Arquivo para a tag: atualizações

O Windows 7 realmente precisa de um Service Pack 2?

by

Windows-7

A pergunta é importante: o Windows 7 realmente precisa de um Service Pack 2?

O motivo para a pergunta ser válida é bem simples: o veterano sistema operacional da Microsoft ainda é o mais utilizado em todo o planeta, com mais de 50% de cota de mercado. O Windows 7 é o preferido de muita gente que não vê o Windows 10 com bons olhos, nem mesmo com a oferta de atualização gratuita.

Essa realidade esboça um futuro onde o Windows 7 seguirá dominando a curto e médio prazo no mercado, onde essa versão já pode ser chamada de “o novo Windows XP”, e a principal pedra no sapato do Windows 10. A veterana versão do sistema operacional cobre com sobras as necessidades da maioria dos usuários, mas na hora de realizar instalações limpas ele apresentava um problema claro: não contar com mais do que um Service Pack para instalar as atualizações lançadas a partir de 2011, obrigando o uso do Windows Update, deixando o processo bem lento.

Com a última atualização, a Microsoft resolveu esse problema, mesmo que não sendo um autêntico Service Pack 2. Ao menos recompila todas as atualizações lançadas desde o Service Pack 1 até o dia 1 de abril de 2016, simplificando e acelerando as instalações limpas, mas sem ser uma solução definitiva para o problema, uma vez que essa antiga versão do Windows está sem suporte há quatro anos.

Ao longo desse tempo, atualizações foram enviadas, e aos poucos vamos nos encontrar com a mesma situação criada antes da chegada do “convenience rollup package”.

Logo, a resposta da pergunta que dá titulo ao post é: SIM, a Microsoft deveria lançar um Service Pack 2 para o Windows 7 um pouco antes do final do seu ciclo de vida, facilitando a vida dos usuários e dando uma despedida digna a um dos seus melhores sistemas operacionais.

Gigantes da mobilidade terão que divulgar práticas de segurança e atualizações

by

FTCSegurancaMobilidade

A Comissão Federal do Comércio dos Estados Unidos (FTC) emitiu um documento de dez páginas para as oito maiores fabricantes do setor móvel (Apple, BlackBerry, Google, HTC, LG, Microsoft, Motorola Mobility e Samsung), onde estas teriam que revelar para a agência a forma que emitem as atualizações de segurança para fazer frente às vulnerabilidades em smartphones, tablets e outros dispositivos móveis.

O órgão regulador norte-americano foi muito crítico no passado com as práticas de segurança dos provedores de comunicações móveis, e entre outras informações, pede agora para as gigantes de tecnologia móvel:

– Os fatores que manejam decidir se corrigem uma vulnerabilidade em um dispositivo móvel em particular.
– Dados detalhados sobre os dispositivos móveis específicos oferecidos para sua venda aos consumidores desde agosto de 2013.
– Vulnerabilidades que afetaram os dispositivos
– Se a empresa corrigiu essas vulnerabilidades, e quando.

A Comissão Federal do Comércio também exige das empresas que descrevam em detalhes para os consumidores a cada um dessas questões:

– O período de tempo que um modelo específico do dispositivo será compatível com a versão do sistema operacional ou outras atualizações de funções que incluem atualizações de segurança.
– O período de tempo que um modelo específico do dispositivo será compatível com as atualizações de segurança, incluindo a frequência e o calendário das atualizações.
– Quando um modelo de dispositivo já não será compatível com a versão do sistema operacional ou outras atualizações de funções que incluem as atualizações de segurança.
– Quando um modelo específico já não é compatível com as atualizações de segurança.

A FTC afirma que está recompilando dados relativos às políticas, procedimentos e práticas para oferecer atualizações de segurança. O órgão regulador vai realizar um estudo sobre o assunto, além de prováveis normas de cumprimento.

Via Networkworld

Como evitar as atualizações pendentes ao desligar o Windows 10

by

windows-10-logo

As políticas da Microsoft na hora de realizar atualizações automáticas podem ser qualificadas como “agressivas”. Se ter um sistema operacional atualizado é a melhor garantia de segurança, também fato que a configuração padrão das últimas versões apenas solicita a intervenção do usuário, e o processo de update pode começar em um momento delicado, como quando temos pressa ou resta pouca bateria no notebook.

Uma forma de evitar isso sem precisar alterar o Registro do Windows, parches ou aplicativos de terceiros é utilizando o console do Windows. Para abrir o prompt de comando, basta pressionar a tecla Windows + R, e escrever o comando “cmd”. Na próxima tela, digite “shutdown -s -f -t oo”, sem as aspas.

