Arquivo para a tag: ceo

A compra da Nokia teria desencadeado a saída de Steve Ballmer da Microsoft

by

650_1000_ballmer-nadella-gates

Faz mais ou menos um mês que sabemos que Satya Nadella será o novo CEO da Microsoft, substituindo Steve Ballmer. E ainda que tudo aparentemente seja apenas sorrisos e desejos de boa sorte de todas as partes, alguns veículos especializados revelam bastidores muito mais tumultuados para todo esse processo de mudança na direção da gigante de Redmond.

A fonte do dramalhão mexicano da vez é ninguém menos que a Bloomberg, que revela que fontes próximas da Microsoft indicam como Ballmer foi o único defensor inicial da compra da Nokia. A defesa foi, segundo informam, exagerada, e Ballmer teria gritado para todos os membros da junta executiva da empresa – entre eles, Nadella – que formavam parte da decisão final dessa compra.

Segundo a matéria da Bloomberg, vários diretores da Microsoft, incluindo Nadella e Bill Gates, não viam com muita clareza e segurança essa questão da compra. E a dúvida surgia: deveria a Microsoft se transformar em uma empresa de hardware, sendo uma empresa de software?

Ballmer simplesmente gritava – algo que, segundo as fontes, poderia ser ouvido fora da sala de reuniões – que sim, e ameaçava abandonar o seu posto de CEO, caso as coisas não acontecessem do jeito que ele queria.

Aquela reunião, ao que tudo indica, marcou o futuro de Ballmer na Microsoft. Ainda que Nadella tenha apoiado a compra da Nokia, outros executivos da empresa se mantinham contrários ao negócio. Entre os opositores estava Tony Bates, que recentemente anunciou que estava deixando a Microsoft, sendo essa uma das primeiras consequências após o anúncio do novo CEO da empresa.

De fato, Ballmer queria comprar não apenas a divisão móvel, mas também a divisão de mapas da Nokia, algo que a Microsoft não precisava na prática. Ao menos ele conseguiu que a diretoria aceitasse a compra da divisão mobile – que era o que realmente importava -, mas aquela reunião foi chave para todos os acontecimentos dos meses seguintes. Ballmer não se sentiu apoiado por Gates, e isso teria pesado para uma aparente antecipada decisão de abandono do posto de CEO, logo depois de anunciar uma grande reestruturação da empresa.

650_1000_satya-nadella

A busca pelo novo CEO da Microsoft foi algo complexo. Alan Mulally, CEO da Ford, era um candidato recomendado inclusive pelo próprio Ballmer, mas o mesmo nunca quis manter uma entrevista de trabalho formal com a Microsoft. Alguns afirmam que Alan estaria preocupado se teria um verdadeiro poder de decisão ou não, algo que fez com que ele mesmo se retirasse do processo de seleção.

Os membros do conselho encarregado em buscar o substituto de Ballmer pareciam ter mais interesse em alguém com capacidade de gestão, do que alguém com “pedigree tecnológico”, e isso fazia de Mulally um candidato ideal. Por outro lado, Alan reforçou o seu compromisso com a Ford, e o seu nome foi abandonado em definitivo.

Por outro lado, Steve Mollenkopf, COO da Qualcomm na época, era outro forte candidato ao posto, mas 24 horas depois de ser revelado que o citado era um dos fortes candidatos na Microsoft, a própria Qualcomm anunciava o executivo como o próximo CEO da empresa, algo que foi efetivado ontem (04).

Nadella, que até então provavelmente não estava encabeçando esse processo de seleção, encontrou caminho livre. Nem mesmo o nome de Stephen Elop (ex-CEO da Nokia) parecia ser especulado nos escritórios da Microsoft. E o resto, é história.

Via Bloomberg

Dennis Woodside deixa posto de CEO da Motorola, e vai para o Dropbox

by

dennis-woodside

O Wall Street Journal informa que o CEO da Motorola, Dennis Woodside está abandonando o seu posto na empresa, e terá como destino a Dropbox, para assumir o posto de COO (chefe de operações).

