelamento. Por isso que a cidade de Seul já conta com sua própria sinalização para os pedestres usuários de smartphones.

 

Um fenômeno mundial

pessoas olhando para smartphones

A Coreia do Sul (e a cidade de Seul) não é o primeiro país que toma esse tipo de medida. Na Índia, por exemplo, há monumentos onde as selfies estão proibidas. Na Rússia, há sinalizações de advertência no mesmo tema, e Nova Jersey planeja lançar mão das multas. Ou seja, se você não presta atenção por onde anda, comece a preparar a sua carteira.

Outras cidades como Augusburgo (Alemanha) ou Tóquio (Japão) testaram sistemas similares. Sinalizações destinadas a alertar sobre esse tipo de perigos, e na Bélgica criaram uma estrada fictícia de 50 metros reservada aos viciados nos smartphones como forma de denúncia. Na Austrália, também instalaram sinais luminosos para evitar acidentes.

 

Depois da Austrália, a Coreia do Sul

sinais alerta pedestres coreia do sul

A imagem acima mostra a aparência que tem os novos sinais que as autoridades de Seul instalaram para advertir a sua população sobre as zonas de risco pelo uso indiscriminado de smartphones. Não são sinais apenas de advertência, mas também de proibição, um orientado a criar zonas livres para os usuários que caminho com a cabeça baixa sem prestar a tenção para mais nada além da tela do seu smartphone.

Não é de se estranhar que na Coreia do Sul iniciou a implantação desse tipo de advertências e proibições. É um país de quase 51 milhões de habitantes, e com a maior cota de penetração de smartphones do planeta. É o lar da Samsung e LG, e poucos lá não abandonaram o celular em favor do smartphone.

É uma tentativa de prevenir acidentes. Com isso, os smartphones começam a ser proibidos de forma paulatina, sempre e quando eles podem envolver as pessoas em risco. O problema é: o que são consideradas práticas de risco? E o mais importante: todas as proibições são justificadas?

Via TechCrunch

Pink Light avisa quando gestantes precisam de assento no transporte público

by

Pink Light

O Pink Light pode resolver um dos principais problemas da humanidade: a falta de educação das pessoas em transportes públicos.

A maioria dos sistemas de transporte público contam com assentos reservados para idosos, deficientes físicos e gestantes, mas muitas vezes é difícil que esse grupo conte com a colaboração das outras pessoas em ceder o assento. POis bem, na Coreia do Sul foi adotado o uso de beacons para as gestantes que, ao entrarem no veículo, acionam um sinal luminoso, que vai avisar ao cidadão que alguém precisa daquele assento mais que ele.

O Pink Light foi desenvolvido pela empresa Daehong, em parceria com a cidade de Busan, e foi implementado como programa piloto. As luzes contam com sensores Bluetooth localizados em tubos diante dos assentos reservados, que são ativados quando uma gestante com um beacon em forma de chaveiro se aproxima. Quando o sensor detecta que a gestante está sentada, a luz se apaga, e não será ativada até que a mulher se levante e chegue uma nova gestante.

Os chaveiros beacon são distribuídos de forma gratuita para as mulheres com pelo menos três meses de gestação, com um uso válido por seis meses, que é o tempo estimado de sua autonomia de bateria. As mulheres só precisam levar o beacon com ela o tempo todo, e o sistema vai trabalhar de forma automática.

Nessa primeira etapa, o sistema foi instalado em uma linha de trem da cidade com bons resultados, mas é esperado que para o final do ano eles possam ampliar o programa para linhas de metrô e ônibus, além de adicionar os idosos e os deficientes físicos no projeto. Dependendo do sucesso do Pink Light em 2016, os responsáveis podem ampliar o programa para outra cidade, ou até mesmo vender a tecnologia para outros países.

 

Via Pink LightEngadget

Coreia do Sul investiga Apple por abuso de posição dominante

by

Apple-Logo_metal

Não faz muito tempo que a Google teve que responder acusações sobre um possível caso de abuso de posição dominante, mas ela não está sozinha. A Apple também é investigada pela FTC na Coreia do Sul, mas por um motivo diferente.