O parâmetro -s indica desligar no lugar de reiniciar, -f força o encerramento de todos os programas, e -t oo indica que a operação deve acontecer de forma imediata. Uma vez introduzido o comando, aperte ENTER e o equipamento será desligado sem instalar qualquer atualização.

É importante levar em consideração que, na próxima reinicialização do sistema, essas mudanças se perdem, de modo que se você tem marcada a opção para que as atualizações sejam baixadas e instaladas automaticamente, ela vai funcionar normalmente. Essa dica funciona para qualquer versão do Windows a partir do Windows XP.

Samsung teria definido rota de atualizações do Android Marshamallow

by

Android-M

Um vazamento revela uma teórica rota de atualizações do Android Marshmallow definida pela Samsung, revelando assim os primeiros dispositivos a receber o Android Marshmallow e as datas em que essas atualizações chegarão.

Os primeiros que vão receber o Android Marshmallow serão os modelos Galaxy Note 5 e Galaxy S6 Edge+, a partir de dezembro. Os modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge terão que esperar até janeiro de 2016, enquanto que os usuários do Galaxy Note 4 e Galaxy Note Edge vão receber o novo Android em fevereiro de 2016.

Por fim, é possível ver outros modelos, como o Galaxy S5 ou a linha Alpha, mas com atualizações pendentes de aprovação, e é bem provável que os updates não sejam liberados antes do segundo trimestre de 2016.

gsmarena_001-1

Via GSMArena

Nova lista de dispositivos que receberão o Android 6.0 Marshmallow (em 19-10-2015)

by

android-marshmallow-galaxy-s6-nexus

Os fabricantes seguem anunciando as listas de seus dispositivos que serão atualizados com o Android 6.0 Marshmallow. Logo, a lista foi recompilada, apresentando novidades. Vale lembrar que essa lista não está fechada, e alguns modelos desejados ficaram de foram, já que aqui temos apenas aqueles oficialmente confirmados pelos fabricantes. Logo, essa lista pode mudar nas próximas semanas.

Lista a seguir.

 

Samsung

Modelos de 2015:

  • Samsung Galaxy S6 edge+
  • Samsung Galaxy Note5
  • Samsung Galaxy S6 edge
  • Samsung Galaxy S6

Modelos de 2014:

  • Samsung Galaxy S5
  • Galaxy Note 4
  • Samsung Galaxy Alpha
  • Samsung Galaxy A8
  • Samsung Galaxy A7

Sony

Modelos de 2015:

  • Sony Xperia Z5 Premium
  • Sony Xperia Z5
  • Sony Xperia Z5 Compact
  • Sony Xperia Z3+ / Z4
  • Sony Xperia C5 Ultra
  • Sony Xperia C4
  • Sony Xperia M5
  • Sony Xperia M4 Aqua

Modelos de 2014:

  • Sony Xperia Z3 / Z3v
  • Sony Xperia Z3 Compact
  • Sony Xperia Z3 Tablet Compact
  • Sony Xperia Z2
  • Sony Xperia Z2 Tablet

Modelos de 2013:

  • Sony Xperia Z Ultra GPE

LG

Modelos de 2015:

  • LG G4
  • LG G Flex2

Modelos de 2014:

  • LG G3

HTC

Modelos de 2015:

  • HTC One M9 Plus
  • HTC One E9 Plus
  • HTC One M9
  • HTC One E9

Modelos de 2014:

  • HTC One (M8)
  • HTC One (E8)

Motorola

Modelos de 2015:

  • Motorola Moto X Pure Edition (3º generación)
  • Motorola Moto X Style (3º generación)
  • Motorola Moto X Play
  • Motorola Moto G (3º generación)

Modelos de 2014:

  • Motorola Moto X Pure edition (2º generación)
  • Motorola DROID Turbo
  • Motorola Moto MAXX
  • Motorola Moto Turbo

Xiaomi

Modelos de 2015:

  • Xiaomi Mi Note 2
  • Xiaomi Redmi 2
  • Xiaomi Redmi 2 Prime
  • Xiaomi Mi 4i

Modelos de 2014:

  • Xiaomi Mi 4
  • Xiaomi Mi Note
  • Xiaomi Mi Note Pro

Huawei

Modelos de 2015:

  • Huawei Ascend P8
  • Huawei Ascend P8max
  • Huawei Honor 6 Plus
  • Huawei Honor 7i
  • Huawei Honor 7
  • Huawei Mate S
  • Huawei MediaPad X2