Os motivos para a saída de Woodside não estão tão claros – nem o executivo, nem a Motorola se posicionaram oficialmente sobre o assunto -, porém, a informação foi confirmada por ninguém menos que Larry Page, CEO da Google, que aproveitou o ensejo para desejar o melhor para Woodside “em seu novo grande trabalho na Dropbox”. Mesmo não deixando isso explícito, é impossível não associar a saída do executivo da recente compra da Motorola pela Lenovo.

Dennis já tinha mais de 10 anos trabalhando para as empresas de Mountain View, e em 2012, foi promovido ao posto de CEO da Motorola Mobility, logo após a sua aquisição pela Google. Ainda não está definido qual será o seu substituto na direção executiva da Motorola.

Via Wall Street Journal

Satya Nadella é confirmado como novo CEO da Microsoft

by

650_1000_satya-nadella2

Os rumores estavam corretos. A Microsoft acaba de confirmar que Satya Nadella é o seu novo CEO, sucedendo Steve Ballmer no cargo.

As especulações sobre a promoção de Nadella na Microsoft se tornaram mais fortes na semana passada (clique aqui para ler), e agora, temos a confirmação oficial. O executivo era responsável pelas divisões Cloud e Empresarial da Microsoft, e vai assumir o comando de uma empresa que enfrenta uma importante reestruturação.

Além disso, Bill Gates, co-fundador da Microsoft, deixa o posto da presidência do conselho da empresa, e passa a ser um consultor tecnológico.

Nadella, de 46 anos de idade, trabalha na Microsoft desde 1992, vindo da Sun Microsystems. trabalhou como vice-presidente de I+D na divisão de serviços online, para depois assumir a divisão Microsoft Business. Mais tarde, chegaria ao posto que mantém até hoje, ou seja, presidente da divisão de Servidores e Ferramentas de negócios.

Nesse posto, Nadella teve a oportunidade de integrar os serviços de bases de dados, as plataformas de servidores, e as ferramentas para desenvolvedores o Azure, plataforma de Cloud Computing da Microsoft. No seu comando, tal divisão se transformou em peça chave no desenvolvimento do negócio como um todo, e é um dos pilares da rentabilidade da Microsoft hoje.

Os candidatos ao posto de CEO da Microsoft vinham de diferentes âmbitos, e ainda que muitos tivessem em mente o nome de Stephen Elop (ex-CEO da Nokia) como um dos mais prováveis, a Microsoft dotou de coerência na escolha, baseando-se na mensagem de reestruturação do ano passado. A empresa que quer apostar no setor de negócio de dispositivos e serviços, será agora gerenciada por alguém com experiência nesse setor, e dotado de argumentos mais que suficientes para liderar essa transformação.

Por fim, Bill Gates já deu as boas vindas para o novo CEO da Microsoft, no vídeo abaixo.

 

Via Microsoft

CEO da ASUS confirma a existência do seu smartwatch

by

asus-logo

Jonney Shih, CEO da ASUS, confirmou ontem que sua empresa está trabalhando no desenvolvimento de um smartwatch. E pensa grande no projeto: deseja que o produto de sua empresa substitua o seu atual relógio, de forma efetiva.

“Há muitos desafios nessa área, e não acredito que os produtos que careçam de características especiais sejam úteis. Tentaremos substituir o seu relógio em todos os sentidos”, afirmou Shih em entrevista ao site Focus Taiwan.

A fonte taiwanesa também levanta o rumor da ASUS ter pensado em lançar outro wearble “diferente” na segunda metade de 2014. O equipamento se destacaria da concorrência, e poderia ser utilizado no pescoço. Como um colar.

É… a ASUS parece estar levando os gadgets vestíveis muito a sério. Vamos esperar o que vem por aí.

