Há milhares de lendas urbanas envolvendo o mundo da telefonia móvel. Várias dessas lendas mais atrapalham do que ajudam, e de tempos em tempos é nosso dever (para não dizer obrigação) derrubar alguns desses mitos, para o bem dos dispositivos.

Há quem diga que é ruim deixar o smartphone carregando à noite, ou que sua radiação pode produzir câncer (as duas informações estão erradas), ou até mesmo que se você fecha todos os aplicativos em uso de uma vez, a sua bateria vai gastar menos, deixando você feliz para sempre.

Porém, trago más notícias para você: não é bem assim que a banda toca.

 

 

Realmente ajuda em alguma coisa fechar os aplicativos do seu smartphone para economizar bateria?

 

A resposta é: NÃO, e não é a primeira vez que falamos sobre isso no blog. Aliás, o procedimento tem como resultado exatamente o contrário do que ele promete.

Sobre esse assunto, até o Tim Cook (aka Lord Apple) já falou sobre isso. Ter aplicativos rodando em segundo plano no seu smartphone não afeta em nada no desempenho de sua bateria, uma vez que todos esses apps estão “congelados” pelo sistema operacional, e não gastam a bateria que normalmente iriam gastar se estivessem ativos.

Por outro lado, se você fecha todos esses aplicativos de uma vez, o resultado será, de forma inevitável, um gasto de bateria até desnecessário.

Isso acontece porque, no momento em que você fecha um aplicativo que já está aberto e residente na memória, e volta a executá-lo, ele consome o dobro de bateria no processo. Agora, se o aplicativo estiver “em pausa” no segundo plano, quando você precisa de novo dele, não será necessário consumir uma bateria extra para ser executado.

Por isso, a recomendação é deixar os apps que você usa com mais frequência sempre abertos, para não cansar a bateria ao abrir e fechar de forma contínua esses aplicativos.

Em resumo: deixe os aplicativos rodando em segundo plano em paz, de uma vez por todas.