Arquivo para a tag: comércio eletrônico

Loja virtual do UOL HOST oferece desconto no primeiro mês e ferramentas versáteis

by

loja-virtual-uol-host

Recentemente, falamos aqui no blog do UOL HOST, serviço de hospedagem do UOL, um dos portais mais tradicionais da internet brasileira. Um dos produtos oferecidos por esse segmento é a loja virtual, onde qualquer pessoa, seja ela usuário individual, micro ou pequeno empresário poderá montar de forma simples e prática o seu e-commerce, e com um custo relativamente baixo.

A loja virtual do UOL HOST oferece todas as ferramentas necessárias para que qualquer usuário (incluindo aqueles que não tem um profundo nível de programação em linguagem web) possa configurar e personalizar a sua loja virtual, realizar o cadastro de produtos e categorias, e divulgar a loja pela internet de forma eficiente depois que ela estiver pronta, atraindo assim clientes que podem se converter em vendas.

O usuário tem à sua disposição um gerenciamento completo de clientes e pedidos, onde é possível cadastrar uma base de dados plena de informações com diversas opções de pesquisa (nome, CPF, endereço, etc). A busca dos produtos também pode ser feita de forma inteligente, utilizando várias opções de campos para tornar essa pesquisa mais dinâmica e precisa.

A loja virtual do UOL HOST também oferece ferramentas de marketing que podem atrair os clientes para a sua loja virtual, como por exemplo cupons de descontos configurados pelo dono da loja, informes e boletins em datas especiais, campanhas com descontos exclusivos para produtos específicos por períodos estipulados, Gerenciamento de selos (como o de segurança), o que dão uma maior credibilidade para a loja virtual, e opções de cadastro de newsletter, para campanhas de e-mail marketing.

A parte de relatórios à disposição do dono da loja oferece gráficos com informações relevantes, comparativos de faixa etária e sexo, ilustrando melhor o público alvo da loja, comparativos de visitas, relatório de vendas efetuadas, páginas mais e menos acessadas pelos clientes e estatísticas gerais, como volume de visitantes, clientes, produtos, pedidos, entre outros. Você também pode gerenciar todos os dados de sua loja, criar páginas institucionais, contar com ferramentas de SEO para melhorar o posicionamento da loja nos sites de busca, configurar várias opções de frete para os produtos, e paginas de perguntas frequentes e atendimento ao cliente.

loja-uol-host

Por fim, a loja virtual do UOL HOST também oferece a ferramenta PagSeguro, que faz o intercâmbio entre o lojista e o cliente, oferecendo uma alternativa segura e eficiente para pagamento de produtos e serviços. É uma forma do comerciante poder flexibilizar o seu serviço, oferecendo alternativas para garantir a venda do produto ao cliente, algo fundamental para que uma loja na internet prospere.

Em resumo: o UOL HOST oferece o seu serviço de loja virtual para que aquele que quer fazer com que o seu negócio prospere na internet alcance o seu público, com ferramentas intuitivas e completas para o desenvolvimento desse comércio eletrônico. A equipe de suporte do UOL se encarregará de manter tudo funcionando, além de auxiliar o usuário em eventuais dificuldades de gerenciamento e configuração dos produtos e serviços.

Se interessou em montar a sua loja virtual?

Pois saiba que, nesse post, você tem um desconto de R$ 54 no primeiro mês, como um incentivo para começar o seu comércio eletrônico. Para aproveitar essa promoção, clique aqui.

Virou moda agora? Cliente compra iPhone 6 Plus e recebe Galaxy S Duos!

by

s-duos-submarino

Mais um caso de ‘equívoco’ no comércio eletrônico brasileiro. O consumidor Oswaldo Linhares comprou no site do Submarino um iPhone 6 Plus, e quando a encomenda chegou em sua residência, o produto enviado era um Galaxy S Duos, com valor de mercado consideravelmente menor.

Nessa semana, publicamos aqui no blog o incidente que um dos nossos leitores teve com a Ricardo Eletro, ao comprar um Motorola Moto X de 2ª Geração, mas receber um Moto E, com a caixa visivelmente danificada (clique aqui para ler). Agora, temos um caso semelhante, com outro e-commerce nacional.

Oswaldo entrou em contato com o Submarino para relatar o incidente. Realizou a devolução do telefone antes do Natal, e só teve o produto correto entregue nessa semana. O cliente alega que a transportadora realizou três tentativas de entrega do produto, e o mesmo só foi localizado porque o cliente localizou o número da transportadora responsável, para realizar uma nova entrega.

Outros clientes reportam o mesmo equívoco. Tânio Borges relatou no Twitter que ele teria recebido um Galaxy Gran 2 no lugar de um iPhone 6 Plus, comprado na Americanas.com (empresa do grupo B2W, tal como é o Submarino. O produto correto também foi entregue em um momento posterior.