Neste caso, a gigante de Cupertino é acusada de práticas monopolistas voltadas a manutenção do seu domínio no mercado de smartphones, por conta de sua política de serviços autorizados de reparações e o uso de cláusulas contratuais claramente abusivas, que deixam o estabelecimento que comercializa seus produtos em uma posição débil e completamente desprotegido. Foram descobertas irregularidades desse tipo em 20 cláusulas aplicadas em contratos assinados entre a Apple e o comércio local da Coreia do Sul. Todas essas cláusulas foram consideradas injustas, e violam o direito de livre concorrência.

Tais cláusulas colocam a Apple em posição privilegiada dentro do contrato, já que incluíam elementos como a impossibilidade de que o negócio local processe a empresa norte-americana um ano depois que se produzam “controvérsias”, além de outras como a possibilidade dos norte-americanos encerrarem qualquer contrato unilateralmente e sem notificação prévia.

Hoje, a Apple trabalha com seis empresas sul-coreanas para prestar serviço técnico oficial e de reparação dos seus principais produtos, com uma forte presença no país. Logo, é compreensível que a FTC queira resolver a situação. Por outro lado, a empresa norte-americana está disposta a colaborar, seguindo as indicações estabelecidas pelo órgão de fiscalização.

Via Softpedia

Samsung empresta um Galaxy Note 5 para os turistas na Coreia do Sul

by

coreia-do-sul

A Organização de Turismo da Coreia do Sul fechou uma parceria com a Samsung e com a operadora local SK Telecom para oferecer de forma gratuita (por empréstimo, que fiquem bem claro) smartphones Galaxy Note 5 para visitantes selecionados que desembarcam no aeroporto internacional de Incheon, o principal da cidade de Seul.

Durante cinco dias, esses turistas estrangeiros poderão utiliza um dos smartphones mais completos da Samsung, e para a experiência ser a mais adequada possível, a SK Telecom oferece um pacote de 1 GB de dados. Com isso, os envolvidos acreditam que, ao comprovar os grandes avanços tecnológicos no setor de telefonia, que os turistas comentem a experiência com os seus conhecidos, animando os mesmos a visitarem o país asiático.

Ou seja, se você pensou em viajar para a Coreia do Sul em breve, essa é “a notícia do dia”. Para optar por um desses telefones, é preciso acessar o site KTO para solicitar um dos modelos, que estarão disponível no final do mês de fevereiro.

Não sabemos qual será o impacto real que essa ação pode ter no turismo da Coreia do Sul, mas ao menos vai ajudar os turistas a terem uma conexão de internet em terras estrangeiras. E isso, não é nada mal, não é mesmo?

Samsung Pay movimentou US$ 30 milhões no seu primeiro mês na Coreia do Sul

by

samsung-pay

A Samsung começou a testar o seu sistema de pagamentos Samsung Pay na Coreia do Sul em agosto, e sabemos que o serviço vai estrear em breve nos EUA. Para ter uma ideia de como tudo está funcionando, eles liberaram alguns dados sobre o seu primeiro mês de uso no seu país natal.

O Samsung Pay foi responsável por 1.5 milhão de transações, onde 60% foram realizados através do Galaxy Note 5. Vale lembrar que tanto o Galaxy S6 como os modelos Galaxy S6 Edge e Galaxy S6 Edge+ são compatíveis, de modo que o que eles conseguiram com um único modelo é algo muito representativo.

Essas 1.5 milhão de transações movimentaram um total de US$ 30 milhões entre usuários e lojas, e até o dia 20 de setembro, dia que o serviço completou um mês de testes. Essa fase foi pensada na chegada do Samsung Pay nos EUA, onde o serviço estreia no dia 28 de setembro.

Até o final de 2015, a Samsung Pay deve chegar na Europa e China, mas sem datas confirmadas para um lançamento oficial.

LG Class é apresentado oficialmente na Coreia do Sul

by

lg-class-oficial

A LG apresentou oficialmente na Coreia do Sul o LG Class. O modelo foi visto em vazamentos na semana passada, e não há informações se ele terá uma distribuição internacional, mas é uma proposta interessante desde já.

