Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Tecnologia | Steven Spielberg estreia como diretor de videoclipe usando um iPhone em um único take

Steven Spielberg estreia como diretor de videoclipe usando um iPhone em um único take

Compartilhe

O aclamado diretor Steven Spielberg está vivendo um momento de estreias em sua vida, mesmo depois de décadas de experiência no cinema.

Em 2021, ele dirigiu o primeiro filme musical de sua carreira, a nova versão de West Side Story. E, mais uma vez, ele foi aplaudido pelo resultado oferecido para a crítica e audiência. E parece que ele tomou gosto pelas peças audiovisuais envolvendo a música.

Você acredita que Steven Spielberg jamais dirigiu um videoclipe para nenhum cantor ou grupo? Pois é… isso também mudou recentemente, pois ele aceitou gravar um vídeo musical para alguém. E isso não acontece todos os dias.

E nem da forma que Spielberg escolheu para captar as imagens desse videoclipe.

 

 

Com a ajuda de um iPhone, é claro

Marcus Mumford, vocalista da banda de folk rock Mumford & Sons, ganhou na loteria ao ter o seu primeiro videoclipe de sua carreira solo dirigido por Steven Spielberg.

O vídeo da canção Cannibal (que está disponível no final deste post) foi capturado em um único take, em um formato conhecido como “plano sequência”. O mais genial de tudo isso é que quem captou as imagens foi o próprio Steven Spielberg, o que deixa essa peça audiovisual ainda mais com a cara desse incrível diretor.

E a grande cereja do bolo (e é o motivo para a existência deste post) está no fato que Spielberg utilizou um iPhone para capturar as imagens do videoclipe.

Não é uma novidade ver o smartphone da Apple como ferramenta de captação de imagens para um videoclipe. Porém, é preciso admitir que tudo muda de figura quando o cameraman em questão é um dos maiores diretores da história do cinema.

 

 

 

As curiosidades de Cannibal

Não está muito clara qual é a relação entre Marcus Mumford e Steven Spielberg. Pode ser um simples contrato profissional (e aqui eu tenho que dar os parabéns para o músico e a sua gravadora), ou se estamos diante de um grande favor do diretor para o vocalista.

De qualquer forma, este momento é singular para os dois, uma vez que é uma estreia para ambos.

A austeridade do videoclipe surpreende quando pensamos que esse diretor está acostumado a superproduções lotadas de efeitos especiais ou filmes mais intimistas com uma ambientação impecável.

Temos como cenário o ginásio de um colégio, um primeiro plano em preto e branco que vai se distanciando até que a imagem se torna uma panorâmica. E Spielberg gravou tudo sentado em uma cadeira com rodas, com um iPhone em mãos capturando as imagens.

A esposa de Spielberg, a atriz Kate Capshaw (que também é a produtora e diretora de arte do videoclipe), era quem comandava a cadeira onde o diretor estava sentado para registrar as imagens.

O videoclipe é mais uma prova de como o sistema de estabilização de imagem presente no iPhone é excelente, oferecendo um travelling absolutamente suave. Não foi identificado qual foi o modelo do smartphone da Apple utilizado por Spielberg no vídeo, mas a lógica nos leva a pensar que ele estava utilizando pelo menos um iPhone 13.

O resultado do videoclipe é intimista e simples, mas mantendo a assinatura e a perspectiva de Steven Spielberg, o que certamente deve ajudar na promoção do álbum de Marcus Mumford. Já o grande diretor prepara a sua próxima estreia nos cinemas, The Fabelmans, obra semi biográfica que contará a sua infância.


Compartilhe