Arquivo para a tag: Cinema

A evolução do stop motion em vídeo

by

the-evolution-of-stop-motion

Temos mais de 100 anos de cinema, e ao longo desse tempo, as tecnologias cinematográficas evoluíram muito. Entre outras, o stop motion, uma veterana técnica de animação que já viveu dias melhores, mas que ainda hoje são utilizadas quando necessário.

O stop motion é a técnica de aparentar o movimento de objetos estáticos através de uma série de imagens fixas sucessivas. Não devemos confundir com outras técnicas similares adotadas na criação de desenhos animados ou até a animação por computador.

Quando não havia outros meios, o stop motion foi o encarregado de dar vida a algumas das sequências mais memoráveis da história do cinema, como em King Kong (1933), Star Wars VII: O Despertar da Força (2015), O Exterminador do Futuro (1988) e Beetlejuice (1988).

São muitos os filmes que não seriam os mesmos sem o stop motion, e o vídeo a seguir mostra uma compilação dos trabalhos, que mostram como foi essa evolução.

 

 

Via Sploid

14 míticos gadgets espiões que faltam para Jason Bourne

by

Jason Boune

A chegada de um novo filme da série Jason Bourne, baseada nos personagens de Robert Ludlum, atualiza a própria imagem do espião. É certo dizer que a maioria de nós, em algum momento, fantasiamos ser um desses agentes secretos que viajam o planeta cumprindo missões, personificando na maioria das vezes um herói invencível e irresistível.

Este espião ideal conta com uma mira espetacular e grande habilidade para luta corpo a corpo, assim como outros talentos. Porém, parte importante de seu atrativo está nos gadgets. Maravilhosos inventos tecnológicos que ajudam ao herói de diversas formas a escapar de perigos e cumprir suas missões com sucesso.

A seguir, revisamos os gadgets de espionagem mais míticos que o cinema apresentou:

 

Relógio multiuso (adaptado ao mundo da espionagem)

Com 24 filmes, a saga James Bond é a principal fonte de gadgets da sétima arte. Um item imprescindível para o agente secreto é o relógio visto em Live and Let Die (1973). Além de exibir as horas, o acessório contava com um poente imã que pode ser utilizado de várias formas, além de uma opção de serra que pode ser vital em determinadas situações. E tudo isso, escondido em um relógio. De fato, James Bond teve vários relógios ao longo dos anos, mas este é, sem dúvida, o modelo mais memorável.

 

 

A pistola de ouro desmontável

Provavelmente é a arma mais legal da franquia 007. Utilizada por Christopher Lee em The Man With The Golden Gun (1974), ela era montada a partir de três peças acima de qualquer suspeita.

 

 

A câmera fotográfica que lançava raios laser

O inimigo jamais iria entender o que o atingiu com essa arma letal em forma câmera fotográfica, idealizada por Q em License to Kill (1989). Uma arma discreta, que todo agente secreto precisa ter para passar desapercebido.

 

 

Óculos de raios X

Gadget considerado essencial para qualquer espião. Visto em The World is Not Enough (1999), atua como detector de armas e potencializador de sex appeal do mulherengo agente secreto.

 

 

Lentes de contato com câmera e escâner

Uma ferramenta que pode fazer a diferença no mundo da espionagem. Foi vista em filmes como I Spy (2002) e Mission: Impossible – Ghost Protocol (2011).

 

As histórias de ficção sempre inspiraram autênticas invenções que, à primeira vista, pareciam ser produtos exclusivos da mente de roteiristas. Porém, vários desses itens estão disponíveis no mundo real. A lente de contato com câmera é apenas uma delas.

 

O chiclete explosivo

Mission: Impossible (1996) apresentou um invento muito eficiente: o chiclete bomba. Mas não para fazer bolas gigantes com o sopro, mas sim unindo dois materiais explosivos de forma prática e eficiente. Uma das cenas mais legais do filme de Brian de Palma.

 

 

Luvas adesivas

Não são poucas as vezes que os espiões precisam escalar prédios ou superfícies onde soluções tradicionais não ajudam. Nessas horas, esse par de maravilhosas luvas ajudam. Ethan Hunt deu uma de Spider-Man em uma excelente cena de Protocolo Fantasma. Não recomendada para os leitores que sofrem de vertigem.

