Compartilhe

A Redmi apresentou o próximo smartphone do seu catálogo, o Redmi 7A. É um modelo modesto nas especificações e, supostamente, no preço (que não foi revelado). É o telefone para quem busca um bom funcionamento sem excessos ou maiores investimentos.

Vários aspectos mostram que esse é um modelo econômico, já que não contamos aqui com carga rápida de bateria ou leitor de digitais. Mas ao menos o Redmi 7A vai além dessas duas características.

 

 

É o mais básico da Redmi, e segue apostando nas câmeras únicas

 

 

O modelo conta com uma tela IPS LCD sem notch (18:9) de 5.45 polegadas (HD+, 1440 x 720 pixels), montada em um cristal 2.5D para dar curvatura na parte frontal. No processador, temos o Snapdragon 439 octa-core a 1.95 GHz e 1.45 GHz, trabalhando com a GPU Adreno 505 e duas versões de RAM e armazenamento, com 2 GB + 16 GB ou 3 GB + 32 GB (ambas expansíveis via microSD de até 256 GB).

 

 

Câmeras simples e 4.000 mAh de bateria

 

 

Nas câmeras, temos sensores simples (algo esperado). O Redmi 7A possui uma câmera traseira de 13 MP com flash LED, e uma câmera frontal de 5 MP, posicionada na borda superior da tela.

O telefone ainda recebe um conector de 3.5 mm para fones de ouvido, rádio FM, WiFi 4 ou o Bluetooth 5.0, além do 4G Cat. 6. Na bateria, são 4.000 mAh sem modo de recarga rápida, e a identificação biométrica fica por conta de um sistema de reconhecimento facial por IA. Com isso, a traseira e limpa, com uma proteção contra respingos de líquidos.

O Redmi 7A estará disponível no mercado chinês no dia 28 de maio, o mesmo dia em que será apresentado o Redmi K20, onde o ‘K’ é uma indicação de Flagship Killer. Preços não foram anunciados e, como você já deve imaginar, não há previsão de lançamento ou preços para o Brasil (se é que esse modelo vai chegar por aqui; o modelo tem tudo para ser claramente voltado para os mercados emergentes).

 

Via Gizmochina


Compartilhe