O que desanima é que não houve um comunicado global sobre o seu lançamento. Não é um modelo top de linha nas suas especificações, mas sim em muitos dos detalhes e materiais. Para começar, seu corpo é completamente metálico, e a parte frontal da tela é levemente arredondada nas bordas (2.5D). O LG Class possui uma tela IPS de 5 polegadas (1280 x 720 pixels), processador Qualcomm Snapdragon 410, 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento (expansíveis via microSD).

O LG Class recebeu as conectividades LTE e NFC, e suas câmeras são de 13 MP e 8 MP. Todo o conjunto é gerenciado pelo sistema operacional Android Lollipop, e suas dimensões são de 142 x 71,8 x 7,4 mm, com peso de 147 gramas, que abrigam uma bateria de 2.050 mah.

O LG Class está disponível nas cores dourado, prata e azul escuro, e tem preço sugerido de 320 euros (já convertidos).

Via LG

Tela OLED da LG tem menos de 1 mm de espessura, e pode ser ‘colada’ na parede

by

new-lg-oled-colada

A LG seguem impressionando com os seus avanços nas telas OLED, e na Coreia do Sul eles surpreenderam com uma proposta realmente incrível: um televisor OLED de 55 polegadas, com uma espessura ridícula de menos de 1 mm, mas que pode ser colocada e retirada da parede com apenas um dedo.

O modelo de maior destaque da LG nesse momento também possui 55 polegadas e espessura de um pouco mais de 4 mm de espessura. Esse novo protótipo foi apresentado para a imprensa asiática, e conseguiu a façanha de ter apenas 0.97 mm de espessura, e peso de 1.9 kg.

Essas medidas trouxeram outra ‘funcionalidade’, que é a possibilidade de fixar ou retirar a TV da parede de forma rápida e simples, graças a uma base magnética.

O protótipo dessa TV OLED é a ponta de lança que a LG quer usar para promover a sua divisão de  telas OLED, tecnologia que tem como nível de qualidade de imagem e possibilidade de desenhos finos ou flexíveis algo superior que as telas LCD/LED. A LG considera que o mercado vai mudar muito, não só na parte de TVs, mas também na tecnologia como um todo, e quer liderar essa mudança com propostas como essa.

Por enquanto, o mercado de televisores OLED está longe dos modelos LCD/LED por uma questão de custo. Mas a LG domina esse segmento, com 80% do mercado. Para 2015, as previsões da empresa são de vender 600 mil telas, e alcançar o primeiro milhão e meio de unidades vendidas em 2016.

Como funciona o 4G na Coreia do Sul (spoiler: humilha o 4G brasileiro)

by

4g-na-coreia-do-sul

Não é segredo que países como Japão e Coreia do Sul contam com as redes móveis mais velozes do planeta. Mas não é todo mundo que se dá conta do real potencial dessas redes. Um estudo da Signals Research Group (SRG) utilizou o sistema de medição Accuver XCAL-Solo para examinar como se comporta uma das melhores redes urbanas do país asiático, sem a intervenção de operadoras nos tentes, e em condições reais de funcionamento.

A rede testada foi a LG U + LTE-Advanced de 300 Mbps, que funciona com agregação de três bandas: 2600 MHz (2 x 20 MHz), 2100 MHz (2 x 10 MHz) e 850 MHz (2 x 10 MHz). Foram quatro dias de testes que se alternaram nos modos de usuário caminhando, em um carro ou dentro do metrô de Seul, com dois smartphones LG G Flex 2, com chipset Qualcomm Snapdragon 810.

Os resultados? Para começar, a velocidade média de download é de 158 Mbps, com picos de 296.5 Mbps, ou seja, muito próximo do máximo teórico da rede (300 Mbps). Além disso, durante mais de 30% do tempo, a velocidade deo download ficou acima dos 200 Mbps.

4g-na-coreia-do-sul-02

 

Sobre o upload, a média ficou acima dos 44.4 Mbps, com picos de 48.8 Mbps, próximo da máxima teórica de 50 Mbps.

Os bons resultados acontecem principalmente por conta da alta densidade de estações base de alta capacidade, que permitem ter múltiplos usuários simultaneamente sem uma queda de velocidade. Para mais detalhes dos testes, é possível fazer o download do estudo em PDF, nesse link.

