Signal: tudo o que você precisa saber para começar a usar

Compartilhe

Com o WhatsApp mudando suas políticas de uso e Elon Musk recomendando esta plataforma, muita gente se interessou pelo Signal. Por isso, oferecemos este post para responder as principais dúvidas sobre o serviço de mensagens instantâneas.

Para quem está pensando em aderir ao Signal mas não tem muita certeza sobre o que ele realmente pode oferecer (e, principalmente, coletar dos seus dados), este artigo pode ajudar a esclarecer os pontos mais obscuros do serviço.

Algo fundamental a ser feito. Principalmente depois que o Elon Musk recomendou essa opção.

E, sinceramente… está cada vez mais difícil confiar no Elon Musk.

 

 

 

Por que você deve usar o Signal?

 

 

Porque ele aposta na privacidade, não nos oferece nenhum tipo de publicidade, não nos rastreia e não vende os nossos dados a outras empresas.

O Signal faz uso de criptografia ponta a ponta, tal e como o WhatsApp, mas conta com outros recursos para garantir a confidencialidade de suas comunicações.

Sem falar que a plataforma não foi recomendada apenas pelo Elon Musk: Edward Snowden, um ávido defensor da privacidade, também recomendou o uso do Signal.

 

 

 

O que você precisa saber para começar

 

O cadastro do Signal não é diferente de outras plataformas, e se resume à solicitação do seu nome, escolha de nome de usuário, confirmação de número de telefone e criação de senha. A sua conta é criada em poucos minutos, e rapidamente você pode começar a usar a plataforma.

 

 

 

Plataformas compatíveis com o Signal

 

O Signal é compatível com um grande número de diferentes sistemas operacionais e dispositivos:

 

 

 

 

As configurações de privacidade no Signal

 

 

Você pode configurar o Signal a seu gosto, deixando o software mais adequado para manter a sua privacidade intacta. Entre as diversas opções disponíveis, destacamos:

 

  • Desativar as notificações de leitura
  • Bloquear a identificação do endereço IP
  • “Proteção de tela” (evita que o conteúdo do Signal apareça quando mudamos de aplicativo)
  • Bloqueio de captura de tela em smartphones Android
  • Apagar as mensagens enviadas e recebidas assim que forem vistas
  • Bloqueio de tela (que obriga o uso da impressão digital ou reconhecimento facial para desbloquear o aplicativo)

 

 

 

Como o Signal ganha dinheiro?

 

O Signal é uma plataforma de comunicação criada por uma organização sem fins lucrativos e totalmente independente. A plataforma é apoiada por doações dos usuários, em um projeto de código aberto que defende a privacidade e a liberdade de expressão. E isso permite que o serviço funcione sem incluir anúncios ou rastreadores de qualquer tipo.

Por trás da plataforma, estão especialistas em segurança e programadores altamente relevantes, como por exemplo Brian Acton, o co-fundador do WhatsApp, que deixou o aplicativo do telefone verde depois da venda do Facebook por divergências sobre o rumo que o mesmo iria tomar e contribuiu com seu próprio dinheiro com o crescimento do Signal, fazendo uma doação de US$ 50 milhões.

 

 

 

Conclusões

 

 

O Signal tem muitas vantagens em relação ao WhatsApp nos aspectos de privacidade. A sua grande desvantagem é a sua baixa popularidade. É bem provável que poucos dos seus contatos acabem saindo da plataforma mais popular e procure pelas alternativas menores. Mesmo assim, é certo que ele e o Telegram vão ganhar força nos próximos meses. O crescimento das duas plataformas nos últimos meses foi expressivo, e este cenário não deve mudar tão cedo.


Compartilhe