Mesmo que os eventos sejam uma ‘mera coincidência’, é no mínimo estranho que eles estejam aparecendo em um curto intervalo de tempo, e sempre de modo que prejudique e muito ao consumidor. É o caso dos e-commerces nacionais fiscalizarem e reforçarem as medidas que evitem tais incidentes. Afinal de contas, o controle de qualidade é algo essencial para esse tipo de transação, e a confiança do consumidor pode ser seriamente abalada por esses ‘incidentes’.

E, nesse caso específico, convenhamos: beira ao bullying você comprar um iPhone 6 e receber um smartphone da Samsung, não é mesmo?

+info

Alibaba, um gigante também na bolsa de valores

by

650_1000_12811650773_294289d2ca_z

O Alibaba, gigante do comércio eletrônico criada por Jack Ma, tinha como principal objetivo ser uma potência na internet sem necessariamente passar por Silicon Valley. O próximo passo que mostra que eles estão empenhados em cumprir com essa missão está no fato que o site está desembarcando no Brasil, mas antes disso, eles entraram na bolsa de valores nesse final de semana, mostrando que estamos mesmo diante de uma das gigantes do seu segmento.

Depois de sua estreia na bolsa de valores de Nova York (EUA), as ações da empresa se valorizaram em quase 40%. Com isso, a Alibaba vale mais de US$ 200 bilhões, o que a coloca muito acima da Amazon ou Ebay quando falamos da gigantes do comércio eletrônico, ou do Facebook ou Twitter quando as duas realizaram o mesmo movimento.

O seu poder no mercado local, derrotando todos os concorrentes estrangeiros, foi o estímulo necessário para apostar em outros segmentos de negócio, como a educação, o meio ambiente e até mesmo as telecomunicações. Ou seja, a Alibaba não só pensa em expandir as suas áreas de atuação, mas quer participar de mercados que possam consolidar a empresa como uma proposta permanente, e não um sucesso passageiro.

O tempo vai mostrar o que vai acontecer. Pelo menos para esse começo, a empresa chama a atenção de muitos. E não é por acaso.

eBay lança site em português, para melhor atender ao internauta brasileiro

by

ebay

A assessoria de imprensa do eBay no Brasil anuncia o lançamento do seu portal em português, para melhor atender os seus consumidores no Brasil.

A partir de agora, o internauta brasileiro que visitar o eBay poderá contar com serviços como pesquisa de produtos, promoções e ofertas locais, soluções de pagamento e entrega facilitada para a moeda local (o Real), compras com o aval do eBay, entre outras possibilidades. Tudo isso, em uma experiência localizada e em português do Brasil.

O eBay começou a consolidar a sua presença no Brasil em 2013, com uma parceria com o PayPal e com um lançamento de um aplicativo móvel, o eBay Moda. Segundo Wendy Jones, vice presidente de expansão global e comércio de entre fronteiras da empresa, o objetivo é entregar ao consumidor brasileiro a experiência mais relevante possível, no idioma e moeda local, para melhor capacitar o consumidor no ato da compra.

Mais de 3.4 milhões de palavras passaram pelo processo de tradução e edição, realizado pelas equipes do eBay. Além disso, a empresa desenvolveu experiências locais para as duas categorias mais populares entre os internautas brasileiros: moda e eletrônicos.

Como parte dessa iniciativa, o eBay também  anuncia o lançamento do aplicativo do site para dispositivos móveis, totalmente em português, além da inclusão do Brasil no programa de navegação global da empresa. O aplicativo está disponível para smartphones Android, iPhones e iPads.

Falando um pouco mais sobre o programa de entregas global do eBay, ele promete um transporte de produtos rápido, confiável e de baixo custo. Em uma compra internacional, ele promete a agilidade e praticidade de uma compra feita no país, e a partir de agora, o consumidor brasileiro que comprar um item no eBay de um vendedor nos Estados Unidos inscrito no programa, poderá pagar essa compra no custo total do item, incluindo impostos e taxas, com um processo facilitado, porém, seguro.

Para conferir o eBay em português, acesse ebay.com, e selecione o idioma português na barra superior do site.

ebay-brasil

Serasa vai permitir que consumidor consulte online o CNPJ de e-commerces nacionais durante a Black Friday 2013

by

serasa-consulta-gratuita

A Black Friday Brasil 2013 está chegando, e apesar de todas as promessas feitas em tom de “esse ano, tudo vai ser diferente”, não podemos confiar plenamente nessa afirmação. Não só por conta dos e-commerces que vão querer inflacionar os valores dos produtos para que os descontos voltem aos valores originais, mas também por aquelas lojas que vão oferecer preços absurdamente baixos, mas com uma procedência bem duvidosa. E não são todos os consumidores que se atentarão para esses detalhes.

