Compartilhe

LG G6

 

O LG G6 chegou ao mercado com uma grande missão geral, e outras mais específicas. A principal missão? Corrigir os erros do LG G5, que era um bom smartphone, mas que pecou na execução de alguns conceitos. Principalmente na modularidade.

Também chega para corrigir as diferenças que a própria LG estabeleceu no modelo anterior entre os mercados. Oferecer um dispositivo com hardware inferior em determinados mercados foi um grande tiro no pé, que custou parte da popularidade do smartphone.

É um modelo chave para a LG na sua jornada no mercado mobile. A empresa quer voltar a figurar no Top 5 global de vendas, e não poderia cometer erros no novo modelo. Por outro lado, quer mostrar também que é capaz de avançar nas suas inovações, mostrando identidade própria na hora de apresentar suas soluções tecnológicas.

Nesse review, vamos mostrar o LG G6 em detalhes, relatar nossa experiência de uso e detectar para quem o aparelho é recomendado. Mais do que isso: vamos tentar identificar se a LG conseguiu corrigir os erros cometidos, mesmo em partes.

Vamos deixar o fator preço não contaminar a avaliação objetiva do produto, deixando que esse fator só assuma a sua importância no final do processo, e fora de qualquer tipo de análise técnica.

Combinado?

Vamos lá!

 

 

Review em Vídeo

 

 

 

 

Características Físicas

 

 

O LG G6 é um smartphone mais bonito que o LG G5, além de ser mais leve, com melhor agarre e mais estiloso. É uma vitória de design ter um smartphone com tela de 5.7 polegadas encapsulado em um corpo de 5.2 polegadas.

 

 

O resultado disso é um modelo com agarre mais agradável. Mais alto, sim, mas mais estreito, o que favorece no uso diário. Além disso, a parte traseira mais curva deixa o aparelho mais confortável nas mãos.

 

 

Um modelo mais fino e mais leve também precisa ser mais elegante. E isso podemos perceber claramente no seu acabamento. Os detalhes aqui são bem cuidados, com um tom metálico que é vistoso. O telefone é muito bem montado, e consegue entregar a sensação de ser um dispositivo de tecnologia top de linha.

 

 

O botão de liga/desliga com leitor de digitais integrado está bem posicionado, em uma posição naturalmente intuitiva. Não é a localização que mais me agrada (prefiro o leitor de digitais na parte frontal do dispositivo), mas durante os testes poucas vezes o dedo foi parar o sensor duplo de câmera, o que é sempre um bom sinal.

Em resumo: o LG G6 oferece uma bela evolução no design e características físicas em relação ao seu predecessor.

 

 

 

Acessórios

 

 

A LG oferece um interessante kit de venda no seu novo modelo top de linha.

 

 

Aqui, destacamos primeiro o seu fone de ouvido, que é de boa qualidade, entregando um áudio bem agradável, com bons graves.

 

 

Além disso, o LG G6 oferece no seu kit de venda um adaptador USB Type-C > USB Type A, para que você possa utilizar o dispositivo com carregadores tradicionais.

 

 

Tela

 

Um dos principais itens que a LG coloca ênfase ao promover o LG G6 é a sua tela. A empresa é reconhecida por ser uma das melhores nesse aspecto, inclusive fornecendo telas para os seus concorrentes diretos.

 

 

Dessa vez, vemos a confirmação disso, entregando aqui (talvez) o principal ponto de inovação do novo modelo. Estamos diante de uma tela de 5.7 polegadas, com resolução QHD, que a LG chama de FullVision. É uma tela que entrega uma proporção 18:9, que deve ser adotada pela maioria dos smartphones top de linha dos principais fabricantes.

Pode não parecer muita coisa no resultado final (as bordas laterais existem em alguns casos, já que a grande maioria dos dispositivos não são compatíveis com esse formato de tela), mas todas essas tecnologias combinadas resultam em uma qualidade de imagem elevadíssima.

As cores são muito vivas, o brilho é efetivo na maior parte do tempo, o contraste é notável e a qualidade final de imagem entregue pelo smartphone é uma das melhores que você pode encontrar entre os dispositivos premium.

Com certeza temos uma das melhores experiências de uso nesse aspecto entre os modelos disponíveis em 2017.

 

Hardware e Software

 

Bom, quase todo mundo decorou essas especificações técnicas, mas vale a pena revisar.

O LG G6 conta com um processador Qualcomm Snapdragon 821 quad-core a 2.2 GHz, que trabalha com 4 GB de RAM e 32 GB de armazenamento (expansíveis via microSD de até 2 TB). O conjunto é gerenciado pelo sistema operacional Android 7.0 Nougat.

 

 

São especificações que entregam um desempenho excelente na maior parte do tempo. Não observamos engasgos, travamentos ou falhas críticas no período de testes, e isso é muito importante.

Sempre temos que lembrar que não necessariamente precisamos de números inflados para obter um excelente desempenho em um smartphone Android, ainda mais com o Nougat que consegue otimizar muito bem os recursos de hardware.

Talvez incomode para muita gente o elevado nível de personalização do Android que a LG adota. Por outro lado, sua interface entrega uma boa experiência de uso, oferecendo soluções que são úteis no nosso dia a dia. E é claro que você pode instalar uma nova launcher no dispositivo, mas imaginamos que isso não se faz necessário.

Até mesmo as soluções de apps da LG pré instalados não incomodam tanto. Aqui, o trabalho de software foi bem feito, pois consegue conversar bem com o hardware, sem ser um devorador de recursos. Tal e como a LG já vinha fazendo nas versões anteriores do seu top de linha e em modelos das linhas inferiores.