 

 

A maleta explosiva

Muitos gadgets podem ser levados no bolso, mas talvez o espião precisa de uma maleta para guardar todos eles. Logo, o acessório também pode virar uma arma, tal e como o MI6 mostrou para 007 ao enviar uma nova missão ao agente no filme From Russia with Love (1963). De quebra, o invento tem um peculiar sistema de segurança para evitar que caia em mãos equivocadas.

 

 

O canivete suíço com arco e flecha

Como paródia de 007, Get Smart – Agente 86 (2008) recebeu o seu próprio arsenal de gadgets. Um dos mais curiosos era o canivete suíço que se transformava em um pequeno arco e flecha.

 

 

O sapatofone

Esse produto saiu da ficção e foi para a realidade, apesar de sua utilidade ser algo questionável. Na série original de Get Smart (1965-1970) este era um invento do mundo da ficção, mas a sua adoção na versão cinematográfica foi apenas a desculpa para uma piada de referência. Imagino que o conceito ainda pode funcionar em circunstâncias adequadas.

 

 

O sapato-punhal

Cuidado com os calçados dos espiões. Nunca se sabe o que eles podem esconder. Mais uma vez em O Espião Que Me Amava, 007 é apresentado a um sapato que oculta um punhal envenenado na ponta, tornando o acessório uma arma letal.

 

 

O rádio portátil com lança-misseis

Hoje lembramos com nostalgia a moda dos rádios portáteis, e se você é um espião infiltrado em um bairro perigoso, pode usar o ‘gueto blaster’ criado por Q em The Living Daylights (1987). A divertida reação dos cientistas que preparavam o manequim é a melhor parte.

 

 

O “jetpack”

Um dos momentos mais míticos da saga 007 aconteceu na sequência inicial de Thunderball (1965), quando Sean Connery escapa utilizando um jetpack. O mais curioso é tentar descobrir de onde o dispositivo saiu. Só pior quando ouvimos Bond dizer “Nenhum homem bem vestido deve ficar sem um”. Enfim, esperamos até hoje que o invento seja reduzido para um formato mais portátil e barato.

 

 

O guarda-chuvas de combate

Levar um guarda-chuva para todos os lugares é algo difícil de justificar, mas o invento apresentado em Kingsman: The Secret Service (2105) vale a pena entrar na lista dos gadgets espiões, por ser uma arma com diferentes projéteis e um escudo.

 

 

A lista de gadgets memoráveis do cinema é muito maior que essa, que só tem 14 itens. Se você se lembra de algum que mereça estar na lista, deixe a sua sugestão na área de comentários.

Fruit Ninja também terá uma adaptação para o cinema

by

Fruit-Ninja

O jogo para dispositivos móveis Fruit Ninja terá uma adaptação para o cinema (por mais estranho que isso pode parecer).

O jogo foi um grande sucesso, por conta da sua grande simplicidade, facilidade de uso e capacidade de engajar gamers com seus desafios. É nisso que se apoiam para um filme com esse tema. E se tudo isso é pouco para você, temos alguns detalhes sobre o longa: será um filme de live action, que se encaixa no gênero de comédia familiar.

É possível que muitos pensem que essa ideia não é descabida. De fato, temos filmes sobre os games Missile Command e Centopeia, mas nos dois casos é muito mais simples criar um argumento sensato relacionado com a temática do jogo. O caso do Fruit Ninja é bem diferente: é preciso forçar muito o campo de distorção da realidade para que a coisa tenha algum sentido, mas talvez a escolha por uma comédia familiar ajude no processo. Mesmo assim, será algo complicado para eles.

A escolha por Fruit Ninja é bem simples: o game foi um sucesso no mercado mobile, superando a marca de 1 bilhão de downloads, e tem o reconhecimento de ser o segundo jogo mais vendido do iOS, perdendo apenas para o Candy Crush Saga.

Em resumo: Fruit Ninja é um nome que a indústria do cinema vê como valioso e com grande popularidade, aumentando as suas chances de boa arrecadação com uma adaptação para o cinema. Um negócio quase seguro.

Via SlashGear

Nintendo pode voltar a investir no cinema

by

mario

Filmes da Nintendo baseados em jogos como Mario Kart e The Legend of Zelda podem chegar aos cinemas em breve, de acordo com Tatsumi Kimishima, presidente da empresa.

A Nintendo está negociando com várias produtoras para a expansão de seu negócio de conteúdo de vídeo, incluindo a criação de longa-metragens. A medida tem como objetivo reforçar o caráter empresarial da Nintendo e expandir os seus negócios além dos videogames.

