Início » Dicas, Truques e Macetes » Realmente vale a pena substituir a TV por assinatura pelo streaming no Brasil?

Realmente vale a pena substituir a TV por assinatura pelo streaming no Brasil?

Compartilhe

Chegou a hora de fazer as contas, usar a calculadora ou colocar tudo na ponta do lápis e tentar descobrir se realmente vale a pena trocar a TV por assinatura pelos serviços de streaming. E apesar de não gostar de dar spoilers logo de cara, nesse caso, é preciso deixar algo muito claro logo no início dessa conversa…

 

 

No Brasil, o streaming ainda é inviável

Uma coisa podemos dizer logo de cara: no Brasil, isso ainda é inviável, pois não só a conta não fecha, como também sempre vamos ficar sem algum tipo de conteúdo (considerando os usuários que querem ter o direito de assistir a tudo, mesmo que não tenha tempo para isso). Sem falar que várias regiões brasileiras não contam com redes de internet de fibra ótica, um requisito importante para o consumo do streaming.

Logo, as operadoras de TV por assinatura tradicionais como SKY TV, Oi, Vivo e NET/Claro não precisam se preocupar nesse momento com as plataformas de streaming, apesar de um claro movimento de substituição por parte dos usuários, o que indica uma mudança de comportamento do consumidor médio.

De qualquer forma, as operadoras de TV a cabo tradicionais já se movimentam para seguir a tendência de mercado, oferecendo conteúdos exclusivos e distribuindo a programação online via streaming dos seus canais e de conteúdos dos seus respectivos catálogos de filmes e séries.

Por outro lado, as plataformas de streaming já se estabeleceram como uma concorrência para a TV a cabo no Brasil. O simples fato de todas as operadoras de TV por assinatura criarem as suas plataformas de vídeo sob demanda é a prova cabal dessa ameaça. E a popularização das Smart TVs é um fator complicador para o formato tradicional, mesmo que os usuários fiquem restritos às opções disponíveis em cada software embarcado por cada fabricante.

 

 

 

Mas… vamos fazer as contas…

Quanto custa substituir por completo a TV por assinatura pelo streaming?

Pois bem, para ter uma programação tão completa quanto a oferecida pela TV a cabo, a média de custos seria de mais de R$ 300 e, ainda assim, você não teria tudo. Na conta, foram incluídos os planos mais completos das principais plataformas de streaming ativas no mercado brasileiro.

Netflix: R$ 45,90
HBO GO: R$ 34,90
Telecine Play: R$ 37,90
Globoplay: R$ 19,90
Amazon: R$ 14,90
Looke: R$25,90
NetMovies: R$ 18,90
MUBI: R$27,90
OLDFlix: R$12,90
Philos docs: R$14,90
EI Plus: R$ 13,90 (contrato anual) ou R$ 19,90 (mensal)
DAZN: R$37.90

TOTAL: R$ 305,80.

 

Lembrando que, nessa conta, não foram incluídas as plataformas Apple TV+ (que tem conteúdos exclusivos) e Disney+ (que ainda não chegou ao Brasil). Mas as demais incluídas na soma contam com opções exclusivas para todos os segmentos de conteúdo. Sem falar que ainda é possível adquirir de forma opcional serviços de TV paga por streaming, para quem não quer deixar de ter parte da programação tradicional, especialmente os eventos esportivos ao vivo.

Ou seja… essa conta pode ficar ainda mais cara.

Agora, verificando a relação custo benefício, com R$ 305,80 você pode assinar o pacote mais completo da Vivo, com os canais Telecine e HBO incluídos. Na Oi, você pode contratar um combo com internet, telefone e canais à parte. E, nos dois casos, você ainda recebe um troco.

Na NET/Claro, por R$ 319,98, você pode contratar um combo de TV, internet e telefone móvel, com canais à la carte. Na SKY, você também consegue contratar o pacote mais completo da operadora, com direito a pontos adicionais.

 

 

O principal diferencial do streaming

A grande crítica dos assinantes da TV paga é ser obrigado a contratar 200 canais sendo que você assiste apenas 10. Agora, se você selecionar bem as plataformas de streaming e escolher o que deseja assistir, a economia que as plataformas online pode oferecer é brutal.

Contratando apenas as principais plataformas do mercado (Netflix, Amazon Prime Video, HBO Go e Telecine Play), você paga apenas R$ 153,50 por mês (ou menos). Nesse caso, o streaming tem uma relação custo benefício melhor que a TV paga tradicional.

Sem falar que no streaming você tem a liberdade total para assistir esse conteúdo onde quiser, na hora que quiser e no formato que atende melhor a sua disponibilidade de tempo. Algo que a TV por assinatura tradicional não atende, a não ser que você contrate serviços adicionais (como receptores com gravador de programação), e nem mesmo as alternativas on demand das operadoras são tão completas nos recursos e funcionalidades.

 

 

Escolha com sabedoria

No final das contas, o mais importante é o que você quer assistir, e qual é o seu perfil de uso. Nós só podemos dar conselhos e mostrar algumas das opções que podem ser viáveis para as suas necessidades e objetivos, mas é sempre a sua opinião é a que manda no processo.

Só recomendamos uma escolha bem estudada para que você receba aquilo que deseja na programação, com a melhor relação custo benefício possível. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra: sair contratando várias plataformas não resolve. E manter um pacote de TV por assinatura onde você não assiste toda a programação também não.


Compartilhe