Obviamente, nem todas as redes da Coreia do Sul são tão potentes. Em zonas menos urbanas e fora da capital, as velocidades são inferiores. Porém, os resultados dão uma boa ideia sobre como as redes LTE-A são capazes, e como o nosso 4G está atrasado.

Agora, imaginem quando as redes 5G estiverem implementadas em quatro ou cinco anos…

Via Fiercewireless

Apple aborrecendo japoneses e coreanos na casa deles

by

iphone-6-teaser

Segundo dados da Computerpoint Research (publicados pelo Wall Street Journal), a chegada dos novos iPhone 6 e 6 Plus movimentaram e muito os mercados da Coreia do Sul e do Japão, principalmente no mês de novembro.

Na casa da Samsung, a Apple subiu perigosamente a sua cota de mercado para 33%, dobrando a fatia obtida antes do lançamento dos novos modelos (15%). A Samsung, por outro lado, caiu de 60% para 46% ao longo do ano. A LG fica com a terceira posição, com 14% de cota.

Não ter telefones importantes lançados recentemente penalizou a Apple, mas os seus números anuais ao redor do planeta, e sua projeção para 2015 são positivas.

650_1000_apple-counterpoint-research-japan-late-2014-iphone-market-share

Nunca uma marca estrangeira tinha superado os 20% de cota de mercado na Coreia do Sul. O estudo informa que se houvesse um estoque mair de unidades com 64 e 128 GB de armazenamento, essa cota poderia chegar aos 40%.

No Japão, ao longo do mês de novembro, a cota de mercado dos iPhones alcançou os 51%, deixando a Sony em uma longínqua segunda posição (17%), e superando outras marcas locais, como Sharp e Fujitsu.

Quando falamos da China, mercado sempre mais complicado para a Apple, temos um importante crescimento de vendas, com 45% a mais em relação ao mesmo período do ano anterior. Também se observa um crescimento nas vendas da Xiaomi e Lenovo, e uma queda de 8% da Samsung.

650_1000_screen-shot-2015-01-21-at-12.37.40-am

Fato é que esses números são mais expressivos por se tratarem do momento da chegada de novos produtos ao mercado, e é preciso compará-los com as vendas ao longo do ano, que é quando os demais concorrentes lançam suas propostas.

Falamos de porcentagem e cotas, mas falamos sobre mercados consolidados. A Coreia do Sul possui apenas 50 milhões de linhas ativas, mas o Japão possui 140 milhões, e a China ultrapassa os 600 milhões.

Via WSJCounterpoint Research

Samsung introduz a conectividade LTE-A no seu Galaxy Tab

by

650_1000_tab_a

Na Coreia do Sul, um novo tablet da Samsung (ou melhor, uma variante do modelo Galaxy Tab S) apresenta um novo modem que oferece conectividade às redes 4G com maior velocidade, no padrão LTE-A.

Esse é o primeiro tablet do mercado a contar com esse padrão de rede (FDD-LTE), que permite downloads de até 225 Mbps. Trabalha com hardware Exynos no lugar da Qualcomm, mostrando que a Samsung quer seguir competindo no segmento de chips com outros fabricantes.

650_1000_2

Com o nome interno SM-T805K, as demais especificações desse modelo são as mesmas do Galaxy Tab S de 10.5 polegadas que já conhecemos: tela AMOLED (WQXGA), processador Exynos Octa 5433, 32 GB de armazenamento, bateria de 7.900 mAh, sistema operacional Android 4.4 KitKat entre outros recursos.

Esse Galaxy Tab S com LTE-A tem preço sugerido de 600 euros, e já está disponível para compra na Coreia do Sul.

Via Samsung

Galaxy Note 4 teria vendido menos que o Note 3 no seu primeiro mês

by

650_1000_650_1000_note-4-1

O Samsung Galaxy Note 4 é um dos modelos de maior destaque de 2014, mas parece que a sua estreia não foi exatamente a esperada pela empresa. De acordo com o site News 1, o novo modelo top de linha dos coreanos vendeu em sua terra natal 4.5 milhões de unidades nos primeiros 30 dias de comercialização.