Modelos de 2014:

  • Huawei Mate 7
  • Huawei Honor 6
  • Huawei Mate 7
  • Huawei Honor 4X
  • Huawei Honor 4C
  • Huawei Ascend G7

Asus

Modelos de 2015:

  • Zenfone 2 series
  • Zenfone 2 Laser
  • Zenfone 2 Deluxe
  • Zenfone Selfie
  • Zenfone Go

OnePlus

Modelos de 2015:

  • OnePlus 2

Modelos de 2014:

  • OnePlus One

ZUK

Modelos de 2015:

  • ZUK Z1

Sony anuncia lista de smartphones que receberão o Android 6.0 Marshmallow

by

sony-xperia-teaser

A Sony publicou uma lista oficial com os smartphones que receberão o Android 6.0 Marshmallow. A boa notícia é que, na lista, temos modelos que pareciam que ficariam estacionados no Android 5.0 Lollipop.

Ou seja, a Sony vai pular o Android 5.1.1 em vários modelos, indo direto para o Android Marshmallow nesses modelos. A estratégia é bem razoável, pensando sempre no melhor para o usuário, que receberá diretamente a versão mais atual possível do sistema da Google. Os modelos que entram nessa regra são: Xperia C4, Xperia Z3+, Xperia C5 Ultra, Xperia M4 Aqua e Xperia M5.

A seguir, a lista completa de dispositivos anunciados pela Sony:

  • Xperia Z5.
  • Xperia Z5 Dual.
  • Xperia Z5 Compact.
  • Xperia Z5 Premium.
  • Xperia Z5 Premium Dual.
  • Xperia Z4 Tablet.
  • Xperia Z3+.
  • Xperia Z3+ Dual.
  • Xperia Z3.
  • Xperia Z3 Dual.
  • Xperia Z3 Compact.
  • Xperia Z3 Tablet Compact.
  • Xperia Z2.
  • Xperia Z2 Tablet.
  • Xperia M5.
  • Xperia M5 Dual.
  • Xperia C5 Ultra.
  • Xperia C5 Ultra Dual.
  • Xperia M4 Aqua.
  • Xperia M4 Aqua Dual.
  • Xperia C4.
  • Xperia C4 Dual.

Via Sony

87% dos dispositivos Android são inseguros

by

smartphone-android

Não é a primeira vez que falam algo desse tipo. É só mais um estudo que reforça essa teoria. A Universidade de Cambridge realizou um estudo onde conclui que 87% dos dispositivos Android estão expostos a pelo menos uma das 11 vulnerabilidades críticas conhecidas.

Os dados do estudo foram recompilados pelo aplicativo Device Analyzer, disponível na Play Store desde maio de 2011. O aplicativo coletou informações de 20.400 dispositivos Android, comparando os dados com 13 vulnerabilidades críticas conhecidas no sistema operacional da Google (entre elas a Stagefright) desde 2010.

Cada dispositivo foi classificado como “seguro” ou “inseguro”, caso a versão do sistema presente estava ou não corrigida para uma determinada vulnerabilidade. Uma terceira categoria de “possivelmente seguro”, no caso de correções especiais.

O estudo responsabiliza os fabricantes de dispositivos por boa parte dos problemas de segurança do Android, pelo fato deles não oferecerem as correspondentes atualizações para corrigir esses erros. Os pesquisadores lançaram o site androidvulnerabilities.org, para que os usuários encontrem os dados detalhados do estudo.

Os investigadores classificaram entre 1 e 10 a segurança de cada um dos fabricantes avaliados no estudo, sendo esta pontuação obtida através do algorítimo FUM (Free-Update-Mean), que faz referência à proporção de dispositivos que não contam com vulnerabilidades conhecidas (Free), a proporção de dispositivos que utilizam a última versão do Android (Update), e a média de vulnerabilidades que não foram corrigidas em nenhum dispositivo vendido pelo fabricante (Mean).

Apenas a linha Nexus da Google foi aprovada, e ainda assim com uma nota bem baixa de 5.2. Porém, é importante mencionar que o estudo deixa de fora alguns fabricantes relevantes, como Huawei ou Xiaomi.

A falta de atualizações faz com que milhões de clientes de dispositivos Android ao redor do planeta fiquem literalmente vendidos, sofrendo da chamada obsolescência programada dos fabricantes, que usam dessas estratégias para forçar os usuários a adquirirem seus novos dispositivos ano após ano.

