Arquivo para a tag: benchmarks

Moto X 2016 foi flagrado pelo GFXBench

by

Moto-Logo-Style

O GFXBench teria flagrado um novo Moto X (ou Moto X 2016), um dispositivo top de linha que confirmaria as recentes declarações da Lenovo, que garantia que, apesar do lançamento da linha Moto Z, a série Moto X seguia viva, se posicionando como uma espécie de “alternativa mais acessível” e com menor desempenho.

 

Especificações do suposto Moto X 2016

De acordo com a imagem do benchmark, o Moto X 2016 contaria com as seguintes especificações:

– Tela de 4.6 polegadas (1080p)
– Processador Helio P10 octa-core Cortex-A53
– 3 GB de RAM
– 32 GB de armazenamento
– Câmeras de 16 MP e 8 MP
– Sistema operacional Android 6.0 Marshmallow

moto-x-2016-gfxbench

É um modelo top de linha, não resta a menor dúvida, mas alguns degraus abaixo da linha Moto Z, que conta com telas de 1440p, processador Snapdragon 820 e 4 GB de RAM. O sucesso desse modelo dependerá exclusivamente da aceitação do consumidor em função de ser uma série já conhecida e consagrada da empresa, além de um eventual design que agrade ao seu público-alvo.

Lembrando: é um modelo com dimensões menores, com tela de 4.6 polegadas. Mais compacto que os últimos lançamentos da empresa.

Não há detalhes sobre sua possível data de lançamento, nem preço especulado. Mas vendo essas especificações e o Moto Z sendo o novo top de linha da Lenovo, é possível arriscar um valor flutuando entre US$ 400 e US$ 500.

BlackBerry, e os primeiros detalhes do Hamburg em benchmarks

by

blackberry-teaser

Supostas especificações técnicas do “Hamburg”, nome de código de um dos smartphones de linha média que a BlackBerry pretende lançar em 2016, vazaram na internet.

Seu formato seria similar ao Z30, com uma tela touch integral, diferente do modelo “Rome”, que contaria com um teclado físicos, se aproximando do design do BlackBerry Priv. Dito isso, o “Hamburg” seria um autêntico smartphone de linha média, com tela de 5.2 polegadas (1920 x 1080 pixels), que aproveitariam bem a parte frontal, de acordo com os renders divulgados por Dylan Habkirk, além de receber um processador Snapdragon 615 (1.5 GHz, Cortex A53), com gráficos Adreno 405, 3 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno.

blackberry-hamburg-benchmark

Para as câmeras, a BlackBerry teria optado por sensores de 13 MP e 8 MP, mas sem revelar maiores detalhes. Também não foi revelada a quantidade de miliamperes da bateria e características de recarga rápida.

Por enquanto, tudo se baseia em supostos vazamentos e especulações, mas até a data de lançamento (provavelmente em agosto para os dois modelos) teremos mais novidades. Levando em conta que os dois dispositivos incorporariam o sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow, está assim reforçada a aposta única dos canadenses no Android, que será complementado pelo seu software, deixando o BB10 cair no esquecimento.

Via Slashgear

Samsung Galaxy View vai desafiar o iPad Pro, com suas 18.5 polegadas de tela

by

galaxy-view

Na última IFA 2015, a Samsung deixou escapar a imagem do Galaxy View, um misterioso tablet com stylus que até agora tinha poucas informações. Mas um resultado de benckmarks compartilhado pelo @evleaks mostra detalhes quase oficiais sobre o produto.

A primeira coisa que chama a atenção é a sua tela de 18.5 polegadas (Full HD). Abaixo dela, o processador que vai gerenciar o conjunto será um Exynos 7 octa-core de 1.6 GHz, com 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento.

O teste de desempenho do GFXBench não revela detalhes como bateria, mas o @evleaks informa que a mesma será de 5.700 mAh. Também não há detalhes da stylus, que pode receber um destaque semelhante que a Apple Pencil possui, com um uso bem peculiar.

Por enquanto, a Samsung não se pronuncia oficialmente sobre o assunto.

phpihxex5

Via GFXBench

Samsung Galaxy O: benchmarks mostram possíveis especificações

by

samsung-galaxy-o-teaser

A Samsung planeja estrear uma nova série dentro da família Galaxy. Seria a série “O”, e um suposto benchmark desses supostos modelos pode revelar as suas especificações.