Via Pocket-Lint, Focus Taiwan

Microsoft vai anunciar seu novo CEO no começo de 2014

by

ballmer-05-27-2010

Nove meses. Esse é o tempo que resta para Steve Ballmer no comando da Microsoft, e a busca do seu substituto não está sendo uma tarefa a ser cumprida de última hora. A junta diretiva da gigante de Redmond está utilizando esse tempo de forma valiosa, analisando os currículos de diferentes executivos, com olhos de lupa. E, segundo as últimas informações, parece que o conselho da Microsoft encontrou o candidato ideal. Pelo menos no perfil.

Segundo informa John W. Thompson, membro da junta diretiva da Microsoft, que passou as informações no própiro blog oficial da Microsoft, a única coisa que está certa nesse momento é que a lista de candidatos em potencial está ficando cada vez menor, e que a comissão encarregada em encontrar um novo CEO para a empresa terá completado a sua missão “na primeira parte de 2014”.

Obviamente, Thompson não tem o menor interesse em revelar quais são as pessoas que podem acabar tomando as rédeas da Microsoft, mas revelou um detalhe muito importante: a lista original passou de “mais de 100 possíveis candidatos” para “um grupo de apenas 20 nomes”, o que nos leva a crer que o processo de seleção está sendo longo, criterioso e até exaustivo. E o principal: ainda há muito trabalho a ser feito.

Seja como for, é possível que nem sequer conheçamos o sucessor de Ballmer logo após a escolha ser considerada definitiva, de modo que não devemos esperar por uma fumaça branca saindo dos chaminés da sede da empresa em Redmond nas primeiras semanas de 2014. Até porque o “começo do ano” pode soar bem relativo (para muitos, o ano só começa depois do Carnaval).

Via TechNet

Microsoft quer definir o seu novo CEO antes do final de 2013

by

Ballmer

Que os dias de Steve Ballmer como CEO da Microsoft estão contados, todo mundo já sabe. O que não sabemos é quem vai ocupar o seu lugar. Desde o dia do anúncio da saída de Ballmer da gigante de Redmond, muitos são os rumores em torno do nome do seu sucessor. O último rumor relacionado ao assunto é que a Microsoft está com pressa para encontrar a pessoa que vai ditar os rumos da empresa nos próximos anos.

Entre os candidatos, temos nomes já conhecidos e comentados nos principais sites de tecnologia: Alan Mulally, CEO da Ford, Stephen Elop, antigo CEO da Nokia, ou até mesmo pessoas de dentro da própria Microsoft, como Pau. Maritz ou Tony Bates. Até mesmo o nome do CEO do eBay, John Donahoe foi citado, mas o próprio já descartou a mudança de casa.

Hoje, quem mais tem chances de assumir o post é mesmo Stephen Elop. Depois da anunciada aquisição da Nokia pela Microsoft, Elop voltou para Redmond, e ele conhece muito bem a empresa finlandesa, e principalmente, aquilo que vale a pena absorver dela nos próximos meses. O único fator contra Elop é a sua indicação para o posto de diretor de um novo segmento da Microsoft, que englobaria tanto a Nokia como a divisão do Xbox e desenvolvimento de tablets e novos dispositivos móveis.

Em todo caso, desde que Ballmer decidiu criar um ambiente Windows “universal” (ou “tudo em um”), essa nova divisão esperava alguém para coordenar todo esse momento de mudança. E poucos nomes são tão recomendados quanto o de Steven Elop, pelos motivos que citamos no parágrafo anterior.

Resta saber se o tempo vai mostrar se a Microsoft vai buscar uma solução de fora para organizar a casa, ou vai apostar em algum santo de casa, mantendo assim a tradição de “negócio familiar”, que perdura na empresa desde a sua criação.

Via The Verge

Steve Ballmer fala do futuro da Microsoft, em uma carta dirigida aos acionistas

by

microsoft-logo-steve-ballmer

Não é a carta de despedida de Steve Ballmer. Nem mesmo a carta de confissão dos seus pecados. Ballmer ainda tem mais alguns meses de trabalho na condição de CEO da Microsoft, e por conta disso, decidiu compartilhar com os acionistas da empresa como ele vê o futuro da mesma.

