Compartilhe

Gigantes do setor de telefonia móvel como Samsung, Motorola ou Huawei atraíram os holofotes e a atenção de veículos de tecnologia e dos usuários com o lançamento dos seus smartphones com telas dobráveis e flexíveis. Mas poucos sabem que foi a Royole a primeira empresa a apresentar ao mundo um telefone dobrável.

Agora, a Royole volta a ser destaque, com o novo Royole FlexPai 2, apresentado de surpresa nessa semana. Ele é uma versão melhorada e mais flexível do seu primeiro telefone dobrável, optando agora por uma tela totalmente flexível de terceira geração, que entrega uma maior capacidade de brilho, uma dobra menos visível e tempos de resposta mais rápidos.

 

 

 

Evolução para se destacar em relação aos gigantes

 

 

É preciso apresentar algo a mais e algo melhor do que aquilo que já temos no mercado. Esse é o grande desafio de todo grande fabricante de smartphones com telas flexíveis. E se a Royole consegue entregar telas dobráveis com resultados melhores que as atuais, vai de novo chamar a atenção de muita gente.

Porém, as melhorias não se limitam à tela. O Royole FlexPai 2 está respaldado pelo processador Qualcomm Snapdragon 865 5G, e é compatível com os novos formatos de memória RAM LPDDR5 e armazenamento interno UFS 3.0.

 

 

O design do Royole FlexPai 2 é praticamente idêntico ao do primeiro modelo da marca, sendo assim um phablet de 7.8 polegadas com tela OLED flexível (4:3) quando desdobrado. A dobra do telefone é no meio desse tablet, envolvendo ao redor da parte traseira do telefone para converter-se em um smartphone, com uma funcionalidade adicional de uma segunda tela na parte traseira.

O Royole FlexPai 2 não possui câmera frontal, mantendo assim o formato Fullview da sua tela. O registro de selfies é feito pelas câmeras traseiras, aproveitando o fato do telefone entregar duas telas quando dobrado, onde a tela secundária funciona com o modo espelho. Algo que não surpreende, já que a própria Royole é considerada como uma das principais fabricantes de telas para smartphones do mercado.

 

 

Por outro lado, apesar de muitos considerarem que o Royole FlexPai 2 é um smartphone muito acima da média para as próprias capacidades de produção da empresa, o recente anúncio de sua parceria com a ZTE pode resultar em um futuro lançamento de um telefone dobrável desenvolvido em conjunto entre as duas empresas.

 

 

O futuro da Royole no segmento de telefonia móvel com telas flexíveis parece ser bem promissor. O tempo vai dizer se a empresa vai mesmo prometer tudo o que promete. Principalmente na qualidade das telas dos seus dispositivos. Vamos dar tempo ao tempo e acompanhar essa história de perto.


Compartilhe