Arquivo para a tag: ballmer

Steve Ballmer compra o Los Angeles Clippers (NBA) por US$ 2 bilhões

by

steve-ballmer-la-clippers

Ok, eu sei que isso pouco tem a ver com o mundo da tecnologia. Mas o fato é que Steve Ballmer é sim um dos homens mais ricos do planeta, e se torna mais um da Microsoft a investir nos esportes. O ex-CEO da gigante de Redmond se comprometeu a adquirir o time de basquete da NBA Los Angeles Clippers, pela “bagatela” de US$ 2 bilhões.

Tudo começou com o escândalo racista criado por seu atual dono, Donald Sterling, que foi banido da NBA, multado financeiramente, e obrigado a vender a sua parte da equipe. Agora, para que Ballmer se torne proprietário dos Clippers, só resta esperar pela aprovação da própria NBA. Vale lembrar que a fortuna de Ballmer é estimada entre US$ 15 bilhões e US$ 20 bilhões, ou seja, pagar US$ 2 bihões é moleza.

O mais estranho é que o time foi avaliado em US$ 500 milhões, o que nos faz pensar que a venda foi supervalorizada de alguma forma. Rumores anteriores afirmavam que Magic Johnson tinha planos de adquirir os Clippers por esse valor, ao lado de Oprah Winfrey e do CEO da Oracle, Larry Ellison.

E sim… a foto acima mostra Ballmer ao lado do comissário da NBA, Adam Silver, em uma partida dos Clippers ocorrida no dia 11 de maio.

Ballmer não é o único da Microsoft envolvido nas franquias esportivas. O co-fundador da empresa, Paul Allen, é dono de, entre outros times, do atual campeão da NFL, o Seattle Seahawks.

Via ESPN

Steve Ballmer fala do futuro da Microsoft, em uma carta dirigida aos acionistas

by

microsoft-logo-steve-ballmer

Não é a carta de despedida de Steve Ballmer. Nem mesmo a carta de confissão dos seus pecados. Ballmer ainda tem mais alguns meses de trabalho na condição de CEO da Microsoft, e por conta disso, decidiu compartilhar com os acionistas da empresa como ele vê o futuro da mesma.

A carta dirigida aos acionistas detalha a visão de Ballmer sobre o futuro da Microsoft em curto prazo. O documento não tem nenhuma revelação bombástica, e mais parece uma declaração para estímulo emocional do que um documento que possa ser relevante para o mercado de tecnologia como um todo. Mesmo assim, achei interessante que vocês soubessem o que Ballmer está pensando.

Ballmer fala sobre o processo de reestruturação da Microsoft, sobre a consistência das interfaces de produtos, sobre o lançamento do Windows 8 e sobre a polêmica compra das divisões móveis da Nokia. Em cada tópico, o executivo detalha o quão importante cada movimento é para a empresa, e explica que a Microsoft deve se concentrar agora na fabricação de “uma família de dispositivos e serviços para indivíduos e usuários corporativos”, que se focarão em “atividades de elevado valor”, como os jogos e a comunicação com clientes, família e amigos.

Não é surpresa para ninguém que o desejo da Microsoft hoje é criar um ecossistema de produtos, oferecendo uma experiência de uso universal, através da interface “Metro”. Xbox, Windows 8 e Windows Phone 8 já trabalham nessa filosofia, e a ideia agora é investir em produtos onde um dos pontos principais para apelo de venda é justamente esse: a mesma experiência de uso, em diferentes dispositivos, com o objetivo de aproximar pessoas.

Ballmer também indica que a empresa que ele dirigiu será líder de mercado em hardware e serviços, aproveitando a experiência com produtos voltados prioritariamente para os consumidores, como o Skype (por exemplo), que serão utilizados como uma plataforma de lançamento para o desenvolvimento de novas ofertas empresariais. O executivo garante que, mesmo que ele deixe a empresa (algo que vai acontecer em menos de um ano), o futuro da  Microsoft é promissor, e afirma estar otimista “não apenas como CEO, mas também como investidor que valoriza suas ações”.

Obviamente, o parágrafo anterior foi um claro exercício de futurologia de Steve Ballmer. Se tudo isso vai acontecer do jeito que ele vislumbra, só o tempo vai dizer.

A íntegra do comunicado de Ballmer para os acionistas da Microsoft está disponível nesse link.

Windows Phone 7, com uma série de atualizações – #MWC 2011

by

A coletiva da Microsoft na MWC 2011 trouxe um entusiasmado Steve Ballmer para falar do Windows Phone 7 e suas atualizações. Ainda em 2011, os usuários vão ter no sistema móvel da empresa funções de multitarefa para aplicativos de terceiros, integração com o Twitter e Internet Explorer Mobile 9.

Graças à esta atualização, o Twitter vai passar a fazer parte do People Hub, de modo a exibir nas pequenas janelas as atualizações de seus contatos. Já o IE9 será encarregado de oferecer ao usuário “uma experiência web espetacular” (palavras de Steve Ballmer), por causa da sua aceleração por hardware.