Por conta disso, a Serasa Experian vai disponibilizar durante o final de semana da Black Friday (entre 29 de novembro e 01 de dezembro de 2013) o serviço VocêConsulta Empresas. Com ele, o consumidor poderá consultar de forma gratuita um CNPJ de uma empresa, para descobrir a sua procedência, antes de fechar aquele negócio considerado imperdível.

O VocêConsulta Empresas fornece todas as informações sobre a situação do CNPJ da empresa consultada, como por exemplo razão social, ocorrência de protestos, cheques sem fundo, ações judiciais, endereço físico, falências e até a existência legal da empresa. Com essa ferramenta, o consumidor pode ao menos fazer um pente fino naquele e-commerce antes de fechar o negócio, reduzindo assim as chances de ser enganado.

Até porque, se mesmo depois de constatar que aquela loja tem várias irregularidades você fechar o negócio, o errado é você!

Desde o mês de maio de 2013, o decreto federal 7.962/13, que regulamenta o Código de Defesa do Consumidor, obriga as lojas virtuais a exibirem em suas páginas na internet dados como nome, endereço e CNPJ. Normalmente essas informações estão disponíveis no rodapé de cada site de comércio eletrônico, ou nas seções “quem somos” e “fale conosco”.

Logo, não tem desculpa: se você se deparou com alguma oferta incrível, mas não tem certeza se aquela loja é confiável, não pense duas vezes em acessar a página do VocêConsulta Empresas. É algo mais do que recomendado para a Black Friday Brasil 2013.

O Facebook agora está presente nas máquinas de cartão de crédito da Cielo

by

Seguir a tendência que a própria internet indica. É basicamente isso que a Cielo está fazendo, ao firmar uma parceria com o Facebook, onde os usuários da rede social de Mark Zuckerberg poderão realizar check-ins em estabelecimentos cadastrados, com o seu cartão de crédito ou débito a partir das máquinas da Cielo, através do recurso Cielo Linkci.

A parceria foi anunciada hoje (27) em evento realizado em São Paulo, e é inédita em todo o planeta. O Cielo Linkci entra em fase de testes a partir do dia 6 de dezembro, em 30 estabelecimentos cadastrados na Grande São Paulo e na cidade de Campinas. O objetivo da Cielo é expandir o serviço para todo o Brasil ao longo de 2013. Além dos check-ins, o usuário poderá fazer o resgate de ofertas e promoções ativas no local do check-in. Por exemplo, se você está almoçando no restaurante cadastrado, você pode dar o check-in (depois de autorizar o compartilhamento dessa atualização no Facebook, recomendando o estabelecimento aos seus amigos, e ainda aproveitando por ofertas e benefícios para os clientes que interagirem com a rede social via cartão de crédito ou débito.

Através do check-in realizado, é possível que o estabelecimento libere algumas promoções para o usuário. Mas o mais importante dessa iniciativa é que, assim que a atualização de status for publicada no Facebook, o mesmo benefício adquirido pela pessoa que está no estabelecimento poderá ser resgatada pelos amigos do usuário no Facebook, desde que estejam também cadastrados no serviço.

Para participar do Cielo Linkci, é preciso que estabelecimentos e usuário façam o cadastro na página do serviço. No cadastro, nenhum dado do cartão ou conta é solicitado: basta utilizar dados comuns como e-mail, CPF e telefone para concluir o cadastro, que só será ativado na primeira visita que você fizer a um estabelecimento credenciado. Ao inserir o seu cartão de crédito ou débito, a base de dados vai associar o seu CPF cadastrado com o número do cartão utilizado, permitindo assim o acesso à rede social, através da maquininha de pagamento.

O estabelecimento precisa ter uma fanpage no Facebook, para que o cadastramento de promoções, check-ins e recomendações sejam efetivadas. Todas as ofertas devem passar pelo crivo da empresa de pagamentos eletrônicos, até mesmo para evitar surpresas desagradáveis, como promoções encerradas de forma repentina, ou até mesmo aquelas promoções onde o efeito colateral é muito pior que o efeito moral. Tudo isso é feito para que todas as ofertas lançadas na rede social tenham totais condições de serem cumpridas pelo estabelecimento.

Veja abaixo o vídeo tutorial para o consumidor do Cielo Lincki.