O TechTimes informa que os nomes de código dos novos modelos são SM-G550 e SM-G600, cujos nomes comerciais seriam Galaxy O5 e Galaxy O7, respectivamente. Os dados indicam de um tamanho de tela de 5 polegadas para o O5, e 5.5 polegadas para o O7.

Já o GFXBench mostra algumas das características do que seria o Galaxy O7 (SM-G600x), que corresponde com os rumores anteriores.

galaxy-07-benchmark-leak

Assim, as características desse smartphone seriam as seguintes:

– Telas de 5 e 5.8 polegadas (e não 5.5 polegadas para o modelo maior), com resolução de 1280 x 720 pixels
– Processador Qualcomm Snapdragon 410
– GPU Adreno 306
– 1 GB de RAM
– 8 GB de armazenamento interno
– Câmeras de 13 MP (traseira, com autofoco) e 5 MP (frontal)

 

“O” de Oculus

Ainda que não seja uma surpresa ver a Samsung preparar uma nova linha de smartphones (ainda mais diante da promessa de reduzir o seu portfólio), chama a atenção o suposto motivo específico para este lançamento e a letra escolhida.

O analista Gene Muster disse ao TechTimes, a nova linha de smartphones pode ser o resultado da parceria entre a Samsung e a Oculus Rift, e a linha O pode estar focada com a realidade virtual. Não há informações a respeito, logo, temos que esperar para ver quais são os planos dos coreanos com esses novos dispositivos.

Via GFXBench

Os primeiros rumores do Galaxy S7 (Project Lucky) aparecem em benchmarks

by

galaxy-samsung-teaser

Os rumores sobre o próximo smartphone top de linha da Samsung começam a aparecer na web, ilustrando um quadro bem completo do suposto Galaxy S7, modelo que responderia pelo nome de código Project Lucky.

De acordo com as primeiras informações, teremos dois tipos de tamanho de tela preparados para esse novo modelo, o que sugere duas variantes: uma com 5.2 polegadas (2K) e outra de 5.8 polegadas (4K). Não vamos entrar na discussão sobre a necessidade de tantos pixels em telas tão pequenas, de modo que vamos nos centrar em outros detalhes relacionados às características técnicas.

A imagem abaixo do AnTuTu Benchmark indica que o Galaxy S7 voltaria a usar um processador da Qualcomm, mais precisamente um Snapdragon 820, trabalhando em conjunto com 4 GB de RAM, o que garantiria um desempenho muito elevado e à prova de futuras atualizações do Android.

antutu-galaxy-s7-project-lucky

Sobre o armazenamento, o modelo verificado no AnTuTu contaria com 64 GB de capacidade, mas é de se supor que a Samsung manterá o modelo de 32 GB como base. Por fim, também foi identificadas as câmeras do dispositivo, que se manteriam com 16 MP na traseira, e 5 MP na frontal, mas muito provavelmente trazendo evoluções, ou até mesmo incluindo sensores de 20 MP e 8 MP na versão final do dispositivo.

Via Vr-Zone

HTC One A9 aparece em benchmarks, e pode ser apresentado em 29 de setembro

by

HTC One A9

Sabemos que a HTC tem um evento marcado para o dia 29 de setembro, e especula-se que novos smartphones da empresa serão apresentados. Ok, é no mesmo dia do evento de apresentação dos novos Nexus. mesmo assim… enfim…

Também sabemos que a HTC está preparando o ‘Aero’, um smartphone com processador MediaTek Helio X20 de dez núcelos e uma reformulação no design para torná-lo mais atraente. O modelo já aparece nas listas de benchmarks, cujos resultados – muito promissores – também mostram vários detalhes sobre suas características técnicas.

Para começar, as pontuações (1.835 e 5.884 pontos em single-core e multi-core, respectivamente) coincidem com o que foi visto nos últimos meses, indicando que o Helio X20 é mesmo um dos melhores SoCs do mercado. Os dez núcleos parecem funcionar, mas nem tudo no smartphone é o SoC. O benchmark também revela a presença do sistema operacional Android 5.1.1 Lollipop, arquitetura ARM de 64 bits com dez núcleos a 1.96 GHz e 4 GB de RAM. Os resultados foram enviados no dia 8 de setembro, mas já não estão disponíveis de forma pública.

benchmark-htc-one-a9

Vendo esses dados, e somando com tudo o que já era dito sobre o HTC One A9 nas últimas semanas, estamos diante de um grande smartphone, que pode desafiar a concorrência. Porém, o grande rival da HTC é ela mesma: a empresa está em um momento muito difícil, onde a comunidade e os usuários quase ignoram a marca.