São bons números, mas comparados diretamente com o Note 3 no mesmo período, o Note 4 vendeu meio milhão a menos. Em uma evolução natural da série, o novo modelo normalmente pulveriza os números do anterior, e isso não aconteceu dessa vez. Tal comportamento pode ser um problema no futuro para a linha Galaxy S.

Vale lembrar que esses não são números oficiais, além do fato que o Note 4 não teve o mesmo volume de unidades disponíveis que o Note 3, e está disponível (ainda) em um número menor de países. Também é preciso lembrar que o Note 4 veio acompanhado do Galaxy Note Edge, com design diferenciado e preço maior. Esse lançamento duplo pode ter impactado nos resultados de vendas do novo phablet da Samsung.

Via News 1

O Samsung Galaxy S5 LTE-A será exclusivo da Coreia do Sul

by

14262813830_8aa3f221f1_b

A Samsung pegou muita gente de surpresa ontem (18) com o anúncio de um Samsung Galaxy S5 turbinado. Uma clara demonstração de força por parte dos coreanos, mas também uma forma de despertar o interesse daqueles que queriam um pouco mais desse smartphone. Mas não se anime: o Galaxy S5 LTE-A não vai sair da Coreia do Sul.

Todas as informações do novo smartphone da Samsung estão disponíveis, inclusive a confirmação que o produto é mesmo exclusivo do país asiático.

Nesse momento, não há planos específicos para o seu lançamento mundial. O smartphone será lançado na Coreia do Sul no final de junho.

A Samsung não comenta, mas fica claro que por conta das novidades presentes nesse modelo, seria difícil a produção do produto em larga escala (se bem que a Samsung sempre pode nos surpreender), e por isso o seu lançamento é limitado à Coreia do Sul.

Mas existem boas notícias. Com a presença do chipset Qualcomm Snapdragon 805, a tendência é que veremos esse mesmo item de hardware em outros dispositivos, como por exemplo, no futuro Galaxy Note 4. Além disso, ter uma tela Super AMOLED com resolução WQHD (2.560 x 1.440 pixels) em uma tela de 5.1 é algo notável, e deve ser menos complicado adicionar tal resolução de tela em tamanhos maiores, como um phablet.

Levando em consideração esses dois aspectos, podemos começar a pensar em muitas possibilidades. Não só no Galaxy Note 4, mas nos também especulados Galaxy F ou Galaxy S5 Prime. Em resumo: podemos afirmar com 100% de certeza que a Samsung terá um modelo internacional com essas novas tecnologias. Agora é uma simples questão de tempo.

Dando uma olhada na lista de especificações completas, confirmamos a presença da certificação IP67, e que a tecnologia LTE é a Cat 6, que promete uma velocidade máxima de download de 225 Mbps, e de upload de 50 Mbps.

650_1000_2-4

Via Samsung Tomorrow, Android Central

Europa e Coreia do Sul trabalham juntas no desenvolvimento das redes 5G

by

650_1000_redes-5g

A União Europeia parecia disposta a ser uma pioneira no desenvolvimento da próxima geração das redes móveis, enquanto que diversas empresas da Coreia do Sul já estavam trabalhando a algum tempo nesse futuro padrão de mobilidade. Agora, as duas partes decidiram unir forças, colaborando mutuamente no desenvolvimento das redes 5G.

A UE emitiu um comunicado assinado pela comissária Neelie Kroes e pelo Ministro da Ciência da Coreia do Sul, Mun-Kee Choi, onde eles anunciam um acordo de “colaboração nas pesquisas e definição global do 5G”. As duas partes também se mostram de acordo com a necessidade de implantar um espectro de rádio que garanta “a interoperabilidade global e a preparação dos padrões globais do 5G”.

Membros da 5G Infraestructure Association da UE (Alcatel-Lucent, Atos, Deustche Telekom, Ericsson, Nokia, Orange, Telecom Italia, Telenor e Telefonica) assinaram um memorando com o 5G Forum sul-coreano, algo que impulsionará o desenvolvimento desse futuro padrão.

A União Europeia já anunciou sua intensão de investir 700 milhões de euros nesse desenvolvimento, enquanto que a indústria europeia vai quintuplicar esses investimentos, alcançando um valor superior a 3 bilhões de euros. Várias empresas da Coreia do Sul também realizaram investimentos nesse sentido, mas valores não são revelados no comunicado oficial.

