Samsung Galaxy S10, e as características que não contamos | Parte 4 | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Samsung Galaxy S10, e as características que não contamos | Parte 4 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Smartphones | Samsung Galaxy S10, e as características que não contamos | Parte 4

Samsung Galaxy S10, e as características que não contamos | Parte 4

Compartilhe

Chegamos ao fim de nossa maratona de posts onde dissertamos de forma reduzida sobre algumas características interessantes dos novos smartphones top de linha da Samsung, a Galaxy S10. Ou porque faltou tempo, ou porque a Samsung não explorou muito bem esses diferenciais, comentamos esses aspectos porque consideramos importantes e decisivos para aqueles que pensam em comprar um desses telefones.

 

 

MicroSD: porque queremos um smartphone com 1.5 TB de armazenamento

 

 

Algo muito bem vindo por muitos usuários é a manutenção do slot microSD, que permite ampliar a capacidade de armazenamento do dispositivo. O que é algo surpreendente (de certo modo) é que os novos Galaxy S10 partem dos 128 GB de capacidade de armazenamento nativo mínima, com algumas versões com até 1 GB de capacidade. E em todas as versões é possível ampliar esse armazenamento com cartões microSD de até 512 GB, o que pode resultar em monstruosos 1.5 TB de espaço.

 

 

Bixby agora conta com botão configurável

 

 

O Galaxy S10 voltou a contar com um botão físico para o Bixby na lateral. O assistente de voz da Samsung ainda está atrás dos seus concorrentes, mas vários outros idiomas acabaram de receber o suporte para ele.

O mais interessante disso tudo é que agora o botão do Bixby é reconfigurável, e pode ser associado a qualquer outra função, algo que era muito criticado nos modelos anteriores.

 

 

Criptodivisas no Galaxy S10

 

 

Esse é outro elemento chamativo na nova série de smartphones top de linha da Samsung. Tanto o Knox como a ‘área de armazenamento seguro respaldado por hardware’ são compatíveis com criptomoedas, com armazenamento das chaves principais para serviços móveis habilitados por blockchain.

Nessa área segura, é possível armazenar chaves privadas que dão acesso ao uso de aplicativos como as carteiras de criptodivisas. A base de tudo isso é a tecnologia PUF (Physical Unclonable Function) presente no Exynos 9820, que reforça a segurança do hardware em armazenar essas chaves de codificação.


Compartilhe