Ou o HTC One A9 é um modelo que muda os paradigmas, tanto nas características como na relação custo-benefício, ou pode ser o canto do cisne da HTC. E aqui a opção pelo MediaTek Helio X20 pode ser um grande acerto. Um smartphone com boas características, equilibrado e com um preço entre US$ 500 e US$ 600 pode ser um acerto.

As dúvidas serão eliminadas em algumas semanas.

Desempenho e especificações do iPhone 6s

by

iphone-6s-oficial-01

Faltando dois dias para o evento da Apple, um novo vazamento vindo da China mostra um suposto teste de desempenho do futuro iPhone 6s, além de revelar as suas possíveis especificações.

De acordo com esses documentos, a Apple manteria as telas de 4.7 e 5.5 polegadas nas versões standard e plus, mas aumentando a resolução das duas para 2000 x 1125 pixels e 2208 x 1242 pixels, respectivamente. Não é um salto tão grande assim.Sobre o processador e a RAM, teremos um SoC A9 com CPU de dois núcleos a 1.8 GHz, acompanhado de 2 GB de RAM.

Dito isso, os resultados de desempenho são muito claros: o processador A9 oferecerá um desempenho excelente por núcleo, superando tudo o que existe no mercado hoje. É claro que, por contar com apenas dois núcleos, o seu desempenho multicore não chega ao nível de outros chips de oito núcleos, ainda que fique muito próximo do atual Exynos 7420, um detalhe que nos oferece uma ideia da potência que esconde o novo processador do iPhone 6s.

desempenho-iphone-6s-02

Via WCCFTech

Sony Xperia Z4 Compact é flagrado em benchmarks

by

sony-xperia-z3-compact

O Sony Xperia Z4 Compact já era esperado, e os rumores sobre o modelo ganharam mais força nos últimos dias. Rastros do dispositivo com nome de código Sony E5663 apareceram na web, e esse modelo pode corresponder ao futuro dispositivo em questão.

Entre suas características, teríamos uma tela de 4.6 polegadas Full HD (479 ppp), se alinhando com a linha Compact, e tais rastros vindos de benchmarks como o Geekbench e o GFXBench destacam a presença de um processador MediaTek MT6795 octa-core. Ou seja, a Sony poderia ser mais uma a deixar de lado a solução da Qualcomm (Snapdragon) em um top de linha. Seria por conta dos problemas com o Snapdragon 810?

sony-xperia-z4-compact-benchmarks sony-xperia-z4-compact-benchmarks-02

O MediaTek MT6795 no Geekbench 3 ofereceu um socre de 904 e 5071 pontos em SC e MC respectivamente, que é uma pontuação excelente, posicionando o dispositivo com um patamar muito alto. Também se observa a presença de 3 GB de RAM, 16 GB de armazenamento e câmeras de 20 e 12 megapixels.

Os benchmarks foram enviados por um usuário anônimo na última sexta-feira (26), mas isso não significa que o Sony Xperia Z4 Compact será apresentado em breve, já que os meses de julho e agosto guardam poucas novidades importantes. O mais provável é que ele seja apresentado em setembro, na IFA 2015, o que é mais lógico até por conta do período de vendas natalinas.

Via  GeekbenchGFXBench

Supostas especificações do Samsung Galaxy S6 Mini

by

galaxy-s6-topo

Um vazamento do GFXBench mostra as supostas especificações do Samsung Galaxy S6 Mini, um dispositivo que pode estar mais perto do seu lançamento do que imaginamos.

Como já é tradicional na sua liinha mini, os sul-coreanos optaram por uma redução de especificações em relação ao modelo top de linha, mas dessa vez temos (na teoria) um modelo mais equilibrado. O Samsung Galaxy S6 Mini receberia um SoC Snapdragon 808 com CPU de 64 bits hexa-core, 2 GB de RAM, tela de 4.6 polegadas (720p), 16 GB de armazenamento, câmera traseira de 16 megapixels, câmera frontal de 5 megapixels e sistema operacional Android 5.1.1 Lollipop.