A empresa está diversificando suas operações para contrabalancear a queda do seu segmento de consoles, que por anos ficou no vermelho, algo sem precedentes para eles. A Nintendo entrou no segmento de jogos para smartphones, desenvolve atrações para parques temáticos e trabalha em dispositivos de realidade virtual. Os filmes inspirados nos seus jogos seriam outra fonte de receita, apesar de haver dúvidas sobre a rentabilidade desse conteúdo.

Seria uma volta da empresa para esse mercado, já que em 1993 estreou o filme ‘Super Mario’, que não podemos chamar exatamente de sucesso (muito pelo contrário). Várias empresas utilizam acordos de licença para conteúdos baseados em Pokemon. A ideia da Nintendo seria a criação de conteúdos originais, como filmes de animação 3D baseados nos seus personagens mais populares, através de estúdios especializados, com acordos de distribuição com as gigantes do setor do cinema.

Os detalhes não estão definidos, mas podem envolver o lançamento de um grande filme nos cinemas ou um lançamento em DVD ou Blu-ray. O projeto pode engatilhar se a Nintendo conseguir vender a sua participação na equipe de baseball norte-americana Seattle Mariners.

Só esperamos que o novo filme da gigante de games ofereça uma qualidade melhor do que aquela entregue no filme ‘Super Mario’. Não merecemos passar por aquilo de novo.

 

Via AP, Asahi Shimbun

Pagaria R$ 200 para ver as estreias do cinema em casa?

by

cinema

A partir do momento que um filme estreia no cinema, ele pode levar meses para chegar aos serviços digitais. Em alguns casos, ele precisa sair de bilheteria, ficar uma semanas indisponível, até que se cumpra o prazo estabelecido para que o mesmo esteja disponível na Google Play ou no iTunes. Coisas do formato atual de distribuição.

Mas… e se houvesse uma forma de ver as estreias do cinema de casa? Hoje até existe, mas não ao alcance de todos: o sistema PRIMA Cinema custa US$ 35 mil e US$ 500 por filme. Já Sean Parker, co-fundador do Napster, desenvolveu um serviço similar e bem mais acessível.

Parker investiu em uma startup chamada Screening Room, que permite que o usuário acesse de casa o formato digital das estreias do cinema, ao mesmo tempo que estes filmes chegam nas salas. O custo do set-top box é de US$ 150, e cada estreia custaria US$ 50. Uma vez alugado, o usuário teria 48 horas para ver o filme.

O Screening Room promete oferecer para as principais cadeias de cinema até US$ 20 por cada filme alugado. Além disso, o serviço vai ofertar dois ingressos para que o cliente possa ir ao cinema. As distribuidoras levam 20% da receita gerada, e o Screening Room fica com 10%.

Por enquanto, especula-se que algumas redes de cinema estão estudando o sistema e já estão em negociações preliminares. O mesmo acontece com alguns dos estúdios mais importantes (Universal, Fox e Sony), mas a Disney parece não estar muito interessada no novo formato. Teremos que esperar para ver se isso vai realmente acontecer, ou se vai ficar pelo caminho, tal e como ocorreu no passado com iniciativas semelhantes.

Via Variety

Inaugurado na Europa o primeiro cinema com realidade virtual

by

first Virtual Reality cinema

Foi inaugurado em Amsterdã (Holanda) o The Virtual Reality Cinema, o primeiro cinema permanente dedicado a oferecer uma experiência plena de realidade virtual, inclusive com assentos específicos que giram em 360 graus.

Este cinema não possui uma tela, mas sim 50 kits de realidade virtual Samsung Gear VR, acompanhados de um Galaxy S6 e fones de ouvido Sennheiser. As seções duram 30 minutos, com conteúdos criados especificamente para essa mídia. Nada de grandes superproduções novas ou do passado, algo que inicialmente não é tão ruim quanto parece.

first Virtual Reality cinema-02

Porém, essa brincadeira tem um preço. Por 30 minutos de filme, são cobrados do usuário 12.50 euros. A empresa por trás do projeto confirma que eles planejam abrir novas salas em Paris (França), Berlim (Alemanha), Londres (Reino Unido) e Madri (Espanha).

A realidade virtual é uma das novas tecnologias que podem contribuir a potenciar o desenvolvimento de uma grande quantidade de setores, como os videogames e o cinema. Este último pode beneficiar na implementação dessa tecnologia, oferecendo uma experiência diferente, incentivando as pessoas a irem mais ao cinema… desde que o preço ajude, obviamente.

