Compartilhe

pacote-sky-canais-abertos

Acabou a ideia de ‘parabólica digital da Sky’. O serviço Sky Pré-Pago passa a contar com um plano de entrada, chamado ‘Sky Digital’, obrigando assim aos seus clientes a pagar pelos canais abertos transmitidos pelo serviço.

O novo pacote tem custo de R$ 19,90 para três meses de programação, e inclui 41 anais, onde 28 deles são canais de vídeo (em algumas praças, a Rede Globo e o SBT não estão disponíveis). O pacote é apresentado em conjunto com as demais opções de recarga, na página oficial do serviço Sky Pré-Pago.

A mudança até não surpreende aos mais atentos. A mudança de nome do serviço (de Sky Livre para Sky Pré-Pago) pode ser considerado uma espécie de ‘preparação’ para o que estaria por vir. O que resta saber é se a Sky conta com a aprovação dos órgãos reguladores do setor (Anatel e Ancine) para realizar tal cobrança. Afinal de contas, a operadora está cobrando por um conteúdo que pode ser consumido gratuitamente por outras plataformas.

A Sky pode usar de algumas variantes para justificar a nova cobrança. Uma das desculpas pode ser o uso da tecnologia da Sky, porém, subentende-se que esses custos são pagos pelo cliente no ato da aquisição do equipamento – diferente do formato pós-pago, onde o equipamento é cedido em comodato ao cliente. Outra justificativa da Sky pode estar nos acordos feitos com os provedores de conteúdo. Porém, canais de vídeo e rádios cobrando apenas da Sky, que por sua vez repassa essa cobrança para clientes com contratos já vigentes? É no mínimo estranho.

De qualquer forma, quem deve estar comemorando a decisão da Sky é a concorrência. A Oi TV mantém a sua opção pré-paga com canais abertos favoritos, assim como a NET, que também oferece os canais abertos de forma gratuita via cabo. Não podemos dizer que o mercado de parabólicas convencionais pode ‘respirar aliviado’ com essa decisão. Mas podemos afirmar que a Sky, com tal medida, ‘mata’ uma de suas boas ideias.

+info


Compartilhe