Compartilhe

Claro que sim! Aliás, devem!

A tecnologia móvel segue em constante evolução, e oferece como consequência direta uma redução de custos para as soluções mais avançadas desembarcando nos dispositivos mais econômicos. Em 2017, todos começaram a falar nas câmeras com sensor duplo em smartphones top de linha, e hoje até os telefones de entrada contam com esse recurso.

O mesmo acontece com os leitores de digitais. Em 2013, apenas os modelos premium contavam com essa funcionalidade. Hoje, em 2019, os telefones de entrada também entregam uma maior segurança para os usuários que se preocupam mais com as questões de privacidade.

Agora, o mundo da tecnologia móvel se prepara para mais uma mudança ou melhoria que está com o seu custo reduzido, e que vai ficar ainda mais barato e acessível: o leitor de digitais abaixo da tela.

 

 

Leitor de digitais abaixo da tela nos smartphones de entrada em breve

 

Quando falamos de leitores de digitais abaixo da tela, independente se são ultrassônicos ou óticos, associamos sempre com as telas OLED, que nesse momento só estão presente nos smartphones top de linha ou premium.

Isso fez com que a tecnologia não desembarcasse em todos os segmentos de produtos. Afinal de contas, dos 1.456 bilhão de smartphones enviados em todo o mundo em 2018, 86% deles contavam com telas LCD.

Porém, o vice-presidente da BOE, Liu Xiaodong, revelou que a sua empresa desenvolveu uma tecnologia que também permite a leitura de digitais através das telas LCD. O fabricante chinês de telas vai começar a produção em massa da sua versão de telas LCD com escâneres de digitais abaixo da tela já para o final de 2019. Tais telas estão pensadas para os smartphones de linhas média e de entrada.

Tal solução vai permitir aos fabricantes oferecer essa funcionalidade avançada nos smartphones mais acessíveis. Porém, não comece a se animar: não há previsão de lançamento para os primeiros telefones com leitor de digitais abaixo da tela. Mas manteremos vocês informados.

 

Via Digitimes


Compartilhe