A seguir, vídeo com uma demonstração de como funciona o The Virtual Reality Cinema.

 

Via SlashGear

Em parceria com a Europa Filmes, Vá de Táxi distribui ingressos para a estreia de Meu Amigo Hindu

by

CARTAZ_Meu_Amigo_Hindu

O Vá de Táxi, aplicativo de chamada de táxi, que permite o pagamento das corridas 100% via smartphone, firmou parceria com uma das mais importantes produtoras e distribuidoras de filmes, a Europa Filmes, para o lançamento de “Meu Amigo Hindu”, do diretor Hector Babenco, que chega aos cinemas no próximo dia 03 de março.

Nos dias 01 e 02 de março, os clientes Vá de Táxi que realizarem chamadas pelo aplicativo, ganharão um par de ingressos, válido para assistir ao filme durante todo o período que ele estiver em cartaz, em todas as salas de cinema da capital paulista, local onde a ação será realizada. No total, serão distribuídos 500 ingressos.

Meu Amigo Hindu é uma ficção baseada em fatos reais, inspirada na vida de seu diretor Hector Babenco, que coloca no filme a crise que viveu no casamento, o câncer que enfrentou e relações complicadas com os irmãos e os amigos. O ator americano Willem Dafoe vive o papel do personagem principal, Diego. Estão ainda no elenco Barbara Paz, Maria Fernanda Cândido, Maitê Proença, Selton Mello, Guilherme Weber e Reynaldo Gianecchini.

Teremos um filme do Sonic, e não sabemos se devemos ficar contentes com isso

by

Sonic

A cada vez que se ouve dizer que farão um filme baseado em algum jogo de videogame ou em personagens específicos, calafrios são ouvidos em vários locais do planeta. Muitas adaptações cinematográficas pensadas no mundo dos games são simplesmente terríveis, e os exemplos das últimas décadas são vários.

Tudo bem que nem todas as adaptações são ruins. Silent Hill e os primeiros filmes de Resident Evil conseguiram se salvar. Por outro lado, os exemplos de Alone in the Dark, Double Dragon (que é ruim, mas ficou icônico), várias sequências do Mortal Kombat, Street Fighter: A Lenda de Chun Li e The King of Fighters provam o meu ponto.

Pois bem, para o bem ou para o mal, foi confirmada a produção do filme Sonic the Hedgehog. Quem confirmou foi o CEO da SEGA, Hajime Satomi, e sua estreia está prevista para 2018.

Parece que não estamos falando de um filme no estilo tradicional, mas sim um híbrido entre animação e ação real, algo que faz algum sentido dado a natureza peculiar de um herói como Sonic, e o que poderia supor levar o personagem para um cenário totalmente realista. Não sabemos até que ponto funcionará tudo isso, e tudo o que podemos dizer nesse momento é pura especulação, de modo que só nos resta esperar por detalhes oficiais antes de opinar, para não realizar injustiças. Mas de cara não dá para colocar muita fé em um projeto que, segundo a SEGA, é uma tentativa de relançar e melhorar a posição da marca.

Via Neowin

Efeitos especiais do filme Perdido em Marte são detalhados em vídeo

by

perdido-em-marte

Depois de uma excelente aceitação entre a crítica e o público, o filme Perdido em Marte está no Oscar 2016, com seis indicações (incluindo Melhor Filme, Melhor Ator para Matt Damon e Melhor Roteiro Adaptado). Porém, a categoria que queremos destacar nesse post é a de Melhores Efeitos Especiais.

Perdido em Marte enfrenta uma dura concorrência: Ex Machina, O Regresso, Mad Max: Estrada da Fúria e Star Wars: O Despertar da Força. Para tentar impressionar quem vota, alguns dos seus efeitos visuais foram revelados, mostrando uma nova perspectiva de um filme que é bem mais realista no seu contexto.

 

Via SpinOff.com.br

ScriptBook: pode um algorítimo salvar Hollywood?

by

madmax

A indústria do cinema é uma das mais complexas do mundo, e não só pelo fato de manejar cifras milionárias com superproduções, mas também pelo fato de um único filme poder representar “o céu ou o inferno” de forma definitiva.

Bem sabemos como mais de um filme com alto orçamento e expectativas terminou como um fracasso de bilheteria, afundando carreiras de atores muito conhecidos, diretores e outros profissionais que não conseguem escapar de um grande fiasco, salvo alguns sortudos que gozam de extrema popularidade.