São especificações interessantes se confirmadas. Seria um ‘mini’ muito potente, e com o mesmo design do Galaxy S6 principal. A decisão de contar com um Snapdragon 808 oferece uma melhor relação custo-benefício, além da ausência dos problemas de superaquecimento. Mas dependendo do preço que a Samsung colocar, tudo pode ir por água abaixo.

gxfbench-galaxy-s6-mini

Por enquanto, o Samsung Galaxy S6 Mini nem é oficial, assim como data de lançamento e preço. Mas se for tudo o que foi dito aqui, pode ser um smartphone excelente.

Via Sammobile

Moto X+1: fotos da parte frontal e novos benchmarks

by

650_1000_moto-x-new-front1

O site HelloMotoHK publicou algumas imagens que mostram a suposta parte frontal da nova versão do Moto X, chamado nesse momento de Moto X+1.

Pelas imagens, o tamanho da tela vai aumentar, algo que não deve agradar a todos (mas pelas recentes pesquisas, a maioria), já que o modelo atual é bem manejável. A área dos alto-falantes frontais também deve receber um aumento de tamanho.

Uma das imagens mostra a comparação direta do novo modelo com um Moto X, deixando claro a mudança de tamanho. A tendência é a tela do Moto X+1 alcance as 5.2 polegadas mesmo.

650_1000_moto-x-new-vs-old2

650_1000_moto-x-new-vs-old1

Mas nem só de imagens vivem os rumores do Moto X+1. Um novo vazamento do GFXBench confirma muitas das especificações já detalhadas pelos veículos de tecnologia sobre o novo modelo da Motorola.

A última análise vazada revela um smartphone com tela de 5.2 polegadas (1920 x 1080 pixels), processador quad-core Snapdragon 801, 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento, câmera traseira de 12  megapixels (com gravação de vídeos em 4K), câmera frontal de  2 megapixels, e sistema operacional Android 4.4.4 KitKat.

motoX1

A Motorola já marcou um evento para o dia 4 de setembro – inclusive no Brasil, em São Paulo -, onde muito provavelmente serão apresentadas as novas versões do Moto X e Moto G, além do Moto 360. Todos esses dispositivos já estrariam homologados pela Anatel (o Moto 360 com certeza).

Via HelloMotoHK, GFXBench

Qualcomm Snapdragon 810 aparece em testes de benchmark

by

snapdragon

O processador Qualcomm Snapdragon 810 foi anunciado em abril, mas o processador de 64 bits jamais deu sinal de vida. Até agora. Ele apareceu em testes de benchmark no AnTuTu, em um protótipo.

O modelo que apareceu no banco de dados da AnTuTu contava com tela com resolução de 2560 x 1600, 4 GB de RAM, GPU Adreno 430 e sistema operacional Android 4.4.2 KitKat.

snapdragon-810

O processador listado contava com uma velocidade de apenas 940.80 MHz, provavelmente por ser um protótipo. Esse é um chip que pode alcançar os 2 GHz de clock.

Quando o chip foi anunciado, a Qualcomm afirmou que o novo Snapdragon 810 poderia contar com até quatro núcleos em 64 bits (ARM Cortex A57, além da opção quad-core Cortex A53), e contar com o suporte para vídeos em 4K, por conta de uma LPDDR4 RAM.

Não há maiores detalhes sobre quando o primeiro smartphone com o processador Qualcomm Snapdragon 810 vai chegar ao mercado. Quem sabe algum apareça na Mobile World Congress 2015.

Via GForGames

O que foi dito por aí (até agora) sobre o suposto Nokia X2?

by

nokia-x2-antutu

Pode não parecer, mas o Nokia X2 se encaminha para ser uma realidade. Rumores sobre uma possível atualização dos telefones Android lançados antes – ou em paralelo – da compra por parte da Microsoft já existiam desde o lançamento dos novos Nokia X e XL.

Os Androids da Nokia ocuparam as manchetes de sites de todo o planeta, apesar de ser um smartphone bem simples, e mesmo que os números de vendas tenham sido revelados, é quase certo dizer que um próximo modelo voltará a chamar a atenção da indústria e do público. A primeira evidência de sua existência vem de um teste da AnTuTu, que revela o modelo Nokia X2DS (RM-1013), com dados que revelam um novo modelo de baixo custo. Aqui, nenhuma novidade, pois a família de telefones Android foi criada para chamar a atenção nos mercados emergentes, ou se posicionar como a opção mais acessível da Nokia.

O que a avaliação revela é um dispositivo com tela de 4.3 polegadas (800 x 480 pixels), processador Qualcom Snapdragon dual-core, GPU Adreno 305), com 1 GB de RAM, 4 GB de armazenamento, suporte para dual SIM, câmera traseira de 5 megapixels, e câmera frontal.