A carta dirigida aos acionistas detalha a visão de Ballmer sobre o futuro da Microsoft em curto prazo. O documento não tem nenhuma revelação bombástica, e mais parece uma declaração para estímulo emocional do que um documento que possa ser relevante para o mercado de tecnologia como um todo. Mesmo assim, achei interessante que vocês soubessem o que Ballmer está pensando.

Ballmer fala sobre o processo de reestruturação da Microsoft, sobre a consistência das interfaces de produtos, sobre o lançamento do Windows 8 e sobre a polêmica compra das divisões móveis da Nokia. Em cada tópico, o executivo detalha o quão importante cada movimento é para a empresa, e explica que a Microsoft deve se concentrar agora na fabricação de “uma família de dispositivos e serviços para indivíduos e usuários corporativos”, que se focarão em “atividades de elevado valor”, como os jogos e a comunicação com clientes, família e amigos.

Não é surpresa para ninguém que o desejo da Microsoft hoje é criar um ecossistema de produtos, oferecendo uma experiência de uso universal, através da interface “Metro”. Xbox, Windows 8 e Windows Phone 8 já trabalham nessa filosofia, e a ideia agora é investir em produtos onde um dos pontos principais para apelo de venda é justamente esse: a mesma experiência de uso, em diferentes dispositivos, com o objetivo de aproximar pessoas.

Ballmer também indica que a empresa que ele dirigiu será líder de mercado em hardware e serviços, aproveitando a experiência com produtos voltados prioritariamente para os consumidores, como o Skype (por exemplo), que serão utilizados como uma plataforma de lançamento para o desenvolvimento de novas ofertas empresariais. O executivo garante que, mesmo que ele deixe a empresa (algo que vai acontecer em menos de um ano), o futuro da  Microsoft é promissor, e afirma estar otimista “não apenas como CEO, mas também como investidor que valoriza suas ações”.

Obviamente, o parágrafo anterior foi um claro exercício de futurologia de Steve Ballmer. Se tudo isso vai acontecer do jeito que ele vislumbra, só o tempo vai dizer.

A íntegra do comunicado de Ballmer para os acionistas da Microsoft está disponível nesse link.

Rumor: Acionistas da Microsoft indicam o CEO da Ford como sucessor de Steve Ballmer

by

ford-alan-mulally

O comitê responsável pela decisão de escolher um substituto de Steve Ballmer no posto de CEO da Microsoft pode ter encontrado um nome. Rumores dão conta que os acionistas da empresa indicam o nome do CEO da Ford, Alan Mulally, para o posto. A notícia aparece apenas um mês depois de Ballmer anunciar a sua saída voluntária da empresa, alegando que a Microsoft precisava de um líder que estivesse “mais adaptado às novas tendências de produção do mercado de tecnologia”.

Apesar da clara falta de habilidade demonstrada por Ballmer para lidar com a concorrência, e uma queda no valor de mercado da empresa no ato de sua admissão, o CEO foi uma figura chave durante esse começo de mudanças na Microsoft. Obviamente, não podemos descartar o crescimento da Google e da Apple nesse meio tempo, o que fez com que a empresa de Cupertino perdesse a sua presença em vários segmentos de mercado.

Essa junta especial da Microsoft elaborou uma lista de 40 candidatos para substituir Ballmer. Mulally foi recentemente questionado sobre o interesse da gigante de tecnologia em contratá-lo, e este respondeu que estava “absolutamente focado” no seu cargo na Ford. Mas como em toda grande contratação, você não vai falar do seu futuro emprego enquanto você ainda está no atual, não é mesmo?

Um detalhe que reforça o rumor da contratação de Mulally é o fim do seu contrato com a Ford em 2014.

