Arquivo para a tag: bendgate

Apple sofre processo coletivo pelas falhas no touch do iPhone 6

by

iphone 6 bendgate teaser

Um grupo de proprietários do iPhone 6 e iPhone 6 Plus apresentaram uma ação coletiva contra a Apple em um tribunal da Califórnia.

O grupo acusa a Apple de fraude e violação das leis de proteção ao consumidor da Califórnia, alegando que a empresa era consciente dos problemas do touch da tela dos dispositivos, e se recusou a solucionar o mesmo.

“Os iPhones não são aptos para o propósito de seu uso como smartphones, por conta de sua tela touch”, de acordo com o texto da denúncia apresentada na corte federal em San José.

O iFixit avisou, mas a Apple não quis ouvir

Na semana passada, o iFixit alertou sobre esse problema, afirmando que “uma tonelada” de unidades do iPhone 6 Plus contavam com este problema, onde o touch deixa de responder ao toque, ou produzindo uma interação com erros.

O iFixit acusou a Apple de não fazer frente ao que eles consideram como um “erro de design”, pela falha na solda dos chips incluídos na placa lógica, algo que seria causado pelo movimento provocado pelo bendgate (dobra na lateral) do iPhone 6.

A notícia dessa ação coletiva não poderia vir em pior hora.

Não só os custos de possíveis indenizações, essa problema se transforma em publicidade negativa. E isso a uma semana da apresentação do iPhone 7, marcada para o dia 7 de setembro.

Lembrando: o iPhone 7 chega com a responsabilidade de frear uma queda nas vendas dos smartphones da Apple, que pode ver o seu primeiro ano de redução anual nas vendas desde o lançamento do primeiro iPhone, em 2007.

Via Reuters

iPhone 6 e 6 Plus contam com um defeito no touch da tela, e a culpa seria do Bendgate

by

iPhone 6 e iPhone 6s Plus

De acordo com o iFixit, velhas unidades do iPhone 6 e iPhone 6 Plus contam com um problema onde a tela touch não responde. O problema vem acompanhado de uma faixa cinza horizontal na parte superior da mesma.

O mais grave de tudo isso é que, de acordo com o iFixit, a Apple está consciente do problema, mas se nega a reconhecer o mesmo.

 

O que é o “Touch Disease”?

iphone 6 defeito touch

 

O defeito recebe o nome de “Touch Disease” por parte do iFixit, e teria sido detectado por técnicos e especialistas em 2015, além do próprio site especializado na desmontagem de dispositivos.

Técnicos de diferentes partes dos Estados Unidos alegam ver com certa frequência esse problema dos dispositivos de seus clientes.

Mesmo consciente do problema, a Apple não faz nada. Alguns empregados comentam com os proprietários de smartphones com defeito que a empresa não reconhece o problema, deixando como única solução recorrer à garantia, caso a mesma não tenha se encerrado.

Este é um problema muito sério. A faixa em cinza volta a aparecer ocasionalmente, e cada vez maior, ganhando mais espaço, até o ponto de deixar a tela inutilizável.

Trocar a tela pode poderia resolver o problema de vez, mas a faixa em cinza reaparece pouco tempo depois na nova tela.

Especialistas em reparação indicam um conjunto de chips controladores da tela touch na placa mãe como responsáveis pelo problema. Eles são encarregados em traduzir a pressão e as direções de entradas no dispositivo.

Os técnicos da Apple não estão preparados para trabalhar com a placa mãe, o que faz com ir até uma Apple Store com um iPhone 6 problemático se traduza em uma grande perda de tempo.

 

O que pode ter causado o problema no iPhone 6 e 6 Plus?

Duas terias sobre a origem do problema são levantadas.

90900142_9acc981a-28b7-41d1-9054-9628a09c0df6

 

A primeira estaria nos chips U2402 Meson Touch IC, que podem estar com defeito de fábrica. A segunda teoria está diretamente relacionada ao Bendgate.