Com essas especificações, sua pontuação no Antutu foi de 11.827 pontos. Ou seja, é claramente um modelo de entrada, provavelmente um competidor do Moto E, e ainda assim, se vier com um preço muito baixo. O software que o dispositivo carregava nos testes era o Android 4.2 Jelly Bean.

Por enquanto, isso é tudo. Se aparecerem outras novidades, compartilharemos elas com vocês aqui no blog.

Via Xataka

Vazamentos contraditórios sobre o Samsung Galaxy S5 mini: Snapdragon 400 ou 800?

by

650_1000_s5mini

A versão “mini” do Galaxy S5 segue dando o que falar na internet. Nas últimas horas, vazou quase que simultaneamente duas possíveis configurações do suposto smartphone da Samsung. O mais curioso é que elas diferem em dois elementos essenciais: o tamanho da tela e o SoC.

Um dos vazamentos foi publicado pelo portal alemão Oude Telefon Inleveren, e vem de um perfil de agente de usuário que descreve um smartphone da Samsung, com código de modelo SM-G800A, com tela de 4.5 polegadas (720 x 1.280 pixels) e um processador de 2.3 GHz, que poderia ser um Snapdragon 800 ou 801.

s5mini-2

O segundo vazamento vem do GFXBench, e diferente do anterior, mostra um modelo com tela de 4.8 polegadas (720 x 1.280 pixels) e processador Snapdragon 400 quad-core de 1.4 GHz. Como você pode ver, a diferença entre um processador e outro são bem acentuadas.

650_1000_s5mini-1

As duas fontes coincidem na quantidade de RAM (1.5 GB), no armazenamento interno (16 GB), na câmera traseira (8 megapixels, com gravação de vídeos a 1080p), na câmera frontal (2 megapixels) e slot para cartões microSD.

Por enquanto, o mais prudente é tomar essas informação com cautela. Porém, esperamos que as especificações finais do Galaxy S5 mini sejam mais ambiciosas, posicionando esse produto como um modelo premium, capaz de ser uma alternativa potente diante de outros modelos com telas menores, como por exemplo o Sony Xperia Z1 Compact.

Via  Oude Telefoon InleverenGFXBench

Samsung não mais trapaceia nos testes de benchmarks (desde o Android 4.4)

by

benchmark-samsung-kitkat

Não faz muito tempo que vários veículos de tecnologia divulgaram que vários fabricantes do setor de mobilidade estavam inflando os resultados dos benchmarks, de forma que os seus equipamentos se posicionassem melhor nos comparativos diante dos rivais. A Samsung foi, desde as primeiras denúncias, uma das mais sondadas (e flagradas) pelas diferentes ferramentas. Mas parece que as coisas mudaram (ou que os coreanos aprenderam a lição).

Segundo informa o site Ars Technica, os dispositivos da Samsung que contam com a versão 4.4 KitKat do Android já oferecem resultados fiéis à realidade técnica desses produtos, e não os aumentos artificiais registrados em julho de 2013. Aliás, a própria Samsung tomou a iniciativa de limpar a sua imagem, afirmando que aqueles incrementos eram “normais”, e que as diferentes frequências dos processadores foram desenvolvidas para “oferecer uma melhor experiência para o usuário”. Obviamente, a desculpa não colou para a maioria.

De qualquer forma, esse constrangedor assunto parece ter sido solucionado com a atualização dos dispositivos para a versão Android KitKat, e os diferentes testes parecem mostrar resultados mais confiáveis. A questão que fica é: poderemos voltar a confiar nos testes de benchmarks?

Para nós, do TargetHD, por enquanto, não.

Entendemos que muitos leitores gostam dos benchmarks para estabelecer um comparativo mais técnico entre os dispositivos, mas particularmente, nunca fomos tão afeitos à esse tipo de comparativo. Nos nossos reviews, os benchmarks eram feitos muito mais por ser um pedido dos leitores, mas sempre entendemos que o melhor comparativo que podemos ter é o teste prático e direto do usuário com o dispositivo.

Então, quando se tornou pública a “trapaça” realizada pelos fabricantes, decidimos não mais adicionar o item “Benchmarks” em nossos reviews, em respeito ao leitor, e por entender que não vale a pena fazer um teste desse porte, quando não sabemos quais os fabricantes que estão “inflando” artificialmente os resultados.