Outro nome que recebeu destaque entre os acionistas foi o do CEO da Computer Sciences, Mike Lawrie. Mike e Alan gozam de certa fama dentro do mercado financeiro, e são reconhecidos pelas habilidades em recuperar empresas.

Via Daily Tech

Stephen Elop não é mais o CEO da Nokia… para ser o futuro CEO da Microsoft?

by

elop.jpg

Com a compra da Nokia por parte da Microsoft (não, você não leu errado, isso não é um pesadelo… clique aqui para ler), Stephen Elop deixa o cargo de CEO da empresa finlandesa para passar a dirigir a divisão de dispositivos e serviços, na posição de vice-presidente executivo. Basicamente era o mesmo posto que ele ocupava na Microsoft antes dele se transferir para a Nokia. A transição acontece quando a aquisição for concretizada.

Segundo a Nokia, essa mudança de função vai ajudar a reduzir os conflitos de interesses durante a transição de Elop, justamente por causa do seu passado com a Microsoft. Risto Siilasmaaa, presidente do conselho diretor da Nokia, vai assumir provisoriamente o posto de CEO da empresa, enquanto eles procuram um novo executivo para ocupar essa vaga.

Enquanto isso, outros nomes de destaque dentro da Nokia como Jo Harlow, Chris Weber, Juha Pukiranta e Timo Toikkanen seguirão os passos de Elop, e passam a ser funcionários de divisões da Microsoft. Marko Ahtisaari, chefe de design dos filandeses, decidiu abandonar a empresa por livre e espontânea vontade, e abandona o seu cargo em 30 de novembro para “voltar a perseguir outras oportunidades empresariais”. E aqui temos uma importante baixa nessa operação de compra.

Basicamente, quase todos os executivos mais representativos da Nokia serão assimilados pela Microsoft quando a compra for concretizada. Muito provavelmente isso já estava planejado de forma antecipada para evitar possíveis problemas de liderança.

Isso significa que a estratégia de produtos da Nokia permanecerá sem grandes mudanças a curto e médio prazo? Essa é uma pergunta que ainda não tem uma resposta concreta.

Mas… e quanto à Elop? Ele pode mesmo ser o futuro CEO da Microsoft, graças aos “serviços prestados” durante esses anos na Nokia? Segundo Steve Ballmer, sim.

Alguns rumores já apontava, para isso, e um pouco mais de lenha foi jogada nessa fogueira depois de uma entrevista do atual CEO (futuro ex-CEO) da Microsoft, Steve Ballmer, para o jornal The Seattle Times. Ballmer afirmou que Elop “passará de uma candidatura externa para uma candidatura interna” (uma vez que ele volta a fazer parte do grupo de funcionários da Microsoft). Com isso, Ballmer confirma as especulações que giram em torno do nome daquele que dirigiu a Nokia nos últimos anos.

Muitos acreditam que essa é uma bola cantada. Ainda não imagino que isso vai acontecer dessa forma, ou se Elop for o escolhido, não será anunciado tão já. Prefiro esperar os próximos acontecimentos sobre esse processo de compra, e observar mais os movimentos da Microsoft. De qualquer forma, é inegável que Elop larga na frente na disputa pelo posto de CEO da Microsoft. Só não acredito que ele é o nome preferido pelo tal conselho que vai decidir quem val liderar a gigante de Redmond nos próximos anos.

Via Nokia, Windows Phone Central, Seattle Times

Steve Ballmer anuncia a sua saída do posto de CEO da Microsoft

by

Ballmer

Steve Ballmer, uma das figuras mais carismáticas, excêntricas e controversas do mundo da tecnologia, acaba de deixar esse mesmo mundo tech atônito com o anúncio de sua saída do posto de CEO da Microsoft dentro de 12 meses. O anúncio foi feito através de um e-mail assinado por Ballmer para os funcionários da Microsoft, onde ele “se despedia” de seus trabalhadores e parceiros.

O e-mail também conta com o comunicado de imprensa oficial do CEO, que destaca o quanto que a Microsoft cresceu nas mãos de Ballmer. Vale lembrar que o executivo é um daqueles que participou dos momentos iniciais da Microsoft, quando a empresa contava com apenas 30 funcionários.

