TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Review | Samsung Galaxy Book2 360 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Análises e Reviews | Review | Samsung Galaxy Book2 360

Review | Samsung Galaxy Book2 360

Compartilhe

O Samsung Galaxy Book2 360 foi um dos notebooks ultrafinos com GPU Intel Iris Xe que chamaram a minha atenção em 2022.  Eu tinha a curiosidade em testar o Galaxy Book Pro 360, mas percebi que investir o meu dinheiro em um produto que apresentou alguns problemas pontuais de superaquecimento e fragilidade na tela não era algo que me deixava muito confortável.

Porém, os comentários positivos que outros veículos estavam fazendo sobre o produto me motivaram no investimento para a produção deste conteúdo que você vai ler neste artigo. Eu sempre defendi a existência de notebooks compactos, potentes o suficiente para as tarefas do dia a dia com generosa autonomia de bateria, pois eu e muitos usuários contam com o perfil de mobilidade no trabalho e estudo.

Neste artigo, vou compartilhar com você a minha experiência com o Samsung Galaxy Book2 360, um notebook ultrafino e muito competente para quem deseja ter um portátil top de linha por excelência. E é importante determinar qual é o tipo de usuário que pode se interessar por um produto como esse.

 

Design e construção

O Samsung Galaxy Book2 360 é o que se espera dele: um notebook ultrafino, elegante, leve e muito bem construído confirmando assim a sua aspiração de produto premium.

Sua qualidade de construção é elevada, com materiais rígidos e de agarre confortável. A única coisa que pode afetar a sua estética são as marcas de dedo que, de forma quase inevitável, permanecem na sua carcaça após qualquer tipo de agarre. Mas podemos conviver com isso, mesmo com o desejo quase incontrolável em querer passar uma flanela para deixar o notebook sempre impecável.

Por outro lado, essa estética elegante se confirma com o simples fato do Samsung Galaxy Book2 360 não contar com parafusos visíveis, pois todos ficam estrategicamente escondidos nos pés emborrachados em cada um dos quatro cantos do portátil. Ou seja, para qualquer tipo de upgrade ou atualização de hardware, você precisa remover esses pequenos pés para ter acesso aos quatro parafusos Philips.

Isso resulta em um portátil com um corpo unibody e quase sem emendas visíveis, o que agrada os usuários mais exigentes nas questões estéticas.

O Samsung Galaxy Book2 360 pesa aproximadamente 1.17 kg, o que torna o produto perfeito para o transporte dentro da mochila ou bolsa. É claro que ele não consegue ser tão leve quanto o quase imbatível Samsung Galaxy Book S e suas 950 gramas de peso (e eu confesso que ainda sinto falta dele por causa disso), mas é muito mais potente e funcional que o notável ultrafino dos coreanos.

Aliás, o Galaxy Book S perde sua razão de ser, uma vez que a própria Samsung possui versões mais simplificadas dessa nova linha Galaxy Book2 com preços muito próximos ao do modelo ultrafino. Mas isso é assunto para outro artigo.

De qualquer forma, o Samsung Galaxy Book2 360 é perfeito para atender a principal necessidade dos seus compradores: a mobilidade. Sua portabilidade é absurda, entregando uma produtividade que é mais do que necessária para profissionais e estudantes que desejam utilizar um computador potente em qualquer lugar.

 

Tela

O Samsung Galaxy Book2 360 possui uma tela AMOLED de 13.3 polegadas que é outro grande destaque desse produto. Afinal de contas, este é um dos motivos pelos quais muitos profissionais estão interessados por ele.

Por ser uma tela AMOLED, ela entrega uma qualidade simplesmente excepcional, com elevadíssima taxa de cores, ótimo nível de brilho em qualquer cenário e o perfil ultrafino característico desse tipo de tela, se alinhando com o design do produto. Para aqueles profissionais que precisam trabalhar em tarefas com elevada precisão nas cores, o Samsung Galaxy Book2 360 é uma ótima ferramenta, entregando a qualidade necessária para essa tarefa.

Essa é uma tela sensível ao toque, e isso não poderia ser diferente. Não podemos nos esquecer que este é um notebook conversível, em 360 graus, se transformando em tablet se assim o usuário desejar. Dessa forma, é possível interagir com o Windows 11 através dos toques da tela ou de uma S Pen (que até pode ser a do Galaxy S22 Ultra, se você for rico o suficiente para ter uma unidade desse smartphone).

Se bem que, pelo preço que o usuário vai pagar por esse notebook, a Samsung bem que podia incluir a S Pen no kit de venda. Outros fabricantes (cof, cof… Lenovo… cof, cof…) estão fazendo isso. Fica a dica, Samsung.

