Compartilhe

Pelo segundo ano consecutivo, a Sony fica de fora da E3, uma das mais relevantes feiras de videogames do mundo. Na E3 2019, a empresa japonesa se ausentou do evento pela primeira vez em 24 anos, alegando que a feira perdeu a sua relevância e não evoluiu no mesmo ritmo que a indústria.

Muitos imaginavam que a Sony voltaria para o evento com a chegada do PlayStation 5, mas agora sabemos que isso não vai acontecer. O que escancara de vez as portas para uma apresentação do novo console em um evento específico para essa finalidade.

 

 

Sony seguindo por sua conta e risco

Em comunicado, a Sony Interactive Entertainment alega ter um grande respeito pela ESA como organização, mas reforça que não acredita na visão da E3 2020 como local adequado para os seus objetivos estratégicos.

“Construiremos nossa estratégia de eventos globais em 2020, participando de centenas de eventos de consumo em todo o mundo. Nosso objetivo é garantir que os fãs se sintam parte da família PlayStation e tenham acesso ao seu conteúdo favorito. Temos uma lista fantástica de títulos chegando ao PlayStation 4, e com o próximo lançamento do PlayStation 5, estamos ansiosos por um ano de comemoração com nossos fãs.”

A Sony deixa claro que não acredita mais na E3, que sofre um duro golpe. E, de fato, a audiência e relevância do evento acabaram caindo em 2019. A Microsoft fez a mesma coisa: ficou de fora da E3, mas realizou um evento em um local que fica a poucos passos da feira, sem depender da organização da mesma, oferecendo as informações que queria para os fãs do Xbox no seu tempo e no seu ritmo.

A E3 precisa ser repensada, e empresas como Sony e EA sugerem que a feira deve ser uma festa para os fãs de games. Porém, a grande maioria dos protagonistas do setor desejam manter a E3 como um evento centrado na indústria, nos clientes e na imprensa.

É até compreensível que a maior parte da indústria de videogames não queira mexer em time que está ganhando. Afinal de contas, hoje os games são mais lucrativos que o cinema, e se isso está acontecendo é porque a indústria de games está acertando em alguma coisa.

Porém, falando especificamente na E3, seria bem interessante os seus organizadores olharem um pouco para o que acontece em San Diego, mais especificamente para a Comic-Con. O evento ficou gigante e muito popular porque é pensado nos fãs e para agradar os fãs. É claro que a indústria se beneficia com isso. Mas é o fã o foco principal.

A ESA realizou algumas mudanças, como liberar o acesso ao evento para qualquer pessoa que comprou um ingresso. A Sony é contra a medida, por entender que isso não é o suficiente. E a EA fez o seu evento para os fãs em separado durante os dias da feira, mas fora do seu recinto principal.

Em resumo: nada de PlayStation 5 durante a E3 2020, pelo menos de forma oficial. A Sony vai fazer um evento independente centrado no novo console, sem dividir holofotes e conversando diretamente com os seus fãs.

 

Via IGN, Games Industry


Compartilhe