Via Engadget, Europa.eu

Samsung Galaxy S5 com tela QHD e Snapdragon 805 é lançado na Coreia do Sul

by

14448074092_f6bd274352_b

Sem preparar um evento especial para a ocasião, a Samsung anunciou uma versão turbinada do Galaxy S5 para o mercado da Coreia do Sul. O novo Galaxy S5 LTE-A mostra todo o potencial de aglutinar recursos ainda mais avançados em um único dispositivo.

O modelo é compatível com a maior velocidade das redes móveis coreanas: 225 Mbps da LTE-Advanced. Mas o que realmente chama a atenção é o fato da Samsung adicionar melhorias de hardware, e não apenas lançar uma versão com a nova conectividade de rede. A tela do novo Galaxy S5 passa a contar com a resolução QHD (2.560 x 1.440 pixels), dentro das mesmas 5.1 polegadas. É a menor tela que usa essa resolução,, com uma impressionante relação de pixels (577 ppp), e em Super AMOLED.

Outra novidade vem pelas mãos da Qualcomm, onde esse Galaxy S5 LTE-A é o primeiro a contar com o processador Snapdragon 805, trabalhando em conjunto com 3 GB de RAM.

Do mais, as mesmas características encontradas no Galaxy S5 original estão disponíveis nesse novo modelo: câmeras de 2 e 16 megapixels, bateria de 2.800 mAh, Android 4.4 KitKat e resistência a água e poeira (IP67). Suas dimensões são de 142.0 x 72.5 x 8.1 mm, e seu peso é de 145 gramas. Estará disponível nas cores preto, branco, dourado, azul, rosa e vermelho.

Infelizmente, não há nenhum tipo de informação sobre a chegada desse modelo para o mercado ocidental, nem mesmo sobre o já famoso Galaxy S5 Prime, de que tanto ouvimos falar. Seja como for, o lançamento coreano serve também para aumentar ainda mais as especulações sobre a presença de uma tela QHD no Galaxy Note 4, que não deve apresentar muitas diferenças do modelo recém apresentado na Coreia do Sul.

14262813830_8aa3f221f1_b 14262812580_d781bcfc64_b 14262814030_b188a0f5ea_b 14262991667_2a310e9391_b 14262812410_4d7ca260e1_b 14446072061_32386d269a_b 14469601423_5f3e328976_b 14262824918_83fe8eddee_b

Via Droid Life, Samsung

LG G3, e um recorde: 100 mil unidades vendidas em apenas cinco dias

by

lg-g3-foto

O LG G3 teve uma ótima estreia no mercado, e não temos dúvidas sobre isso. O modelo estreou suas vendas na Coreia do Sul um dia depois de sua apresentação oficial, e parece que a aposta foi a mais acertada possível.

Segundo o Korea It Times a LG está vendendo entre 20 mil e 30 mil unidades diárias do LG G3, de modo que em apenas cinco dias, eles superaram a marca dos 100 mil smartphones vendidos. A fonte informa que esse número é um recorde dentro da empresa, onde o novo telefone está se vendendo duas vezes mais rápido que o seu antecessor, o popular LG G2.

Veremos se nos demais mercados o LG G3 será tão bem recebido assim. Tudo indica que sim, já que é um modelo que está chamando a atenção de muitos pelo design e principalmente, pelas melhorias técnicas em relação ao modelo anterior.

Via PhoneArena

Samsung espera que os usuários da “melhor idade” gostem dos seus novos telefones clamshell

by

samsung-master

Na grande maioria dos países ao redor do mundo, os smartphones com telas touch e sem botões físicos são os mais populares. Porém, ainda tem muita gente que prefere telefones com teclados físicos. Pensando nisso, a Samsung anunciou a nova linha de telefones em formato clamshell “Master”, desenvolvido para “as respeitadas gerações mais velhas”, que querem um telefone com um uso mais simples, objetivo e tradicional.

São telefones simples, mas que contam com algumas pitadas de características modernas, como por exemplo um design elegante e atraente, e um podômetro. Além disso, inclui cômodas telas de 3 polegadas e sintonizador de rádio FM.