O bendgate é o fenômeno de dobra do dispositivo, que pode resultar em rupturas nas soldas e uma perda de contato da tela com a placa mãe.

Nesse caso em específico (do Bendgate), o iFixit acusa a Apple de não tomar atitude alguma para o que eles consideram como “um erro de design”, já que a falha na solda dos chips presentes na placa lógica é o que provocaria o movimento de dobra do iPhone 6.

iphone 6 bendgate

 

A falha aparece no momento em que chega ao fim o período oficial de garantia de dois anos de lançamento do iPhone 6 e iPhone 6 Plus. E apesar do problema não afetar o iPhone 6s, ele aparece semanas antes do lançamento do iPhone 7, e em um momento de uma clara queda nas vendas dos smartphones da Apple.

Ainda não dá para saber se é um problema em massa, mas já estaria propagado o suficiente para que cada iPhone 6 e 6 Plus sejam considerados uma bomba relógio nas mãos dos usuários.

O iFixit recomenda recorrer à garantia do produto caso ela esteja vigente. Caso contrário, o usuário deve levar o iPhone para uma assistência técnica especializada em reparações para trocar os chips Touch IC, ou refazer a solda na área problemática.

Estes são consertos mais baratos  do que trocar a placa mãe inteira ou comprar um novo smartphone.

Vamos ver como a Apple vai responder a esse assunto.

 

 

Via iFixit

iPhone SE sofre do problema do ‘bendgate’?

by

iphone-se-topo

O iPhone SE é um dos smartphones mais importantes do momento, e como normalmente acontece com os últimos modelos de marcas populares que chegam ao mercado, já é submetido a diferentes testes de resistência. E um desses testes é o teste de dobra.

A Apple no passado teve que enfrentar o ‘bendgate’ no iPhone 6 Plus, algo que foi resolvido sem maiores problemas mediante um reforço do ponto débil de ruptura localizado na área dos botões de volume. Dessa vez, repetiram o teste com o iPhone SE, e não uma mas sim duas vezes para reforçar o resultado final diante das dúvidas de alguns usuários, que ainda não entendem como ele poderia acabar se dobrando dessa maneira, apesar da explicação ser algo simples.

Parece que temos um ponto débil também na área de botões de volume do novo modelo, já que é o único lugar onde acontece a dobra no smartphone. Por outro lado, é preciso ter em conta que o dispositivo submetido ao teste segue funcionando, mesmo depois de ser dobrado.

 

Deixamos também um segundo vídeo, onde podemos ver um teste de imersão na água do iPhone SE e do iPhone 5s, modelos que apesar de não serem promovidos como resistentes à água, ainda conseguem se sair relativamente bem nos testes.

Mais uma prova que o bendgate no iPhone 6s Plus não existe

by

test-bendgate-iphone-6s-plus

O bendgate no iPhone 6 e iPhone 6 Plus foi um duro golpe para a Apple, mas que já pode ser considerado um episódio superado nos novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus. Mais um teste mostra como os novos smartphones da Apple são mais resistentes que os modelos lançados no ano passado.

O pessoal do SquareTrade Labs realizaram testes físicos nos novos modelos, incluindo o polêmico teste da dobra. O resultado? A Apple melhorou a resistência dos seus smartphones em 50% a 60%. Ou seja, os telefones podem dobrar sim, mas é muito mais difícil de isso acontecer.

O iPhone 6s Plus é mais robusto, com uma resistência de 80 kg-força (ou 800 newtons), uma melhora de 50% em relação ao iPhone 6 Plus. Já o iPhone 6s alcança os 77 kg-força (756 newtons), com melhora de 60% em relação ao iPhone 6.

Nos dois casos, a evolução é mais que substancial, mostrando claramente que a Apple encontrou uma solução para o bendgate. O uso do alumínio 7000, mais resistente que o 6000 utilizado na geração anterior, combinado com o novo cristal (que é mais resistente, mas sem entrar em detalhes) que faz parte da a integração com o 3D Touch da tela ajudam nessa equação.