O comunicado não deixa muito claro os motivos que levaram Ballmer a tomar essa decisão, ou quais são os seus planos para o futuro, mas informa que ele ainda segue sendo “um dos principais proprietários da Microsoft”, e que se trata de uma saída “emotiva e difícil” para ele. Resumindo: Ballmer simplesmente “pediu para sair”.

Também não temos nenhuma pista sobre quem pode ser o seu sucessor como CEO da empresa. Ballmer vai seguir no posto até agosto de 2014, e até lá, um comitê formado por John Thompson, Bill Gates, Chuck Noski, Steve Luzco e outras pessoas consideradas emblemáticas dentro da Microsoft será formado para escolher o próximo líder máximo da empresa.

Palavras de Steve Ballmer:

Não há um momento perfeito para esse tipo de transição, mas agora é um bom momento. Não embarcamos em uma nova estratégia com uma nova organização, e temos uma equipe sênior de liderança incrível. Meus pensamentos originais se inclinavam por realizar minha retirada até a metade da transformação da companhia, de modo que ela fique mais orientada aos dispositivos e serviços. Para esta mudança de direção, precisamos de um CEO que ficará por aqui durante um longo prazo.

Uma coisa está bem clara: a lacuna que Ballmer vai deixar será bem difícil de ser preenchida, e não estou me referindo apenas aos seus momentos chamativos durante as apresentações da Microsoft, mas principalmente pelo fato de ser uma transição complicada para a empresa como um todo. Se por um lado o segmento de PCs segue definhando (e a Microsoft é a principal prejudicada, por reter quase 90% desse mercado), por outro lado, a mesma Microsoft luta com unhas e dentes para se estabelecer no segmento mobile, com o Windows 8 (nos tablets) e o Windows Phone 8 (nos smartphones).

Dada a magnitude do assunto, não duvidamos que mais notícias apareçam em breve.

Via Microsoft

CEOs da Apple e Samsung concordam em dialogar sobre suas divergências

by

Que os principais responsáveis das duas companhias com diferenças legais multimilionárias se sentem para discutir de forma pacífica tais questões em busca de uma solução, pode ser algo bastante lógico. Mas levar anos para que Apple e Samsung tomem tal medida é o foco da notícia. Parece que finalmente os executivos das duas gigantes de tecnologia vão atender à recomendação de uma corte norte-americana, e farão uma pausa na “guerra das patentes” para negociar os seus problemas. Na companhia de advogados, é claro.

Durante os próximos 90 dias, os executivos da Apple e da Samsung se reunirão com um magistrado como intermediário, e a esperança que particularmente eu tenho é que nesse tempo, eles consigam resolver absolutamente todas as suas contrariedades, incluindo aquelas existentes em outros países, com um diálogo honesto e positivo.

Via The Next Web

Jerry Yang, co-fundador do Yahoo, ambandona a empresa e suas filiais

by

Jerry Yang nunca teve uma relação simples com o Yahoo. Durante os últimos anos, Yang foi visto como anjo e demônio em diversas situações, e agora, a última novidade é que ele renunciou ao seu posto como presidente da junta diretiva a partir de hoje. Yang decidiu se esquecer de qualquer função dentro do Yahoo e suas respectivas associações.

Ainda que para nós, vendo a situação do lado de fora, acreditam que a renúncia de Yang possa parecer algo precipitado, as mudanças podem ter sido planejadas com o novo CEO da empresa. Faz muito tempo que Yang é visto como um obstáculo na necessária reorganização ou venda do Yahoo, e a notícia pode ser a primeira de todas que vão aparecer no novo rumo da empresa.

Sobre o futuro do milionário empresário, rumores dizem que ele “seguirá outros interesses”. Não sabemos se isso inclui a aquisição de um novo iate e festas na Mansão Playboy.

Via The Next Web