Compartilhe

A Samsung teve um ano de 2018 para esquecer. O Galaxy S9 e S9+ foram os modelos top de linha com menor sucesso dos coreanos desde 2013. E não foi apenas por reciclar o design da geração anterior. Mesmo porque não foi a primeira vez que a empresa fez isso (o Galaxy S7 é uma continuação do Galaxy S6, e ainda assim foi um sucesso).

O que arruinou as vendas do Galaxy S9 foi a Huawei, com um P20 Pro que impressionou a todos com sua capacidade fotográfica e desempenho espetacular. A Samsung não estava esperando um concorrente direto no mundo Android tão cedo, e pagou o preço por isso.

De qualquer forma, a Samsung só perde a liderança se quiser. Tem recursos para fazer mais e melhor que as demais. E quer mostrar isso com o Galaxy S10. E motivos para acreditar nisso não faltam.

A Samsung conseguiu se livrar do notch com o design Infinity-O, melhorou de forma considerável a performance fotográfica com um novo sistema com três câmeras, adicionou o OIS nas câmeras frontais e finalmente vai contar com o leitor de digitais na tela, em um sensor ultrassônico (que deve ser uma tecnologia exclusiva da própria Samsung).

Porém, o sucesso do Galaxy S10 em 2019 pode acontecer não pelas suas características, mas porque talvez a Huawei não vai repetir o efeito surpresa de 2018 com o novo P30 Pro, que deve contar com notch em forma de gota e uma tela que não é OLED. Esses elementos podem contar a favor da Samsung em 2019.

Não por acaso que a Honor (subsidiária da Huawei) lançou o Honor View 20, com o mesmo design de tela do Galaxy S10, mas em uma tela LCD.

Em resumo: o Galaxy S10 é um ‘all-in’ da Samsung. Enquanto isso, a Huawei corre o risco de oferecer um smartphone que não se diferencia dos demais em termos de design. Mas por enquanto, tudo aqui é pura especulação antes do anúncio oficial. Quem sabe a Huawei consegue surpreender com o P30 Pro.

Ah, sim… claro… o preço também pode atrapalhar no sucesso do Samsung Galaxy S10. Mas aí é só os coreanos terem o mínimo de bom senso.


Compartilhe