Para resumir: o bendgate é coisa do passado. Um erro da geração anterior, que não deve ser repetido tão facilmente nos novos modelos. De qualquer forma, não tente fazer nada com muita força com esse ou com qualquer outro smartphone. As chances dele quebrar por qualquer motivo são grandes.

 

Via CNET

iPhone 6s Plus não pode ser dobrado (teste em vídeo)

by

iPhone-doblar

Uma das novidades destacadas pela Apple na apresentação dos novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus é a presença do alumínio série 7000 na sua fabricação.

A liga foi utilizada na fabricação do Apple Watch, e no casso dos smartphones, oferece uma maior resistência e durabilidade. Em consequência, a espessura também foi aumentada, com um acréscimo de imperceptíveis 0.2 mm. Mas todo esse ganho é pouco para ver desaparecer um dos maiores problemas da história da Apple: o Bendgate.

O pessoal do site FoneFox quis testar as capacidades do novo iPhone 6s Plus nesse aspecto, aplicando muita força na zona crítica do smartphone, onde na geração anterior a debilidade de dobra aparecia. Se você quer conferir como é resistente o novo iPhone, veja o vídeo abaixo.

Spoiler Alert: a menos que você se chame Bruce Banner e fique irritado de vez em quando, o seu iPhone está a salvo.

 

Via AppleInsider

Apple adiciona o zinco na carcaça do iPhone 6s, para evitar um novo bendgate

by

iphone-bendgate

O bendgate foi um grande problema para o iPhone 6 da Apple, não tanto pelo número de unidades afetadas ou pelas reclamações dos usuários, mas pelo grande impacto na mídia, afetando a imagem da empresa.

A Apple sabe disso, e para resolver o problema, eles decidiram reforçar a carcaça do iPhone 6s, detalhe antes antecipado como rumor, mas agora está confirmado graças a uma análise dos materiais utilizados na fabricação do produto.

A análise revela a presença de 7% de zinco na carcaça de alumínio do novo iPhone 6s, o que se traduz em uma maior resistência. A má notícia é que o zinco aumenta a tendência de corrosão dos materiais. Para eliminar esse efeito negativo, a Apple optou por uma capa de anodizado reforçada, garantindo assim a integridade da carcaça externa.

Será que isso é o suficiente? Ao que parece, a resposta é ‘sim’, já que nos primeiros testes a carcaça do iPhone 6s superou em mais que o dobro a resistência ao ponto de dobra do que aquele presente no iPhone 6.

 

Via Neowin

iPhone 6s teria uma nova borda anti ‘bendgate’

by

bendgate

Renders em CAD publicados na web do suposto iPhone 6s revela que o smartphone pode receber uma borda mais grossa, que serviria para evitar um novo ‘bendgate’.

 

Refrescando sua memória: os novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus contavam com uma debilidade estrutural nas suas respectivas carcaças metálicas, mas o problema do bendgate só teria afetado o segundo modelo, por conta do seu tamanho maior.

O problema estaria localizado na área dos botões de volume, mas parece que foi resolvido pela Apple com a adição de um pequeno reforço na mesma, ainda mais que o problema não teve um grande impacto levando em conta a quantidade de usuários afetados.

iphone_6s_plus_leak_steve_9

De acordo com as imagens publicadas, os supostos iPhone 6s e 6s Plus contariam com uma espessura total de 7.1 mm e 7.3 mm respectivamente. Uma diferença de 0.2 mm contra os modelos atuais (6.9 mm e 7.1 mm). Pode não parecer muito aos olhos, mas como sabemos que na fabricação de um smartphone qualquer mínimo detalhe conta, e as dimensões são sempre controladas muito de perto, imaginamos que esse pequeno extra pode ser um adicional de solidez no produto, que evita os desgostos de alguns usuários.

iphone_6s_plus_leak_steve_1

Via SlashGear

O Samsung Galaxy S6 Edge também dobra. E agora?

by

galaxy-s6-edge-bend-02

A vida é assim: tudo o que vai, volta. A equipe do SquareTrade decidiu fazer o famoso teste de flexibilidade com o Samsung Galaxy 6 Edge, no mesmo estilo que comprovou o fenômeno do ‘Bendgate’ no iPhone 6 Plus. Pois bem, o resultado é que o smartphone dos coreanos não apenas dobra do mesmo jeito, como é necessário exatamente a mesma pressão para encontrar o ponto de dobra.

