A Huawei tem no ArkOS a sua alternativa ao Android, caso o veto estabelecido pelo governo dos Estados Unidos perdure. Porém, o plano B pode ser o Aurora, versão russa do Sailfish OS. Nesse post, vamos explicar o que é esse sistema operacional, e por que a gigante chinesa aposta nesse sistema operacional alternativo.

 

 

Uma terceira opção que sempre se manteve em segundo plano

 

 

Há oito anos, Nokia e Intel se uniram para criar um sistema operacional de código aberto. As duas investiram US$ 1 bilhão no projeto, e o resultado foi o MeeGo, que nasceu em 2011 com o Nokia N9. O software se fez presente em alguns netbooks e equipamentos pouco relevantes. A Intel reconheceu que a parceria com a Nokia não foi uma boa ideia, e o sistema operacional caiu no esquecimento.

Alguns dos envolvidos no projeto criaram a Jolla Ltd, que desenvolveu o sistema operacional Sailfish OS, baseado no MeeGo e comaptível com processadores e aplicativos Android. Em 2013, foi lançado a primeira beta desse sistema operacional, e no mesmo ano veio o primeiro smartphone da Jolla com o Sailfish OS, custando 399 euros.

O sistema operacional foi desenvolvido com uma distribuição clássica do Linux, mais otimizada para smartphones. Sua interface de usuário foi desenvolvida com a linguagem de design QML, e conta com os seus aplicativos nativos, além de ser compatível com os apps do Android. Seu código fonte está aberto para todos, e segundo a Jolla, é o único sistema operacional ‘sem backdoors’, e nesse momento vai para a sua terceira versão.

Por anos, o Sailfish OS ficou disponível para smartphones Android, e hoje está disponível na versão Sailfish X para dispositivos lançados nos últimos cinco anos. Porém, ele só é gratuito na sua versão de testes, que não conta com o suporte para os apps Android e outras funções relevantes. Para ter a versão completa, é preciso desembolsar 29,90 euros pela versão beta para os modelos Xperia XA2, e 49,90 euros pelo pack completo do software para dispositivos como o Xperia X, que inclui suporte para apps Android, previsibilidade de texto, suporte para o MS Exchange e atualizações do sistema.

Apesar de sua ambição parecer menor no começo, posteriormente o trabalho foi centrado nas soluções corporativas e governamentais, com foco principal na Rússia e na América Latina.

 

 

O Sailfish OS pode ser uma alternativa para a Huawei?

 

 

A Rússia estaria oferecendo o Aurora, versão russa do Sailfish OS, para a Huawei. Fontes garantem que o diretor executivo da Huawei e o ministro de desenvolvimento digital e comunicações russo estão em negociações.

Inicialmente, foi oferecido para a Huawei a possibilidade de instalar o sistema operacional, e várias fontes falam de uma produção conjunta entre Huawei e governo russo de hardware e software.

Como tudo o que é relativo a esse tema, é preciso ler essas informações com cautela, e levar em consideração que a Huawei já está testando o ArkOS em 1 milhão de seus dispositivos, em um possível cenário onde a empresa não poderá utilizar o Android. Porém, não devemos deixar de lado o fato que Donald Trump abriu as portas para possíveis negociações com a China e que, se um acordo acontecer, a Huawei seria, “com boas possibilidades”, parte desse acordo.