Via Android Police, Ars Technica

Supostos benchmarks revelam duas versões do Samsung Galaxy S5

by

650_1000_samsunggalaxys5-1

O iminente Samsung Galaxy S5 segue gerando especulações. Na semana passada, várias capturas de telas dos testes do AnTuTu revelaram a suposta especificação final do smartphone. Agora, várias fontes de tecnologia publicaram mais imagens desses testes, que mostram duas configurações diferentes para o dispositivo.

Segundo os vazamentos, uma versão do Galaxy S5 seria um modelo top de linha, enquanto que a segunda contaria com especificações mais comedidas. Vamos conferir as duas com mais calma.

650_1000_samsunggalaxys5-2

Os dois modelos do smartphone aparecem identificados com os códigos SM-G900H e SM-G900R4. A segunda versão parece ser a top de linha, enquanto que o modelo G900H pode ser o modelo menos avançado e, por consequência, mais barato. Se as informações estiverem corretas, as configurações das duas versões do Samsung Galaxy S5 serão as seguintes:

– Samsung Galaxy S5 (SM-G900R4): processador Qualcomm Snapdragon 800 a 2.5 GHz, 3 GB de RAM, GPU Adreno 330, 32 GB de armazenamento interno, câmera traseira de 16 megapixels, câmera frontal de 2.1 megapixels, tela QHD AMOLED (2560 x 1440 pixels) e sistema operacional Android 4.4.2 KitKat.

– Samsung Galaxy S5 (SM-G900H): processador Samsung Exynos Octa-Core 522 a 1.5 GHz, 2 GB de RAM, GPU ARM Mali T628, 16 GB de armazenamento interno, câmera traseira de 16 megapixels, câmera frontal de 2.1 megapixels, tela Full HD (1920 x 1080 pixels) e sistema operacional Android 4.4.2 KitKat.

Se confirmadas tais informações (algo que não é tão descabido assim), as configurações dos dois smartphones são bem interessantes. No papel, as principais diferenças a favor do modelo G900R4 estão na quantidade de RAM, no armazenamento interno e na tela QHD.

650_1000_samsunggalaxys5-3

Por outro lado, as telas do AnTuTu revelam que o desempenho do G900H é maior, por conta da sua CPU Exynos com oito núcleos, alcançando os 35.445 pontos, contra os 31.843 pontos do G900R4.

Esperamos que as dúvidas sejam eliminadas de forma definitiva no dia 23 de fevereiro, no evento Unpacked 5 Episode 1, que acontece em Barcelona (Espanha), um dia antes do início oficial da Mobile World Congress 2014.

Via GSMArena

Futuremark impõe justiça por conta própria, eliminando os trapaceiros de seus testes de benchmarks

by

3dmark-table-1

É sempre bom revisar o caso, pois alguns não estão sabendo. Nos últimos meses, algumas empresas desenvolvedoras de aplicativos de benchmarks descobriram que alguns fabricantes de smartphones estavam utilizando de alguns pequenos truques em suas ROMs do Android para trapacear nos testes de análise de desempenho. O objetivo disso não era outro que não fosse impressionar os usuários com números mais inflados que a realidade. Pois bem, os fabricantes de benchmarks começaram a contra-atacar.

A primeira a tomar uma atitude mais drástica sobre o assunto foi a Futuremark, que decidiu eliminar de suas listas os dispositivos suspeitos de manipular os resultados. Na lista de excluídos da empresa estão o Galaxy Note 3 da Samsung, os modelos One e One Mini da HTC, entre outros.

Segundo informa os responsáveis pelo aplicativo 3DMark (que é desenvolvido pela Futuremark), os modelos eliminados da lista não se ajustam à sua política de igualdade de análise para diferentes dispositivos. Essa política da Futuremark determina que o dispositivo testado trate o seu aplicativo de benchmark como um outro qualquer, sem a adição de nenhum recurso que mude o gerenciamento dos recursos de hardware quando o aplicativo estiver em execução, o que faz com que o dispositivo analisado receba uma melhor pontuação durante os tetes.

Levando em conta o ponto em que a questão se encontra, o mais provável é que os desenvolvedores de aplicativos de benchmarks ou acabem tornando os seus requisitos de avaliação mais rígidos do que são hoje, ou que encontrem novos métodos para ajustar os resultados o mais próximo possível da realidade dos dispositivos analisados.