Pior: diferente do que acontece com o smartphone da Apple, o Galaxy S6 Edge parou de funcionar depois dos testes.

Segundo os dados recolhidos, o peso máximo suportado pelo Galaxy S6 Edge é de 110 libras, o mesmo do iPhone 6 Plus. Na hora de medir quando cada um deixa de funcionar, o Galaxy S6 Edge alcança o ponto de inatividade em 149 libras, enquanto que o iPhone 6 Plus em 179 libras.

 

É sempre importante enfatizar que esse tipo de teste é feito em situações muito específicas, que se distanciam e muito da realidade do usuário comum. Que um iPhone 6 Plus ou um Galaxy S6 Edge se dobram mediante uma determinada (e contundente) quantidade de peso é fato, mas pouco pode se levar em consideração levando em conta que no dia a dia jamais exerceremos essa pressão nos smartphones.

O caso do ‘Bendgate’ foi um exagero na época, e mais uma vez isso pode voltar a tomar dimensões descabidas. Todo mundo sabe que a Samsung apresentou um smartphone de elevada qualidade de construção.

Por outro lado… o tempo é o senhor da razão. Foi um pouco precipitada a postura do marketing da Samsung na época ao fazer bullying com a Apple (como mostra a imagem abaixo) na época do Bendgate. Agora, vai ter que aguentar o troco, que certamente virá.

samsung_galaxy_s6_edge_se_dobla_bendgate_3

Via Betanews, Youtube (SquareTrade)

Samsung prova que Galaxy Note 4 não pode ser dobrado (mas sofre de outro mal)

by

samsung-note-4-bendgate

A Samsung quer mostrar a todo custo que o seu Galaxy Note 4 não dobra. Para isso, criou um vídeo que mostra como o dispositivo supera uma série de testes de pressão, alguns deles com bastante peso.

São testes muito parecido com alguns já vistos em outras oportunidades, mas com o Note 4 suportando 25 quilos de pressão em três pontos diferentes. Se isso não é o suficiente, a Samsung inclui um teste adicional, que simula o momento em que uma pessoa de 100 quilos (um pouco mais pesada que o cidadão que assina esse post), de modo que não estamos falando de simples movimentos robotizados.

De acordo com a Samsung, o Galaxy Note 4 é capaz de suportar esses testes por conta de sua borda de metal, e do magnésio presente em sua base. Vídeo a seguir.

Porém (sempre tem um porém), nem tudo são flores com o novo phablet da Samsung.

problema-galaxy-note-4-coreia-do-sul

Na Coreia do Sul, o Galaxy Note 4 já está disponível para compra, e vários usuários locais descobriram que o smartphone possui uma pequena abertura na borda da tela, que é larga o suficiente para introduzir um cartão de crédito.

O mais surpreendente dessa anormalidade é que a mesma ESTÁ DESCRITA NO MANUAL DO USUÁRIO DO DISPOSITIVO, ou seja, é algo que os futuros proprietários do Note 4 terão que aprender a conviver (já que são informados desse detalhe no manual, como manda as regras).

Ao que parece, essa é uma característica necessária do processo de fabricação, que com o tempo pode se expandir, alcançando níveis que deixam os usuários alarmados. A Samsung não demorou a se pronunciar sobre o assunto, e garante que tal abertura não afeta o funcionamento ou qualidade do dispositivo. Além disso, reforçam que o dispositivo mantém os estritos padrões de montagem e controle de qualidade da empresa.

