Samsung Galaxy Z Flip a R$ 8.999: e aí, vai encarar?

Compartilhe

Ele chegou.

O Samsung Galaxy Z Flip chegou oficialmente ao mercado brasileiro. O smartphone dobrável pode ser adquirido a partir de hoje (11) nas lojas da Samsung nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG) e Rio de Janeiro (RJ) e na loja online da marca.

As configurações do produto, você já conhece (e podem ser revisadas nesse link), de modo que não vamos ficar mensurando as suas características técnicas. Esse não é um post para falar sobre esses números. Mas quero falar nesse post sobre números que podem afetar o seu bolso. E eu sei que isso interessa a muitos dos leitores desse blog.

O Samsung Galaxy Z Flip chegou ao Brasil com o preço sugerido de R$ 8.999. O telefone já conta com o Bixby em português, Samsung Health, Samsung Pay e Samsung Knox, entre outras melhorias.

E aí… vai encarar?

 

 

 

Agradeça ao Motorola Razr por isso

 

 

O pessoal da Motorola pode até ficar bravo comigo depois de tantas coisas negativas que eu falei sobre o Motorola Razr. E até que eu teste o produto (não sei se é de interesse do fabricante que eu faça isso), eu não retiro nenhuma palavra que eu disse sobre esse smartphone.

O Motorola Razr é um smartphone intermediário com uma tecnologia nova de tela flexível e dobrável… mas é basicamente isso. Não é um produto que justifica o seu preço de R$ 8.999, pois custa muito caro para um conceito que ainda está em desenvolvimento, na minha modesta opinião.

Mas ao menos o Motorola Razr serviu para alguma coisa: fez com que o pessoal da Samsung colocasse a mão na consciência para não forçar no preço do Samsung Galaxy Z Flip, que chegou ao mercado brasileiro pelos mesmos R$ 8.999.

E aqui, comparando os dois produtos, o Samsung Galaxy Z Flip é consideravelmente superior ao Motorola Razr, se tornando com relativa facilidade a melhor opção entre os dois. Não é normal ver a Samsung maneirando nos preços, uma vez que é a marca líder de mercado e com um portfólio enorme. Logo, em teoria, poderia se dar ao luxo de cobrar mais caro por um produto melhor.

Porém, não fez isso. Talvez a Samsung entendeu que a melhor estratégia era posicionar bem o produto dentro do seu nicho, agregando argumentos monetários para tentar convencer os corajosos consumidores a investirem no Samsung Galaxy Z Flip.

Isso mesmo. Investimento. Como se fosse um fundo de capital futuro.

 

 

 

É preciso muita coragem

 

 

Vou bater nessa tecla até que me convençam do contrário: investir em um smartphone dobrável com tela flexível é, nesse exato momento (março de 2020), um investimento de alto risco.

O Samsung Galaxy Z Flip é conceitualmente melhor que o Motorola Razr, e tem tudo para ser melhor na prática. Mas a regra é a mesma para os dois smartphones: ambos contam com uma tecnologia que ainda vai amadurecer, e custam caro demais para justificar o investimento. Mesmo que você considere o fator I+D para determinar o preço de um novo produto, não acho que vale a pena nesse caso ser um early adopter.

Não consigo me convencer sobre a validade prática desse tipo de telefone nesse momento, muito mais pela minha impressão de não serem produtos amadurecidos. Logo, só consigo pensar que os primeiros compradores de um smartphone dobrável serão os early adopters freaks que não tem medo de nada e contas bancárias ilimitadas. Ou aquelas pessoas que querem se mostrar para os amigos por ser um dos primeiros a comprar o produto.

Os custos de manutenção do Samsung Galaxy Z Flip tendem a ser elevadíssimos, e é preciso levar isso em consideração na hora da compra. Não é apenas o elevado valor final do produto, mas o quanto pode ser caro realizar um conserto ou troca de peças nele em caso de problemas.

No final das contas, a escolha é sempre sua. Eu só estou aqui para dar a minha opinião, tentando sempre jogar um pouco de luz e deixando de lado a superficialidade do assunto. Se mesmo assim você decidir investir no Samsung Galaxy Z Flip, tudo o que eu tenho a dizer para você é…

 

FORÇA, GUERREIRO!

 

 

Samsung Galaxy Z Flip: especificações técnicas

 

Tela principal Super AMOLED dinâmico de 6,7 polegadas “Ultra Thin Glass”, com resolução FullHD+ (2.636 x 1.080 pixels) em formato 22:9.
Tela secundária de 1,06 polegadas Super AMOLED, com resolução de 300 x 116 pixels.
Chipset Qualcomm Snapdragon 855+
8 GB de RAM.
256 GB de armazenamento interno UFS 3.0.
Câmera principal do sensor duplo. 12 MP f/1.8 com OIS + 12 MP grande angular f/2.2.
Câmera frontal de 10 MP f/2.4.
WiFi 6, USB Tipo C, Bluetooth 5.0, NFC, leitor de impressões digitais.
Bateria de 3.300mAh, com recarga rápido de 15 watts e carregamento sem fio de 9 watts.
Dimensões: dobrado 87,3 x 73,6 x 15,2; aberto 167,9 x 73,6 x 7,2 mm.

 

https://youtu.be/UVxyXzaCI34

https://youtu.be/vF7gnuYN3fo

https://youtu.be/Sx9ibZLwVNE


Compartilhe