Início » Tecnologia » Só restam 15% de Bitcoins para minerar no mundo. É hora de correr?

Só restam 15% de Bitcoins para minerar no mundo. É hora de correr?

Compartilhe

Se você pensou em algum momento investir em Bitcoins, é melhor pensar duas vezes. O valor da criptomoeda despencou nas últimas semanas, e agora sabemos que 85% dos Bitcoins existentes no mundo já foram minerados. Ou seja, só restam 15%.

Mais de 17.850.000 Bitcoins já foram minerados e estão, em teoria, em circulação do mercado. Mas antes de investir no assunto, é importante saber o que significa minerar Bitcoins.

O processo de mineração de Bitcoins está relacionado com o processo de criação dessas e de outras criptomoedas, utilizando redes descentralizadas onde o trabalho pode ser solo ou em grupos, que criam moedas e validam as transações com aquelas moedas que já estão em circulação.

 

 

Restam pouco mais de 3.000.000 de Bitcoins para minerar

 

 

Para chegar na marca de 21 milhões, ainda faltam 3.000.000 de Bitcoins para minerar. Toda moeda virtual tem o seu topo e, depois dela, não podemos minerar novas moedas. Mas isso não é ruim, já que o fato de alcançar tal barreira evita a temida inflação.

Por ser limitado, o Bitcoin como moeda é escassa e valiosa, e por causa disso não pode ser desvalorizada. Se a oferta de Bitcoins fosse ilimitada, teria o mesmo efeito se o ouro fosse ilimitado: desvalorização na certa.

 

 

Como funciona a mineração de Bitcoins?

 

 

É sim possível criar novos Bitcoins, mas apenas em determinadas circunstâncias, como por exemplo ter um número suficiente de nós mineiros que verificaram um bloco de transações. Com cada confirmação, os mineros recebem recompensas em forma de criptomoedas e, a partir daí, mais Bitcoins começam a circular.

Mas vamos voltar aos números.

A cada 210.000 blocos adicionados à cadeia de blockchain, as recompensas se concretizam até um limite, que é a metade. Desse modo, está garantido um fornecimento constante de Bitcoins e isso se produz, aproximadamente, a cada quatro anos.

Para cada bloco extraído, os mineiros recebem 12.5 Bitcoins como recompensa. E é isso o que está acontecendo ultimamente. Porém, esta quantidade vai cair pela metade a partir de maio de 2020, quando serão pagos 6.25 Bitcoins por cada bloco. O que acontecerá quando chegar os 21 milhões de Bitcoins será quando os mineiros não mais receberão recompensas.

Porém, não há motivos para preocupações. A taxa de produção da moeda que se gerencia na atualidade é de 1.800 Bitcoins por jornada. Será assim até maio de 2020. Depois disso, muitos menos blocos serão gerados, e a marca de 21 milhões de moedas extraídas não será alcançado até o ano de 2140.

Ou seja, os investidores atuais não precisam se preocupar, e nem mesmo as próximas gerações de investidores. Não há o que temer.

Está tudo bem.


Compartilhe