Depois que veio à tona a notícia que alguns fabricantes de dispositivos móveis estariam trapaceando nos testes de benchmarks, nós do TargetHD tomamos uma decisão mais drástica, que foi eliminar os testes de performance dos reviews feitos no blog. Além do fato de compreendermos que o que realmente importa é a experiência de uso do dia a dia, nós nunca vamos saber quando um fabricante não está tentando burlar esses números, colocando recursos que aumentam o desempenho do dispositivo quando um aplicativo de benchmark está ativo.

Ou seja, a nossa dica é: muito mais importante que números (que são frios) é a sua experiência com o dispositivo. No final das conas, o melhor e mais rápido smartphone será aquele que você determinar que será assim.

Via The Register, HotHardware, Futuremark

AnTuTu Benchmark X é lançado, e promete evitar que fabricantes trapaceiem nos testes de benchmarks

by

antutu-benchmark-x

Depois da polêmica revelada pelo pessoal do site ArsTechnica, que flagrou alguns dos principais fabricantes de tecnologia trapaceando nos testes de benchmarks (com exceção de um pequeno grupo que inclui Apple, Google e Motorola – por enquanto), a AnTuTu decidiu partir para o contra-ataque. Uma vez que o seu software foi o mais implicado nos esquemas desenvolvidos pelas fabricantes, eles lançaram um novo aplicativo, o AnTuTu Benchmark X, que promete fazer a avaliação real do dispositivo, se prevenindo desses esquemas que podem manipular os resultados dos testes de performance.

Os fabricantes estão basicamente otimizando as suas versões do sistema operacional, adicionando pequenos arquivos que identificavam quando um determinado aplicativo de benchmark estava instalado no dispositivo, otimizando os recursos do núcleo de processador, para registrar um resultado melhor na avaliação de performance estimada.

Como isso não é interessante para o usuário comum, e menos interessante ainda para os usuários considerados “heavy users”, a AnTuTu lançou o Benchmark X, que possui os mesmos termos de uso e interface do aplicativo que já conhecemos. Porém, eles adicionaram alguns “truques camuflados” para detectar essas trapaças nos sistemas instalados nos dispositivos. Obviamente, eles não revelam quais são esses truques presentes no novo aplicativo, mas informam que são totalmente funcionais com os objetivos propostos.

Muitas pessoas se interessam pelos testes de benchmarks, apesar deles não mostrarem todo o real potencial o dispositivo pode ter na prática. Logo, obter uma transparência nesse aspecto é algo fundamental. E se os fabricantes não oferecem tal segurança para um teste com resultados mais condizentes com a realidade, cabem aos desenvolvedores de software criarem soluções para que resultados reais sejam alcançados.

O AnTuTu Benchmark X já está disponível para download na Google Play Store.

Via AnTuTu, Phandroid

Samsung nega ter trapaceado nos resultados dos benchmarks do Galaxy Note 3

by

samsung-galaxy-note-31

 

Nessa semana, uma matéria do ArsTechnica denunciava uma pequena “trapaça” que a Samsung estaria realizando no Galaxy Note 3 para “inflar” os resultados dos testes de benchmark do dispositivo. Depois disso, foi descoberto que não era apenas a Samsung que fazia isso, mas outros grandes fabricantes de tecnologia. Pois bem, os sul-coreanos resolveram se pronunciar sobre o assunto, e negaram as acusações.

Em um comunicado publicado pelo site CNET, a Samsung informa que o Galaxy Note 3 maximiza as suas frequências de CPU/GPU quando executa tarefas que demandam de forma substancial uma maior performance. Segundo a empresa, isso não é uma tentativa de melhorar especificamente os resultados dos benchmarks, e que eles seguem comprometidos a oferecer para os seus consumidores a melhor experiência de uso possível.

Um comunicado similar foi emitido quando a Samsung foi acusada de manipular os resultados de benchmarks do Galaxy S4. É importante reforçar que, ao longo dessa semana, outros grandes fabricantes de tecnologia também foram acusados de maquiar os resultados das avaliações de performance, com exceção (até o momento) da Google e da Motorola.

A essa altura do campeonato, não dá para saber quem está ou não falando a verdade. Entendo que, independente de qualquer tipo de manipulação feita (ou não) pela Samsung, o Galaxy Note 3 deve receber boas avaliações de sites especializados e dos consumidores (como já vem recebendo).