Além disso, o recurso de copiar e colar estará presente no WP7, além do suporte para redes CDMA e uma melhora substancial do rendimento. As novidades começam a chegar aos aparelhos a partir do mês de março.

via Engadget

Ações da Nokia despencam na bolsa depois do anúncio de sua parceria com a Microsoft

by

Parece que não foram só os usuários que não gostaram da notícia da união entre Nokia e Microsoft. Seus investidores torceram o nariz para a notícia, e isso fez com que as ações da empresa finlandesa despencasse na bolsa de valores em 9,8%, segundo informa o Bloomberg. No pronunciamento de hoje, Elop chegou decidido a tomar decisões drásticas, e não hesitou em dizer que serão “anos de transição”, sendo esse um recado claro para os investidores.

O que deve ter chamado a atenção (de forma negativa) não foi nem tanto o anúncio da parceria com a Microsoft, mas sim o anúncio de demissões “substanciais” no seu quadro de funcionários. A alegação de Elop para tal medida é querer que a Nokia seja uma organização mais ágil e dinâmica, prometendo “vendas de dispositivos e serviços superiores aos concorrentes” a partir de 2013. Com tais declarações, não há números que resistam.

via Bloomberg e Nokia Investors

[MWC 2010] Tudo o que rolou na conferência da Microsoft na Mobile World Congress #mwc2010

by

A Microsoft deu o kickoff oficial para a Mobile World Congress 2010 (oficial para o grande público, pois para a mídia especializada, a feira começou faz tempo). Mas, vamos ver as novidades que a empresa de Bill Gates apresentou, com mais um resumo das impressões do Engadget.com.

A conferência começa. Steve Ballmer chega ao palco. Não demora muito e Ballmer já dispara que vai revelar na conferência o mais bem guardado segredo da feira (ok, tá bom…), e chama ao palco Joe Belfiere.

Joe informa que a empresa trabalhou muito para ter a oportunidade de oferecer a mudança que vão oferecer aos usuários. Diz que um telefone é muito mais do que um PC e, por isso, eles decidiram trabalhar para levar esta experiência um pouco mais além do que estamos hoje, visando criar um terminal que refletisse as necessidades do usuário, ajudando o mesmo na organização dos dados do dia-a-dia. Tudo isso, sem deixar de lado as oportunidades que os novos aplicativos oferecem. E isso tudo se reflete no Windows Phone 7 Series.

A Microsoft criou um design voltado para o usuário, buscando também uma maior produtividade para quem for usar, tanto nas funções multimídia, quanto nas funções corporativas. A Microsoft quer que seus aparelhos tenham apenas três botões: Home, Search e Back. Querem que toda a experiência seja divertida para o usuário. Tudo muito personalizado: Facebook, fotos, jogos, calendário, entre outros.

Não há mais a necessidade de navegar, copiar e colar. O próprio telefone conecta dos conteúdos dos contatos, incluindo detalhes como aniversário, e-mails, nome de cônjuge, local da residência pelo mapa, entre outros. O zoom é feito com um dedo ou dois dedos na tela, confirmando assim que o sistema é multitouch, trabalhando de modo similar ao que o Windows 7 trabalha.

Quando se faz a busca de um determinado estabelecimento, o sistema mostra nos primeiros resultados os estabelecimentos locais, mostrando a rota completa, telefone, website com opiniões de outros usuários e serviços adjacentes no local, como estacionamento o WiFi presentes nos arredores do estabelecimento.

O seu navegador, segundo a Microsoft, é mais avançado, baseado na versão de escritório do Internet Explorer.

O foco agora são os serviços integrados. Eles falam em hubs de experiências integradas. São 5 hubs apresentados. O primeiro deles é o People, que mostra muitas maneiras para manusear a lista de contatos.

No computador é fácil você se deslocar entre o Outlook, o Facebook ou webmail, e no Windows Phone 7, deve ser a mesma coisa, através da opção Panorama, onde você pode se mover entre listas de opções diversas.

Agora, o foco são as fotos. No PC, as pessoas podem usar o Windows Live Gallery. Ele é prático, mas como estamos falando de telefones e não computadores, a solução adotada é o Pictures Hub. Na sua galeria, se pode ver todas as fotos disponíveis no telefone, além do item What’s New Feed.

Próximo item da lista: produtividade. Provavelmente a grande maioria dos terminais são hoje voltados para fins profissionais. Como a Microsoft sabe a importância que tem a possibilidade de você ler e editar documentos em qualquer lugar, a empresa apresenta o Hub Office. Um destaque para este produto é que as notas de texto podem ser criadas também por comandos de voz (ou ditadas) e serem sincronizadas com o Windows 7.