De qualquer forma, o que realmente importa é que a tela do Samsung Galaxy Book2 360 é excelente para as tarefas de produtividade, uso casual e jogos eventuais, mesmo que o notebook passe bem longe de ser pensado para os jogos (e eu sei que muitos de vocês chegaram até esse artigo interessados sobre isso, e vou falar um pouco mais sobre o assunto daqui a pouco).

O modelo possui uma tela que está muito bem ajustada com a sua proposta: é uma ótima tela em um notebook premium, e é isso o que esperamos de um produto com as suas características.

 

Teclado e touchpad

Esse é um tópico muito importante para mim, que passa o dia inteiro escrevendo em um notebook. E acredito que muitos que chegaram até esse artigo também dão prioridade para esse aspecto.

O Samsung Galaxy Book2 360 conta com um teclado com perfil baixo, no melhor estilo MacBook Air. E isso se explica pela própria natureza de construção do portátil: se ele é ultrafino, o keytravel desse teclado precisa ser menor, justamente para ajudar na redução de medidas da espessura do dispositivo.

Dito isso, este é um teclado excelente para quem precisa passar o dia digitando o tempo todo, o que é o meu caso. Tudo bem, eu tive que passar por uma certa curva de adaptação, já que estava mais do que acostumado com o teclado do Lenovo Yoga 7i, que possui tela de 14 polegadas e é bem mais macio na digitação (e alguns usuários vão preferir esse tipo de teclado para trabalhar).

Porém, uma vez que essa adaptação veio, o teclado do Samsung Galaxy Book2 360 mostrou que é simplesmente perfeito para os profissionais da escrita, incluindo alguém como eu, que atua nas áreas de blogging e jornalismo. É um teclado de tamanho completo (com exceção do teclado numérico, que ficou de fora por motivos óbvios) e com teclas de bom tamanho, o que é ótimo para desenvolver uma digitação mais fluída e prática.

Outro detalhe importante deste teclado do Samsung Galaxy Book2 360 é o seu sistema de retroiluminação. Assim como acontece com o Samsung Galaxy Book S, a luz branca só aparece abaixo do teclado quando o computador está em um ambiente com baixa luminosidade geral, e se torna plena quando o notebook está em um ambiente completamente escuro.

Diferente de outros notebooks, essa iluminação do teclado não fica ativa o tempo todo, algo que pode incomodar a alguns usuários. Por outro lado, esse comportamento ajuda a aumentar a autonomia de bateria do portátil, o que é sempre algo muito positivo. E, diferente do que acontece no Galaxy Book S (que infelizmente tem uma retroiluminação em verde), a iluminação do teclado do Samsung Galaxy Book2 360 funciona mesmo, permitindo que a sua produtividade aconteça durante aquelas noites mais solitárias ou na madrugada, enquanto outras pessoas estão dormindo na sua casa.

O touchpad presente no Samsung Galaxy Book2 360 é de grandes dimensões, oferecendo uma interação com o Windows 11 muito boa. Normalmente eu uso o notebook com um mouse do lado, pois isso ajuda na minha produtividade. Mas esse touchpad funcionou muito bem em situações em que o periférico de apontamento do mouse não estava disponível ou não poderia ser utilizado com tanta praticidade, como foi o caso do aeroporto.

O conjunto de interação teclado + touchpad do Samsung Galaxy Book2 360 entrega a produtividade que os usuários procuram, o que é algo excelente. De novo: os mais produtivos e aqueles que precisam digitar grandes volumes de texto vão gostar do desempenho que esse item entrega no dia a dia.

 

Conectividade

O Samsung Galaxy Book2 360 é um notebook menor, mais leve e mais fino que o Lenovo Yoga 7i, e consegue ser melhor nos aspectos de conectividade, já que oferece mais opções para o usuário expandir as suas possibilidades de uso no portátil.

Além das duas portas USB-C Thunderbolt e da porta USB-A, o portátil recebe uma porta HDMI, que é sempre útil quando queremos conectar o notebook em um monitor ou TV, além do slot para cartões micros e do conector combo microfone/fones de ouvido. Essa versatilidade não é encontrada de forma tão simples em outros computadores ultrafinos e, de forma surpreendente, não está disponível no modelo da Lenovo, que é um dos seus concorrentes diretos no segmento.

E, antes que você diga que isso se explica pelo fato do Lenovo Yoga 7i não ser um modelo tão potente quanto o Samsung Galaxy Book2 360 (por contar com processador de 11ª geração), posso afirmar que essa decisão de deixar a HDMI de fora é da própria Lenovo, pois o Yoga 9i, que é muito mais completo nas especificações, também não possui essa alternativa.