Via ArsTechnica

Atualizações do Windows 10 para smartphones dependem exclusivamente da Microsoft

by

widnows-10-mobile-family

A Microsoft vai controlar todas as atualizações do Windows 10 para smartphones, independente das operadoras que comercializam os dispositivos. Com o novo processo, a empresa vai desenvolver o software para cada terminal, decidindo quando o update será publicado.

As operadoras então ficam em segundo plano, mas não desaparecem completamente no processo. A Microsoft segue contando com elas para o feedback dos usuários, com comentários e reclamações dos mesmos no futuro. O programa Microsoft Insider terá um maior peso, e a empresa quer que ele passe a ser uma peça fundamental dos updates, graças à disponibilidade das betas públicas e comentários dos usuários finais.

Com esse movimento, a Microsoft busca se distanciar da fragmentação tão criticada no Android. O Windows Phone ainda tem uma posição intermediária no mercado, mas ao menos recebem atualizações relativamente rápidas. A lista de dispositivos que serão atualizados para o Windows 10 é muito ampla, mostrando que a gigante de Redmond está no caminho certo e seguro.

A medida certamente vai render boas críticas por parte de usuários.

Via CNET

Xbox 360 recebe 2 GB na nuvem para migração de partidas salvas para o Xbox One

by

xbox360

A chegada da retrocompatibilidade ao Xbox One trará uma série de mudanças na plataforma anterior, mas também inclui mais funções ao Xbox 360. A principal novidade é a incorporação de um novo dispositivo de armazenamento, uma unidade virtual de 2 GB onde é possível salvar os dados do console diretamente na nuvem da Microsoft.

A novidade tem como objetivo permitir a exportação dos jogos salvos no Xbox 360 para o Xbox One com a ajuda da nuvem, preparando assim o terreno para a retrocompatibilidade que chegará em breve no console de última geração da Microsoft.

Também foi incluído no Xbox 360 um painel de atividades para comentários, curtidas de compartilhamento de atividades com amigos, além de publicação de mensagens, ver vídeos, capturas de tela e ver o que os seus amigos estão jogando. Também foi incluída uma função que permite que o console se conecte à redes sem fio abertas que exigem ‘confirmar os termos de uso’, algo muito comum em áreas com redes sem fio públicas. Este último item não é algo que muitos usuários precisam, mas ajuda.

A nova versão do sistema já está disponível, mas as atualizações serão entregues de forma progressiva.

xbox-360-cloud-win10-2015-09-18-01

Via Major Nelson

Microsoft não vai fornecer todas as informações sobre as atualizações do Windows 10

by

inicio-windows10

A Microsoft sempre teve como costume oferecer informações completas e detalhadas sobre qualquer atualização liberada para o Windows, inclusive aquelas mais insignificantes, tendo assim uma política muito transparente. Porém, tudo isso muda com o Windows 10 e suas atualizações acumulativas.

Segundo o site Extreme Tech, a partir de agora, a Microsoft vai dar informações muito mais vagas, genéricas e imprecisa sobre muitas atualizações, publicando nas notas de lançamento coisas do tipo ‘esta atualização inclui melhorias para o funcionamento do Windows 10’.

Ao saber disso, o site The Register entrou em contato com a Microsoft, que respondeu que ‘como fizemos no passado, publicaremos artigos KB relevantes para a maioria das atualizações que entregarmos com o Windows como um serviço. Dependendo da importância da atualização e se esta traz uma nova funcionalidade aos clientes do Windows, optaremos ou não por fazer uma promoção adicional das novas características no momento em que elas forem lançadas’.

Em resumo: parece que a não ser que a atualização para o Windows 10 receba algo realmente relevante, não veremos mais informações detalhadas sobre o que foi adicionado ou corrigido no sistema. Isso não é algo que afeta o usuário comum, mas talvez a outros perfis com maiores conhecimentos técnicos de informática, que precisa manter o sistema em um determinado estado.

Por outro lado, oferecer uma informação vaga e imprecisa sobre as atualizações é algo que está se tornando cada vez mais comum, de modo que a Microsoft não está fazendo nada de anormal com essa mudança. Apesar de perder um bom hábito.

 

Via Extreme Tech, The Register

Samsung promete atualizações mensais para os seus smartphones Android para solucionar problemas

by

samsung-galaxy-s6-edge-03

A Samsung quer garantir que seus dispositivos ficaram em dia e longe de problemas de segurança, e para isso anunciaram uma nova forma de enviar atualizações para os seus dispositivos.

