Compartilhe

Sem surpresas.

A Samsung apresentou oficialmente no evento Unpacked 2019 os novos Samsung Galaxy Note 10 e Samsung Galaxy Note 10+. E praticamente todos os vazamentos foram confirmados. De modo que esse post tenta não ser um checklist de tudo o que você já sabe.

O design permanece premium com acabamentos em metal e cristal, com linhas angulosas e bordas que foram reduzidas a níveis realmente impressionantes, se aproximando cada vez mais do real conceito de “tela infinita”.

A grande novidade de hardware que a série Galaxy Note 10 oferece é o processador top de linha Exynos 9825, trabalhando com a GPU Mali-G76 com 12 núcleos gráficos. Na prática, é a base do Exynos 9820, mas com o salto com fabricação de 7 nm LPP. Não há maiores detalhes sobre as frequências da GPU, mas um aumento aqui é quase certo para entregar um desempenho superior ou que se aproxime da Adreno 640, presente no Snapdragon 855 e Snapdragon 855 Plus.

 

 

Samsung quer alcançar um público maior

 

 

A Samsung decidiu diversificar a sua série Note, e apresentou dois modelos: a versão padrão e a versão Plus. Os modelos só se diferenciam no tamanho e no hardware, e as diferenças são consideráveis, o que obviamente acabam afetando no preço.

Os dois modelos contam com uma tela Dynamic AMOLED O, onde o Galaxy Note 10 possui uma tela de 6.3 polegadas (2280 x 1080 pixels), enquanto que o modelo Plus recebe uma tela de 6.8 polegadas (3040 x 1440 pixels).

 

 

O “O” é uma referência à posição da câmera no centro da tela, abaixo de uma borda inferior finíssima. A Samsung conseguiu subir a barra nesse aspecto, se aproximando ainda mais de uma realidade de tela sem bordas, e isso merece destaque. E fez isso, sem recorrer a soluções retráteis.

Os dois modelos contam com um formato de tela 19:9 e suporte ao HDR10+, o que é ótimo para profissionais, criativos e devoradores de conteúdo multimídia. Mas a tela não é o único ponto forte desse novo smartphone.

 

 

A S-Pen melhorou mais ainda

 

 

É um dos grandes protagonistas do produto, e o que diferencia a linha Galaxy Note das demais. E a Samsung segue aportando um claro valor ao acessório que alcança profissionais e usuários casuais.

A S-Pen é compatível com a conectividade Bluetooth BLE, trabalhando com o sistema de controle baseado no movimento, com a ajuda de um acelerômetro e um giroscópio. Você pode utilizar os gestos para realizar zoom e movimentos em scroll. Além disso, a caneta agora oferece até 11 horas de autonomia.

Outro motivo para a S-Pen ter valor é o aplicativo Samsung Notes, que recebeu uma maior quantidade de formatos, facilitando a exportação de documentos e convertendo textos escritos à mão em textos com um formato e fonte específica com um simples toque. E a S-Pen continua a ser guardada no corpo do Galaxy Note 10.

A Samsung também confirmou a presença do modo DeX no Galaxy Note 10, o que transforma o smartphone em um PC de bolso baseado em Linux quando conectado a uma tela externa, aumentando a produtividade para um nicho específico de usuários.

 

 

Também está confirmado o desaparecimento do conector de áudio de 3.5 mm e o suporte para cartões microSD do Galaxy Note 10. Esses dois itens precisam ser levados em consideração, especialmente para quem trabalha com fotos e vídeos que podem ficar muito pesados.

Para refrescar todo o conjunto de hardware, existe um sistema de refrigeração com câmeras de vapor, que trabalha com o modo Intelligent Performance, além do Game Booster, que usa da inteligência artificial para que tudo funcione pensando em um melhor desempenho durante os jogos

O Galaxy Note 10 e o Galaxy Note 10+ contam com baterias de 3.500 mAh e 4.300 mAh, respectivamente, com modo de recarga super-rápida (30 minutos de recarga para um dia completo de uso no modo Plus).

Resta ver como funcionam os novos modos, que chegam com a One UI, a interface da Samsung. E pela própria “morte” do conector de 3.5 mm, os fones de ouvido da AKG mudam de formato.

 

 

Três e quatro câmeras: diferentes, porém, familiares

 

 

Outra importante mudança em relação ao Note 9. A disposição das câmeras e o seu desgin estão mais chamativos, mas o leitor de digitais na tela agora é ultrassônico, como vimos no Galaxy S10. Isso deixa uma traseira limpa para as câmeras.

E são três e quatro câmeras na parte traseira dos modelos Note 10 e Note 10+, na disposição vertical e com cantos mais arredondados. O novo módulo em forma de semáforo possui as três câmeras principais:

Ultra grande angular de 16 MP, f/2.2, 123º
Grande angular de 12 MP, AF, f/1.5-2.4, OIS, 77º
Teleobjetiva de 12 MP, f/2.1, OIS, 45º

 

 

Os dois modelos contam com a dupla estabilização ótica, a abertura dual, a lente de ultra grande angular de 123 graus e um tele-objetivo para o zoom de 2x, mas apenas o Note 10+ recebe um sensor de profundidade VGA com abertura f/1.4 (que fica do lado direito desse módulo), o qual poderá funcionar o escâner 3D. A câmera frontal também é a mesma para os dois modelos, com um sensor de 10 MP (f/2.2, o mesmo que o S10 padrão).

São câmeras equivalentes ao que encontramos no S10 e S10+. Historicamente, não encontramos grandes mudanças nas câmeras entre as famílias Galaxy S e Galaxy Note, com exceção do Galaxy S8+ em relação ao Galaxy Note 8 (este último possui câmera dupla).

Na parte de vídeos, o modo retrato está presente, e pode centrar o som em um ponto concreto com Zoom In Mic. Também está incluído o AR Doodle, permitindo assim que você faça desenhos para serem fixados em um ponto de vídeo, além do suporte para a gravação de PiP. Também está prometida uma melhor estabilização com o recurso Super Steady e um editor de vídeos nativo com o Adobe Rush otimizado para o Galaxy, que também funciona com o Samsung DeX.

 

 

Os novos Samsung Galaxy Note 10 e Galaxy Note 10+ estarão disponíveis no mercado a partir do dia 23 de agosto. Os preços dos modelos também ficaram dentro do que os vazamentos apontavam, e os valores a seguir são oficiais e definitivos por parte da Samsung, lembrando que se aplicam aos telefones na sua versão livre, ou seja, sem vínculos com operadoras:

Samsung Galaxy Note 10 com 8 GB de RAM e 256 GB: 959 euros
Samsung Galaxy Note 10+ com 12 GB de RAM e 256 GB: 1.109 euros
Samsung Galaxy Note 10+ com 12 GB de RAM e 512 GB: 1.209 euros

 

 


Compartilhe