Samsung Galaxy

O AnTuTu publicou um relatório que confirma que a marca Galaxy da Samsung é a mais copiada pelos fabricantes de smartphones clônicos.

Para eliminar qualquer tipo de dúvida: clones são smartphones que copiam diretamente uma marca para se passar por um dispositivo daquela marca. Por exemplo, muitos fabricantes criando modelos que se parecem om um Galaxy S7.

No melhor estilo Denorex (só os mais velhos vão entender essa piada).

É uma surpresa ver a Samsung liderando esse ranking, uma vez que inicialmente todos pensam que essa ‘honraria’ seria naturalmente do iPhone da Apple.

O AnTuTu publicou uma lista com os modelos mais copiados. O Galaxy S7 e o Galaxy S7 Edge ocupam as primeiras duas posições, seguidos de mais um modelo da Samsung, o W2016, em formato flip.

 

 

O primeiro iPhone é encontrado apenas no quinto posto e, de forma não surpreendente, o mais copiado smartphone da Apple é o iPhone 7 Plus. Completa a lista as cópias do Galaxy S8+.

Olhando mais de perto as especificações desses clones, podemos confirmar que são cópias de má qualidade, com fracas especificações. Na maioria dos casos, predominam os clones com processadores de quatro núcleos (quase 60%) e telas com resoluções de 720p ou 1080p.

O mercado de clones existe, e falamos nele há muito tempo. Mas poucas vezes temos números sobre esses dispositivos. Ao longo de 2017, os testes sintéticos do AnTuTu detectaram que 2,64% dos 18 milhões de modelos verificados eram clonados.

Desses, 36,23% eram clones da Samsung, quase 8% eram clones do iPhone da Apple, 5% eram cópias de dispositivos da Xiaomi, 4,46% de clones da Oppo e 3,40% da Huawei. Os demais 43,44% aglomeram várias outras marcas com porcentagens menores.

 

 

Lembrando que a Samsung lidera o mercado de smartphones oficiais, com cota superior a 20%. No mercado clônico, o único benefício é a propagação da marca, que os coreanos certamente dispensam para obter o lucro das vendas dos dispositivos.

Existem exceções nessa regra, mas a grande maioria dos smartphones clones só existem na tentativa de aproveitar a imagem do modelo principal para vender produtos que entregam uma experiência de uso muito pobre.

 

Via AnTuTu