Por isso, ter uma ideia clara do dinheiro que se pode arrecadar com um filme é um dos grandes sonhos da indústria do cinema, já que apesar dos seus vários analistas e especialistas, é praticamente impossível prever as chances de sucesso de um filme. Mas tudo pode mudar agora, com o ScriptBook.

O ScriptBook é um complexo algorítimo que analisa um filme por completo (roteiro, atores, produtores, diretores, como o mesmo se desenvolve, etc), para no final estimar qual é a arrecadação que esse filme pode obter. Uma ideia interessante, que no momento deixa mais dúvidas que respostas, mas que, em teoria, seria apresentada de forma oficial em fevereiro de 2016, durante o Festival de Cinema de Berlim.

Via Engadget

Marty McFly acaba de chegar do longínquo ano de 1985

by

back-to-the-future-2

A quinta viagem temporal em um veículo comercial envolvendo seres humanos acabou de ser concluída com sucesso. O Dr. Emmett Brown e o jovem Marty McFly chegaram com sucesso em Hill Valley (EUA), a bordo de um DeLorean modificado, vindos diretamente do ano de 1985.

A viagem só foi possível porque o veículo em questão contava com um capacitor de fluxo desenvolvido pelo Dr. Brown. Esse capacitor era inicialmente alimentado por plutônio, gerando uma energia de 1.21 gigawatts quando o DeLorean alcançava a velocidade de 88 milhãs por hora (ou 141 quilômetros por hora). Com os avanços da tecnologia, o “Doc”, como é carinhosamente conhecido, modificou o sistema de funcionamento do capacitor, que agora é ecologicamente correto: basta um pouco de lixo e pronto. Energia limpa (obrigado, Mr. Fusion!).

A dupla chega ao ano de 2015 com a missão de alterar o futuro dos filhos de Marty, que não se saíram tão bem como o pai ou o avô. Aliás, a viagem também e resultado do passado previamente alterado por Marty e “Doc”, em 1955. Toda a odisseia dos dois foi amplamente registrada em vídeo, e pode ser acompanhada por todos nós nesse momento. Aliás, nos últimos 30 anos, nós acompanhamos esse evento, que finalmente aconteceu, diante dos nossos olhos!

Tanto é verdade o que eu estou te contando nesse post, que o USA Today de hoje (na edição de Hill Valley, é claro) publica em manchete de capa a prisão de Martin McFly Junior, filho de Marty, por desordem pública. Tenso isso!

size_810_16_9_usa-today-futuro

Já sabendo desse importante acontecimento, várias empresas de tecnologia e cultura pop se prepararam para receber Marty no dia de hoje. A Pepsi lançou a garrafa de refrigerantes futurista, os hoverboards (skates voadores) existem (pelo menos dois), a Microsoft relançou os produtos do passado (para o jovem não se sentir perdido), e até a Nike produziu o mítico tênis Nike Air MAG, que tem o sistema de amarração automática.

Tudo bem, algumas coisas não saíram tal e como planejado. Não temos o filme “Tubarão 25”, nem carros voadores, e nem fornos de microondas da Black & Decker que preparam pizzas automaticamente. Mas está valendo. Nem tudo podia ser perfeito no futuro.

Mas o tal almanaque de esportes existe. E é bom a gente não deixar ele muito à vista de uns e outros….

P.S.: antes que você fale qualquer coisa… é a quinta viagem com humanos sim! Faça as contas, amigo leitor: não incluo a viagem do cachorro do “Doc”, pois ele não é um ser humano; a primeira aconteceu “por acidente”, quando Marty tenta fugir dos terroristas que Emmett enganou para conseguir o plutônio para o capacitor de fluxo, e vai parar em 1955; a segunda é a volta de Marty de 1955 para 1985; a terceira é a ida do “Doc” para 2015; a quarta é a volta do “Doc ” de 2015 para 1985, onde ele pede para Marty ir com ele de volta para o futuro; e a quinta é essa chegada dos dois em 2015, que acabamos de testemunhar! :) 

Já preparam um filme sobre o escândalo da Volkswagen

by

leonardo-dicaprio

A crise da Volkswagen está no seu pleno apogeu, e a produtora Appian Way, de propriedade do ator Leonardo DiCaprio, em parceria com a Paramount Pictures, já comprou os direitos cinematográficos desse escândalo.