Via Assessoria de Imprensa – Cielo Brasil

Amazon já tem data para começar suas atividades no Brasil: 1 de setembro

by

Depois de muita espera e especulações, a Amazon definiu uma data para iniciar suas operações de comércio eletrônico no Brasil: 1 de setembro. Segundo documentos acessados pelo site do Brasil Econômico, a varejista norte-americana procura um centro de distribuição de produtos no estado de São Paulo. Enquanto isso, os planos para a primeira fase de vendas no Brasil estão em processo de estudo.

Na primeira fase da Amazon no Brasil, só serão vendidos produtos de pequeno porte, como aparelhos Kindle, CDs, DVDs, livros, vídeo-games e softwares. Em uma segunda etapa, produtos de grande porte, como móveis, televisores, aparelhos eletrônicos e outros produtos que dependem de uma logística mais elaborada estarão disponíveis ao consumidor.

A Amazon espera vender aos consumidores brasileiros mais de 1,1 milhão de produtos no último trimestre de 2012, e em 2012, a meta é chegar a 4,8 milhões de itens vendidos. O objetivo da empresa é bater de frente com rivais como a B2W (Americanas.com, Shoptime e Submarino), que também contam com centro de distribuição em São Paulo, estado este que representa metade das vendas da B2W.

A chegada da Amazon é muito aguardada, não só pela mudança que deve promover no comércio eletrônico brasileiro, mas também pela nova opção de compras para o consumidor. Preços melhores, um serviço de melhor qualidade e maior variedade de produtos. São essas as perspectivas que a chegada da Amazon no Brasil promete. Bom, o seu lançamento era prometido para o final de 2011, e não aconteceu. Esperamos que dessa vez, aconteça. Afinal de contas, seria ótimo ter mais uma opção de compra na internet para o período do Natal.

Via Brasil Econômico

ReclameAqui elege Olympus como empresa com o melhor serviço de pós-vendas em 2010 na categoria

by

A Olympus acaba de ser eleita pelo ReclameAqui, um dos principais veículos de defesa do consumidor do país, a empresa com o melhor serviço de pós-vendas na área de câmeras fotográficas. Na avaliação realizada em 2010, a Olympus obteve a melhor classificação entre as concorrentes por atender os clientes de maneira satisfatória a ponto de 100% deles declararem que comprariam produtos da marca novamente.

Na pesquisa de 2009, esse índice era de apenas 43%. “A Olympus trabalha para que todos os clientes estejam inteiramente satisfeitos com os produtos que compram e com o atendimento que recebem no SAC. Ficamos muito felizes por, em um ano, atingir o objetivo de ter 100% dos clientes satisfeitos”, comemora o Gerente de Pós-Vendas, Honorato Fonseca.
 

De acordo com Honorato, a gestão dos Indicadores de Performance foi fundamental para a conquista. “Com base neles, conseguimos verificar os pontos mais críticos do atendimento ao consumidor e traçar estratégias para melhorá-los. Com isso, reduzimos o Tempo Médio de Atendimento em 30%, a quantidade de casos no Procon e Juizado Especial Civil em 45% e aumentamos o Nível de Serviço em 40%”, esclarece.

Outro fator que contribuiu para que a Olympus fosse eleita a empresa com o melhor serviço de pós-vendas na categoria foi a criação do Portal de Serviços Olympus (http://suporte.olympus.com.br). Lançado simultaneamente ao site de comércio eletrônico, o novo Portal de Serviços teve grande aceitação entre os clientes da Olympus pela praticidade que o autoatendimento oferece. Através do canal, o consumidor consegue registrar a ocorrência, emitir o código para envio da câmera à assistência técnica e acompanhar todo o processo. “Em menos de três meses no ar, o Portal de Serviços já é responsável por mais de 4% do atendimento ao consumidor e a espectativa é que ele cresça cada vez mais”, revela o Gerente de Pós-Vendas, Honorato Fonseca.

via assessoria de imprensa

Joalheria Tiffany perde na Justiça contra o eBay

by

Um tribunal de apelações nos Estados Unidos decidiu que o site de leilões eBay não infringiu direitos de marcas registradas para vendas no site de comércio eletrônico. Produtos falsificados da loja Tiffany eram comercializados no site e, em virtude disso, a decisão judicial também orienta que o eBay revise de forma mais aprofundada as reclamações da joalheria, no que se refere à propagandas de produtos falsos. Outras marcas luxuosas estão reclamando que o comércio de produtos falsificados no eBay estão prejudicando a imagem das marcas. Já o eBay alega que gasta milhões de dólares para rastrear produtos falsos e remover estes itens da lista de ofertas. A Tiffany promete recorrer à Suprema Corte dos Estados Unidos. De qualquer forma, é mais uma vitória importante do eBay na Justiça norte-americana (o eBay alega não ser responsável pelo conteúdo postado no site, mas preza pela lisura dos anúncios).

Fonte