Sei que isso pode não fazer muita diferença para muitos que priorizam o uso desse notebook nos aspectos de mobilidade, mas considerando a baixa espessura do portátil da Samsung, é digno de nota que a empresa tenha pensado na maior versatilidade de uso em diferentes cenários.

Além disso, o Samsung Galaxy Book2 360 ainda conta com Bluetooth 5.1 e WiFi 6, atendendo assim aos usuários que buscam o máximo de desempenho na navegação com a internet e comunicação com outros dispositivos. Especialmente no caso deste aqui, que conta com interação direta com outros gadgets da empresa. Logo, este é o tipo de computador que precisa trabalhar bem com vários dispositivos conectados ao mesmo tempo com ele, e este é outro diferencial que pode chamar a atenção de muitos usuários.

É justamente na conectividade que a Samsung dá ênfase para a construção do seu ecossistema Galaxy. Sua eficiência neste aspecto permite que você utilize tablets, fones de ouvido e smartphones da marca com o Samsung Galaxy Book2 360 de forma bem simples e direta. É algo que os coreanos aprenderam com uma certa empresa com logo de maçã mordida, e está colocando em prática de forma bem interessante.

 

Processador, RAM e armazenamento

A unidade do Samsung Galaxy Book2 360 que adquiri conta com o processador Intel Core-i7 de 12ª geração (1255U), trabalhando com 16 GB de RAM DDR5 (soldados na placa e sem possibilidade de atualização ou expansão) e 512 GB de armazenamento em SSD padrão NVMe. Com esse conjunto, o notebook já entrega um desempenho excelente para as tarefas do dia a dia.

Mas como eu sou um usuário mais exigente, troquei esse SSD por uma unidade de 1 TB NVMe Samsung EVO 980 Pro, que possui taxas de leitura de até 7.000 MB/s. E… meu amigo… essa foi uma sábia decisão. Mas vou falar mais sobre isso mais adiante.

Nessas configurações, ele pode durar muito tempo nas mãos de qualquer usuário. É difícil imaginar que a Microsoft vai abandonar esse conjunto de hardware tão cedo nas atualizações do Windows, e com a proposta da Samsung em oferecer um ecossistema integrado, a tendência é que este será um investimento a longo prazo.

Bom, pelo menos essa é a minha esperança, já que eu e muita gente que pagou caro por este modelo vai querer que ele funcione bem durante muitos anos. De qualquer forma, o que posso dizer é que é um conjunto de hardware bastante promissor para diferentes perfis de uso.

É importante lembrar que a Samsung conta com outras versões do Samsung Galaxy Book2 360 com preços mais competitivos e, por consequência disso, um hardware mais modesto. É importante que você analise qual é o equipamento que melhor vai se adaptar ao seu perfil, pois em muitos casos não vale a pena pagar quase R$ 9 mil reais para realizar as tarefas mais básicas. Acredite, ainda é possível economizar algum dinheiro na compra de um computador caro como esse.

 

Bateria

O Samsung Galaxy Book2 360 conta com uma bateria de 61 Wh. Ou seja, é uma bateria menor que a do Lenovo Yoga 7i, mas isso não significa que ele vai entregar uma autonomia menor.

Como ele conta com uma tela AMOLED e o seu processador de 12ª geração é mais eficiente, o Samsung Galaxy Book2 360 entrega um tempo de uso regular longe da tomada que se encaixa na média dos notebooks com as mesmas características. É importante registrar que o mesmo notebook com processador Core-i5 de 12ª geração entrega um desempenho um pouco melhor na autonomia de uso, pois é um chip com menor demanda e desempenho bem próximo ao entregue pelo Core-i7.

Ou seja, se você quer ter um pouquinho de folga na autonomia de uso, pode optar pelo modelo com Core-i5, que a relação custo-benefício é muito boa.

De qualquer forma, o Samsung Galaxy Book2 360 consegue sobreviver bem a, pelo menos, 7 horas de uso em um comportamento tradicional de produtividade (tela com 50% de brilho, navegação na internet WiFi o tempo todo, redes sociais, e-mails, produção de textos no Word, etc), o que atende as minhas necessidades de mobilidade e trabalho em qualquer lugar.

Confesso que esperava um pouco mais do notebook neste aspecto, mas não posso reclamar. Ele tem pelo menos uma hora a mais de funcionamento longe da tomada em relação ao Lenovo Yoga 7i, e isso me basta para alcançar os meus objetivos com ele. E se eu precisar de um tempo a mais de uso, ainda posso contar com o carregador rápido incluído no kit de venda, que lembra o adaptador de energia de um smartphone Samsung Galaxy, algo muito menor e mais portátil que a proposta da Lenovo.