Mais: até já existe uma proposta de livro que seria escrito pelo jornalista Jack Ewing, do The New York Times, cujos direitos são os adquiridos pelas empresas citadas. Não se sabe quando o filme será lançado ou se será rodado, ou mesmo se Leo DiCaprio vai protagonizar o filme (ou no papel de Michael Horn ou de Martin Winterkorn).

Para aqueles que não estão por dentro do que aconteceu: a Volkswagen reconheceu a algumas semanas ter alterado por software 11 milhões de automóveis movidos a diesel em todo o planeta, para mascarar os resultados de emissão de elementos, burlando os testes regulatórios de contaminação do meio ambiente.

Não seria a primeira vez que DiCaprio se envolveria com esse tipo de assunto. O ator já produziu uma boa quantidade de documentários sobre o meio ambiente no passado, e conta com uma fundação dedicada a preservar e proteger o futuro do nosso planeta, e até no mundo da Fórmula E.

Via BBCThe Hollywood Reporter

 

Primeiro trailer de The Angry Birds Movie

by

angrybirds-peli

No fim, o projeto se tornou realidade. O filme The Angry Birds Movie vai estrear em breve, e esse é o seu primeiro trailer.

Dirigido por Clay Kaytis e Fergal Reilly e escrito por Jon Vitty, a animação centra sua história na tentativa de explicar por que esses passarinhos ficaram tão bravos. O filme estava com estreia programada para julho de 2016, mas sua produtora foi otimista ao anunciar que ele pode estrear em maio do ano que vem.

Para você já ter uma ideia do que vai encontrar, confira o vídeo a seguir.

Novo trailer do filme Steve Jobs

by

Fassbender+Steve+Jobs

Um novo trailer do filme Steve Jobs foi liberado.

O filme mostra a vida de um dos grandes personagens do século XX e como ele fez com que a Apple se tornasse uma das empresas mais importantes do planeta. O trailer mostra novas cenas do filme, incluindo a atuação de Michael Fassbender como Steve Jobs, o que rendeu um prêmio para ele no Festival de Telluride.

Steve Jobs estreia nos EUA no dia 23 de outubro.

 

O declínio do cinema e a ascensão do vídeo on demand

by

online-video

O cinema, desde o seu aparecimento, ganhou logo uma dimensão e importância muito grandes, fazendo dele uma indústria muito rica e uma das formas mais importantes e fascinantes de comunicação e entretenimento da sociedade atual.

O fascínio pelo glamour da indústria e da possibilidade de chegar a vários cantos e pessoas com interesses distintos fez dos atores, realizadores e produtores verdadeiros ícones e estrelas para a sociedade. Posteriormente a este sucesso, surgiram as grandes e glamorosas galas de premiação dos filmes e seus intervenientes como o Oscar, Grammys ou festivais de cinema como Sundance, Cannes, entre outros. Tudo isto contribuiu para um grande fascínio e consagração da indústria do cinema a nível global.

Contudo, nos últimos anos, apesar de grandes investimentos em filmes e produções milionárias, bem como atores ao nível das pessoas mais bem pagas do mundo, a indústria de cinema foi ultrapassada por algumas indústrias emergentes como é o caso da indústria dos games ou da TV. Tal acontece devido a uma vasta variedade de razões como é o caso do elevado preço dos ingressos para ir ao cinema e também devido à facilidade e rapidez com que os filmes chegam à televisão ou DVD.

Outro dos motivos está no acesso à tecnologia e também da própria evolução dessa tecnologia. É muito mais fácil e cômodo que as pessoas vejam um filme em casa sem terem que se deslocar a qualquer lado ou pagar por isso. Além disso, as próprias TVs estão evoluído de tal forma que a qualidade de ver um filme na em casa é equiparada à do cinema. A tecnologia 4K da Sony, por exemplo, apesar de ainda não muito difundida, apresenta uma qualidade tão impressionante que, se combinada a outros recursos como o 3D, conexão à internet e emparelhamento com outros dispositivos faz com que muitas pessoas prefiram ver algo em casa do que se deslocar ao cinema, mesmo que tenham que esperar algo tempo para isso.