Porém, mantemos nossa decisão de não mais submeter os produtos que vamos testar no TargetHD.net pelos testes de benchmarks. Nosso objetivo de agora em diante é priorizar a experiência de uso e, principalmente, a isenção nas impressões obtidas com um determinado produto. Além disso, não podemos ter o nosso parecer sobre um dispositivo deturpado por conta de uma informação que pode não ser verídica.

Via CNET

Samsung (mais uma vez) “infla” os resultados de benchmarks do Galaxy Note 3

by

samsung-benchmark-fake-galaxy-note-3

A história se repete. A alguns meses vimos como a Samsung subia discretamente os MHz dos seus dispositivos quando estes executavam um software de análise de desempenho, e eles voltam a fazer a mesma coisa com o seu último lançamento, o Galaxy Noite 3.

O site ArsTechnica utilizou um sensível monitor de sistema em modo janela, e comprovaram como o aplicativo GeekBench acessava os quatro núcleos do processador, colocando o chip na sua máxima frequência de 2.3 GHz, inclusive quando o aplicativo estava em repouso. O alarme do app disparou quando os resultados oferecidos eram notadamente superiores aos alcançados pelo LG G2, um smartphone que conta com o mesmo processador da Samsung.

Uma vez detectado o truque, eles decidiram renomear o arquivo .pkg do GeekBench, e de forma surpreendente, o Galaxy Note 3 voltou ao seu estado normal de registro de performance, com os núcleos aparecendo em repuso, incluindo o seu núcleo principal, na sua frequência mínima de 300 MHz.

Mas a principal surpresa foi oferecida pelo item DVFSHelper.java, que continham referências aos softwares de desempenho mais conhecidos do mercado: GeekBench, Quadrant, AnTuTu, Linpack, entre outros.

Particularmente, sempre achei os testes de benchmark uma grande inutilidade. Além de serem testes que só estimavam um potencial teórico dos produtos (que não se aplicam à prática da experiência de uso, pois as variantes de análise são diversas), não querem representar absolutamente nada no uso diário do dispositivo. A maioria dos usuários querem um smartphone que funcione e bem, e nada mais.

Diante de fatos como esses da Samsung, que de forma desonesta tenta impressionar os usuários maquiando suas análises técnicas, nós do TargetHD decidimos não mais utilizar os testes de benchmarks em nossos reviews. O último produto que passará por tal análise é o Motorola Moto X (cujo review vai ao ar no blog amanhã, 02 de outubro), e ainda assim pelo simples fato do review estar pronto. Como prezamos pela isenção em nossas avaliações, optamos pela neutralidade. Afinal de contas, nunca vamos saber quando um fabricante estará utilizando desse e de outros artifícios para chamar a atenção do consumidor.

Via ArsTechnica

Google Nexus 5 aparece em benchmarks, mostrando todo o seu potencial

by

google-nexus-5-21

Muito é dito sobre o suposto Google Nexus 5 (temos que dizer suposto por uma questão de mera formalidade, uma vez que não temos uma confirmação oficial que o produto vai mesmo se chamar assim). Alguns afirmam que o produto será apresentado oficialmente ao mundo em 14 de outubro, com a sua chegada ao mercado determinada para o dia 30 de outubro. Agora, temos mais uma novidade para aquecer a fogueira de especulações sobre o futuro smartphone da Google: um teste de benchmark.

Segundo o site Phone Arena, o dispositivo teria passado pelos testes do GFXBench para avaliar o seu potencial de performance, além de detectar quais são os seus componentes internos, buscando assim descobrir um pouco mais dos seus segredos. Se os testes forem verdadeiros, podemos dizer que esse é um dispositivo com o mesmo potencial gráfico do iPhone 5s, pelo menos.

Na avaliação, foi indicado que o Nexus 5 conta com uma GPU Adreno 330, que é um dos fatores que podem determinar uma avaliação tão elevada de performance estimada. Lembrando que o Nexus 5 contará com o sistema operacional Android 4.4 KitKat, e que supostamente ele trará consigo um processado Qualcomm Snapdragon 800, conectividade Bluetooth 4.0, recarga de bateria sem fio e Wi-Fi dual-band.

Como não há nenhum tipo de confirmação oficial por parte da Google sobre a existência do dispositivo (que dirá então de suas especificações), colocamos os dados acima na zona dos rumores. Por outro lado, como outubro já está aí, não deve demorar muito para que informações oficiais comecem a aparecer.

Via Phone Arena