O primeiro ministro russo Dmitry Rogozin reconheceu que um erro humano provocou a perda de seu satélite Meteor-M.

O satélite custa US$ 45 milhões, e foi lançado no mês passado. Porém, o centro de controle perdeu o contato com ele pouco tempo depois.

O motivo? Uma falha na introdução das coordenadas do foguete que o transportava. Rogozin afirmou que este era um “vergonhoso erro de programação”, que não ajuda gerar confiança nos futuros hóspedes de seu hotel espacial.

A fase é complicada para o programa espacial russo Roscosmos. O projeto foi reduzido em 2015, e em abril de 2016 uma falha técnica antecipou o lançamento do seu primeiro foguete.

Agora, a perda milionária gera mais dúvidas sobre os planos russos.

 

Via Guardian