Vários foram e são os programas, filmes e seriados que são produzidos especialmente para este formato sem considerar o cinema. O sucesso está a vista de todos e seriados como Game of Thrones, Baywatch, Breaking Bad, The Simpsons, The Walking Dead, X-Files, Prison Break, How I Met Your Mother, The Big Bang Theory, entre muitos outros, são a prova de que esta indústria tem crescido e surpreendido tudo e todos, afetando a indústria do cinema. Muitos atores, devido a este sucesso, optaram por se dedicar mais a este segmento do que propriamente o cinema, agravando, assim, essa situação.

Com esta situação, várias empresas como a Netflix ou Amazon, por exemplo, dedicaram-se a oferecer conteúdos voltados para este segmento, onde o acesso e a facilidade de encontrar conteúdos é ainda mais rápido e acessível, levando várias pessoas a adotarem o formato “on demand”, onde você pode assistir ao programa sem publicidades ou intervalos. Inclusive vários operadores de TV disponibilizam equipamentos onde a gravação dos conteúdos que passam em vários canais é gravada automaticamente, podendo ser acessível a qualquer momento.

Para muitos especialistas e amantes de cinema, nada disto substitui a experiência de ir ver uma grande estreia de um filme nas salas. Mas a verdade é que a qualidade das TVs, as novas tecnologias que lhe são associadas, o sucesso de vários seriados, filmes, produções exclusivas e o surgimento de vários serviços onde o acesso a conteúdo é facilitado, rápido, cômodo e barato fizeram com que a indústria de cinema sofresse algumas perdas em termos de rentabilidade.

Veja o primeiro trailer do filme ‘Snowden’

by

snowden-trailer

Se você quer conhecer mais detalhes sobre a vida de Edward Snowden, fique de olho no filme que está chegando. ‘Snowden’ conta a vida do ex-funcionário da NSA e da CIA, que desafiou o governo dos Estados Unidos depois de revelar suas questionáveis técnicas de espionagem.

Não vamos contar maiores detalhes, de modo que convidamos você a ver o vídeo no final do post, para aproveitar do primeiro trailer do filme (que não revela muito).

 

Um algoritmo é o crítico de cinema mais confiável do mundo

by

650_1000_casablanca

Um recente estudo da Universidade de Northwestern (Illinois, EUA), o elemento mais importante para um filme ser considerado um clássico do cinema é a sua relevância em filmes posteriores, e não as críticas pontuais. E essa é uma das variáveis de maior peso do seu algoritmo criado para determinar com absoluta precisão se um título merece ou não a honra de entrar no Registro Nacional do Cinema da biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

Os cientistas responsáveis pelo estudo tomaram como ponto inicial os filmes que estão nesse tal registro. Filmes que podem ser considerados autênticos clássicos do cinema. Para alcançar esse feito, é preciso esperar pelo menos 10 anos após a sua estreia, e um comitê de especialistas analisa os mais diferentes e relevantes fatores, como por exemplo os impactos cultural, estético ou histórico.

Alem disso, as avaliações dos críticos não são as opiniões mais confiáveis para determinar se um filme vai entrar ou não nessa seleta lista. Muito menos os prêmios conquistados ou o sucesso de bilheteria, que dependem de variáveis como a promoção do filme, o momento político de um determinado país na época de sua estreia, entre outros. No final das contas, o algoritmo conseguiu acertar mais que os críticos na hora de determinar quais filmes mereciam entrar no Registro Nacional.

Tomando como base os filmes desse registro, o estudo se fixou em seis variáveis principais: as críticas dos especialistas no site Metacritic, as opiniões de Robert Ebert (um dos críticos mais reconhecidos do mundo), a popularidade de um filme no IMDB de acordo com os votos e sua classificação geral, e o ponto que o estudo considera o mais importante: a influência ou relevância desse filme em outras produções.

Essas duas últimas variáveis demonstraram ser as que mais acertavam na hora de colocar um determinado filme entre os clássicos do Registro Nacional, superando aos títulos que foram inseridos apenas se baseando nas críticas dos especialistas, ou na popularidade do público.

650_1000_webdevs-11

Para determinar a relevância de um filme pela sua influência posterior, o estudo se valeu do pagerank do Google e das conexões entre filmes na página do IMDB. Quanto maiores são essas relações entre os títulos, maiores são as possibilidades de um título se transformar em um clássico, uma vez que se supõe que essa influência em outros diretores é uma das chaves para determinar o valor de um filme.

A base do seu algoritmo será usada para melhorar o filtro e a avaliação de estudos científicos e técnicos, uma tarefa mais simples de acordo com o autor do estudo, já que nesses casos é indicado ao final de cada estudo os trabalhos anteriores em que se basearam, ou se realizaram tais consultas.