Por enquanto, os celulares Samsung Master são exclusivos da Coreia do Sul. Disponíveis nas cores preto, vermelho e cinza, tem preço sugerido de US$ 234.

Via Samsung/Flickr (link 1 e link 2)

Os eletrodomésticos da LG com Homechat já são uma realidade na Coreia do Sul

by

650_1000_lg-homechat

Anunciado no ano passado, a LG decidiu que os seus eletrodomésticos poderiam ser novos elementos de comunicação, e apresentou um serviço de troca de mensagens com nossos smartphones. o LG HomeChat nos permite controlar ou informar sobre os parâmetros dos eletrodomésticos, como se estivessem conversando com eles.

Hoje, podemos dizer que aquela ideia é uma realidade, pois chegam ao mercado coreano a primeira geração de dispositivos que integram o serviço HomeChat. Uma geladeira com câmera, uma lavadora que responde aos diálogos, e um microondas com WiFI e NFC.

Imagine as possibilidades desses novos produtos em nossas vidas. Para começar, uma geladeira que pode enviar fotos sobre o que tem dentro dela, e a partir daí, podemos montar a nossa lista de compras.

Essa câmera está posicionada na parte superior da geladeira, e permite a visualização dos itens armazenados nela, sem a necessidade de abrir a porta da mesma, graças a uma tela LCD.

Sobre a lavadora, ela pode ser acionada remotamente, antes que o usuário chegue em casa, via smartphone, e a lavadora ainda conta com um painel touch para interação presencial.

No caso do microondas, ele pode oferecer receitas, e se ajusta automaticamente ao prato preparado, inclusive lembrando o usuário dos ingredientes necessários para o seu preparo.

Para todos os casos, o serviço de mensagens Line será o responsável pelas comunicações, que se propõe a ser feita com uma linguagem natural, ou ao menos parecida com uma conversa entre duas pessoas, e não com comandos que fazemos com uma máquina.

Além disso, existem três modos de funcionamento pré-estabelecidos, que ajudarão a ajustar o status de cada eletrodoméstico: férias, em casa e fora de casa. Em breve, essa linha de produtos com Line deve aumentar, e o seu lançamento nos Estados Unidos está planejado, como próximo passo da LG para a expansão dessa linha de produtos.

 

Via LG

Os seus futuros gadgets vestíveis podem ter como bateria o calor do seu corpo

by

gear-fit-anuncio-video

O Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia do Sul (KAIST) está desenvolvendo um sistema de recarga elétrica através de um gerador termoelétrico que converte o calor do corpo humano em energia.

Um pequeno filete impresso com a substância termoelétrica seria o suficiente para captar o calor do corpo do usuário para a conversão de energia, que por sua vez alimentaria os wearables. O material é fino, pode ser dobrado e acoplado em diferentes superfícies, com uma saída de potência que gera dez vezes mais energia que os geradores similares.

O sistema é pouco intrusivo, e pode ser utilizado por qualquer pessoa, sem maiores preocupações. Ainda resta saber qual é a efetividade desse sistema, a porcentagem de sua eficiência na conversão, e se o calor humano é mesmo o suficiente para que um dispositivo como um relógio inteligente funcione.

Via Knovel

Universidade sul-coreana vai dar status de atletas para jogadores de videogames

by

gamers-athlets

Mais um argumento para você combater o discurso paterno que sempre afirma que passar horas diante dos videogames é algo negativo. A Universidade de Chung-Ang (Coreia do Sul), uma das dez mais importantes do país, começará a aceitar solicitações de gamers no seu programa de estudos desportivos para o curso 2014-2015.

Os estudantes que optaremo por essa carreira terão o mesmo status do Departamento de Ciências do Esporte, que se dedicam aos esportes mais tradicionais. Trocando em miúdos: terão status de atletas.

A medida não é algo tão estranho assim, levando em consideração que a Coreia do Sul é um dos países que produzem os melhores gamers profissionais do mundo. No país, os torneiros de jogos como Starcraft II são televisionados, e atraem basicamente o mesmo público que uma partida de futebol.

Via Ubergizmo