Wetten.com Brasil Apostas
Home » Notícias » SKY mostra que TV recuperou protagonismo em 2020

SKY mostra que TV recuperou protagonismo em 2020

Compartilhe

O ano de 2020 foi atípico em todos os sentidos, e pelos motivos que você bem sabe quais são. Passamos a ficar mais tempo dentro de casa pela nossa segurança, e voltamos a procurar por informação e entretenimento pelo item que, por décadas, foi o mais importante de uma casa: a TV.

Smartphones e computadores estavam deixando muitas pessoas estressadas, seja pela saturação de desinformação e fake news, seja pelo comportamento do coletivo que, em muitos casos, demonstrou a irracionalidade humana diante de situações de crise. E a TV foi o refúgio para quem queria deixar a alma mais leve com o entretenimento e, ao mesmo tempo, a mente mais alimentada de informações pautadas nos fatos.

Isso é o que dá a entender os resultados da pesquisa realizada pela operadora de TV por assinatura SKY.

 

 

 

A TV recobrou o seu protagonismo em momentos de crise

 

 

O estudo realizado pela SKY, que é a operadora de TV paga líder dentro do segmento DTH (Direct-to-home, ou mini parabólicas digitais) mostra que os brasileiros redescobriram a televisão como ferramenta para o consumo de conteúdos de entretenimento e informação durante o período de crise sanitária global.

Mais do que isso: em um cenário geral (sem entrar em detalhes específicos), a TV se tornou tão importante quanto o smartphone para o entretenimento do brasileiro durante o confinamento.

A pesquisa realizada pela SKY envolveu assinantes das cinco regiões brasileiras, e os resultados mostram que 48% dos assinantes da operadora aumentaram o tempo de consumo diário de TV por assinatura nesse período, mostrando como esse tipo de serviço ainda é importante e relevante para o consumidor médio, principalmente em tempos tão complicados.

O aumento de audiência também se reflete de forma imediata no aumento de tempo que as pessoas passam diante da TV. 27% dos entrevistados passaram a assistir de uma a duas horas de TV paga por dia, e 21% dos usuários passaram a consumir de três a cinco horas a mais dos conteúdos disponíveis nos seus planos.

Este crescimento da audiência e do tempo de visualização de conteúdos na TV foi exponencial no Norte e no Nordeste, pois pelo menos 25% dos assinantes daquela região aumentaram o consumo de conteúdo na TV paga para o período de três a cinco horas por dia.

O estudo mostra claramente que o hábito de consumo de TV por assinatura no Brasil mudou de forma considerável. A TV voltou a ser o argumento perfeito para que as famílias voltassem a se reunir na sala de casa (no lugar de cada um ficar com o seu tablet ou smartphone em cada cômodo), criando um cenário de interação e confraternização entre os familiares.

Isso fica claro quando 45% dos assinantes consultados pela SKY afirmaram que gostam de assistir filmes e lives com outras pessoas. Na prática, o brasileiro redescobriu o gosto de assistir a conteúdos com outras pessoas, abandonando um pouco a prática de visualização solitária de filmes e séries.

Entre os conteúdos mais assistidos pelos assinantes da SKY estão: programação variada (65%), filmes e séries (47%), jornalismo (47%) e programas infantis (30%).

 

 

Via Minha Operadora


Compartilhe