Quando é uma celebridade promovendo smartphones de outros fabricantes a partir de um iPhone, nós entendemos que isso não é apenas uma falha de execução, mas também uma dificuldade dessa celebridade em seguir uma coisa muito importante chamada contrato. Agora, quando vemos a página oficial de um fabricante promover os seus produtos a partir de um iPhone, nós podemos considerar que isso é o que?

A conta oficial da Samsung na Nigéria cometeu esse erro que, para qualquer executivo dos coreanos é considerado um pecado mortal. O responsável pela conta publicou uma mensagem para promover o Galaxy Note 9, mais especificamente focada na tela Super AMOLED do smartphone.

Até aqui, beleza!

O problema é que a publicação sequer foi feita de um smartphone produzido pela Samsung ou por um smartphone Android. Foi feita por um dispositivo da principal rival: um iPhone da Apple. O tweet mostra claramente qual é o dispositivo que publicou a mensagem. O youtuber MKBHD descobriu a gafe, e depois de apagar a mensagem, a conta foi completamente removida do Twitter.

 

 

Porém, estamos falando da internet. E, uma vez na internet, dificilmente é apagado (a não ser no dia que a censura for implantada na rede de uma vez por todas). Várias impressões de tela sobre o ocorrido estão circulando em sites, blogs e fóruns de tecnologia.

Curiosamente, a conta oficial da Samsung na Arábia Saudita também publicou uma mensagem promocional similar sobre o Galaxy Note 9, e essa mensagem também foi publicada a partir de um iPhone.

 

 

Tudo bem. É de conhecimento público que profissionais de um determinado fabricante de smartphones acabam utilizando os dispositivos rivais, até mesmo para compreender como os concorrentes estão trabalhando com determinadas tecnologias. E isso é totalmente válido.

Porém, quando estamos falando do consumidor final e, principalmente, do marketing sobre os seus produtos, é fundamental garantir que essa propaganda vai acontecer através de suas vias oficiais, e não com as plataformas da concorrência. Sempre pega mal quando esse tipo de coisa acontece.

Em resumo: talvez está na hora da Samsung tirar o escorpião do bolso, e oferecer alguns smartphones Galaxy para os seus membros do time de marketing, para evitar tais constrangimentos.

 

+info