O Samsung Galaxy Fold e o Huawei Mate X são os primeiros smartphones dobráveis de grandes fabricantes do setor de telefonia móvel, e isso faz com que os dois modelos acabem naturalmente se tornando adversários diretos.

Para quem viu os dois dispositivos sabe que existe uma grande diferença entre ambos. A principal delas está na forma em que os equipamentos dobram a sua tela: o Samsung Galaxy Fold dobra para dentro, enquanto que o Huawei Mate X dobra para fora. E é esse grande detalhe que a Samsung vem explicar e argumentar sobre as diferenças dessa proposta para aquela apresentada pela Huawei.

A Samsung UK explica porque optou pela sua abordagem de dobra de tela no Galaxy Fold. Isso está diretamente relacionado com a durabilidade do dispositivo: a Samsung alega ter um produto mais resistente e duradouro que o Mate X ao optar pela dobra para o lado de dentro no Galaxy Fold.

A Samsung argumenta que o processo de concepção de uma tela que dobra para fora é muito mais simples em termos de engenharia, permitindo criar um ângulo muito menor que o do Galaxy Fold, e isso se reflete diretamente na espessura do Mate X, que é mais fino.

 

 

Por outro lado, a Samsung declarou que é capaz de criar um dispositivo com a filosofia do Mate X, mas preferiu entregar ao mercado algo mais duradouro e resistente, além de ser mais fácil de receber um case protetor.

Os argumentos da Samsung são compreensíveis, mas não podemos deixar de observar que o Huawei Mate X tem uma proposta bem mais apelativa ao grande público, não apenas por ser mais fina, mas também pelo tamanho da tela como um todo. O Mate X não possui qualquer tipo de interrupção na sua tela dobrável, além de contar com dimensões maiores e aparentar ser bem mais elegante quando está dobrado.

De qualquer forma, estamos diante de dois equipamentos que ainda são embrionários na sua filosofia geral e no segmento ao qual pertencem. São dois dispositivos de primeira geração, de algo que só agora está chegando ao mercado, e que com certeza contam com arestas a serem eliminadas para o futuro.

 

Via The Verge