As atualizações OTA (over-the-air) acontecerão ‘regularmente, uma vez por mês’, para colocar um fim aos bugs como Stagefright do Android, que permitia que um alheio tomasse o controle do dispositivo através de mensagens MMS. A ideia é que no futuro a Samsung utilize um processo similar ao das atualizações, mas trabalhando de perto com os provedores de serviços para que o envio aconteça o quanto antes possível, especialmente quando se trada de problemas críticos do sistema.

O próprio vice-presidente da Samsung, Dong Jin Koh, garantiu que ‘desde que o software é constantemente hackeado em novas formas, desenvolver um processo de resposta rápida, que entregue correções de segurança para nossos equipamentos é fundamental para mantê-los protegidos’.

Ou seja, esperamos ver mais atualizações da Samsung no futuro. Ainda mais a Samsung, que historicamente nunca teve uma capacidade de atualizar de forma mais dinâmica os seus produtos. Veremos se isso também ajuda a manter os dispositivos em dia em relação à versão do Android.

Os primeiros rumores sobre as atualizações do Apple Watch

by

apple-watch

Os primeiros rumores sobre as novas funções que estarão presentes no Apple Watch depois de suas atualizações começam a pipocar na internet. O site 9to5mac comenta sobre as primeiras pistas, com elementos que mostram detalhes sobre o calendário ou a previsão do tempo, que ao que parecem começarão a aproveitar as vantagens dos aplicativos de terceiros.

Isso não quer dizer que necessariamente teremos watchfaces de terceiros, mas que ao menos receberemos informações extras, como por exemplo menções do Twitter e notificações do Facebook. Também são citados aspectos relacionados com a segurança do dispositivo, através do ‘Find my Watch’, um aplicativo que pode rastrear, bloquear e apagar remotamente o relógio.

Levando em conta que o Apple Watch depende de uma conexão via internet para funcionar, seria preciso conferir como será possível enviar tais detalhes relacionados com sua posição. Talvez estamos diante de uma função relacionado com um novo hardware, que pode ser apresentado em breve.

Os demais rumores falam de um hardware relacionado com a pressão sanguínea, monitor do sono e outros, mas que só devem aparecer nos próximos anos, mas que já contam com muita força. Supostamente, o Apple Watch seria também um elemento muito importante para futuramente controlar o Apple TV. Não será imprescindível, mas vai assumir um papel de destaque no futuro sistema de entretenimento.

Veremos se na WWDC de junho as dúvidas são sanadas.

Via 9to5mac

Fabricantes precisam ser mais claros sobre os updates para o Android Lollipop

by

android-lollipop-motorola

Depois do anúncio do Android 5.0 Lollipop, é mais do que natural que os usuários comecem a se perguntar se o sistema vai chegar algum dia ao seu dispositivo e quando. Pois bem, os fabricantes começaram a revelar os primeiros detalhes sobre o assunto, mas de forma muito tímida, quase ‘nas entrelinhas’, o que pode causar um pouco de confusão no consumidor (e até mesmo entre os veículos de tecnologia que abordam o assunto).

Nesse primeiro momento, os mais favorecidos são (obviamente) os proprietários dos modelos da linha Nexus da Google (Nexus 4, 5, 7 e 10), que receberão a atualização para o Android Lollipop antes dos demais. Na sequência, os dispositivos da linha Android One serão atualizados, assim como todos os equipamentos que fazem parte da série Google Play Edition.

Na teoria, os próximos a receberem o update para a nova versão do Android são os smartphones da Motorola (Moto E, G, e X). HTC e OnePlus não compartilharam maiores detalhes sobre o assunto, mas a sua política de atualizações promete updates para os seus modelos top de linha até 90 dias depois do lançamento de uma nova versão do Android.

NVIDIA e Sony atualizarão o Tablet Shield e a família Xperia Z respectivamente, mas também não entra em detalhes sobre quando isso vai acontecer. A LG não se pronuncia sobre o assunto no que se refere aos modelos G3 e G2, deixando o assunto no ar. Rumores apontam que a Samsung já trabalha na sua versão do Lollipop trabalhando em conjunto com a interface TouchWiz, de modo que as primeiras atualizações para os seus dispositivos não devem demorar muito para chegar (ou pode demorar, justamente por conta do trabalho de customização e adaptação).

Outros fabricantes como Acer, ASUS, Huawei e Xiaomi também não se pronunciam sobre as atualizações, mas provavelmente esses serão os fabricantes que mais modelos deixarão sem atualizações.

Via TechRadar, MobileBurn, HTC (Twitter), Motorola, Sony Mobile, NVIDIA (Twitter), OnePlus Forums