 

 

Câmera

 

 

Mais um item que recebeu um grande destaque por parte da LG durante a apresentação do LG G6.

A bem sucedida combinação de câmera traseira dupla de 13 MP (f/1.7) continua, com pequenas melhorias técnicas que entregam resultados finais de fotos excelentes. São fotos com cores vivas, elevada riqueza de detalhes, alto contraste (e não falo isso por causa do HDR10 da tela; as imagens visualizadas na tela do computador ficam ótimas), e com um resultado final vistoso.

 

 

Alguns usuários podem entender que a coloração nas fotos pode ser muito carregada, mas o modo manual vem bem a calhar para os fotógrafos mais experientes. É importante lembrar que o modo manual também está presente para os vídeos, o que pode resultar em uma captura de imagens com uma qualidade ainda maior.

 

 

O recurso de expansão do ângulo de captura continua, o que permite a inclusão de mais elementos em uma mesma cena. E, tal e como aconteceu com o LG G5, funciona muito bem, fazendo a diferença em momentos pontuais.

 

Aqui, destacamos também a estabilização de imagem, que se faz efetiva nas fotos e principalmente nos vídeos, tanto na câmera traseira dupla como na câmera frontal. Algo perfeito para os produtores de conteúdo mais habilidosos.

 

 

O sensor frontal possui apenas 5 MP, mas conta com o modo de expansão do ângulo de captura de imagem, para que mais pessoas possam entrar nas selfies. Os resultados aqui são igualmente positivos. Talvez incomode um pouco o processamento de software na imagem, que acaba retirando as linhas de expressão. Isso pode deixar a imagem final da pessoa mais artificial, o que nem sempre é algo tão legal assim.

De qualquer forma, é um dos melhores conjuntos de câmera que você pode encontrar em um smartphone hoje, principalmente no caso da câmera traseira dupla.

 

 

Bateria

 

O LG G6 comercializado no Brasil possui uma bateria de 3.230 mAh. É um pouco menor do que a versão internacional do smartphone, mas isso não deve causar uma diferença considerável na experiência de uso do dispositivo. Se bem que, em tempos de aplicativos devoradores de recursos, quanto mais bateria, melhor.

 

 

De qualquer forma, a LG adicionou alguns recursos para garantir uma boa autonomia de bateria no dispositivo. Um deles é o modo Vulkan, que administra o consumo de bateria durante os jogos. Além disso, o Android customizado pelos coreanos já conta a algum tempo com alguns recursos de economia de bateria, sem falar que é um software que é bem competente no consumo de recursos, sem abusar do hardware nesse aspecto.

Dito tudo isso, e considerando uma tela maior (5.7 polegadas, lembra?), um hardware mais potente e toda a gama de recursos embarcados, podemos dizer que o LG G6 consegue sem problemas uma autonomia de bateria de pelo menos um dia completo com o uso moderado. Pode alcançar um pouco mais, dependendo do perfil de uso.

Obviamente, quem consome uma maior quantidade de vídeos, jogos e recursos com maior demanda terá uma autonomia de bateria menor. Algo absolutamente normal para esse tipo de dispositivo.

 

 

Desempenho

 

Não duvide: o desempenho do LG G6 é algo excelente.

O conjunto hardware + software não deixa a desejar em nenhum momento, entregando sempre uma plena experiência de uso nas mais diferentes atividades. Não foram observados arrastos, travamentos, falhas ou paralisações críticas. O modelo entregou o tempo todo o melhor desempenho possível que o seu conjunto técnico pode entregar.

A essa altura do campeonato, seria dispensável dizer que números não significam nada no mundo da telefonia móvel, e que você não precisa ter um modelo top de linha para obter uma experiência satisfatória com um smartphone Android. Modelos com conjuntos técnicos mais modestos podem entregar um excelente desempenho.

Logo, não seria por conta do Snapdragon 821 que o LG G6 não entregaria um bom desempenho para a maioria dos usuários. Ele é, sem dúvida, um ótimo smartphone top de linha. Disso, não temos a menor dúvida.

Mas… sempre tem um “mas”…

 

E o preço?

 

O LG G6 custar R$ 3.999 no ato do seu lançamento assusta todo mundo. Ele realmente não vale esse preço. O Galaxy S8 entrega mais pelo mesmo valor. Entendo que a melhor forma da LG fazer com que o seu produto realmente tenha algum apelo junto ao seu público alvo é oferecer logo de partida um preço mais competitivo que o modelo top de linha da Samsung.

 

 

Por outro lado, o preço do LG G6 está caindo, tal e como já previsto, e em uma velocidade ainda maior do que o esperado. Em alguns e-commerces já é possível encontrar esse smartphone por R$ 3.500 ou menos. Já tem aqueles que encontram em eventuais promoções o modelo por menos de R$ 3.000, e em casos específicos, com planos de operadoras, o valor fica um pouco acima dos R$ 2.000.

Logo, não há muitos motivos para polêmica nesse momento. Se você não está com pressa, pode comprar o LG G6 por um ótimo preço já a partir do terceiro trimestre de 2017. É só ter um pouco mais de paciência.

 

Conclusão

 

 

O LG G6 está aprovado. É um baita smartphone top de linha, com uma tela ótima, câmeras excelentes, uma boa autonomia de bateria, um design muito ajustado e a experiência de uso já comprovada pela LG.

Talvez não será o modelo que você vai comprar agora, por conta do seu preço ainda acima dos seus principais concorrentes com cargos e vantagens diversificados. Mas com certeza é um dos modelos que você deve considerar para a Black Friday 2017.


Compartilhe