Compartilhe

O smartphone dobrável da Samsung tem tudo para se tornar uma realidade no dia 20 de fevereiro, no mesmo Samsung Unpacked 2019 que vai apresentar a nova família de dispositivos Galaxy S10. Mas vocês não fazem ideia do trabalho que os coreanos tiveram para criar esse conceito.

Hark-sang Kim, vice-presidente sênior da Samsung e chefe do time de investigação de desenvolvimento visual, publicou um post no blog da empresa onde ele fala do futuro dos dispositivos móveis.

Com as vendas de smartphones cada vez mais fracas, Kim acredita que a inovação e as novas tecnologias como 5G, Inteligência Artificial e Realidade Aumentada salvarão o segmento de smartphones, além é claro de um novo formato: o smartphone dobrável.

Kim afirma que, até o presente momento, o tamanho da tela estava limitado pelo tamanho do próprio dispositivo. Mas a partir de agora, veremos mais smartphones dobráveis.

Ele também falou da tela Infinity Flex, que foi apresentada em novembro de 2018. Kim está entusiasmado com a ideia de que o futuro terá dispositivos ‘enroláveis e extensíveis’, assim como ‘dispositivos que podem ser dobrados de múltiplas maneiras’.

O executivo também comentou em como a Samsung teve que replanejar completamente o seu conceito de smartphone dobrável, desde os materiais até a tela, as dobradiças, sistema de refrigeração e outros detalhes.

“Para construir o novo dispositivo dobrável, realizamos importantes investimentos para criar um novo material que muda completamente a anatomia da tela do smartphone.

Também criamos uma experiência de dobra natural e duradoura, que os usuários podem apreciar desde a primeira vez que abrem o dispositivo, e criamos uma tecnologia mecânica inovadora, que pode suportar centenas de milhares de dobras.

Também tivemos que repensar a localização da bateria, o sistema de refrigeração e a câmera, para que tudo pudesse entrar no corpo fino do dispositivo de forma eficiente. Por fim, mas não menos importante, desenvolvemos uma interface intuitiva para garantir que os aplicativos possam realizar uma transição sem maiores problemas entre as telas menores e as maiores.”

Por fim, o post se encerra com o compromisso de seguir superando os limites das possibilidades, levando a indústria da telefonia móvel para uma nova era.

 

Via Samsung


Compartilhe