Compartilhe

Uma vez que o Ministério da Saúde recomenda o uso de máscaras caseiras para toda a população (e não apenas aqueles que apresentam sintomas de gripe), chegou a hora de você produzir a sua. Logo, esse post tem como objetivo oferecer a informação correta para quem vai produzir este item em casa.

Mas antes, vamos revisar algumas coisas.

 

 

 

O que dizem as autoridades?

 

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem uma classificação específica para os níveis de proteção que as máscaras oferecem, em função de sua utilidade e materiais adotados para a produção das mesmas.

Máscaras homologadas são sempre melhores que qualquer solução caseira. E independente do tipo de máscara que você vai usar, ela não vai oferecer proteção total, muito menos é desculpa para você deixar de lado as práticas consideradas fundamentais, como o distanciamento social e a lavagem frequente das mãos.

Com o desabastecimento das máscaras cirúrgicas e a necessidade em deixar as máscaras N95 para os profissionais de saúde, a única alternativa para muita gente está no esquema “faça você mesmo”.

Alguns sites deixam dicas sobre os materiais e modo de produzir a sua máscara caseira, e a partir de agora, vamos compilar essas dicas.

 

 

 

Porque todos precisam de máscaras? E como fazer a sua máscara?

 

 

O site New England Complex Systems Institute tem vídeo tutoriais que criam diferentes padrões e modelos de máscaras reutilizáveis utilizando um tecido 100% algodão e uma máquina de costurar. Tais máscaras podem ser utilizadas por profissionais em centros sanitários e asilos. O Departamento de Saúde Pública do condado de Glenn (EUA) também publicou vídeos e links com conteúdo similar.

Nesse link, você tem um compilado atualizado com todos os tipos de links relacionados com a criação de máscaras caseiras e de outros tipos de proteção facial contra o COVID-19. E por que você deve ter a sua própria máscara? Porque nesse momento está valendo o conceito do “minha máscara protege você, e a sua máscara me protege”.

As máscaras cirúrgicas ajudam a reduzir os contágios, mas contam com um inconveniente: elas não se ajustam hermeticamente ao rosto do usuário, o que aumenta o risco de exposição ao vírus. O que o site FixTheMask.com propõe é uma simples modificação, desenvolvida por ex-engenheiros da Apple, para solucionar esse detalhe.

Sem falar no Ministério da Saúde, que também deixou um guia com o passo a passo da produção da máscara caseira em seu site.

 

 

 

Qual material usar?

 

 

A maioria dos profissionais de saúde recomendam o uso de tecido 100% algodão para a produção das máscaras caseiras. O motivo é bem simples: esse é um material que pode ser reutilizado, primeiro com uma simples lavagem com água e sabão, e depois deixando a máscara caseira de molho em uma solução com 500 ml de água + 10 ml de água sanitária (que tem cloro) por 10 minutos.

Aqui, capas de almofadas ou camisetas com tecido 100% algodão são os melhores materiais que você pode utilizar para a produção de sua máscara caseira. Mas você pode utilizar também os panos reutilizáveis de cozinha (tipo Perfex), porém, sem a mesma eficiência de proteção.

O mais importante nesse momento é que você tenha uma máscara para chamar de sua. Para proteger ao próximo. E contar que o próximo tenha uma máscara para proteger você.

 


Compartilhe