 

Desempenho

Lembra que eu disse que instalei um SSD de 1 TB da Samsung (EVO 980 Pro) para obter um desempenho ainda melhor com o Samsung Galaxy Book2 360? E lembra também que essa foi a melhor decisão que eu poderia tomar com esse produto? Bom, chegou a hora de detalhar um pouco mais essa experiência.

Como o sistema da Samsung reconhece que este é um hardware da própria marca, o desempeno é otimizado. Com isso, o notebook está simplesmente voando, oferecendo uma experiência de uso que, para mim, é inédita. Esse é o melhor computador portátil com tela de 13.3 polegadas que utilizei na vida, e estou plenamente satisfeito com essas especificações técnicas.

Se você puder incluir um SSD Samsung EVO neste portátil, terá uma baita máquina mobile para as atividades mais básicas, e pode até se atrever a realizar tarefas um pouco mais complexas com ele, como a edição de áudio e vídeo. Consegui editar alguns vídeos para o YouTube no DaVinci Resolve sem maiores problemas (apesar do natural tempo adicional de renderização do material final), e para tarefas com o Audacity, ele não terá qualquer tipo de dificuldade.

Mas utilizei por algum tempo o Samsung Galaxy Book2 360 na sua configuração original de fábrica, e não tenho do que reclamar. Encontrei um notebook muito ágil para desempenhar as tarefas mais básicas de produtividade, como navegação na internet, e-mails, redes sociais e streaming de vídeos. O portátil não registrou engasgos ou travamentos ao longo do tempo,

Até acredito que o Samsung Galaxy Book2 360 pode se arriscar com alguns games mais leves e casuais, mas definitivamente ele não foi feito para isso. Aliás, nenhum notebook ultrafino da Samsung foi pensado para os jogos. O foco mesmo é a mobilidade, com um uso eventual para as tarefas um pouco mais complexas.

Ou seja, é bom você ficar ciente sobre isso antes mesmo de investir dinheiro no produto e se decepcionar depois. Não crie ilusões em poder jogar Fortnite em qualquer lugar com esse notebook. Mas não sou eu que vou impedir você de tentar. Só espero que você saiba o que está fazendo.

 

Samsung Galaxy Book2 360: vale a pena?

Eu poderia mandar um SIM logo de cara, mas a vida não é tão simples neste caso.

O Samsung Galaxy Book2 360 é tudo o que eu poderia esperar dele: é ultrafino, tem uma excelente tela, um teclado ótimo, uma boa autonomia de bateria, um ótimo desempenho (considerando as suas dimensões) e uma aparência de produto premium que agrada. Porém, ele não é para todos.

Até eu reconheço que neste momento em que produzi o artigo (final de outubro de 2022), este é um produto considerado proibitivo para a maioria dos usuários. Ele consegue ser mais caro que um MacBook Air com chip M2 (em mercados alternativos, e não no preço encontrado na loja oficial da Apple). Olhando para os preços de forma fria, fica difícil defender essa compra para a maioria dos usuários.

Para aquelas pessoas que dependem de mobilidade e precisam de um desempenho ainda melhor para trabalhar com tarefas pesadas (principalmente nos aspectos de edição de vídeos), o MacBook Air pode ser mais recomendado (apesar do mundo perfeito pedir a compra do MacBook Pro com M1 ou M2). O Samsung Galaxy Book2 360 não é um “matador de MacBook”, mas é a melhor alternativa disponível para quem quer um produto com a mesma filosofia.

Para mim, ele é simplesmente excelente. Cumpre o que promete, e vai muito bem no que se propõe a fazer. Tem tudo para ser o meu companheiro de viagem durante muitos anos. Mas isso porque eu me sinto plenamente confortável dento do Windows e, naturalmente, acabei construindo um ecossistema Galaxy ao meu redor.

A boa notícia é que a maioria dos usuários ainda pode olhar para os lados, já que as opções existem e podem entregar uma interessante relação custo-benefício para quem busca um notebook portátil, ultrafino e potente para as tarefas do dia a dia. Já para quem quer o melhor dos mundos dentro desse segmento, digo desde já que é difícil encontrar algo melhor que o Samsung Galaxy Book2 360 neste momento.

Se você tem esse poderio financeiro todo para investir em um notebook com todas as características apresentadas neste artigo, vá em frente na compra do Samsung Galaxy Book2 360, pois as chances de você se arrepender com ele são muito pequenas. Quase nulas, para dizer a verdade.

SPOILER: este artigo foi escrito com o teclado do Samsung Galaxy Book2 Pro, que também está em testes para receber um review no blog em um futuro próximo. E só ele ameaça a hegemonia do Samsung Galaxy Book2 360 neste momento.


Compartilhe