Via EurekaAlerts

O problemático filme de Steve Jobs começa a ser rodado

by

jobs-movie

Talvez você ainda não saiba, mas um novo filme contando a vida de Steve Jobs está em desenvolvimento. Na verdade, esse projeto existe desde 2011, quando os primeiros problemas para rodar o filme apareceram. Mas parece que agora a coisa vai!

Graças aos recentes vazamentos ocorridos pela Sony Pictures, todo mundo ficou sabendo que a Sony adquiriu os direitos do livro ‘Steve Jobs by Walter Isaacson’ há quase quatro anos. Porém, depois de várias idas e vindas, eles decidiram abandonar a ideia. Então, a Universal Pictures reciclou o projeto.

Mas este não é o único inconveniente no projeto. David Fincher, diretor do filme ‘A Rede Social’, foi escolhido para conduzir essa nova história. Porém, desistiu por conta de divergências artísticas e financeiras com a Sony. O novo encarregado de dirigir o filme é Danny Boyle (com a bênção de Aaron Sorkin), enquanto que Michael Fasbender (de 12 Anos de Escravidão) dará vida à Steve Jobs – não sem antes a produção encontrar problemas com dois candidatos prévios: Christian Bale e Tom Cruise. Seth Rogen fará o papel de Steve Wozniak.

Uma das primeiras localizações de gravação já foi invadida pela equipe do filme: a mítica garagem de Steve Jobs em sua antiga casa em Los Altos, lugar onde várias cenas devem acontecer, apesar do próprio Wozniak ter reconhecido que não aconteceram tantas histórias no local tal como foi relatado na biografia.

Veremos se esse segundo filme agrada mais a crítica.

Via CNET

Caixa Belas Artes lança aplicativo exclusivo para Windows 8 e Windows Phone 8.1

by

belas-artes-2-e1405715041197

A Microsoft e o Cine Caixa Belas Artes lança o aplicativo Caixa Belas Artes, para as plataformas Windows 8 e Windows Phone 8.1. O app permite que os cinéfilos e entusiastas comentem sobre filmes em cartaz e clássicos do Brasil e do mundo, compartilhando suas opiniões nas redes sociais.

O aplicativo reúne informações sobre os filmes em cartaz como sinopses, horários, avaliação do público comum (sendo a pontuação máxima 5 estrelas), além de pequenas análises de espectadores e acesso à bilheteria do cinema via Ingresso.com. As críticas postadas pelo público poderão ser avaliadas pelos usuários, ganhando maior visibilidade as melhores análises.

O aplicativo ainda dá a possibilidade aos usuários de compartilharem nas redes sociais as opiniões postadas e ainda convidarem amigos, via Facebook, a os acompanharem nas sessões do cinema, por meio do botão “eu vou”, que aparece após a compra dos ingressos. O espectador poderá comparar a sua opinião à da crítica especializada.

O aplicativo ainda conta com outras funções para facilitar a vidar de quem vai ao cinema. A pessoa pode salvar seus filmes favoritos e traçar a rota de onde estiver com o HERE integrado.

Os frequentadores do cinema Caixa Belas Artes poderão acessar o app de qualquer dispositivo com Windows 8, seja nos smartphones Lumia, computadores e tablets. Quem preferir, seis tablets Lumia 2520 estarão à disposição do público no foyer do cinema.

Em 2015, o app Caixa Belas Artes estará disponível para outras plataformas.

Via assessoria de imprensa

(Quase) Todos os filmes da Disney, em ordem cronológica

by

s6yitsolqcotbfpksace

Um fã dos filmes da Disney chamado Aish reuniu os dados que tinha ao seu alcance para ordenar as animações da empresa na ordem cronológica de suas histórias.

Aish avisa que, em alguns casos, as datas são uma estimação aproximada, pois alguns filmes (O Rei Leão, por exemplo) que não mostram uma referência temporal clara. Também foram excluídos da lista os filmes feitos exclusivamente para a TV, e outros que ocorrem em várias linhas temporais foram divididos em dois.

A seguir, o gráfico cronológico. E, se você não for capaz de reconhecer todos os filmes, Aish criou uma lista com os títulos (clique aqui para acessar).

bt6dblfwyeijlxzwbbbe ze5w2xjwrd6drnemovt7 wra6hvwlquhmmnkwwqc1 onjckh8joplqblzlbdrl

+info