Será mesmo? Vamos ver o que vai acontecer quando o Galaxy Note 4 chegar aos demais mercados globais (e, principalmente, quando eventuais problemas mais sérios por conta dessa ‘característica de construção’ começarem a aparecer).

Via Android Central, Samsung, IttToday

Na prática, todos os smartphones podem ser dobrados…

by

650_1000_bendgate-1-1

Ninguém aguenta mais ler sobre o ‘bendgate’. Eu não aguento mais escrever sobre o ‘bendgate’. Pois bem, espero que esse post encerre o assunto de forma definitiva. Os testes ‘pouco científicos’ sobre o assunto, onde alguns eram um tanto quanto ‘fajutos’, e até as comparações com outros smartphones Android levaram o pessoal do Consumer Reports a elaborar testes de flexibilidades mais apurados, com resultados mais calcados em premissas aceitáveis e coerentes.

Aqui temos o ‘teste de flexibilidade de três pontos’, onde o smartphone é sustentado em seus extremos, e uma pressão se aplica na parte superior, utilizando uma máquina de grande precisão da empresa Instron para a aplicação da pressão. Os testes foram realizados com os modelos iPhone 6 e 6 Plus, LG G3, Samsung Galaxy Note 3, HTC One (M8) e iPhone 5.

Os testes se iniciavam aplicando pressões de 10 em 10 libras (1 libra equivale a 4.45 Newtons) durante 30 segundos, para analisar o efeito dessa pressão sobre a estrutura dos diferentes dispositivos. Ao aplicar essa pressão, se comprovou em primeiro lugar qual era a pressão necessária para a deformação, e qual a necessária para que a carcaça se separasse da tela.

650_1000_consumerreports

O teste mostrou que todos esses dispositivos se dobravam com suficiente pressão, sendo o mais ‘débil’ o HTC One (M8), seguido pelo iPhone 6 (que se deformava com a mesma pressão, mas aguentava um pouco mais antes de se separar da tela) e do iPhone 6 Plus.

É surpreendente a resistência do LG G3, do iPhone 5 (ambos com 130 libras de pressão para se deformarem) e principalmente a do Samsung Galaxy Note 3. Tanto o LG G3 como o Galaxy Note 3 recuperavam a sua forma original depois de se deformarem com a pressão até o ponto de 130 libras, onde a tela do LG G3 se quebrou. O mesmo ocorreu com o Note 3, com 150 libras de pressão. Alguns smartphones inclusive seguiam funcionando depois de tamanha pressão.

Fato é que: depois desses testes, os primeiros testes do bendgate passam a ser muito discutíveis.

O objetivo desses testes foi mostrar o óbvio: todo e qualquer smartphone do mercado pode se dobrar com suficiente pressão, por conta de sua construção, materiais empregados, estrutura e dimensões do dispositivo. Tudo isso afeta diretamente na hora de provocar esse efeito.

Vários parâmetros podem ajudar a compreender essa propriedade. Entre eles – mas não é o único – está o módulo de Young, uma constante elástica que caracteriza o comportamento elástico de um material sólido. No caso dos materiais mais populares na construção dos smartphones, o alumínio conta com um índice de 70 Gpascales, contra 45 Gpascales do magnésio, e 5 Gpascales do policarbonato. Esse índice dá uma ideia da elasticidade e rigidez desses materiais, mas outros fatores estão em jogo, como a altura e espessura desses dispositivos, o seu movimento de inércia ou a deflexão.

São muitas as variáveis que afetam essa característica, e o que o Consumer Reports quis mostrar é que efetivamente a escolha de certos materiais fazem com que essas possíveis deformações aconteçam em diferentes cenários – como colocar o smartphone no bolso traseiro da calça todos os dias -. A escolha do alumínio por parte da Apple é uma constante nos seus produto a algum tempo, e independente de ser considerado um material premium ou não, é evidente que sua aplicação em um design com as dimensões do iPhone 6 Plus não é a mais acertada.