Agora, o Hub Multimídia. Cada aparelho será a mesma coisa de ter um Zune HD na palma das mãos. Só não podemos dizer se isso é bom ou ruim, por enquanto. Eles lembram que, para o caso do Hub Multimídia, não é preciso ter um PC com Windows 7.

Agora, entretenimento. O Hub Games.

Aparece então o perfil do xbox live, com informações sobre novos lançamentos. É mencionado que os jogos terão também uma função para que você possa jogar com amigos ou compartilhar pontuações.

Alguns dos hubs apresentados estão ainda em fase de testes. Nisso, são apresentados os vídeos oficiais do Windows Phone 7, que você pode ver abaixo.

Ballmer volta ao palco, e mostra que são três mudanças fundamentais: ter em conta as necessidades do usuário, uma nova plataforma de serviços integrados e um eco-sistema robusto o suficiente para tudo isso funcionar direito. Ele diz que a Microsoft deu um passo importante para trabalhar com o desenvolvimento, para facilitar a criação de novos aplicativos e o acesso destes aplicativos. Sobe ao palco Andy Lees, vice presidente sênior da empresa.

Andy diz que a empresa e seus parceiros se centraram em três princípios básicos: experiências específicas, expansão e personalização para cada cliente. Mais que um produto, querem oferecer uma plataforma sólida para cada usuário. Aparecem então as logos dos principais parceiros da iniciativa, no que se refere à hardware. A empresa está trabalhando em acelerômetros, processadores potentes, telas touch e muito mais. Tecnologia de ponta, para todo o mundo.

Davis Christopher chega ao palco, para falar do lançamento nos Estados Unidos.

Ele diz que o número de usuários de smartphones duplicou, e esperam que este crescimento continue. Nisso, Olaf Swantee, da Orange Europa, sobe ao palco e informa que eles estão empolgados com a iniciativa do Windows Mobile 7. Ballmer volta ao palco, dizendo que a Microsoft tentou mostrar os princípios fundamentais que a empresa está trabalhando. É um grande passo e uma ótima oportunidade para causar um grande impacto para o mercado.

Fala de forma breve sobre as aplicações em nuvem, e passa logo para a integração do smartphone com televisores e outros dispositivos. Informa que as datas provisórias para todas as novidades estarem implementadas para o Natal de 2010.

E assim, se encerra a apresentação da Microsoft. Fiquem ligados: ainda hoje, traremos detalhes sobre o Windows Mobile 7 aqui, no TargetHD.net.

Fonte

[HUMOR] E é este cara que é o "todo poderoso" da Microsoft!

by

Algumas pessoas são idiotas por si só. Outras, fazem um grande esforço para atingir este patamar!

Bom, como alguns de vocês sabem, Steve Ballmer (o ser estranho da foto) está no Brasil para um evento de desenvolvedores da Microsoft (Tech-Ed). E, em pouco tempo, ele já cometeu uma série de absurdos, principalmente com o relacionamento com a imprensa tupiniquim. Um bom exemplo disso acabou de chegar via Twitter da Bia Kunze (@garotasemfio), onde nossa imprensa foi proibida de entrevistar o lunático CEO da empresa de Bill Gates. Confira a matéria deste absurdo clicando aqui.

Agora, algumas pérolas de sabedoria (ou, no mínimo, bom humor) que Ballmer soltou no Brasil.

Sobre Google Docs, GMail e Google Search:

“Eles têm um processador de textos muito inferior, um produto de planilhas muito inferior, seu sistema de correio eletrônico – ok, não é ruim – seu mensageiro Gtalk não é competitivo em recursos e não tem mercado. Eles têm um ótimo serviço de buscas (e eu não deveria dizer isso)”.
MEU COMENTÁRIO: Ballmer, eu prevejo que no futuro não terei mais que pagar, no mínimo, R$ 350,00 para instalar um pacote de programas que vai deixar meu computador lento e que só uso 10% de todo meu tempo útil. O GMail não é ruim mesmo, e é mais eficiente e seguro para guardar arquivos do que o Live Messenger. Gosto tanto do Live Messenger que ainda uso o MSN 7.5 e o serviço de buscas é o maior do mundo. E você está dando uma de idiota com estas frases!

Sobre o Google Chrome:

“O Chrome é um navegador muito medíocre. É grande, demora muito para baixar. Ele tem alguns atributos interessantes, mas falta a ele muitos outros que estão no Explorer 8. Temos grandes atributos para privacidade e o Google não tem o foco na privacidade. Nós não dependemos da coleta de informações sobre os consumidores para fazer dinheiro.”

MEU COMENTÁRIO: vamos ver o que ele vai dizer daqui a 2 anos. Para mim, quero rapidez e praticidade, e se o Chrome não tem tantos recursos é uma questão de tempo para que eles apareçam. O que importa é que ele (que você disse que é grande) é 1/3 do tamanho do instalador do Internet Explorer 7. O que é grande pra você, Steve? Sua barriga? Sua careca? Sua conta bancária? Ah, vá te catar!

Abraços e até +!