É curioso observar que os testes do Unbox Theraphy, que voltaram a demonstrar a aparente facilidade para dobrar o iPhone 6 Plus contrastam com os testes que eles mesmos fizeram com o iPhone 6 ou o HTC One (M8), onde eles não conseguiram dobrar nenhum dos dois dispositivos. Já os números da Consumer Reports indicam que tanto o iPhone 6 como o HTC One (M8) eram menos resistentes à pressão, se deformando mais facilmente.

Seja como for, os testes não se destinam a justificar as decisões de design da Apple, mas sim oferecer maiores informações sobre os testes adicionais que foram a raiz do caso ‘bendgate’. Com isso, espero que o assunto seja definitivamente encerrado, pois ninguém aguenta mais falar sobre isso. É hora de seguir com as nossas vidas. Há muito mais para se escrever sobre tecnologia.

Via Consumer Reports

Apple garante que apenas 9 usuários reclamaram do ‘bendgate’

by

bentiphone32323

A Apple decidiu se pronunciar sobre a polêmica do iPhone 6 Plus que dobra. A gigante de Cupertino emitiu um comunicado onde garante que recebeu apenas 9 queixas de dispositivos dobrados, e considera’extremamente estranho’ que os danos aconteçam com um uso considerado normal.

Além disso, a empresa informa que tanto o iPhone 6 Plus como o iPhone 6 passaram por diversos testes de durabilidade para garantir que os dispositivos podem resistir ao uso diário que uma pessoa pode dar ao produto normalmente, algo que provavelmente não coincide com o tratamento que vimos em muitos dos vídeos que pipocaram na internet nas últimas horas.

Infelizmente, a Apple não comenta nada mais específico sobre os problemas que os usuários enfrentam por utilizar o smartphone no bolso, mas vamos ficar atentos para novas informações (ou novos casos de iPhones que dobraram dentro do bolso).

Via Wall Street Journal

Unidades do iPhone 6 Plus ‘dobradas’ serão substituídas… dependendo da boa vontade de um Apple Genius

by

bentiphone32323

O pessoal do site The Next Web questionou a Apple (via chat na área de suporte no site da empresa) se os usuários que se sentirem lesados pelo ‘bendgate’ (ou como é chamada a característica do novo iPhone 6 Plus em se dobrar quando utilizados com uma calça justa ou no bolso traseiro de uma calça) poderão trocar os seus dispositivos. A resposta da Apple foi ‘sim’. Porém… (sim, tem um porém).

Os usuários que quiserem trocar os seus smartphones por conta desse problema poderão se dirigir a uma loja oficial da Apple para realizarem a troca. Seus dispositivos estão protegidos pela garantia da empresa. Porém, antes da substituição, um Apple Genius vai realizar um teste no dispositivo, chamado ‘Visual Mechanical Inspction’, e depois dessa avaliação – e dependendo do resultado -, o dispositivo será trocado (ou não).

Se o dispositivo passar pelo teste, o aparelho será trocado, sem custo adicional. Agora, se o telefone não passar no teste, o consumidor ainda pode trocar o smartphone, mas terá que pagar um valor adicional para isso.

A impressão que temos é que a Apple ainda está decidindo como vai lidar com essa questão, e apresentou uma alternativa provisória para atender ao seu consumidor. Porém, é um pouco desconcertante o fato da decisão de substituição do seu caro smartphone depender de um Apple Genius, que em muitos casos são pretensiosos e arrogantes, olhando todos os clientes que entram em uma Apple Store como seres primitivos e ignorantes.

Também não foi detalhado pela Apple como é especificamente realizado esse teste, e quais foram as orientações passadas para os seus funcionários nas lojas. Acreditamos que algumas dicas básicas foram passadas (não aceitar aparelhos com indícios de queda ou de mau uso), mas os resultados podem sempre variar, dependendo do ‘humor’ do funcionário.

Vamos aguardar para ver como essa decisão da Apple vai afetar a vida dos usuários com o novo iPhone 6 Plus, e principalmente, os relatos do consumidor que vão tentar a troca do produto.

Via The Next Web